História Weekend Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Ametista, Buck Dewey, Connie, Creme Azedo, Garnet, Jenny, Lápis Lazuli, Peridot, Pérola, Steven Quartzo Universo
Tags Quartzshipping, Stevethyst
Visualizações 59
Palavras 1.268
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gostando dos resultados! Vamos prosseguir? Aprecie essa fic com moderação... Mentira, se quiser explodir nos comments vai lá que eu compartilho loucura! \o/

Capítulo 3 - Festinha à lá "tut tut"


Fanfic / Fanfiction Weekend Love - Capítulo 3 - Festinha à lá "tut tut"

A festa começaria às vinte e duas horas, mesmo horário em que a dupla gem chegou ao galpão.

Steven P.O.V

Andar ao lado de Ametista hoje não está sendo tarefa fácil. Depois que ela colocou essas roupas minha cabeça girou... Minhas duas cabeças, se é que me entende. Senti meu amiguinho fazer volume em minhas calças ainda em casa, fiquei sem graça, mas não acho que ela tenha me percebido. Mas eu sim percebi ela. Percebi tudo!

Seus grandes seios quase saltando de sua camisa, ornamentando sua gem, tão brilhante como se estivesse polida. Sua roupa não a apertava, estava justa o suficiente para perceber que seu quadril é largo e sua cintura, fina. 

Meus instintos humanos gritaram. Minha vontade era fazer minha própria festa, com ela, na minha cama... Porém me controlei, convidei ela para sair de casa.

Apaguei as luzes, ela estava de costas para mim e de frente para o sobrado, porém estava parada passos após a porta.

Tranquei a mesma, porém me desconcentrei e derrubei o molho, que caiu e deslizou no chão, correndo uma curta trajetória entre as pernas dela.

Amy percebeu, e se abaixou para pegar as chaves, mas não me ajudou muito...

Ametista P.O.V 

Eu percebi como o Tigre Milionário passou agir depois que me fantasiei. Se eu soubesse que ele ficaria assim, faria isso mais vezes!

Resolvi aproveitar dessa situação, vou provocar ele para ver no que vai dar, vou aproveitar a ausência das meninas e mostrar o meu lado sensual. O lado que não é qualquer um que vê. 

Ele trancou a casa e deixou as chaves cair, minha provocação ao corpo humano de Steven começaria agora! Me abaixei de forma vulgar: estiquei minhas pernas e empinei minha bunda de tal forma que encostou e pressionou as partes íntimas dele contra a porta. Eu senti seu membro volumoso e isso me animou, mas nada disse. Embromei um pouco ao pegar as chaves, de modo que rebolava um pouco. Ele chegou a dar um  gemido quase inaudível, mas me arrepiou.

Finalmente me levantei, mas colei meu corpo ao dele, senti em meus cabelos a respiração ofegante do meu menino. Essa noite será uma das melhores da minha vida! 

Steven P.O.V 

Eu pude sentir ela pressionar minhas partes íntimas e isso me levou a loucura. Nunca senti esse calor dentro de mim, nem com Connie. 

Quando ela se levantou, senti seu perfume. Novo e agradável. Seu corpo colado ao meu me deu vontade de puxá-la mais contra mim, tirar o cabelo do caminho e beijar seu pescoço. 

Eu estava virando um ser irracional, que age por impulsos, como uma gem corrompida.

Acabei de descrever uma cena que não durou nem cinco segundos, apenas expressei o que pensei na hora. Ela só se levantou bem próxima a mim e se virou, devolvendo o que deixei cair.

— O-obrigado.

— De nada. 

Descemos as escadas e encontramos Leão devorando algumas criaturas. Já conhecendo o malandrinho, estoquei biscoitinhos de leão em sua juba para quando precisar sair, puder ser mais persoasivo.

Deu certo. Apenas mostrei a embalagem, e rapidamente ele solta a ossada que estava em sua boca, desejando pelo petisco crocante.

— Nos leve pro velho galpão. — Eu vi ele concordar ao piscar os olhos. Abri a embalagem e deixei a vontade para ele degustar sem pressa.

— Steven, não acha melhor irmos andando? Não é tão longe.

— Não é longe, mas tô com fadiga pra andar...

Leão comeu e se pôs de pé.

P.O.V Normal

— Amy, você vai sentar atrás ou na...?

— Frente! Vou na frente! — Ametista interrompeu o rapaz, andando para montar no animal, fazendo questão de mostrar tudo e além. 

Ao sentar, a mesma puxa toda a extensão de seu cabelo para um  dos ombros, apressando o rapaz aos risos.

Steven se sentou logo em seguida, depositou levemente suas mãos no quadril da gem, apertando levemente seu agarre, aproximando seu corpo, colocando seu rosto tão próximo do ombro sem os cabelos, aquecendo-o com sua respiração. 

Observação de Steven:

Se ela quer jogar, eu também jogarei! Dois podem dançar valsa!

Ametista P.O.V

Fiquei com um calor intenso em meu ser quando percebi Steven me segurar com firmeza, não estava me machucando e sim me excitando. E muito. 

Senti sua respiração quente arrepiar meus pelos. 

— Vai ser divertido. — Steven falou próximo ao meu ouvido, acho que quem gemeu fui eu agora rs

*

— Chegamos. — Ele disse e desceu do Leão. 

— Bem a tempo. — Comentei ao ver as luzes coloridas e as músicas eletrônicas.

Entramos, o clima me enchia de alegria, a vontade de dançar era gigantesca. Era legal ver várias pessoas fantasiadas.

Steven P.O.V

Logo de cara percebi a presença de vários amigos meus: Cebola estava fantasiado de Morte; Lars estava como um lobisomem; Sadie era uma carteira; Sr. Smile estava como Pikachu gigante, era engraçado de ver!

Normal:

— Bom te ver aqui, Universo! — Buck-vampiro cumprimentou à dupla. — Que bom que veio, Alienígena Terráquea. — Buck sorriu com o próprio comentário. 

— Meu apelido é Ametista. — A gem comentou retribuindo o sorriso.

— Um belo apelido... — Este último comentário enciumou o jovem que nada disse.

— Hey, Steven! Você veio de Tigre Milionário. Se eu tivesse tempo pra pensar,  também me vestiria como esse ícone das lutas livres.

— Lars, o Tigre é o Steven!

— Ai, Sadie, você quando cisma com algo é terrível. Steven tentou se vestir como o Tigre, mas não é ele!

— Como sabe que não sou o Tigre, Lars? — Steven interrogou com um sorriso.

— Olha essa gravata! Está mais escura do que a do Tigre verdadeiro!

— Lars, só está mais escura por causa da iluminação. — Sadie tentou argumentar até mais do que isto, mas desistiu.

*

A festa era regada à musica eletrônica, bastões de luzes coloridos e muita bebida alcoólica, ingeridas por todos, principalmente por Steven e Ametista, que beberam muitos drinks sem contestar ou parar.

Resolveram ir em bora quando a visão estava mais turva do que o normal. Todos estavam bêbados, incluindo o DJ. Era duas horas da madrugada quando a festa foi dada por encerrada. Uns permaneceram no local, dormiria no chão se for preciso, mas não voltariam para casa da mesma forma.

Mas a dupla gem não pensou nisso, mas voltaram descalços (Amy tirou as botas mas não retirou sua meia calça), andando pela areia da praia. Estavam gargalhando alto e falando asneiras, quando tiveram a ideia de tomar banho de mar.

— Acho uma ótima ideia! — Steven foi puxado por Ametista para as pequenas ondas, andando e se molhando nelas. Não foram muito fundo, apenas molharam suas formas físicas. 


Steven: 

Saí do mar junto com Amy, estávamos bêbados, encharcados e sujos de areia. Olhei para minha grande amiga, que enxugava seus cabelos lavanda-claro. Sua gem estava deslumbrante. Ela e os gêmeos maravilha que o circundava. Descendo mais a visão, vejo sua camisa branca transparecendo os mamilos escuros e eretos, uma obra prima para minhas orbes, que passariam horas, talvez dias, admirando sua beleza.

— O que tanto olha, Tigre? — Sua voz era carregada de malícia. Falava meio enrolado por causa do efeito da bebida. 

— Você. — Respondi sem deixar de encarar. Era rude de minha parte, mas eu não seria o educadinho agora.

Ametista se aproxima e pega o grande disfarce do Tigre Milionário, o fucinho de felino.

— Peguei seu nariz!— Entre gargalhadas ela me disse.

Aproveitei a aproximação e fiz minha parte: entrei na brincadeira.

— Peguei sua cintura. — Puxei-a com firmeza. A água que escorria de nossos trages nos uniu mais.

Continuei a encarar Amy sem desviar meu olhar.

— Vou pegar algo seu! —O tom malicioso e brincalhão, próximo ao meu ouvido me excitou.

— O quê? — Perguntei no mesmo tom.

— Seus lábios. 

E assim iniciamos nosso primeiro beijo. Quente e apaixonado.


Notas Finais


Qualquer coisa faltando ou escrita errada ou confusa, saibam que é o efeito do meu sono. Até depois quando acordar e não estiver ocupada!! O//


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...