História We're Meant to be - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Grey's Anatomy
Personagens Addison Montgomery-Shepherd, Alexander "Alex" Karev, Alexandra "Lexie" Grey, April Kepner, Arizona Robbins, Calliope "Callie" Torres, Cristina Yang, Derek Shepherd, Jackson Avery, Jo Wilson, Mark Sloan, Meredith Grey, Miranda Bailey, Owen Hunt, Richard Webber, Theodora "Teddy" Altman
Exibições 30
Palavras 1.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu ia só colocar que eles voltam mas queria um ponto de vista da April

Capítulo 12 - Special Japril 2


Pov. April

Lexie e Mark foram para a lua de mel, e eu disse que ficaria para fechar o salão.

-hey- escutei uma voz familiar atrás de mim

-ah, oi- vi Jackson entrando no salão

-eu acho que perdi meu celular em algum lugar... se não se importa eu vou procurar

-não, tudo bem, eu te ajudo- forcei um sorriso. Eu estava esgotada. Não só fisicamente por causa do casamento, mas mentalmente. Eu não consigo parar de me culpar por ter fugido, e não paro de sentir inveja da Lexie por ela ter voltado atrás, e agora ela está casada. Poderíamos até ter tido um casamento duplo. Eu planjei esse casamento com todas as minhas forças porque eu sei que eu não vou me casar tão cedo.

-você está bem?- Jackson disse percebendo que discretamente uma lágrima caiu do meu olho

-estou. O casamento foi lindo e agora nós não achamos seu celular- sentei em chorando

-calma April nós vamos encontrar- Jackson riu sentando ao meu lado

-Eu não to assim óleo celular, eu to assim porque é uma tortura ficar perto de você sem poder te beijar, e eu to grávida então eu choro até com comercial de manteiga.

-Quem disse que você nao pode?- o moreno dos olhos claros ergueu a sobrancelha

Eu não consegui me controlar, só o olhar dele já fez subir um fogo no meio de minhas pernas. Peguei na gola de sua blusa e o puxei para um beijo. Jackson me puxou para cima da mesa, abriu minhas pernas e colocou a mão em minha bunda por dentro do meu vestido.

-espera- parei o beijo ofegante - estamos no salão, vamos pra sua casa.- falei enquanto fui fechar o salão e fomos para o apartamento do Jackson com o carro dele.

Entrei lá e estava diferente, a parede que era cinza com listras pretas, estava toda branca. E o papel de parede da parede da cozinha, que era branca com umas estampas verdes, tinha sido tirado e estava só na parede. Em frente ao sofá tinha uma grande lona branca esticada no chão, com algumas latas de tintas abertas, e pincéis. Estava uma bagunça.

-está uma bagunça- Falou Jackson repetindo meus pensamentos.

-você está reformando?- falei olhando ao redor

-é... na verdade eu tenho uma surpresa- Ele sorriu, parecia animado. Jackson pegou minha mão e me guiou até a porta ao lado de seu quarto, que até onde eu sabia era um quarto de bagunça. Cheio de papéis, roupas, livros de medicina...
Mas ao abrir a porta estava totalmente diferente, as paredes estavam brancas, o quarto vazio, tinha apenas um berço de madeira no canto da parede, com um laço de fitas vermelho nele.

Eu sorri e me aproximei do berço, e fiquei emocionada, era lindo.

-Você gostou?- Jackson disse se aproximando.

-é lindo.

-eu sei que você gostaria de escolher o berço, mas eu pensei que o bebê poderia ficae comigo finais de semana, então seria bom ter um aqui- ele falou partindo meu coração. Eu não queria que meu bebê tivesse duas casas.

-É- foi só o que consegui responder. Engoli seco e sai do quarto. -eu acho melhor eu ir...

-eu ia pedir uma pizza... se quiser fica pra comer comigo- disse ele colcoando as mãos no bolso procurando algo- nossa eu não encontrei meu celular- ele riu

-É mesmo, desculpa eu distrai você...

-não tem problema, eu vou pegar o telefone, tem um pote de sorvetes na geladeira se você quiser- ele comentou e foi pegar o telefone para ligar. Eu fui até a cozinha, peguei o pote de sorvete e duas colheres, e me sentei no sofá para comer.

Tirei meus sapatos que estavam acabando com meus pés por causa dos saltos.

-pronto- ele sentou sorrindo ao meu lado pegando uma colherada de sorvete. Era delicioso, era de chocolate branco com pedaços gigantes de chocolate.


Escutei meu celular tocar que estava dentro da bolsa na bancada, levantei para antender e esbarrei numa lata de tinta azul claro, derrubando grande parte nao lona branca.

-me desculpa, ai meu Deus- me desesperei vendo a tinta tingir todo o meu pé

-agora você vai ficar azul- Jackson deu risada, e eu sacudi o pé em sua direção jogando um pouco de tinta nele. Ele não perdoou, se levantou pegou um pincel e tacou respingos em mim sujando todo o meu vestido, que ao propósito foi caro.

-tem ideia de quanto custou esse vestido?- falei abaixando e pegando um pincel sujo de tinta branca

-eu compro outro pra voce- ele riu desviando da tinta que eu tentei acerta-lo- tem ideia de quanto custou esse smoking?

-nada perto do tanto de dinheiro que um Avery tem

Ele simplesmente virou o balde de tinta pequeno em mim. Gritei apavorada com a sensação da tinta grudenta escorrendo na minha cara. Enfiei minhas mãos na tinha branca, e corri atrás dele em volta do sofá da sala, sujando tudo, enquanto eu manchava sua roupa. Eu escorreguei na tinta do meu pé caindo de bruços no chão.

-você está bem? - ele abaixou ao meu lado preocupado. Eu apenas consegui ter uma crise de risos.

-sujamos tudo a sua casa- disse deitada no chão olhando para o teto

-pode ser nossa casa- ele aproximou seu rosto do meu falando, e eu o puxei para cima do meu corpo o lambuzando ainda mais de tinta. Estávamos prestes a nos beijar e a campainha tocou.

-deve ser a pizza-ele se afastou- vai tomar um banho, eu te empresto uma camiseta.

-ok- voltei a realidade e fui ate o banheiro deixando varias pegadas no apartamento.

Levou um tempo até a agua que caia do meu corpo parar de cair azul.

-Jackson aqui nao tem toalha- gritei para ele me escutar já que o barulho do chuveiro abafou o som de minha voz.

-Aqui está- ele entrou no banheiro estendendo a mão com uma toalha verde escura. A cor favorita dele. Ele ficou parado ali uns estantes sem disfarçar que olhava meu corpo nu de cima a baixo, como se nunca tivesse olhado antes. Eu tambem fiquei o olhando, ele estava sem camisa, um short preto largo, e chinelos pretos.
Era a primeira vez que ele me via nua desde L.a.

-aqui...- ele tentou olhar para outro lugar mas parecia que ele não conseguia. Ele jogou a toalha no chão e me agarrou com todas as suas forças, me empurrando para dentro do box novamente. Correspondi ao beijo tirando seu short junto com a cueca. Ele me prendeu contra a parede erguendo minhas pernas ma altura de sua cintura, entrando dentro de mim rapidamente enquanto a água do chuveiro caía sobre nós.

***

Saímos do banho, e eu coloquei uma camiseta do Jackson que ficava mais ou menos 2 palmos acima do meu joelho. Coloquei uma calcinha minha que por sorte havia esquecido alguma noite que passei com ele. Fui até a cozinha e ele estava atrás da bancada com sua blusa da banda "The killers" que ele adora, e uma bermuda preta. Comemos pizza, e ficamos conversando até umas 3 da manhã

-nossa, está muito tarde, como vou embora, ainda mais com com o vestido destruído?

-eu falei serio April, mora comigo. Volta a ser minha, quer casar comigo?

Abri o maior sorriso e respondi:

-claro que eu quero!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...