História We're only getting older, baby, and I've been thinking... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Personagens Originais, Simon Lewis
Tags Malec, Os Instrumentos Mortais
Visualizações 166
Palavras 924
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Esporte, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gentee, eu voltei com uma segunda temporada heheh! Sinto muito pela falta de criatividade em relação ao título, eu realmente não consegui pensar em nada que se adequasse para a segunda temporada!
No entanto, eu espero que vocês gostem!
Boa leitura :D

Capítulo 1 - And nobody loves you, baby, the way I do


"Eu sinto que devemos fazer uma declaração para a mídia em breve".

Magnus está no sofá, Alec abraçando atrás dele enquanto assistem a um filme. Um mês se passou desde que Alec chegou em casa, então Magnus apenas alcançou três meses. Alec tem a certeza de dizer-lhe todos os dias que ele se parece lindo carregando seus bebês e, como resultado, Magnus se sente extraordinário. Ele sabe que isso se demonstra, também.

Segundo Alec, ele está incandescente. Magnus sempre está sorrindo e feliz hoje em dia, radiante, como Alec diria, e para o prazer de ambos, Magnus começou a mostrar. Seu estômago não é enorme, ainda não, mas há uma pequena inclinação redonda que ele e Alec adoram. Nenhum deles pode manter suas mãos fora dela, parece.

Use agora, como exemplo. As mãos de Alec estão firmes em torno da barriga de Magnus, seus braços envoltos ao redor dele de uma maneira que quase poderia ser descrita como protetora, como se ele estivesse protegendo ele de qualquer pessoa ou qualquer coisa que pudesse machucar seus bebês.

Magnus percebeu que ele tem feito muito isso ultimamente. Isso faz Magnus desmaiar de quão doce é.

"Já?" Alec pergunta.

Magnus foi estourado de seus pensamentos, concentrando-se na conversa. "Bem, sim. Estou começando a mostrar agora, e se eu fosse sair com um inchaço de bebê, haveria ainda mais rumores do que existem agora. Quero que sejamos os únicos a fazer a declaração oficial. "

Alec assente com a cabeça, um sorriso suave no rosto. "Tudo bem, eu sei o que fazer".

"Sim?" Magnus pergunta com curiosidade.

 "Mhm".

Alec se muda para que Magnus esteja deitado de costas no sofá, Alec entre as pernas. Magnus levanta uma sobrancelha, sem saber onde isto está indo, mas então Alec ergue a camisa de Magnus e entrega-lhe o telefone dele.

"Tire uma foto", ele diz, antes que suas duas mãos estejam delicadamente descansando no estômago de Magnus e ele está sorrindo amplamente para a câmera.

O coração de Magnus palpita com a expressão genuinamente orgulhosa de Alec, quão feliz ele olha para o fato de Magnus ter seus bebês. Ele nunca pensou que isso aconteceria. Ele sonhava, às vezes, esperava com todas as suas forças, mas agora que está aqui ... agora que Alec está sorrindo para ele como se ele fosse o melhor que aconteceu com ele ...

É esmagador.

A respiração de Magnus choca em sua garganta enquanto ele tira a foto, apenas a visão fazendo com que seus olhos se molhem. É uma foto tão boa. Alec parece incrível, e, claro, o estômago de Magnus também.

"Aqui está", murmura Magnus, devolveu o telefone de Alec. Ele observa quando Alec abre seu aplicativo do Twitter e cria um novo tweet, a imagem anexada a ele. A legenda que ele acrescenta é um simples "gêmeos" e um emoji coração vermelho.

Uma vez que Alec pressiona o botão de tweetar, Magnus não pode se controlar. Ele soltou o telefone de Alec e o puxa em um abraço, as lágrimas caindo livremente por suas bochechas agora.

"Mags, por que você está chorando?" Alec pergunta suavemente, esfregando suas costas para cima e para baixo.

Magnus recua para olhar para ele e sorri humildemente, deixando seu marido saber que ele não está chateado. Estas são lágrimas felizes. "Eu simplesmente não posso acreditar que isso realmente está acontecendo. Estamos tendo gêmeos e todos sabem disso, que estamos começando uma família. Eu não pensei que isso iria acontecer".

Os olhos de Alec se suavizam e ele se inclina para um beijo, Magnus imediatamente correspondendo. É um doce e deixa o coração de Magnus batendo mais rápido quando ele se afasta.

"Desculpe, você sabe. Por fazer você esperar tanto tempo. Eu sabia que você queria crianças e eu nem ouvi você. Eu apenas - eu estava com medo, eu acho".

Magnus balança a cabeça. "Está tudo bem, Alexander. Você teve seus motivos". Ele vai deitar-se e Alec fica ao lado dele, sua mão tomando seu lugar no estômago de Magnus. "Você ainda está com medo?" Magnus sussurra, sabendo que é uma questão importante a perguntar.

Alec fica em silêncio por um segundo antes de responder. "Não tanto quanto eu era antes. Penso - penso que seremos bons pais. Eu já amo tanto os nossos bebês, então eu - eu acho que estou fazendo um trabalho melhor do que o meu pai já fez comigo."

"Você está", sussurra Magnus, entrelaçando as mãos. "Você está fazendo um ótimo trabalho, Alexander".

Desta vez, Magnus é o único a se debruçar para um beijo, mais profundo que o doce beijo que Alec lhe havia dado antes. Parece que Magnus está constantemente tocando e beijando Alec hoje em dia, mas ele não pode controlar-se. Ele realmente não pode. Ele vê Alec ao lado dele e ele tem que deixá-lo saber o quanto ele o ama e se importa com ele, o quanto ele está feliz com sua família.

"Eu amo você", diz Alec, e Magnus jura que eles estão na mesma situação.

"Eu também te amo", repete Magnus. As palavras são quase inexistentes antes de Alec estar conectando os lábios de volta e eles estão se aconchegando no sofá, os corpos pressionados um contra o outro.

Sim, Magnus está muitas vezes desesperado por ter suas mãos em Alec, mas ele tem certeza de que Alec está tão desesperado quanto ele ... Não que Magnus esteja reclamando.

As mãos de Alec começam a desenhar padrões no estômago de Magnus enquanto suas bocas ainda estão conectadas e, não, Magnus definitivamente não está reclamando.

***

 


Notas Finais


Então o que acharam do primeiro capítulo? Eu irei publicar o segundo e o terceiro ainda hoje :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...