História We Found Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Skam (Vergonha)
Personagens Chris Berg, Christoffer "Chris", Eva Kviig Mohn, Noora Amalie Sætre, Sana Bakkoush, Vilde Hellerud Lien, William Magnusson
Tags Adolescência, Amor, Drama, Romance
Visualizações 52
Palavras 837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Sadomasoquismo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Perdoem os erros de ortografia, enfim espero que gostem❤️

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction We Found Love - Capítulo 1 - Prólogo

Eva Mohn

Segunda-feira – 05h50min

Acordei com o barulho ensurdecedor do despertador, tentei abafar o barulho puxando o travesseiro e o afundando em minha cara, ação inútil, porém logo me despertei e peguei meu celular, Noora perguntava se eu iria para escola, já que fazia três dias que não comparecia naquele inferno, isso porque nem começou as aulas direito e eu já estava faltando. Não queria voltar lá, não queria dar as caras e ter que relembrar daquela cena ridícula de Jonas beijando a Ingrid em frente ao pátio, em frente de todos, está certo, coisas de primeiro ano, ninguém iria lembrar, mas mesmo assim, é ridículo tentar fingir que nada aconteceu, Jonas me traiu e ainda foi com a minha ex melhor amiga, ou melhor, se é “ex” melhor amiga nunca foi minha amiga de verdade...

Depois desse pensamento levantei e fui ao banheiro fazer minha higiene, me despi e fui tomar um banho. Enquanto a água escorria pelo meu corpo meus pensamentos voavam longe, era Jonas, meus pensamentos só se passavam por ele, era pensar que depois de todo esse tempo juntos, depois de tantas brigas, brincadeiras e confiança ele ainda ser capaz de fazer isso comigo, eu não sei o que dizer não o amo, isso eu sei, mas virou algo de ódio, nojo e ódio, é difícil de pensar que agora você sente nojo de uma pessoa que já amou. Eles sempre dizem que quando caímos temos que nós levantar e continuar, é fácil dizer, mas colocar em prática é quase um desafio, um desafio que estou disposta á enfrentar.

Terminei meu banho e me vesti, coloquei um jeans preto rasgado, uma regata branca e um all stars, fiz um rabo de cavalo de lado, arrumei minha mochila e sai, apenas pegando umas barrinhas e um suco para comer no caminho.

(...)

Eu não sabia como reagir como andar, como respirar, assim que avistei o portão da escola e vi alguns alunos espalhados pelo pátio, meu estomago embrulhou, não queria entrar, parecia que perdi tudo o que aprendi modo de andar, falar, respirar com calma, eu estava muito nervosa, sabia que teria que enfrentar uma hora ou outra, sentei em um banco e mandei mensagem para Noora vir me encontrar na porta da escola, não queria entrar sozinha, por segundos pensei em voltar para minha casa e me jogar na minha cama e ficar lá para sempre, mas eu tenho que ser forte, isso não é nada demais é apenas uma traição, não adianta chorar as pitangas e agir como se o mundo estivesse acabando. Minutos depois sinto duas mãos se entrelaçando em meus olhos tapando minha visão, porra eu odiava isso.

-Noora? - perguntei mesmo já sabendo que era a loirinha.

- Aaah não tem graça- risos- Noora disse se sentando ao meu lado- Como sabia que era eu?

- Seu perfume- respondi revirando os olhos e dando um sorrisinho.

- Hmm, boa amiga, mas então está melhor?- me perguntou arrumando minha franja solta atrás da orelha.

- Meio termo, não sei como lidar, ao mesmo que tempo que estou puta e quero socar todo mundo também quero ir para casa e chorar- Respondi

- Entendo bem, mas a vida é assim mesmo, saiba que para o que precisar estarei aqui viu? Você vai superar, eu acredito em você- disse a loirinha sorrindo de lado e me abraçando.

(...)

Logo o sinal tocou e fomos em direção ao armário para pegar o material, Noora sempre sorrindo e contando o que havia acontecido nesse ultimo final de semana.

- Vilde ficou com ele?- Perguntei curiosa

- Sim, e parece que até se apaixonou (risos)- Mas então, aula do que agora?- Noora perguntou ainda balançando a cabeça em negação sobre Vilde.

- Eeer, biologia e a sua?

- Matemática- respondeu em tom de desanimo assim se afastando para ir para sala

- Ah sim, depois nos falam... - Falei, virando com tudo para o lado e sentindo um liquido quente escorrendo em meus peitos.

- PUTA MERDA- Falei, passando a mão em minha blusa. - Olha por onde anda caralho- eu estava extremamente irritada.

- Ah me desculpe irritadinha.

- Você tem que prestar atenção por onde anda, olha isso- Falei ainda tentando limpar minha blusa que nesse momento já se encontrava transparente por conta do café.

- É até que são bonitinhos.

Olhei incrédula pela resposta que acabaste de ouvir. Finalmente levantei meu olhar e vi aquela pele branca lisinha, aqueles olhos castanhos, aquele cabelo preto em topete, aquele sorriso,CARALHO DEUS QUE SORRISO, define em bonitinho, tem muita cara de galinha.

Depois de sair desse pensamento fútil, percebi que o idiota ainda estava olhando para os meus peito.

- Ei, pare de olhar- respondi tampando meus seios.

- Perdão, eer – Disse o garoto confuso, tentando desviar o olhar- Quer ajuda para limpar? – Perguntou dando um sorrisinho de lado.

- Eu não preciso da sua ajuda- respondi saindo batendo o pé e indo em direção ao banheiro e logo sentindo meu braço sendo puxado.

...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...