História Wellust - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 258
Palavras 1.422
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capítulo novo ( e betado) conforme o prometido, e apenas quatro dias depois de eu ter postado o primeiro.
E nesse tempo alcançamos os 100 FAVORITOS! Ainda tô boba por ter sido tão rápido, mas feliz 💜 vocês são d+!
Tenham uma boa leitura ;)

Capítulo 2 - O novato.


Fanfic / Fanfiction Wellust - Capítulo 2 - O novato.


Selena Gomez's Point Of view.

Bairro da luz vermelha - 20h44min PM.

Acabei saindo do trabalho algumas horas mais cedo. James já revisara a coluna e não encontrou motivos para me prender na sede da revista. 

Em alguns momentos, eu penso que toda essa implicância que ele tem comigo é, na verdade, desejo enrustido. Não posso negar que ele é um homem bonito, seguro e tem lá os seus encantos, mas me envolver com alguém do meu local de trabalho está totalmente fora de cogitação. Ainda mais, tratando-se do meu chefe. Não quero que ele tenha algum trunfo para usar contra mim futuramente, não mesmo. 

Hoje é terça-feira. Pensei em contratar mais um prostituto para animar a minha noite, embora eu assuma que meu vício por garotos de programa as vezes passe um pouco dos limites. Não os contrato a semana toda, apenas quando estou entediada. 

Todos eles não passam de um mero passatempo. 

Como faço sempre que venho até aqui, dirigi discretamente até o Red Light District, prestando muita atenção nas ruas. Algum curioso poderia reconhecer o meu carro indo na direção do bairro. 

Há quem diga que ele é um dos mais mal frequentados de toda a cidade, não penso assim. Numa das minhas buscas, já encontrei pessoas que a mídia não imagina que frequente lugares regados a sexo. 

Assim que estaciono o volvo preto um pouco afastado das ruelas estreitas, salto para fora, caminhando devagar entre as pessoas. Gosto de prestar atenção nas vitrines. Nunca se sabe o que posso encontrar por aqui. 

Se contar todo o tempo em que vim com frequência, pode-se afirmar que experimentei muitos dos garotos; alguns mais velhos, outros mais novos. Nunca escondi o meu gosto pelos mais experientes. É agradável receber um resultado satisfatório no final. 

- Selena! - o som estridente que sai dos aparelhos infiltrados em parte das paredes nos embala. Permito que a ruiva inicie uma primeira aproximação. Suas mãos expedientes fisgam minha cintura. A fragrância sensual que zarpa de seu pescoço é ótima, e, como em todas as ocasiões que a vejo, Roberta está vestida para matar. 

- Rob, você anda sumida. - murmuro, analisando seu decote exageradamente chamativo. 

Com ela, eu tive minha primeira experiência com mulheres. Diferentemente da relação com os prostitutos, não foi nada relacionado ao trabalho. Sempre tive curiosidade por relações homossexuais. Na época da faculdade, eu me saia bem escondendo a atração por colegas, entretanto descobri que não é errado uma mulher nutrir desejo por outra. Errado é passar a vida se reprimindo, movida pelo medo do que as pessoas, as quais ainda tenham a mente fechada, pensem. 

O "relacionamento" que temos - se é que posso chamá-lo assim - é casual. Encontramo-nos quando ela está sem clientes fixos, e eu enjoada dos garotos. 

Nunca me arrependo de nenhum encontro nosso. 

- Usei parte dos meus pagamentos anteriores para fazer uma viagem. Ao contrário do que muitos pensam, Amsterdã não é o único lugar bonito da Holanda. - conta empolgada. - Senti falta de nossas esbarradas. - meus lábios se esticaram em um sorriso travesso. 

Sem prolongar a conversa, partimos para um beijo rápido. Nossas línguas se enroscam afoitamente. O gosto de Rob é uma mistura perfeita de álcool com alguma fruta, talvez morango. Conforme duelamos por espaço na boca uma da outra, uma de suas mãos se infiltra em meu couro cabeludo, ao mesmo tempo em que a outra me guia a algum lugar. 

- Ei, hoje não. - afasto-a, respirando uma longa corrente de ar. 

- É uma daquelas noites em que só um homem é capaz de relaxá-la? - assinto a contragosto. Detesto admitir que homens têm uma grande utilidade nessas situações. - Entendo. Bem, nós nos esbarraremos qualquer hora. - a herdeira dos fios ruivos me rouba um último selinho. Em seguida, anda em direção a um homem o qual possui cabelos platinados. 

Vadia

- Ei, senhorita Gomez! - Ryan grita meu nome com animação. 

Caminhamos rumo às vitrines masculinas, tendo uma certa dificuldade na comunicação provocada pela música extremamente alta. 

- Pretende alugar mais de um essa noite? 

- Você sabe que não faço muito isso. Ontem eu precisava de uma diversão a mais. - revelo, sem entrar em muitos detalhes. 

Nesse tempo todo de conversas curtas e noturnas, nós desenvolvemos algum tipo de relação. 

Não é uma amizade, contudo Ryan conhece parte dos meus gostos. 

- O que vai ser hoje? 

- Ainda não sei. - falo, prestando atenção no showzinho que acontece numa das vitrines. Algumas clientes pedem esses espetáculos, no meu caso tenho preferência por amostras privadas. - Quero um garoto mais jovem. 

- Bem, temos um novato. Ele começou aqui hoje e ainda não foi alugado. 

- Qual a idade? 

- Não passa dos vinte anos. 

- Perfeito. Leve-me até ele. - andamos com rapidez entre os transeuntes. Ryan aponta para um garoto acanhado atrás do vidro transparente. 

Caminho até ele, atenciosa. Seus músculos definidos atraem parte da minha atenção, a outra parte está presa em suas bochechas coradas e olhar temeroso, este que transpassa por suas órbitas castanho mel. 

Os mais tímidos são os melhores! 

- A senhorita Gomez está interessada em você. - O mais velho avisou, fazendo com que o jovem arregalasse os olhos. 

Ele tem cara de ser muito novo mesmo. Não dou a ele mais de dezoito anos. 

Quando comecei a contratar garotos de programa, achei um desperdício de beleza muitos deles ganharem dinheiro assim. Um futuro como modelo daria mais lucro para alguns. 

- Você tem certeza de que ele sabe fazer o serviço direito, Ryan? Parece encabulado demais... Sabe que detesto gastar dinheiro à toa. 

- Tenho toda a certeza do mundo. Você não se arrependerá! 

- Não sei, não. Acho que quero olhar um pouco mais... 

- Pense pelo lado bom, você será a primeira a alugá-lo. 

Concordo, um pouco mais animada. Talvez seja divertido ser a primeira a pagar pelo corpo dele. 

- Tudo bem, será esse. 

- Ótimo! Você passa aqui amanhã para pagar a minha parte. - Ryan disse ao loiro. 

- Sua parte? - ele levanta a sobrancelha, confuso. 

- Sim. 05% do pagamento é nosso, o restante fica com você. Boa sorte! E... Tenham uma ótima noite. - desejou, sorrindo maliciosamente. 

Pode apostar que teremos. 

[...] 

No percurso até o meu apartamento, ele não disse nenhuma palavra. Encarou os vidros escuros pensativo, provavelmente pensando a respeito do primeiro programa. 

Já ouvi dizer que alguns dos novatos desistem na última hora, mas comigo isso nunca chegou a acontecer. É impossível resistirem a mim. 

Nunca é só um programa, eles sentem prazer também. 

Quando chegamos ao apartamento, tranquei a porta e tirei o casaco quente de meu corpo. 

- Espere! - interrompe-me. - Você fará o pagamento agora? 

Essa foi a primeira vez em que ele falou. E, sem dúvidas, poderia ter sido uma frase mais agradável. 

- Está achando que sou alguma golpista? - pergunto, desconfiada. 

- Não, mas é o meu primeiro... programa. - disse meio desconfortável. - Recomendaram-me a pedir o pagamento antes de começar. 

- Ok, porém, se eu não gostar do trabalho, posso fazer modificações no pagamento. - rebato categórica. 

- Não me avisaram sobre isso. 

- Estou alugando o seu corpo, pagando por ele. Significa que as coisas precisam ser como eu desejar e, se não forem, o pagamento será modificado. Provavelmente, será assim com todas as suas clientes. - expliquei, entregando-lhe o envelope com uma quantia generosa. - Qual é o seu nome? 

- Justin. Justin Bieber. 

- Tudo bem, Justin Bieber. Sou Selena Gomez. Aceita uma bebida? Isso ajuda a relaxar. 

- Não, estou bem. Só quero ir logo com isso. 

Numa situação diferente, eu teria comentado sobre ele querer apressar as coisas por conta própria. No entanto, gostei dessa atitude. Posso abrir uma exceção. 

- Você é decidido, gosto disso. - enlaço meus braços em seu pescoço, aproximando nossos lábios perigosamente. - Deixarei você comandar tudo agora, e, na segunda vez, podemos trocar. 

- S-segunda vez? 

- Tem dinheiro suficiente para uma noite toda naquele envelope, querido. Será uma madrugada longa. 

Antes que eu conseguisse beijá-lo como planejei, suas mãos fortes rodearam meus pulsos, causando uma distância razoável entre nossos corpos. 

- O que foi? 

- Não consigo fazer isso. 

- Por quê não? Podemos ir para o quarto, se preferir. 

- O problema não é esse... A verdade é que... Eu nunca fiz isso antes, eu nunca fiz sexo. - assume, deixando-me boquiaberta. 

Então, além de tímido e acanhado, o novato também é virgem?


Notas Finais


O formato dele deve ter ficado meio bostinha, pois não aguentei me deslocar até o notebook e postei pelo tablet mesmo. Gente, sobre essa cena da Selena com a Rob, relaxem! A fic não contém muito conteúdo homossexual, talvez nem tenha mais, porém, se der vontade eu coloco em algum capítulo! Além de que, não vejo nada demais nisso, por enquanto nossa Selena é solteira, e livre para fazer o que quiser.
Outra coisa, eu estava postando essa fic no nyah antes de decidir adaptá-la para Jelena 💔 flopou totalmente lá, espero que isso não aconteça por aqui.
É isso, volto em alguns dias (ou semanas) ainda não decidi.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...