História We (Me, you and he) Secret History Love Novel - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags A Cenourinha Lá, Alexy, Ambrega, Amor Doce, Armin, Castiel, Kentin, Kim, Lysandre, Nathaniel, Rosalya, Viollete
Exibições 12
Palavras 1.006
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Esporte, Festa, Hentai, Lemon, Orange, Poesias, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


"Tá quente, tá quente..."

Capítulo 7 - Seria impressão minha?


Fanfic / Fanfiction We (Me, you and he) Secret History Love Novel - Capítulo 7 - Seria impressão minha?

-Eu quero é comer você!

Estou na minha casa com Viollete, é a segunda vez que ela vez aqui e na primeira vez nó transamos... Imagino que vá acontecer de novo :3

-Bom, vai ficar com fome então...

-Hãn? Que broxante!

-Eu prefiro ser ativa... Só isso

-Me poupa trabalho então... Vamos tentar de novo: Tá com fome?

-Tô

-Me come então

-Não faço canibalismo, sorry, babby

Eu amo ficar provocando assim, me fazendo de tola pra ver até onde vai a paciência da pessoa... É divertido ver quando a pessoa toma uma atitude...

-Você não tá com humor hoje, não é?

-Nada a ver, só tô com fome de verdade...- Não estou com muta fome, na verdade...

-Então come logo, e eu vou ser sua sobremesa...

-Agora sim... tem Halls preto?

-Hãn? Vai dizer que a sua sobremesa vai ser bala?

-Não, não sabe pra quê se usa Halls preto com alguém?

-Não... Como assim "se usa com alguém"?

-Nada, deixa pra lá- ela não sabe o que perde em nunca ter usado Halls preto...

Eu comi um miojo e ela outro, fomos para o me quarto, liguei o ar condicionado e liguei o notebook, conectei na TV e coloquei na Netflix

-Que filme quer assistir?

-Põe um pornô...

-Nossa...-eu não sei mesmo como reagir a isso... eu comecei a ficar vermelha e fiquei virada para o notebook.
Tem um espaço pequeno entre a minha escrivaninha, onde estava o notebook, e a cama, mas dá pra ficar de quatro com as pernas na cama e apoiada na escrivaninha, e eu estava assim... Simplesmente empinando sem perceber...

Deixa o filme pra lá, se você rebolar vai ser melhor que qualquer filme q já recebeu um Oscar ou mais...

-Ei, tarada! Para de olhar pra minha bunda!

-Ela parece maior que a TV! Como eu não vou ver?

-Af...

Acabei de perceber que eu não consigo voltar para a cama normalmente sem cair ou me desequilibrar porque a distância não é tão curta assim... A Vio é meio tarada *MEIO?* e tenho receio de ficar assim por muito tempo e ela fazer algo... Não é que eu n goste de ser passiva, só me sinto mais confortável como ativa, ser passiva me lembra minha primeira vez, que foi um desastre...

-Ehm... Vio...?

-Fala

-Me ajuda em algo... Sem ser uma tarada?

-Difícil, mas fala

-Eu não consigo voltar pra cama...

Rolou um silêncio, e eu senti ela apertar minha mão, num susto eu coloquei o quadril para frente

-Calma, tô só vendo se tá em bom estado...

-Para com  isso! Me ajuda a sair!

-Nah, essa é a condição pra eu te ajudar...

-Sem essa! Para com isso!

Ela não parou, até parece q ela iria me obedecer... Depois de algum tempo, ela abaixou meu short que era com cintura de elástico e ficou me tocando por cima da calcinha

-Ei, tava tudo bem vc apertar minha bunda comigo assim... Mas isso é demais...

-Relaxa... Já te ajudo...

Ai você se pergunta "por quê não colocou o pé no chão e saiu andando?" Eu não alcanço o chão... é a altura da minha cama + a altura da minha coxa até o chão... Eu estou presa...

Não demorou até ela não ficar satisfeita só em mexer com minha bunda, logo ela começou a passar a mão na minha intimidade por cima da calcinha...

-Você é muito facinha...

-Cala a boca... Não sou facinha... Quem me agarrou no porão foi você pra começar!

-Se eu fosse facinha, a Kim já teria me dado uns pegas... Ou acha que te agarrei por agarrar? Mas ok, vou ocupar minha boca com outra coisa...

Ela abaixou a minha calcinha e começou a brincar com sua boca na minha intimidade, lambendo meu clitóris e o chupando, enfiando a linguá na minha vagina, me chupando... Eu sou muito sensível, e quando tá bom eu começo a ficar trêmula, e é o que tava acontecendo comigo...

-P-para... Eu vou cair...-Meus braços estão tremendo, eu vou cair!- P-para! É sério, eu vou desabar...

-Fala que comigo não tem essa de ser ativa...

-Depois eu falo

-Depois nada- deu um tapa na minha bunda- fala logo ou vou te fazer cair

-Tá... Contigo não tem essa de passiva...

-Não ouvi...

-Anda logo Vio...

Ela agarrou meus peitos e me puxou para trás, me tirando dali, depois ficou sentada, ainda segurando meus peitos e eu fiquei entre suas pernas. Viollete começou a descer suas mãos pela minha cintura, a esquerda colocou por dentro da minha blusa, a direita continuou brincando comigo, com movimentos mais bruscos. Sinceramente, eu não sinto muito prazer com essa agressividade... É bom ser agressiva, mas ela tem unhas cumpridas e isso machuca, eu vou ficar assada desse jeito...

Rapidamente, já não aguentando mais isso, peguei a mão dela e levei na minha boca e comecei a lamber, sai do colo dela e continuei chupado seus dedos olhando pra ela. Empurrei ela para trás e fiquei por cima

-Se é realmente isso que você quer, vamos lá... Mas so minhas regras!

-Suas regras? Hahahahaha, você é engraçada às vezes, sabe?

- Cala a boca!- Beijei a boca dela agressivamente, se ela quer assim, vai ser assim. Sentei em seus quadris e puxei ela pra perto, fiquei com o rosto perto a provocando e tirei sua blusa, abri seu sutiã e tirei-o. Em seguida, comecei a pegar forte em seu peito enquanto beijava, mordia e lambia seu pescoço, é maravilhoso ouvir ela gemer... Mesmo que ela tenha uma atitude ousada, ela mantém uma voz fina o tempo todo, e é maravilhoso ouvir isso...
Logo eu quem estava chupando e me divertindo em sua intimidade, seu gosto é bom, e ela também parece sensível, logo ela começou a gemer mais alto, respirar mais rápido, estava chegando no ápice. Não demorou, com um gemido mais algo, quase um grito, ela se contorceu nos lençóis, puxando-os, se revirando tentando achar uma forma de sentir mais daquilo...

-V-você é incrível...

-Eu sei... Eu sei... 

Beijei-a , agora lentamente

CONTINUA!


Notas Finais


gostaram? Deixem comentários para melhorar a fanfic <3
espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...