História Weight of love - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Anna Heartfilia, Aquarius, Bisca Connell, Cana Alberona, Câncer, Charlie, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Freed Justine, Gajeel Redfox, Gildartz, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyra, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Silver Fullbuster, Taurus, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Erza, Fairy Tail, Gajeel, Gray, Hentai, Jellal, Juvia, Laxus, Levy, Lucy, Mira, Nalu, Natsu
Exibições 436
Palavras 2.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa, sim, demorei uma semana para o capitulo, sou um monstro. Nao vou arrumar desculpa mas realmente nao tive tempo. Esse cap nao esta dos melhores mas acho melhor que nada. kkkkk
aproveitem!

Capítulo 7 - De maior importância


‘’Porque eu que preciso começar, Luce?’’ Ele perguntou aos risos enquanto tragava mais um pouco do cigarro.

‘’Vai logo, idiota, estamos quase atrasados para o trabalho!’’ Respondi como se já fossemos íntimos.

Ele riu.

‘’Lucy, você já pensou amar alguém, mas depois de um tempo percebeu que, talvez, não fosse o mesmo tipo de amor que achava que sentia?’’ Ele me encarava sério, soltando a fumaça de cigarro da boca.

‘’Acho que nunca amei ninguém, chefe.’’ Respondi com o mesmo tom da pergunta.

‘’Ue, eu pensei que a senhorita namorava.’’ Disse confuso.

‘’Pois é, namorava...’’ Disse e dei um gole grande no café.

‘’Como assim?’’ Perguntou confuso.

‘’Natsu, é sua vez de falar, para de enrolar!’’ Ri

‘’Certo, certo.’’ Riu junto a mim e prosseguiu.

‘’Bom, eu namoro com uma mulher que a conheço desde que me entendo por gente. Ela é uma amiga de infância então já dá pra você imaginar nosso rolo. Mas de um tempo para cá eu não sinto que estou a amando do jeito ‘’homem e mulher’’. Eu a amo, disso eu tenho certeza! Mas acho que é um amor de família, igual sinto por todos meus amigos, mas eu não tenho certeza de nada.’’ Ele me encarou a fala inteira .

‘‘Natsu, acho que quando se ama alguém, essa dúvida de amar ou não a pessoa não existe. Você simplesmente ama sem perceber. O amor é um sentimento muito forte para ser banalizado desse jeito. Se você não está feliz com ela, não vejo sentido de você continuar com isso. Mas também pode ser só uma fase, até porque, todo casal passa por fases ruins em um relacionamento.’’

‘’Lucy, isso não é uma fase ruim. Ela é uma namorada perfeita, ela faz tudo de forma perfeita, ela é bonita, inteligente, carinhosa, atenciosa, sei lá, tudo! Eu não o que está acontecendo comigo.’’ Acendeu o próximo cigarro.

‘’Chefe, já parou pra pensar que, por mais que ela seja a mulher mais perfeita do mundo, ela pode não ser perfeita para você?’’ Perguntei dando outro gole no café, o qual já estava no fim.

Ele ficou apenas me encarou por um longo tempo e disse.

‘’Sua vez, Luce.’’ Mudou de assunto rapidamente, percebi que não queria prolongar no assunto, então começa a falar.  

 

NATSU ON

 

‘’Bom, resumindo, meu namorado me traiu.’’ Ela forçou um sorriso.

‘’ELE O QUE?’’ Quase gritei e tossi ao me engasgar com a fumaça do cigarro

Ela riu.

‘’Traição, chefe, não conhece?’’ Perguntou irônica.

‘’Quem é o idiota para te trair? Digo, como alguém namora uma mulher, igual a você e tem a decência de te trair? ’’ Perguntei indignado.

Diferente das outras mulheres, Lucy não ficou corada ou tímida, ela deu um leve sorriso de canto da boca e prosseguiu.

‘’Natsu, sabe o que é mais estranho? Eu não o amava, ele estava mais para um ‘’peguete’’ do que para um namorado, mas mesmo assim, eu não consigo ignorar a situação. Não estou aos prantos com essa traição, mas também não estou bem comigo mesmo, eu confiei nele, entende?’’ Disse com um tom de dó. Senti vontade de abraçá-la, mas não fiz nada, apenas continuei a olhar para seus olhos, sem desviar o olhar em momento algum.

‘’Lucy, é logico que você está triste, você foi traída! Qualquer um ficaria triste, mesmo não que ele não fosse o amor da sua vida, você ficou triste, eu entendo. Mas você tem cara de ser forte o suficiente para enfrentar isso.’’

‘’Ei, ninguém é o amor da minha vida, eu sou o amor da minha vida. Amor próprio em primeiro lugar, Dragneel.’’ Riu do próprio comentário

‘’Mas obrigada, eu vou ficar bem sim, só preciso de um tempo.’’ Terminou a falar e se ergueu para se levantar do chão. Queria continuar a conversa, mas vi que ela não estava mais no clima.

Se levantou, bateu na bunda de um jeito leve para tirar algum resquício de poeira e foi em direção a lata de lixo para jogar seu copo de café. Ela usava uma calca que marcava muito bem suas curvas, bem até demais.

Enfim, não entendi o papo de ‘’eu sou o amor da minha vida ou amor próprio’’. Quando ia questiona-la sobre o assunto, ela aparece na minha frente com um sorriso que eu nunca tinha visto antes, era tão calmo e sereno que eu podia ficar o dia inteiro vendo aquela cena.

‘’Vamos, chefe?’’ Perguntou ainda com aquele sorriso.

Esqueci de qualquer pergunta que ia fazer para aquela mulher, então apenas sorri de volta, com o cigarro entre os lábios.

‘’Vamos, Luce.’’ E me levantei, jogando a bituca de cigarro no chão.

‘’Quantas vezes vou ter que falar que é LUCY?’’ Perguntou fingindo estar brava.

‘’Quantas vezes vou ter que falar que não precisa me chamar de CHEFE?’’ Perguntei no mesmo jeito.

‘’Touche.’’ Riu caminhando em direção ao elevador.

 

AUTORA ON

Os dois jogaram papo fora desde do elevador até chegarem na empresa. Ao saírem do elevador, seguiram caminhos diferentes e foram para o trabalho. Lucy já estava com a mente mais calma depois da conversa com seu chefe. Chamou Aquarius para se juntar com ela ao trabalho e as duas ficaram no computador por horas. O trabalho de Lucy era uma espécie de calmante para a alma da mulher. Porém, a mente de Natsu foi invadida por um certo tipo de pensamento, Lucy Heartfilia.

Natsu se sentiu tão bem conversando com a moça. Por mais que fosse uma conversa rápida, sentiu uma intimidade muito forte entre os dois, além de uma ligação mental muito forte também. Ele não sabia se era certo esse tipo de pensamento, já que ele estava em um relacionamento com Lisanna, mas ele decidiu ignorar o certo e errado e continuar a pensar na loira. Era prazeroso para ele pensar no sorriso e no jeito dessa mulher.

‘’Será que ela também está com o mesmo pensando que eu?’’ Natsu pensou consigo mesmo, mas não obteve resposta. Pelo contrário, todas essas perguntas e duvidas estavam o deixando louco! Tentou ignorar e se concentrar no trabalho, demorou um tempo, mas por fim, conseguiu mexer na papelada que estava, relativamente, atrasada.

Os dois continuaram em suas salas por longas horas, até que resolveram parar para almoçar, e incrivelmente, os dois decidiram dar essa pausa no mesmo tempo. Lucy sai da sala e vai para a sala dos chefes, onde se encontra seu almoço. Ela torce para ninguém ter pegado seu almoço na geladeira, mas infelizmente, ela não encontra seu almoço na geladeira e fuzila todos ali na sala.

‘’Quem pegou meu almoço?’’ Quase berra.

‘’Lucy, eu vi o Natsu pegando um almoço que com certeza não era dele, mas...’’ Lucy não deixou Mira terminar, já estava indo em direção a sala do chefe.

Sem pensar duas vezes, abre a porta com toda a força, mas não encontra nada, além de um escritório vazio. ‘’Onde esse moleque foi se meter com minha comida?’’ Pensou alto. Decidiu voltar para o escritório e pedir uma pizza, mas quando entrou em sua sala, se deparou com risadas e pessoas lá dentro.

LUCY ON

‘’O QUE VOCES ESTAO FAZENDO AQUI?’’ Berrei ao ver Gray, Erza e Natsu sentados no chão comendo e conversando normalmente.

‘’Lucy, para de escândalo! Aliás, da próxima vez, vê se prepara um almoço melhor, só tinha salada nesse almoço! Você por acaso está de dieta? Porque se estiver, eu entendo, está precisando mesmo.’’ Natsu disse com a maior cara de pau do mundo.

Por instinto, peguei um livro que estava na prateleira da estante e joguei em sua direção, mas, infelizmente, errei.

‘’Muito engraçado, Natsu. Agora pode se virar e arranjar outro almoço para mim, estou morta de fome.’’ Disse me sentando ao lado dele, formando uma roda com Gray e Erza.

‘’Brincadeira, seu corpo é lindo, mas enfim, o resto do pessoal desceu para pegar uma comida chinesa aqui na esquina, já já eles estão subindo para cá.’’ Ele disse casualmente.

‘’Ei, Lucy, sua sala é ótima para almoçar, pode ir se acostumando porque vamos almoçar aqui sempre.’’ Gray comentou e eu apenas fingi um sorriso irônico mas eu realmente estava com a notícia. Saber que teria companhias boas perto de mim é bem satisfatório. Bem que a Levy comentou que aqui eu realmente seria feliz.  

‘’Lucy, onde você comprou essa calça? Nossa, ela é linda!’’ Erza perguntou.

E então ficamos ali conversando sobre roupas e outras coisas enquanto Natsu e Gray ouviam fingindo estarem entendo tudo. O tempo passou até que o resto do pessoal entrou na minha sala com um monte de sacolas nas mãos.

Levy, Juvia, Gajeel, Jellal, Laxus e Wendy invadiram a sala aos risos, colocando as comidas na minha mesa de trabalho e cumprimentando nos todos. Eles criavam intimidade muito rápido. Gostei deles.

‘’Lucy, você precisa experimentar essa comida, é uma delícia! Depois do trabalho nos vamos jantar lá também, quer vim junto?’’ Levy perguntou sem olhar para mim, já estava levando a comida chinesa a boca.

‘’Ue, mas é claro que ela vai vim junto, nem precisa perguntar. Porque não iria!?’’ Ouvi o Natsu responder com a boca cheia de comida.

‘’Ei ei, cadê a Mira? Vocês são idiotas de não terem chamado ela para almoçar com a gente?’’ Laxus perguntou furioso.

‘’Nos chamamos, seu idiota! Mas ela estava atolada de trabalho, mas ela vai no restaurante com a gente, relaxa. ’’ Gray respondeu.

‘’GRAY-SAMA!!! Juvia sentiu saudades!! Ficar longe do meu Gray é quase a morta para uma moça deliciada como a Juvia.’’ Ela já estava agarrada em seu namorado, e ele fingia que estava morrendo sufocado com o aperto de namorada. Todos riram da cena.

‘’Lucy, pega logo seu almoço, ou quer que o Natsu coma por você, de novo?’’ Erza perguntou rindo e Gray a acompanhou na risada.

‘’Esse idiota não é nem doido de comer minha comida de novo!’’ Respondi já me levantando para pegar minha comida. Peguei um pouco de yakisoba e alguns rolinhos primavera.

‘’Wendy, depois do almoço quer ir ficar comigo no escritório? Preciso de ajuda em uns relatórios’’ Jellal perguntou para a menina.

‘’Desculpa Jellal, já prometi para a Levy que ficaria com ela para ajudar a resolver alguns problemas na empresa.’’ Disse tímida.

‘’Gajeel, dá um jeito na sua mulher! Preciso da Wendy no escritório comigo, ela é mais inteligente que eu.’’ Jellal riu e fez uma cena dramática.

‘’E-ela não é minha mulher, seu imbecil! ’’ Gajeel estava visivelmente envergonhado e quando me virei para Levy, ela estava muito corada.

‘’Claro que não.’’ Jellal continuou provocando.

‘’Em vez de chamar a Wendy, porque não chama a Erza, acho que é uma companhia melhor para você, não é não?’’ Gajeel disse com um olhar irônico.

‘’Cala boca, seu animal!’’ Jellal respondeu rápido e deu um soco de leve no ombro de Gajeel e depois se virou para Erza, a qual estava nitidamente constrangida.

Mesmo que não convivesse com aquelas pessoas por muito tempo, já podia entender o que estava acontecendo ali, por isso, olhei para Natsu e soltei uma risada baixinha, queria mostrar que estava feliz com todas aquelas pessoas ao meu redor. Ele piscou o olho e disse bem baixinho ‘’Bem- vinda a Fairy Tail.’’ E riu de volta.

 

NATSU ON

O almoço passou rápido, e com uma tranquilidade imensa, comemos, rimos, conversamos, briguei com Gray e Laxus algumas vezes  mas nada fora do comum. Inevitavelmente, me peguei olhando para a Lucy, ela tava rindo e comendo, nada demais, mas não pude deixar de não olhar, até que tivemos que voltar ao trabalho. Ajudamos Lucy a arrumar o escritório, e todos voltaram ao seu escritório, nos lembrando do jantar depois do serviço.

‘’Ei Lucy, você vai mesmo hoje, né?’’ Perguntei curioso com a resposta.

‘’Sim, porque não iria, não é verdade?’’ Respondeu rindo.

Só estávamos nos dois em seu escritório e eu decidi provoca-la um pouco, ate porque era legal vê-la irritada.

‘’Ah sei não, só toma cuidado para não comer muito, você sabe né, questão de peso e tal.’’ Brinquei.

 ‘’CALA BOCA SEU ROSADINHO DE MERDA!’’ Berrou vindo em minha direção como se fosse me bater.

‘’CALMA CALMA! Estou brincando, já falei, seu corpo é lindo.’’ Respondi e esperei sua reação.

Ao contrário do que eu imaginei, ela não ficou constrangida com o comentário. Ela era melhor que isso.

‘’Certo, certo, agora da licença porque eu preciso trabalhar.’’ Disse casualmente.

‘’Ok, até daqui a pouco, Luce.’’ Disse e fechei a porta e ri ao ouvir um: ‘’LUCY! COM Y’’

Ao fechar a porta me deparei com Erza e Gray me encarando de maneira séria, os dois me deram medo, preciso admitir.

‘’Hum, algum problema?’’ Perguntei.

‘’Nenhum, tudo certo.’’ Gray e Erza responderam juntos e sumiram de vista.

AUTORA ON

‘’Gray, nunca vi o Natsu ficar próximo tão rápido assim com alguém.’’ Erza comentou depois de terem falado com o rosado.

‘’Nem eu, Erza. Mas também nunca vi o Natsu ficar bem assim tão rápido.’’ Gray respondeu.

‘’Como assim?’’ Erza perguntou.

‘’Ele estava com alguns problemas com a Lisanna e estava de cabeça meio quente, mas pelo visto, não parece estar tão preocupado com isso.’’ Gray disse pensativo.

‘’Você acha que ele e a Lucy estão...’’

‘’Não, não. Lucy namora um tal de Loki e eu conheço o Natsu muito bem para saber que ele não seria capaz de trair a Lisanna. Além do mais, não percebi nenhum interesse vindo de Lucy, só notei os olhares de Natsu para Lucy, mas não vi Lucy notando ou responder os olhares.’’ Gray comentou.

‘’Sim, percebi isso também. Mas preciso admitir, eu gostei da sintonia dos dois.’’

‘’Eu também, Erza.’’ Gray confessou.

Depois da conversa rápida dos amigos, cada um volta normalmente para o trabalho. Mas Levy volta para o escritório de Lucy e abre a porta de maneira agitada.

‘’Que isso, Levy?’’ Lucy retirou os olhos do computador e os direcionou para a baixinha em sua frente.

‘’Lucy, acho que você está precisando desabar com sua melhor amiga, não acha?’’ Levy a conhecia muito bem, sabia que tinha algo de errado com a amiga.

‘’Não sei do que está falando, Levy.’’ Lucy mentiu.

‘’Foi o Loki, não foi?’’ Levy realmente conhecia a amiga.

Lucy e elas se olharam por um tempo e Lucy deu um suspiro forte de derrotada e foi em direção a amiga com um olhar triste.

 ‘’Levy, e se eu te falar que não estou tão triste com a situação?’’ Lucy perguntou.

‘’Que situação??’’  Levy já estava irritada.

‘’Hum, em ser traída pelo Loki.’’ Lucy confessou.

Levy já imaginava algo do tipo, por isso não ficou surpresa.

‘’Ele é um idiota do caralho!  Você não está se culpando nem nada do gênero, não é?’’ Levy estava preocupada.

‘’Claro que não, amiga, sou melhor que isso. Hoje conversei um pouco com Natsu e por mais que a conversa tivesse sido rápida, acho que me ajudou.’’ Lucy respondeu.

‘’Lucy, eu estou aqui para qualquer coisa. A primeira coisa que você vai fazer é rebolar a bunda até o chão em várias festas comigo. Acredite, aqui em Magnolia tem festa todo dia e toda hora!’’ Levy tentou animar a amiga.

‘’Aceito ir para as festas, mas nada de rebolar até o chão, garota!’’ Lucy realmente se animou.

‘’Ah Lucy, outra coisa, você notou os olhares do Natsu para você, hoje no almoço?’’ Levy mudou de assunto.

‘’Sim’’ Disse fria.

‘’E o que foi isso?’’ Levy não queria mudar de assunto.

‘’Levy, realmente não sei, hoje ele comentou que estava com alguns problemas com a namorada, mas eu não quero me meter em nada. Espero que ele não esteja confundindo as coisas. Torço para ele ser apenas doido e ficar encarando os outros.’’ Lucy admitiu.

‘’Te garanto uma coisa, ele não é de encarar os outros, Lucy.’’ Levy soltou uma risadinha.

‘’Bom, saiba que estou muito bem solteira. Não estou afim de me relacionar com meu chefe, ainda por cima um chefe que está em um relacionamento.‘’ Lucy foi sincera na resposta.

‘Mesmo que seja um chefe lindo como o Natsu?’’ Levy provocou.

‘’Mesmo que seja um chefe lindo como o Natsu.’’ Lucy riu e afirmou.

‘’A senhora que sabe, mas só pra você saber, esse namoro deles esta com os dias contados.’’ Levy disse com um sorriso malicioso no rosto.  

‘’Como você consegue ser tão cruel?’’ Lucy perguntou.

‘’Amiga, não sou cruel. Eu adoro a Lisanna, mas os dois não são feitos para serem um casal, eles são bons amigos, apenas. Acho que esse namoro foi fruto de uma grande pressão dos amigos e família, já que eles eram amigos de infância. Os dois merecem serem felizes, e pode acreditar, eles não estão felizes se prendendo um ao outro.’’ Levy foi seria na resposta.

Lucy não tinha o que responder, apenas assentiu com a cabeça. 


Notas Finais


Entao eh isso kkkk, pf nao deixem de comentar suas opnioes!
BEIJOS <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...