História We push and pull like a magnet do - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho
Tags Changkyun, Monsta, Monsta X, Nari, Por Trás Das Câmeras, Shownu
Visualizações 29
Palavras 563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - Naomi só fala verdades


Claro demais. A janela é gigante, o quarto é branco demais e a luz se faz presente em proporção desnecessária. Nari já está acordada a algumas horas e teve tempo o suficiente para absorver os detalhes do quarto em questão, se acostumar com as cores pastéis da decoração, os móveis sem graça que tentam se aproximar do sofisticado, e a quantidade esmagadora de branco em todos os buracos, mas não foi tempo o suficiente para se acostumar. E o visual não é o único problema. Toda vez que uma enfermeira adentra a porta, ela xinga mentalmente, porque sabe que as opções de ação seguinte não são muitas. Ou vai ser obrigada a tomar um remédio, ou furada em algum canto para ter seu sangue usurpado, ou vão forçá-la ingerir uma comida difícil de mastigar e sem gosto, o que foi exatamente o que aconteceu na última vez. E também uma pergunta que despertou pensamentos que não gostaria de ter foi feita.

“Onde está aquele menino bonito que te trouxe?” Foi o que a enfermeira perguntou.

E Nari lembrou. Ao acordar e ver Naomi, ela logo assumiu que Chang nunca esteve ali e que os acontecimentos na ambulância não passaram de um sonho. Agora, já não tem certeza. Pensar no modo como ele cuidou dela e a forma que isso a fez sentir é estranho. Seu coração pula descontroladamente, querendo sair da caixa torácica, enquanto o estômago dá voltas. O sorriso dele ainda é uma imagem clara na sua mente, embora tenha esquecido de todo o resto. Afoga a cabeça no travesseiro, na tentativa de afastar tal imagem, mas é inútil. Ela simplesmente não consegue parar de pensar em Chang.

“Aqui, eu trouxe o chocolate que você pediu.” A voz de Naomi a desperta e só então ela nota que a amiga já está de volta.

“Obrigada.” Ela aceita o chocolate. Depois da comida terrível, é o que mais precisa. “É verdade que o Chang me trouxe aqui?” Tenta parecer desinteressada, mas, pelo pequeno e quase imperceptível sorriso da garota, sabe que falhou.

“Sim. Foi o amigo dele, o Shownu, que ligou para mim. Pelo o que eu fiquei sabendo, foi o Changkyun que te resgatou.”

Uma lembrança borrada volta a Nari. Ela nas costas do garoto, sendo carregada. Pensou ter sentido uma preocupação sincera emanando dele, até mesmo um certo desespero, mas tudo parece tão incerto. Não tem certeza nem dos próprios sentimentos, que pareciam bons no momento. Lembra de talvez ter se sentido confortável. Seu coração dá mais uma pirueta e ela deseja que isso pare. Não se reconhece mais.

“No que você está pensando, Nari?” Naomi pergunta delicadamente. Pelo sorriso no canto dos lábios dela, Nari imagina que ela já saiba. As vezes, odeia como a garota consegue lê-la. “Está pensando no Changkyun? Por acaso ele conseguiu mexer com você? Está apaixonada?”

“Aish, não diga besteiras!” Ela joga o travesseiro na amiga, que apenas desvia, enquanto ri. “Eu odeio ele! Odeio, odeio, odeio!” Afirma com todo o seu ser, mas sabe que é mentira no momento em que as palavras são jogadas para fora dos seus lábios. Sente o rosto esquentar, traindo-a.

“Acho que você não o odeia tanto assim.”

Derrotada, Nari se vira no colchão desconfortável, sem querer olhar na cara da pessoa que a desvenda tão bem. E fica pensando que é, talvez ela não o odeie tanto assim.


Notas Finais


Capítulo pequeno e meio sem graça, mas é que não tive muito tempo para me dedicar a ele. Hoje é meu aniversário e eu passei o dia fazendo bolo :c Mas enfim, eu realmente queria trazer algo novo para vocês e é isso, espero que gostem ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...