História Welcome Back Guns N' Roses! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Personagens Avril Lavigne, Axl Rose, Duff Mckagan, Harry Styles, Izzy Stradlin, Leigh-Anne Pinnock, Niall Horan, Slash, Steven Adler, Taylor Momsen
Tags Avril Lavigne, Axl Rose, Drogas, Duff Mckagan, Harry Styles, Hentai, Izzy Stradlin, Maylla Gunner, Musica, Niall Horan, Rock N' Roll, Sexo, Slash, Steven Adler, Taylor Momsen
Visualizações 21
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meu povo! Eu voltei!

Tá, eu sei que essa história está beeeem diferente do que era. Reescrevi a história e decidi fazer algo diferente desta vez.

A história se encontra em 2009 um ano após o lançamento do álbum Chinese Democracy do GN'R...

Eu realmente espero que gostem!

Capítulo 1 - We Have A Daughter


Fanfic / Fanfiction Welcome Back Guns N' Roses! - Capítulo 1 - We Have A Daughter

23 de NOVEMBRO de 2009

POV AXL ROSE

Cara, eu estou bem preocupado. O Chinese Democracy não está rendendo como eu imaginava... É claro que eu não me arrependo de ter lançado o Chinese, mas, com o passar do tempo eu vou sentindo falta daquela vida maluca de rockstar.

Viajando pelo mundo, conhecendo lugares e pessoas novas e cada semana. Sinto falta dos shows, das viagens, da loucura dos fãs e principalmente daqueles motherfuckers.

A única pessoa que eu ainda mantenho contato é o Izzy e o Duff.

Slash e eu tivemos um desentendimento no passado, o que levou o fim do Guns N' Roses.

Eu estava sob pressão, e coloquei um fim instantâneo naquilo que nós construímos juntos, foi meio que por impulso. Aliás, depois que o Steven saiu nos meados de 1991, o Guns começou a sentir diferenças com o Matt.

Mais nada que comprometesse a banda... Aliás, do que valeu? No final cada um foi para seu lado, tomou seu rumo.

Duff tem uma filha fora do casamento, a Marilyn. Eu sempre duvidei dela ser filha do Duff, porquê ela é bem pequena, e você sabe o tamanho do tamanho do punk não é?

Izzy se casou e teve um filho, o Kurt. Bem parecido com o pai, sempre simpático e com o autocontrole do Izzy.

Slash tem uma filha, Heather. Simpática e alegre, bem pouco tive contato. Mais eu vejo as fotos deles juntos pelas redes sociais.

Steven... Vamos dizer que tem um filho... Christian. Cheguei a conclusão de que esse garoto é gay. E eu tenho certeza de que o Steven sabe disso.

Me levanto, faço minhas higienes matinais e coloco uma camiseta preta bem comum, uma calça jeans com rasgos nos joelhos, solto meu cabelo e coloco um par de conturnos comuns.

Pego as chaves do carro e adentro ao mesmo. Marquei de me encontrar com o Izzy agora. O motivo?

Bom, estamos pensando em alguma maneira de juntar o Guns N' Roses, a iniciativa foi minha e Izzy está me ajudando a pensar melhor.

****

Já na mansão de Izzy, preciono o dedo indicador sobre a campainha e espero alguns segundos até Kurt abrir a porta.

- E aí, Axl? - Diz sorridente e me comprimentando.

- E aí, garotão. Seu pai?

- Está te esperando, pode entrar. - Dá passagem para que eu entre.

- Com licença. - Digo entrando.

- Pai! - Grita chamando pelo seu pai, no caso Izzy. - Pode se sentar, fica a vontade, Axl. - Diz.

- Valeu.

- Que milagre! Axl Rose chegou no horário certo! - Izzy sorri e me comprimenta em seguida.

- Eu mudei, caro Izzy.

- Mudou mesmo. Quando você ficava brigado com algum dos caras, você passava uma eternidade para voltar a falar. Agora, está doidinho para juntar o Guns novamente.

- É... - Digo sorrindo de lado.

- Olha, eu estava pensando em ligar para o Duff e convencer ele a falar com o Slash.

- Acho que não vai rolar. - Digo.

- Porque não?

- O Duff está viajando, esqueceu? - Reviro os olhos.

- Mais para juntar o Guns, ele volta rapidinho. - Diz sorrindo.

- Duvido muito.

- Espera aí. - Izzy puxa o celular do bolso e tecla um número, possivelmente o número de Duff.

- Alô... Duff?

- Coloca no viva-voz. - Digo.

Izzy faz o que eu peço.

- E aí albino! - Ouço a voz alegre de Duff do outro lado do celular.

- Aonde você está, cara?

- Estou em Miami com a Marilyn, porque a pergunta?

- É o seguinte, cara. Precisamos da sua ajuda. - Digo.

- Ah, não. Axl? É você? Quanto tempo, caralho! - Diz animado.

- Pois é, você ainda continua loira? - Cassoo sorrindo.

- E você? Continua louca?

- Vai se foder. - Digo sorrindo.

- Tá, vocês disseram que precisam da minha ajuda. Que tipo de ajuda?

- Você precisa falar com o Slash, cara. É urgente. - Diz Izzy.

- E porque eu faria isso? Porque VOCÊS não fazem isso? - Dá ênfase no VOCÊS com um tom de voz emburrada.

- Primeiro: Só você tem o número dele. Segundo: Ele vai te ouvir. Terceiro: Estamos pensando em juntar o Guns novamente. - Digo.

- Sério? Depois de tanto tempo?

- Pois é, estou pensando em juntar a banda original. Vai me dizer que você não quer?

- Claro que quero, Izzy.

- Então? Topa? - Questiono.

- Tá, eu topo. Mais só porque eu quero, okay?

- Sei... - Izzy revira os olhos.

- Estarei em Los Angeles na segunda. Me esperem aí, nós vamos dar um jeito de falar com Cartola Man.

- Tá, até segunda então. - Diz Izzy.

- Até, motherfuckers. - Diz e dá gargalhadas depois.

- Satisfeito Senhor Rose?

- Sim, bom, pena que não vou poder ficar mais. Tenho que dar um pulo no mercado. - Me levanto.

- Não empregada para fazer isso para você não?

Até ouvir meu celular vibrar, era uma mensagem, que dizia o seguinte

Me encontre em frente do Sunset Strip, onde tudo começou. Você precisa saber de tudo. É um assunto que não pode ser descutido por mensagem. Estarei com um vestido azul marinho, e uma rosa vermelha no cabelo.

Agora fodeu.

Conheci tantas vadias no Sunset. Não imagino de qual das vadias que eu comi seja.

- Oque foi, Rose?

- Olha essa mensagem. - Mostro-a para Izzy.

- Oque vai fazer?

- Vou até a Sunset Strip para ver do que se trata. - Guardo o celular.

- E se for uma armadilha?

- Acho que não, eu não fiz nada de errado. Aliás, eu sei me cuidar.

- Você que sabe. Bom, boa sorte.

- Vou precisar, até breve.

- Até.

***

Já em frente da tal Sunset Strip, estaciono o carro e olho ao redor para ver se encontro a tal mulher de vestido azul e rosa vermelha no cabelo.

Até ver uma mulher semelhante as características da informação que me deram. Saio do carro e essa mesma mulher volta o olhar para mim. 

Ela vem em minha direção e fica frente a frente comigo.

- Você mudou, muito. - Diz olhando para mim de cima a baixo.

- Nem posso dizer o mesmo a você, não me lembro de ter te conhecido. - Digo desconfiado.

- Meu nome é Katherine, nós passamos a noite juntos depois de um show do Guns. Eu não sei como posso te falar isso...

- Seja direta, eu não tempo tempo e muito menos paciência para jogadas.

- Tudo bem... Depois daquela noite eu tive enjôos, consultei o médico e descobri que... estava grávida.

Nesse exato momento meu coração disparou, eu estava ficando bem procurado e não sabia do que aquela mulher estava falando.

- Você quer dizer que... - Sou interrompido.

- Axl Rose, nós temos uma filha.

CONTINUA...



Notas Finais


É isso, espero realmente que tenham gostado do Cap.

NOS VEMOS EM BREVE!!!! ♡♡♡

Beijocas delicinnhas!!! =D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...