História Welcome To The Family Baker - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Personagens Arin Ilejay, Brooks Wackerman, Johnny Christ, M. Shadows, Synyster Gates, The Rev, Zacky Vengeance
Tags A7x, Avenged, Avenged Sevenfold, Zachary Baker, Zacky Vengeance
Visualizações 42
Palavras 1.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Dias cansativos


Era sexta e estamos nos preparando para um show em uma universidade enorme para as crianças necessitadas como combinado, Rick apareceu mas não falava com ninguém da banda. Ele havia treinado nos últimos dias com Matt separado, mas Matt disse que ele não falava nada só cantava, uma coisa ele disse, ele ouviu Robert comunicando Rick que ficaria sem auxílio e disse que ele procuraria a polícia para denunciar Zacky, o que estava me preocupando muito afinal ele ficou com umas marcas roxas no pescoço.


- Hey, sua doida - Syn entrou no camarim enquanto eu estava pensando e estava com seu famoso chapéu preto nas mãos - Toma - ele disse se aproximando de mim e colocando em minha cabeça

- O que? Eu não sou nem capaz de usar esse chapéu Syn - eu disse em estado extremo de ansiedade

- Fica quieta menina - ele disse rindo enquanto eu estava quase pulando e eu abarecei ele - As crianças vão gostar - ele disse - Vai la e arrasa menina 

Subimos no palco improvisado e tocamos as músicas que tocamos no nosso primeiro show em Huntington Beach na primeira vez, eu ainda faltava muito ajustes meus em alguns solos e tocamos algumas bandas brasileiras também como Los hermanos, capital inicial e outras bandas. A única diferença que decidi tocar Dear God para fechar o show, mas eu e Rick fizemos um acústico só e sentamos no meio das crianças da fileira da frente, e eu tocava violão e ele cantava enquanto o resto da banda estava no camarim esperando a gente, eu comecei a sentir um aperto no coração pois naquele momento eu vi denovo o Rick que eu conhecia, meu amigo, não pude acreditar que ele tava parecendo psicopata. 

Acabamos de tocar e tiramos fotos com várias crianças e abrecei várias, a maioria disse que me amava provavelmente me confundindo com o Syn, aquilo me deixou super sensível.

Quando entramos no camarim todos inclusive a produção começaram a bater palmas, tinha sido um show maravilhoso e havia fotógrafo de várias revistas tirando fotos.

Eu e Zacky fomos cada um para sua casa depois do show, precisávamos descansar e no sábado Zacky faria um show em outra cidade da Califórnia e queria que nossa banda toda fosse.

Eu me deitei na cama e Maria no meu lado 

- Você me abandonou - ela disse fazendo um biquinho

- Não abandonei não

- Abandonou sim, agora é Zacky dali, Zacky de lá, mal dorme em casa

- Nossa eu dormi só duas vezes na casa dele sua exagerada - e ela deu risada

- Eu conheci um cara também - ela disse

- Hmmm quem?

- Um empresário, ele estava no último show, mas estamos só saindo

- Depois fala que eu to abandonando - eu disse virando o drama e ela deu risada

- Eu to preocupada com Rick - ela disse e eu concordei

- Ele não era assim, eu sequer sabia que ele era afim de mim - eu disse

- Ah a gente brincava com vocês quando cantavam alguma música juntos mas.. era só brincadeira

- Pois é.. - eu disse e me virei de barriga para cima fitando o teto assim como ela

- Boa noite Kat - ela disse indo para a cama dela

- Boa noite.

---


Quando era umas 15h do outro dia, um ônibus que levava os meninos e suas esposas parou na frente do prédio para nos levar até o show, era maravilhoso. 


- Obrigada Syn - Eu disse devolvendo seu chapéu

- Pode ficar, esse foi um dos meus primeiros, vai te dar sorte - ele disse e eu sorri


Chegando no local, era um estádio do dobro do tamanho que eu havia tocado, e todos os ingressos já haviam esgotado. Eu, Maria, Meg, Michelle, Val, Lacey e Kimberly fizemos uma rodinha num dos camarins e ficamos bebendo e comendo e conversando tempo todo enquanto os meninos treinavam e se arrumavam.

- Meu Deus! Bendita hora que Zacky te conheceu - Michelle disse rindo - esse camarim era tão chato antes de vocês, ficávamos olhando pro nada - e nós demos risadas percebendo que Val, Lacey e Kimberly ficaram olhando tipo, e nós?

Michelle combinava mesmo com Syn, incrível.

O show foi simplesmente perfeito, eu nunca pensei que ver Zacky tocando tão de perto (afinal eu estava vendo tudo da porta que dava para o palco junto com a Michelle, quê ficava gritando pro Syn me deixando surda, a gente tava meio feliz) e saber que vou poder agarrar ele depois do show, seria uma visão do paraíso. Inclusive em uma pausa que eles deram pra tomar água Zacky veio e me beijou, acho que vi uns flash na hora, mas tudo bem. 

Depois do show foi só festa, fomos para casa de Zacky beber e comer para comemorar e acabamos ultrapassando os limites. Depois que todos foram embora eu e Zacky estavamos como dois bêbados idiotas rindo enquanto limpavamos tudo. 

Depois de limpar fomos tomar um banho. Eu estava no chuveiro e Zacky entrou junto meio mole ainda - Hey! - eu disse rindo igual idiota

- A gente nunca experimentou no chuveiro - ele disse se aproximando do meu corpo e começou a me beijar de um jeito sedutor e calmo.

Ele colou o corpo dele no meu o que me fez sentir uma onda enorme de calafrio ao sentir o corpo dele molhado grudado ao meu, ele parou por uns instantes e disse rindo - Sabe o que dizem de bêbado?

- O que? 

- Que não funciona - ele disse apontando para baixo e começamos a gargalhar

Então me aproximei dele é segurei seu rosto chegando bem perto de um beijo - Então vamos ver

Parece que ele ficou sóbrio na hora, sua feição de felizão mudou para um rosto de sede por prazer, ele me encontou na parede gelada o que me fez respirar mais fundo, e começou a me beijar incansavelmente enquanto passava a mão pela minha perna direita que estava erguida na cintura dele, ele deslizou as mãos pelas minhas partes íntimas e começo me acariciar, enquanto eu dava uns gemidos ele olhava para mim cara se deliciando com meus sons e minhas caretas, podia perceber que ele ficava mordendo a boca e virando os olhos a cada gemido. Então ele subiu a mão até meus seios acariciando meu corpo todo enquanto eu suspirava, ele então usou as duas mãos e me ergueu no seu colo nos conectando bem devagar enquanto eu mordia seus lábios, fizemos amor embaixo do chuveiro, bêbados e Zacky conseguiu me fazer chegar num orgasmo junto com ele, ele era simplesmente demais.

Deitamos na cama e apagamos, mal conseguimos chegar nela de tão cansados.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...