História Welcome to hell - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 54
Palavras 518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Especial-dia das crianças


     Acordei, dia das crianças, nunca vou entender porque inverteram esse feriado, acho que é daqueles só pra dormir mesmo, mas dou de cara com a minha mãe me encarando:

     -PARABENS!!!!! to aqui o seu presente- ... Nem preciso falar nada.

      -Mãe eu não sou mais criança- digo me levantando e pegando o pacote que ela avia me dado.

     -Eu sei mas, a muito tempo isso está guardado aí, eu nunca tive coragem de te dar, achava que iam rir de você, mas aí está, depois de tanto tempo.

     Não pode ser, não tem como ela ter lembrado, isso faz muito tempo, quando eu pedi isso tinha uns seis ou sete anos, mas a caixa, é exatamente do mesmo tamanho e forma.

     Abri o embrulho o rasgando com cuidado e devagar, quando olhei, passei a mão devagar pela frente da caixa, era isso mesmo, um urso de pelúcia com um casaco de tricô com listras rosa e roxo, pelo bem moreno olhas azuis e dois grandes laços rosa na cabeça.

     Oque é isso no meu rosto, são lágrimas? Aí, não sei que sentimento é esse, a anos eu queria aquele urso, eu queria alguém pra abraçar, sempre fui assim, solitária, sem amigos, depressivo, a única coisa que consegui fazer foi chorar, chorar mesmo, virei para minha mãe e a abracei mas forte que nunca, chorei sem medo, lembrei do tempo que eu via o mundo azul (referência a música astronauta de mármore):

     -Joni eu- ela me abraçou de volta e também começou a chorar.

     Aquele urso era considerado brinquedo de menina, sempre fui muito zuado por ser tão sentimental, hoje sou bem amargurado por causa disso, minha mãe sabia o quanto eu ia sofrer por ter um desses, eu falava wue ninguém ia saber mas mesmo assim ela não quis comprar mesmo tendo o dinheiro.

     Eu nunca imaginei que ela tinha comprado o urso, minha mãe é a melhor mãe do mundo, te ama mamãe.

     No fundo acho que sempre vou ser uma criança mas agora tenho medo de assumir, hoje as pessoas se julgam por nada, um erro seu é cobrado pelo resto de sua vida (figurativamente) nada é perdoado.

     Estão faltando crianças nesse mundo, mas acho que eu não tenho coragem de cer uma...

     Queria que Sock pudesse ver isso, pera, cadê ele?

      Um dia sem ele, finalmente... Vou... Ter paz? Tenho que admitir estou gostando da presença desse carinha, onde será que ele está, será que ainda ta com vergonha pelo que aconteceu ontem? Acho que não, vergonha ele devia ter por ter olhando pra baixo lá no mictório naquele dia, sim eu vi, (capitulo 3).

     Mas a questão é, onde ele está, nunca pensei que eu ia dizer isso mas... Eu quero o Sock vomigo.

     Como posso ter me apegado tanto a ele? Não sei mas, espera, oque é isso no meu peito?....

     Eu acho que eu estou..., será que eu estou..., pera mas eu não sou..., depois do que tem acontecido esses dias não me admiro mesmo


Notas Finais


Eu sei que tá curto mas foi oque deu pra fazer pra conseguir postar os dois capítulos, eu não vou fazer nada muito explícito tão cedo mas se quiserem eu faço um yaoi com os dois, meio avulso sem fazer parte da história, é só me falar nos comentários vlw Mari


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...