História Welcome To The Family Baker - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Personagens Arin Ilejay, Brooks Wackerman, Johnny Christ, M. Shadows, Synyster Gates, The Rev, Zacky Vengeance
Tags A7x, Avenged, Avenged Sevenfold, Zachary Baker, Zacky Vengeance
Visualizações 52
Palavras 1.702
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Psicopata


Chegamos no dia seguinte no estúdio e eles ainda não haviam chegado, eu e minha banda estávamos ensaiando quando Rick resolveu aparecer.

- Nossa, lembrou o caminho pro estúdio? - Gus disse um pouco irritado e Rick apenas olhou sem responder

- Vamos ter um show na sexta crianças! - Robert disse entrando no estúdio - o show de vocês foi um arraso! - ele disse num tom meio gay e pude ouvir maria soltando um leve WTF!? No fundo, o que o deixou meio sem graça e continuou a dizer.

- Dessa vez vai ser para instituições para crianças deficientes e com doenças

- De novo um show na faixa? - Rick perguntou e nós olhamos para ele tipo "sério?" - Qual é gente? Preciso me sustentar aqui também. - Nós nem respondemos e continuamos

- Ok - Robert cortou - Vamos treinar?

Estávamos treinando as mesmas músicas do show, eu ainda estava com problemas com alguns solos e precisava treinar por conta do show sexta, apesar de não saber o que tocariamos, acho que Matt nos diria.

Os meninos chegaram no estúdio um pouco mais tarde, deviam estar com uma ressaca da porra e eu só dava risada da cara de morto deles.

Eles comprimentaram um por um, mas Rick fez questão de ir ao banheiro para não comprimentar eles. Qual era o problema daquele cara?

Zacky fez questão de me comprimentar com um beijo o que fez todo mundo ficar com cara de putos assanhados e eu vermelha.

Matt nos passou o cronograma do show de sexta e começamos a treinar. Iria ter So far away e já que eu tinha dado algumas falhas no último show, eu e Syn ficamos treinando a tarde toda, mas aquele solo não saia. Eu comecei a sentir umas dores fortes na mão  que descia até o cotovelo, mas nem liguei, acho que é só cansaço.

No fim do "treino" todos começaram a ir embora, menos Zacky, Syn, Rick e eu, Zacky pediu para eu esperar lá e foi com Matt buscar o carro que havia deixando arrumar durante a tarde e Syn estava la embaixo pegando algumas encomendas.

Eu estava com Rick no estúdio arrumando as coisas, estava um clima bem tenso e eu evitava olhar ou falar com ele, mas ele não fez o mesmo

- Não fique brava Ana.- ele olhou para mim com um sorrisinho sinico e eu apenas olhei sem entender - Você e Zacky juntos agora.. tudo bem, eu sei que demorei para te enchergar..

- Como??

E ele começou a andar em minha direção e eu dei passos para trás pois ele estava me assustando. 

- Eu não tenho problema com isso Ana, eu posso esperar - ele acabou me encurralando e colocou a mão no meu rosto - Ou eu posso aceitar um terceiro também - e ele puxou meu rosto contra o dele forçando um beijo, eu batia no peito dele e tentava o empurrar mas ele era forte e eu tentava gritar para me soltar mas não adiantava, então Syn entrou na sala e ao ver aquilo jogou e encomenda rapidamente na mesa e puxou ele agarrando pelos braços e jogando ele contra a parede, meu rosto estava vermelho por causa de tudo e eu estava com os olhos cheios de lágrimas

- Qual o seu problema seu idiota? - Syn gritou com ele, mas Rick saiu da sala com um rosto de louco.

- Você está bem? - Syn disse se aproximando de mim enquanto eu estava com a mão na boca e eu assenti que sim.

- Ta tudo bem - ele disse me abraçando - Não se preocupe irmãzinha, eu vou te proteger, e eu me deixei cair no choro por conta do susto

- Você não pode contar pro Zacky - Eu disse a ele

- Ana, não é uma boa ideia..

- Se ele souber pode prejudicar o contrato e a gente prejudica vocês.. por favor

- Tudo bem

Ouvimos o Zacky batendo na porta, Syn se afastou de mim e ele entrou.

- Ta tudo bem? - Ele perguntou percebendo que eu estava estranha

- Sim - eu disse meio baixo - To com enxaqueca

- Ta tão forte assim? Quer ir pro médico? 

- Não, ta tudo bem só quero ir pra casa

Zacky pareceu não acreditar muito mas descemos em direção ao carro 


- Você tem remédio? - ele perguntou enquanto estávamos a caminho

- Não

- Vamos pra casa, lá tem uma farmácia praticamente

- Não precisa arrumar desculpas - e ele olhou sem entender - Quando me quiser na sua casa só me chamar - e eu sorri brincando

Ele riu de volta de ficou sem jeito - Mas é sério, lá tem remédio... - e demos gargalhadas juntos

Um sorriso maravilhoso que destacava aqueles olhos verdes perfeitos.

Chegamos na casa dele e  fomos até a cozinha tomar o remédio, majesty veio em minha direção, eu já não assustei mais e fiquei falando como bebê com o cachorro, quando percebi Zacky estava olhando e rindo sem parar, eu esqueci que ele estava olhando.

- Eu já disse que amo cachorros? - eu disse em meio a um sorrisinho envergonhada

- Já - e ele começou a dar risada descontroladamente

- Besta - eu disse me aproximando e batendo no peito dele e ele agarrou a minha mão.

- Totalmente - ele disse fazendo um rosto que me seduziu por inteira e então ele começou me beijar.

Era para ser só um beijinho para descontrair mas senti que ele não quis parar, eu até afastei uns milímetros uma hora caso ele quisesse parar mas ele continuou beijando, ele colocou a mão em minha cintura por baixo da blusa e eu comecei a arrepiar e respirar mais fundo, não conseguiamos cessar o beijo e clima começou a esquentar e aceleramos o beijo que ficou mais profundo, Zacky subiu as mãos até minha costela o que me fez parar de beijar por um instante por conta do arrepio e ficar com o rosto encostado no dele super ofegante, ele começo a levar as mãos centro acima bem devagarinho o que me fez arrepiar extremamente e ficar mais ofegante, eu estava com as mãos para trás apoiada na pia e ele entre minhas pernas, pude sentir ele excitado cada vez mais, ele começo a beijar meu pescoço e suas mãos alcançaram meus seios por baixo da blusa, e ele começou a acaricia-los e até apertar as vezes enquanto ele beijava meu pescoço o que me fazia soltar alguns gemidos. Ele voltou a beijar minha boca incansávelmente e me subiu pela cintura me fazendo sentar na pia, ele levou minhas mãos até o meio das minhas pernas enquanto eu estava com as minhas sobre seu ombro e ele começou a desabotoar as minhas calças.

Então escutamos a campainha tocar o que cessou o beijo e nos deixou ofegantes

- Só pode ser brincadeira - ele disse sem se afastar muito de mim. Ele parecia meio bravo por estar na hora H

- Não.. - eu disse rindo para não chorar, já que estava super excitada também.

Ele se afastou de mim e respirou fundo quando a campainha tocou novamente. Ele foi abrir a porta e era Syn e Michelle, Zacky ficou olhando com uma cara de revoltado para ele

- Ó, não sabia que você estava aqui Ana.- ele disse me vendo e eu dei uma risadinha

- É.. Zacky disse olhando sério para ele que entendeu a situação


Zacky

Aquele viado só podia estar de brincadeira com a minha cara.

- Eu vou usar o banheiro - Ana disse

- Nossa também preciso, onde é? - Michelle perguntou

- Vem que eu te mostro - e elas subiram deixando eu e Syn sozinhos no andar de baixo.

Eu não pensei nem duas vezes, me dirigi ao sofá, peguei uma almofada e corri na direção de Syn socando a almofada contra ele que se matava de rir.

- Seu.. Filho-da-puta - eu disse pausando dentre as vezes que batia a almofada contra ele e ele caiu no tapete da sala se matando de rir

- Calma Zacky, você vai ter a Noite toda pra isso - ele disse em gargalhada e voltei a socar ele no chão agora.


- Filho da puta - eu disse deixando ele se levantar enquanto estávamos cansados pela luta

- Ai Amor.. - ele disse rindo

- Se ta fudido na minha mão - eu disse declarando vingança - Vou fazer questão de aparecer num horário que você estiver entretido com Michelle só pra você dormir de pau duro. Viado.

- Calma gordinho, tem a noite toda..

Eu virei os olhos e nem respondi. 

Por fim Syn e Michelle jantaram com nós, depois da janta que eles foram embora eu e ana sentamos no tapete super confortável da sala e ficamos vendo um filme com vinho e chocolate. Quando o filme acabou Ana estava quase dormindo no meu ombro então eu ergui ela no colo e levei até minha cama.

Quando a deitei ela abriu os olhos sorrindo para mim e eu a beijei.

- Onde paramos mesmo? - eu perguntei susurrando perto de sua boca e pude ver ela sorrir

- Aqui! - ela me jogou na cama e montou por cima de mim tirando a blusa e levou minha mão até os seios maravilhosos dela enquanto mordia a boca.

Ela se deitou por mim e começou me beijar enquanto eu tirava o sutiã dela, ela tirou minha blusa em seguida e eu a joguei na cama ficando por cima, comecei a tirar a calça dela e voltei subindo a perna dela colocando as mãos por trás da coxa. Me deitei sobre ela só de cueca já e apertava sua perna enquanto ela arranhava minhas costas, eu desci até a cintura dela e arranquei sua calcinha, então comecei a beijar a parte intima dele enquanto ele suspirava e comecei a fazer uma oral bem devagar. Ela começou a gemer e colocou as mãos sobre meu cabelo puxando bem forte enquanto gemia alto e se contorcia na cama. Subi novamente até a altura dela já sem roupa alguma e penetrei bem devagar enquanto ela puxava os cabelos da minha nuca e arranhava minhas costas com a outra mãos, no fim chegamos ao orgasmos juntos e eu deitei sobre ela a beijando.

Quando sai de cima dela, ela virou de lado ainda nua e eu a abracei ficando de conchinha. Apaguei as luzes e e comecei a  dar beijinhos pelas costas dela, dormimos daquele jeito mesmo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...