História We Don't Talk Anymore - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Selena Gomez
Personagens Selena Gomez
Tags Charlie Puth, Fanfic, Romance, Selena Gomez
Exibições 8
Palavras 634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 2


Fanfic / Fanfiction We Don't Talk Anymore - Capítulo 2 - 2

02:57 a.m.

Meu dia havia sido muito longo, muito depressivo. Não comi, não senti fome, na verdade não senti quase nada. As lágrimas desciam sem nenhuma explicação. Havia finalmente conseguido dormir quando ouvi meu telefone tocar.

- Bolinho? -

- Oi Charlie, aconteceu alguma coisa? Por que você tá me ligando a essa hora? Acabei de conseguir dormir! -

- Desculpa, não queria te atrapalhar...-

Ouvi suas palavras intensas, que vieram acompanhadas por soluços e sons de lágrimas.

- Por que você está chorando? O que aconteceu Charlie? -

- Não foi nada, volta a dormir. -

Odiava quando ele fazia isso. Me chamava, me fazia parar de fazer alguma coisa importante e depois dizia que não era nada.

- Aconteceu sim, o que houve? -

- A Meghan, voltou com o ex namorado dela. -

Sua frase veio acompanhada de um breve silêncio entre as linhas telefônicas. Não fazia idéia do que poderia dizer a ele.

- Charlie... -

- Selena eu conversei com ela hoje de manhã e ela disse que a gente poderia ficar junto, mas que tinha muita coisa envolvida e seria complicado. -

Nunca pensei que ouviria Charlie chorar. Ele era um cara extremamente forte em questões sentimentais. O único ponto fraco dele era seu coração mesmo.

- Maninho, faz assim, eu sei que você está chateado, também estou, foi um dia péssimo para nós dois. Vai descansar. Amanhã é sábado, você vai jogar videogame e esquecer isso ouviu? -

- Não é tão fácil quanto parece. -

- Você acha que eu não sei disso? -

- Desculpa te acordar, bolinho. Vai dormir de novo. Boa noite. -

- Boa noite maninho. Vai ficar tudo bem o.k.? -

- O.k. -

06:45 a.m.


Quase sete horas da manhã de um horroroso sábado e eu já estava de pé.
Recebi uma mensagem logo que acordei. Imaginei ser de Charlie, mas era de Meghan.

*Selena? Vc ? Não vai acreditar na novidade!

Sabia o que ela ia me dizer. Sabia exatamente que ela ia dizer que voltara com o ex dela. Mas sinceramente, preferiria não saber de nada.

*Me conta...

*Voltei com o Troy!! Estou tão feliz amg!!

Continuei sem acreditar que ela teria coragem pra jogar assim na cara de Charlie. Tudo bem, ela era minha melhor amiga, mas eu não queria apoiar ela nisso. Não consegui dizer a ela o que eu pensava. Apenas respondi com um emoji de like.

Mandei uma mensagem para Charlie, mas ele não respondeu. Deveria estar dormindo, talvez ele não tivesse conseguido dormir de imediato na noite anterior. O mundo estava realmente virado de cabeça para baixo. Charlie era meu melhor amigo desde quando eu me conhecia por gente e nunca tinha o visto chorar por uma garota. Me doía vê-lo daquele jeito. Ele era do tipo que quando queria alguma coisa, ia até o final.

A próxima semana de aula, que foi a última do primeiro semestre, foi extremamente intensa, e demorada. Quando acabou, abracei Charlie de um jeito que nunca havia abraçado antes. Foi forte, e quando levantei a cabeça para olhar em seus olhos, com meus braços envolta de sua barriga, senti uma leve vontade de encostar meus lábios nos seus. Mas logo me obriguei a esquecer isso, afinal Charlie era meu irmão. Eu não estava apaixonada por ele, jamais...

Quando cheguei em casa, minha madrasta me deu a pior notícia que eu poderia ter naquele momento: iríamos nos mudar para outra cidade. Meu mundo foi completamente destruído naquele momento. Senti como se fosse ter um ataque de pânico. Eu não podia me mudar, tinha meus amigos e principalmente meu melhor amigo.
Não contei a ele imediatamente, ainda tinha esperança de que meus pais mudassem de idéia. Não iria me perdoar se de Charlie se magoasse por minha causa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...