História Welcome to my Fantasy World - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~Jordanaaa

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Markson, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 26
Palavras 2.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Fluffy, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eae cambada do meu coração :3- Kaah
Aôba, de novo porque não sei o que falar - Dana; porq eu gosto desse apelido

Sentiram nossa falta? :v

Capítulo 12 - -Para de ser um sóbrio chato Jeon!


Fanfic / Fanfiction Welcome to my Fantasy World - Capítulo 12 - -Para de ser um sóbrio chato Jeon!

Haviam se passado algumas semanas desde aquele dia no café, os últimos dias estavam sendo uma tremenda loucura, eram shows todos os dias, durante três semanas, onde nenhum de nós tivemos um descanso digno. Mas tudo bem, nosso "sofrimento" estava acabando.

 

Um dia.

 

Um dia era o que tínhamos de folga.

 

Seria o melhor dia!

 

Após mais um fim de semana com shows, fan meetings e etecetera, fomos informados que no dia seguinte ninguém iria nos acordar cedo, nem teríamos que treinar, fazer checagem de som... Seria um sonho? Espero que não.

 

E não era.

 

Chegamos de madrugada, mortos de cansaço, tomados pelo sono. Foi automático, saímos do carro, fomos para nossos respectivos quartos no "modo zumbi" -apelidei o modo de "modo zumbi" porquê estamos com tanto sono, que nós andamos nos arrastando, semelhante ao modo de andar dos zumbis de uma série de TV- e adormecemos de pronto.

 

◇───────◇───────◇

 

Acordei duas da tarde, droga! Não deveria ter dormido tanto, isso vai desfazer meu padrão de sono e.... AFF, querem saber? Eu realmente não ligava 'pra opinião alheia sobre meus horários, até por que essa foi uma das minhas melhores noites de sono essa semana!

 

Assim que acordei, levantei e fui em direção ao banheiro, Jiminnie estava dormindo tranquilamente na cama ao lado, não o acordaria agora, só depois que terminasse de me arrumar, e assim fiz, quando conclui todas as minhas higienes matinais -tomar banho, escovar os dentes, pentear o cabelo, ou pelo menos tentar, etc....-  sai do banheiro e sentei ao lado da cama do baixinho, o chamei umas quatro vezes e nada...

 

"Vai ficar dormindo então..." Pensei

 

Fui até a sala e vi um recado na mesinha de centro, era um post-it verde claro, com uma caligrafia desleixada gravada na mesma, caminhei até lá e peguei a nota.

 

"Bom dia dorminhocos! Eu (Namjoon) e os outros fomos à um mercado comprar algumas guloseimas para à tarde, explicaremos a ideia na volta, chegaremos logo ;)

 

Att: RapM (o hyung mais chato!)"

 

Riu com a piada, aposto que havia sido Jin hyung que escreveu aquilo, eles eram hilários.

 

Pego a nota e quando ia dobrar ela, vejo que tem algo escrito no verso, uma simples frase:

 

"Ah! Faremos uma tarde de jogos"

 

◇───────◇───────◇

 

 

Duas horas haviam se passado, todos já haviam voltado do mercado com no mínimo uma dúzia de sacolas, com salgadinhos, packs de cerveja, chocolates dentre outras besteiras que em 98% do tempo éramos proibidos de comer.

 

  - Então, vamos começar ou não? -perguntou YoonGi hyung- Eu estou com sono.

 

Com isso fomos procurar os jogos que estavam espalhados pela nossa anda BigHit, após alguns minutos voltamos à sala com o que achamos, não era muito, no final tínhamos UNO, Banco Imobiliário e Jogo da Vida, e com isso começamos.

 

Optamos por começar a jogar UNO, Namjoon foi o 1° a jogar, Hoseok o 2° e assim por diante, o jogo seguiu normalmente até Jin hyung resolver ativar o "modo apelão"

 

Modo apelão ON

 

Pobre Jiminnie.

 

Hobi hyung jogou um " 4" para Jin hyung, que revidou com duas cartas " 2” amarelas, eu descartei outro " 4", e assim por diante, até que as cartas de Jiminnie hyung se esgotassem, o fazendo ter que comprar a quantia final de 30 e fucking 2 cartas.

 

Admito, fiquei feliz por não ser o sortudo à comprar as cartas, muito feliz mesmo. E adivinha, depois disso Jimin não quis mais jogar conosco, eu te entendo Jiminnie, eu iria parar de jogar também se fosse comigo.

 

E assim a noite continuou, uma partida de UNO, uma cerveja para mim, outra partida, quatro cervejas para os demais. Já era a 7° rodada e já havia sumido por completo os três pack's de cerveja. Não que eu tenha bebido muito, até porque os membros não deixaram eu tomar mais do que 4 garrafas.

 

Injusto.

 

  - Vam-mos jogar verdade ou desafio! - anunciou Nam hyung, já um bastante alterado.

 

  - Isso! Vamos, Jeo-on, senta aqui ò- Hobi hyung manda, e eu obedeço, mesmo contra minha vontade.

 

Após todos se organizarem em um círculo -quase- perfeito, tivemos uma conversa aleatória até um deles lembrar do jogo, maldito seja! Mas então, começamos.

 

  - Eu começo! -Disse Jiminnie hyung, levantando as mãozinhas, ela gora a garrafa e todos observam, ela para em Hobi hyung.

 

  - Verdade ou desafio? - pergunta o baixinho.

 

  - Verdade.

 

  - Okay, hãm... É verdade que você namorou no colégio somente por um mês?

 

  - Sim, uma menina, eu perdi uma aposta e tive que namorar ela por um mês, para depois terminar.

 

Todos encaram Hoseok enquanto ele terminava a frase, realmente, algumas "brincadeiras" as vezes vão longe demais.

 

  - PRÓXIMOOO!

 

Hoseok pega a garrafa e a gira, após poucos segundos a garrafa para em Taehyung.

 

  - Verdade ou desafio TaeTae?

 

  - Desafio.

 

  - Humm... Deixe me pensar... Namjoon hyung, vale "o que você prefere?" como desafio?

 

O que essa minhoca humana está tramando?

 

  - Não - repondo.

 

  - Sim - Nam hyung grita por cima.

 

  - Okay, obrigado, Taehyung querido, você prefere homens ou mulheres? - Hoseok solta com um olhar malicioso.

 

Silêncio.

 

  - Ho-homens... - Taahyung responde super baixo.

 

  - Oi meu amor?

 

  - Homens! A bebida tampou os teus ouvidos? Hyung.

 

  - Não, desculpa TaeTae, sua vez.

 

O castanho pega a garrafa e a gira com força, ela dá várias voltas em uma velocidade absurda e para de pronto.

 

Em mim.

 

  - Kook... Verdade ou desafio?

 

  - Desafio, hyung

 

Eu não estava nada afim de cumprir desafios, mas, estava menos afim ainda de responder perguntas constrangedoras. Depois de agonizantes segundos, o bêbado Taehyung diz:

 

  - Tira uma peça de roupa.

 

  - Não! Tae...

 

  - Ah, Kookiezinho! - Diz Namjoon com um bico claramente falso nos lábios, bêbados eram um saco!

 

  - Qualé Kook! Deixa de ser um sóbrio fresco! - Completou Jiminnie em seguida.

 

Eu não queria fazer isso, mas talvez a cerveja tenha subido à minha cabeça então eu fiz mesmo assim:

 

  - Ok! Eu faço, camisa ou shorts?

 

Tomara que seja a camisa, tem que ser a camisa, por favor seja a camisa...

 

  - O shorts.

 

Puta merda. Eu... Eu não queria, mas eu o fiz. Peguei a borda da meu shots preto três vezes maior que eu e a tirei, o resultado... Bom, não foi o que eu esperava.

 

  - Ooh! Vá com calma mak-aknae!- escandalizou Hobi hyung, se apoiando nos cotovelos e me encarando com se não houvesse amanhã.

 

  - Jeon! O manager ma-andou você tomar bomba? Músculos não bro-otam assim só dançando! - Namjoon fala.

 

Taehyung estava lá, paralisado, me encarando como nunca havia feito, e acredite, eu estava envergonhado.

 

  -Pronto, já tirei, vocês já viram minhas coxas, posso me vestir de novo?!

 

  - Depois disso! Pode sim- Afirmou Taehyung

 

Coloco o shorts novamente e me sento, seria minha vez de girar a garrafa mas decidi ir ao banheiro e "dar" a vez. Levantei do círculo e fui em direção ao banheiro, utilizei o mesmo e sai, quando voltei todos já estavam jogados no chão Jin e Namjoon hyung rindo como loucos, Jimin dormindo com a cabeça na barriga de YoonGi hyung, que estava usando o braço de Hoseok como travesseiro e Taehyung deitado e mexendo aleatoriamente nos dedinhos de Jiminnie.

 

Olho essa cena e realmente, daria uma foto ótima, mas não a faço, pois estou tão cansado quanto, então eu apenas observo a cena e me deito ao lado de Taehyung. Adormeço na hora.

 

◇───────◇───────◇

 

  - Jeon... Jeeoo-on! Acorda poxa...

 

  - Ham? Que foi... Taehyung? O que ouve?

 

  - Vem comigo...

 

  - Mas Tae, são... -pego meu celular embaixo do travesseiro e olho as horas, piscando várias vezes antes de enxergar por conta do brilho- quase 4 da manhã.

 

  - Eu sei Jeon, eu vi a hora, por isso quero que venha comigo, 'tô de ressaca, quero café.

 

  - Café? Sério Taehyung? À essa hora? -o encargo perplexo, esse homem era realmente imprevisível.

 

  - Sim! Vamos.

 

Ele pega na minha mão e me levanta do chão, me arrastando até a porta do prédio, o guarda que deveria ficar na porta estava dormindo profundamente. Pegamos nossos sobre tudo e saímos do prédio.

 

Era uma madrugada fria, mas não muito, Taehyung andava sempre na minha frente, como se fosse um guia.

 

  - Tae? Afinal, aonde vamos? Tipo, especificamente.

 

  - Eu disse que queria café não disse? Estamos indo à cafeteria que tem logo alí, aish. - ele afirma como se fosse a coisa mais normal do mundo.

 

Concordo mentalmente com o castanho e continuo o seguindo pelas ruas escuras de Seul, viram os algumas esquinas e pronto, paramos na frente de uma pequena cafeteria.

 

Mas não uma cafeteria qualquer, era a cafeteria onde eu havia visto Jackson r Mark hyung da última vez. Engulo a saliva à seco.

 

Taehyung me puxa para dentro do estabelecimento, que me recordo ser restaurante também, ele vai até o caixa, pede duas xícaras de café expresso e senta na minha frente, ficamos em silêncio até a chegada da única garçonete no local com as dias xícaras.

 

  - Aproveitem sua bebida quente- Ela disse sorrindo e colocando as xícaras na mesa, se retirando em seguida.

 

Pego minha xícara e realmente, ela está super quente, vejo Taehyung pegar a dele e a levar direto aos lábios, mas em seguida a colocando na mesa pois o castanho deve ter a queimado a boca.

 

  - Aish...

 

  - Que foi Tae?

 

  - Queimei a língua.

 

Sabia.

 

  - Hum, 'tá doendo muito?

 

  - Não, logo passa, vou esperar o café esfriar um pouco.

 

Enquanto o café esfria a gente podia quebrar esse clima não?

 

  - Entendi...

 

Ficamos nos encarando por alguns minutos, em um silêncio enorme, após conseguirmos finalmente terminar de tomar café, começamos a conversar no caminho de volta à BigHit.

 

  - Você gosta de café com leite? - Tae me pergunta.

 

  - Não, prefeito puro, as vezes sem adoçante, e você?

 

  - Também não gosto muito -ele passa a língua no lábio e para na metade - ai... -ela resmunga num tom quase inaudível.

 

  - Que foi Tae? 'Tá tudo bem? É a parte queimada né? A moça avisou que estaria quente - falo o encarando sério.

 

  - Eu ouvi essa parte Jeon, não precisava citar.

 

Paramos de andar e nos encaramos, droga, eu queria muito beijar Taehyung, morder de leve o lábio queimado, sentir o gosto doce do café em sua boca.

 

Mas algo que você não esperava aconteceu.

 

Quem me beijou foi Taehyung, não vice versa.

 

Kim se aproximou, diria que talvez, correu para o meu encontro, porque o castanho se aproximou com uma rapidez inesperada. Ele não hesitou em momento algum. Diria que Tae sabia que eu queria aquilo tanto quanto ele parecia querer.

 

O beijo não foi lento, então eu não posso descrever exatamente como foi a sensação de ter sua língua no mesmo lugar que a minha. Se eu disser coisas como "Foi uma sensação deslumbrante, seu olhar oblíquo ao meu durante aqueles momentos fizeram meu corpo se estremecer. Seus lábios brancos - talvez, por conta do frio - junto aos meus foi a melhor coisa que já havia me acontecido desde o sucesso do nosso debut..." Eu claramente estaria mentindo. E afinal, nem sei direito o que significa oblíquo.

 

O beijo não foi desesperado, pois não havia desespero algum naquilo, imagino que o beijo tenha sido rápido por que o Tae já tinha beijado antes, e acha melhor aquele tipo de beijo. Eu também achei bom, então boa escolha da parte dele. E também não foi impulsivo, porque nós nos gostamos antes mesmo de um saber o nome do outro. Eu acho que passamos longas horas pensando em como seria a sensação, ou como deveríamos fazer; bom, eu pensava nisso toda hora. Também não selamos nossos lábios antes do começo, na realidade, não foi tão romântico e dramático quanto eu achei que fosse.

 

Foi simplesmente um beijo.

 

Um beijo onde as duas pessoas queriam se beijar, e então elas fizeram. Não acho que precisa de mais detalhes do que isso, afinal, se você já beijou alguém que queria muito beijar sabe como é a sensação, e certamente sabe descrever melhor do que eu.

 

Nos separamos após o que parecia uma eternidade, eu ainda estava com os olhos fechados e ofegante, Taehyung me encarava, tinha certeza disso.

 

Eu estava certo, ele me olhava como se estivesse me olhando pela primeira vez, como se nunca tivesse me visto assim, tão... Feliz, eu acho.

 

  - De-esculpa Tae... Eu, eu não devia...

 

  - Cala a boca Jeon, eu juntei coragem por quase um ano para fazer isso, e você não vai estragar o momento com palavras - e me beijou de novo.

 

E de novo.

 

E outra vez.

 

  - Tae... -comecei entre os selares- a gente não deveria... voltar?

 

  - Deveria, mas aqui está ótimo- ele coloca as mãos em volta do meu pescoço- se voltarmos, sabe quando poderemos fazer isso de novo? Nunca!

 

  -Quem disse que não podemos continuar depois Taehyung?

 

Ele me encara, como se estivesse processando a ideia, e talvez ele realmente estivesse.

 

  - Ninguém disse, mas mesmo assim Kook, é arriscado continuar no prédio, podem nos pegar no flagra.

 

  - Eu adoro aventuras quase tanto quanto clichês TaeTae.

 

Ele pega meus pulsos e os ergue na altura do quadril, olhando para baixo e respirando fundo.

 

  - Okay, eu me rendo.

 

Entrelaçamos nossos dedos e seguimos noite à dentro, próximo objetivo:

 

Não ser pego.

 

A não ser por Taehyung.


Notas Finais


Quem nunca comprou mais de 30 cartas no UNO que jogue a primeira pedra! Shuashuashua
Gritem amém porque o capitulo foi grande!
Até a próxima meus chapas :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...