História Welcome to hell - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 13
Palavras 1.110
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 25 - Anjo


     Estava eu na maior calma indo ver meu querido Jonathan, sqn, estava nervoso pois sabia que a garota loira que veio pra acabar com os meus planos ia estar lá. Estávamos naquela mesma esquina esperando o ônibus ele já vinha vindo, eu estava falando com o Joni sobre um assunto super interessante em.


 -Como agente não morre, de novo, não precisamos comer então não precisamos... Usar o trono de porcelana. 


 -Então vocês não tem banheiro? -Não, só a privada que não, ainda presamos por nossa saúde e bem estar. 


 Quando chegamos na escola Joni logo foi para a aula, porém eu tinha outro foco, sabia muito bem oque eu queria fazer. Fui até a garota loira que tenho quase certeza que tem alguns interesses por Joni.


 -Jojo, é Jojo não é?- perguntei me aproximando da menina.


 -Joane pra você, oque você quer?- dizia com a mão na cintura.


 -Você é um anjo da guarda não é? Percebi logo de cara, a última vez que ouvi falar de um de vocês eu ainda era vivo.


 -Sou sim, fui mandada para cuidar da Lil, a garota do cabelo roxo- ela olhou para a garota, tenho quase certeza que pude ver seus olhos brilhando.


-Isso não é normal, saber que um menino está com um demônio na sua cola e mandar um anjo pra uma menina comum.


 -Lil sofre de depreciação, se fechou do mundo a muito tempo, apesar que está a um tempo de olho em um menino da sala- pude ver sua feição de mágoa- Aliais acho que você o conhece, Jonathan Combs.


 -Conheço até bem demais- acho que fiquei vermelho- Por que?


 -Posso fazer uma coisinha?- ela estava parecendo uma menina fresca quando ve o crush.


 -Melhor não, meu chefe não vai gostar, e outra ele não pode me ver.


 -Não preciso que ele me veja- disse passando reto por mim indo em direção a Joni. -Jojo não, veja lá oque vai fazer!- gritei abafado para ela de longe.


 -Pra você é Joane- andou meio rebolando até Joni. 


 Ela olhou bem pra ele, viu que gostava de sanduíches e sussurou algo em seu olvido e saiu andando de volta em minha direção, sussurou algo em meu olvido, não olvi oque disse nem sei oque fez mas foi estranho.


 -Mas me diz oque você char dele?- disse ela se sentando na minha frente e cruzando as pernas.


 -Do Joni? Apesar de ser legal ele sempre me ignora, não afeto em nada em sei cotidiano, ele não liga pra minha presença- disse meio nervoso. 


 -Ja eu logo de cara ele ja me notou, quem diria, parece que tem algo estranho nessa história, haha brincadeira, você é muito especial para ele- ela parecia saber algo sobre Joni que eu não sabia e que não iria me contar.


 -Acho que não... 


 -Você pensa que o conhecimento é fácil de se conquista, tem algumas coisas que ele esconde de você, algumas até dele mas pode ter certeza que você vai se assustar quando descobrir- disse é foi saindo. 


 -Jojo, JOJO- comecei a gritar, mas parei ap sentir uma respiração perto se mim. 


-Oque foi Sock?


 -O sinal ja bateu?- era Joni, me verei para ele e vi nossos rostos ficaram quase colados corei de uma maneira absurda, mas Joni nem notou. 


 -Ja faz um tempinho, quem é Jojo? -Uma menina, que se voltar aqui eu dou uma coça- sussurei a última parte passando os dados pela minha faça que já fora tão amolada que hoje tem a metade de seu tamanho original. 


 -Vamos? Fomos para o refeitório e sentamos no mesmo lugar de sempre, passei o resto do dia incarando Jojo, ela apenas ria, quando percebi a tal da Lil estava olhando para Joni, parecia que esse era o assunto da conversa delas. 


 Chegamos na casa de Joni mais sedo que o normal, o estranho foi que ele se deitou na cama e em poucos minutos ja avia dormido. 


 -Ufa pensei que ele não ia dormir nunca- disse uma figura loira atravessando a porta. 


 -Oque você veio fazer aqui Jojo? Oque fez com Joni?


 -Pra você é Joane, e eu não fiz nada, sou um anjo da guarda só sussurei uma canção se ninar na ouvido dele e pronto.


 -Oque você quer afinal?


 -Um tempo a sós com você Sock- disse se aproximando de mim, nessa hora rezei pra que ela não quisesse oque eu estou pensando. 


 -Em oque você está pensando? -Papo calcinha - minhas preces foram ouvidas, não pera. 


 -Mas eu sou menino.


 -Mas é gay, não pense que eu não percebi, mas me conta, como vocês se conheceram? -


Quem?


-Você é o Jonathan, como se conheceram?- ela estava sentada na minha família ente com um olhar atento e pernas cruzadas.


 -Isso não é da sua conta e eu não sou gay- disse saindo do quarto. 


 -Se não é gay não vai se encomendar de eu fizer isso- ela me prensou na parede e começou a me beijar, anjo sei, anjo que caiu do céu e deu com a cara no chão pooooooooo.


 -Não me solta- disse tentando empurra-la enquando ele mordia minha orelha. 


 -Você mesmo disse que não é gay, então, como vai ser?- disse se afastando, não sei oque fazer, não sei se sou mesmo gay ou não- Então, você é gay! 


 - Eu não sou gay!- acho que se fosse gay saberia muito bem. 


 -Então vem cá- ela entrou em uma cama que tinha botado ali com "o poder da mente " ou algo assim, jogou seu short e sua calcinha para fora, não sabia oque fazer- Você quem decide.


 -Nao obrigado to muito bem- depois dessa acho que sou gay mesmo, não senti absolutamente nada ao ver aquela sena.


 -Bixa ou broxa?


 -Heeeee, TA BOM SOU GAY- gritei, sorte que só ela é Joni podiam me ouvir, e Joni tava dormindo pesado. 


 -Sabia. 


 -Ta agora se veste- disse fechando os olhos vendo que ela estava levantando.


 -Mas você é lento mesmo, sou um anjo não tenho sexo, pensa um pouco- realmente ela estava vestida quando saiu de debaixo do cobertor apesar de ter tirado o short e a calcinha que usava, como se tivesse simplesmente aparecido de novo. 


 -Ta mas oque eu faço.

 

 -Pensa um pouco nele, acho que vai te ajudar.


 -Você acha que eu gosto dele? Sério isso, mas nunca- disse bravo. 


 -Nao fala assim, ela até que é bonitinho- disse passando a mão pelo rosto de Joni adormecido- Deu tão certo, ele está tão quieto, daria até pra tirar uma casquinha da situação...

 

 -NEM PENSE

.

 -Hahaha, pense no que eu te disse- disse isso é sumiu, eu apenas me deitei ao lado de Joni.


 Essa menina é louca.


Notas Finais


Provavelmente esse vai ser o último episódio com Jojo, afinal é welcome to hell e não welcome to Haven, mas bijoes pra vocês Mari


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...