História We're only getting older, baby, and I've been thinking... - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Personagens Originais, Simon Lewis
Tags Malec, Os Instrumentos Mortais
Visualizações 151
Palavras 1.866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Esporte, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Terceiro e o último capítulo que publicarei hoje, amanhã atualizarei o quarto, minha gente!
Boa leitura :D

Capítulo 3 - And nobody loves you, baby, the way I do


***

As próximas duas semanas são bastante agitadas tanto para ele como para Alec. Alec tem um jogo em casa que Magnus assiste alegremente, com Clary ao seu lado. Isabelle não pode ir porque ela deve ter seu bebê a qualquer momento agora. Magnus pode dizer que Simon é uma bagunça nervosa pela maneira como ele continua olhando para ele e Clary durante o jogo. Toda vez que ele olha, ambos sorriem e levantam os polegares, deixando-o saber que ela ainda não ligou e não entrou em trabalho de parto.

No intervalo, Alec corre para ele, sorrindo enquanto aperta um beijo nos lábios de Magnus. "Simon é um naufrágio emocional", ele diz, confirmando o que Magnus já pensava.

"Eu sei", Magnus responde: "ele continua olhando para mim e para Clary como se ele espera que Isabelle já tenha entrado em trabalho".

Eles olham para ver que Simon está no telefone, ainda parecendo um pouco preocupada, mas com um sorriso no rosto.

"Deve estar no telefone com Isabelle", diz Magnus.

"Pobrezinho", murmurou Alec, uma das suas mãos acariciando o estômago de Magnus. "Senhor me ajude se eu tiver um jogo com sua data de vencimento apenas alguns dias de distância".

"Você ficaria nervoso?" Magnus pergunta.

"Eu ficaria aterrorizado ", Alec corrige, e Magnus ri de seu tom. "Quero dizer, pelo menos Simon passou por isso antes. Esta é a nossa primeira vez, você entende?"

Magnus assente com a cabeça, olhando para o estômago com um sorriso apaixonado. "Sim, esse é um bom ponto. Provavelmente também seria uma bagunça, porque eu gostaria de você ao meu lado".

Alec aperta uma das mãos de Magnus, outro beijo pressionado nos lábios do marido. "Não se preocupe, bebê. Eu sempre estarei ao seu lado".

O coração de Magnus palpita pelas palavras carinhosas. Alec tem que voltar para o campo apenas alguns minutos depois, mas Magnus observa o resto do jogo com um sorriso largo e apaixonado e seus olhos brilhando.

Então, dois dias depois, Isabelle entra em trabalho de parto. Magnus e Alec estão empacotando e planejando sua viagem a Lacock quando eles recebem a ligação. É de Jace, já que Simon e Isabelle já estão no hospital.

"Simon e Isabelle estavam se perguntando se você poderia cuidar de Samuel e Sean por eles?" Jace pergunta. "Clary e eu os temos agora, mas estamos nos preparando para ir ao hospital".

"Sim, tudo bem", diz Alec, olhando para Magnus para vê-lo assentendo com a cabeça.

"Diga-lhes para trazer Celine também", sugere Magnus.

"Você quer deixar também Celine na nossa casa? Não nos importamos de cuidar dela".

Jace murmura algo para Clary antes de concordar que Magnus e Alec cuidando de Celine seria uma grande ajuda.

"Traga-os para cá!" Magnus chama enquanto dobra uma camisa na mala.

Magnus fecha sua mala, sabendo que ele ainda tem um pouco de embalagem para fazer. Alec tem a próxima semana de folga, então eles definitivamente vão para a cidade onde Magnus cresceu, em algumas semanas. Ele ainda tem que contar a sua mãe, mas não parece que ele vai poder esta noite; Não com três crianças pequenas chegando.

"Você parece animado", Alec provoca ele enquanto eles caminham na sala de estar.

Magnus liga a televisão e muda para uma estação amigável para crianças, estendendo a língua com brincadeira para Alec. "Estou animado. Não vi Samuel e Sean em meses, e Celine é como minha própria pequena".

"Ela é doce", concorda Alec calmamente.

"Além disso, pode ser uma prática para nós", Magnus diz, sua mão acariciando seu próprio estômago. Os olhos de Alec seguem o movimento e ele se aproxima dele, abraçando-o por trás. Magnus solta um suave suspiro e Alec beija sua bochecha. As duas mãos de Alec deslizam debaixo da camisa de Magnus e os olhos de Magnus se fecham, sentindo-se completamente em paz neste momento.

Claro, eles são interrompidos por uma batida na porta. Magnus salta, sentindo seu coração afundar um pouco, mas ele é rápido para arrancar Alec longe dele e ir até a porta.

É Clary e Jace com as crianças, completamente encharcados da chuva lá fora.

"Oh, Deus, entre", diz Magnus, rapidamente, levando-os para dentro. Ele nem sequer percebeu que estava chovendo.

"Não podemos ficar por muito tempo", responde Clary. Ele pressiona um beijo na testa de Celine e Jace faz o mesmo, ambos se despedindo da menina. "Nós lhe enviaremos o texto quando é hora de dirigir-se ao hospital, tudo bem?"

"Tudo bem", Magnus murmura quando ele pega Celine em seus braços. Alec leva todas as malas das crianças, principalmente cheias de brinquedos, roupas e fraldas para Celine, além de alguns brinquedos para os meninos.

As despedidas de Clary e Jace são rápidas antes de fecharem a porta e voltar para a noite chuvosa.

"Vocês dois gostam de cartoons?" Magnus pergunta para os meninos, sorrindo quando ambos concordam com ele com entusiasmo. "Ok. Vamos para a sala de estar e assistir, sim?"

Samuel pega a mão de Magnus enquanto o conduzia para a sala e Sean segurava a mão de Alec. Magnus sabe que Sean admira o fato de que Alec joga futebol para viver e, sempre que o vê, ele pergunta a Alec todas as questões sobre isso. Ele é muito animado para uma criança de quatro anos, enquanto Samuel é silencioso e muito mais reservado do que seu irmão.

Ele e Alec deixaram Sean e Samuel no sofá, envolvendo um cobertor em torno dos dois. Não é tarde, mas também não é cedo, e mostra em como seus olhos caem enquanto tentam prestar atenção à televisão.

Pelo menos, isto é, até que Alec sente ao lado deles. Ambos os olhos brilham, mas Sean é o que mergulha em conversa com ele, falando rapidamente, como ele não pode esperar para dizer cada palavra.

Magnus senta na poltrona reclinada que ele e Alec têm, balançando Celine gentilmente em seus braços. Ela está especialmente com sono e adormece quase que imediatamente, sua preciosa cabeça pequena apoiada no peito de Magnus.

"Você ainda joga futy, tio Alec?" Magnus ouve que Sean pergunta e ele sorri para si mesmo, observando a visão na frente dele. Ele ama ver Alec interagir com crianças, porque ele é tão bom com elas, tão natural.

Alec sorri para ele. "Com certeza que jogo. Eu só tive um jogo algumas noites atrás".

"Isso é tão legal", Sean respira. "Eu quero jogar futy quando eu crescer", ele diz decididamente.

"Você quer?" - perguntou Alec, levantando ambas as sobrancelhas. "Isso é ótimo. Eu vou ensinar tudo o que há para saber, está bem?"

Sean assente com a cabeça rapidamente e então, Alec olha para Samuel, que está olhando a televisão calmamente. "E você, Sam? O que você quer ser?" Alec pergunta.

Samuel encolhe os ombros timidamente. "Ainda não sei".

"Bem, está tudo bem, companheiro. Você tem apenas quatro", diz Alec com uma risada suave.

"Você sabia o que queria ser com quatro?" Samuel pergunta, seus olhos castanhos arregalados e curiosos. Ele se parece exatamente com Simon quando ele faz isso, com os olhos castanhos de cachorro.

Alec cantarola, pensando sobre isso. "Sim, mas não é o que eu me tornei. Eu queria ser o Power-Ranger Vermelho".

Magnus sorri com carinho, enquanto os meninos anunciam seu profundo amor por Power-Rangers. Samuel decidiu que ele quer ser um Power-Ranger agora também, enquanto Sean debate se seria melhor ser um jogador futy ou um Power-Ranger.

"Hey, eu vou nos fazer alguns lanches, sim?" Magnus diz enquanto ele se levanta da cadeira. Isso faz com que pareça ruim, mas ele está fazendo lanches parcialmente para as crianças e parcialmente para si mesmo. Os bebês estão com fome e Magnus geralmente tem um lanche por volta desta hora.

Os meninos celebram na menção de comida. Magnus sorri e se aproxima de onde Alec está sentado, entregando-lhe cuidadosamente Celine.

"Você se importaria de segurá-la enquanto eu preparo um lanche?" Ele pergunta a Alec, sua voz calma, de modo a não incomodar a menina. Seus cílios estão abertos em suas bochechas e pela primeira vez desde que a viu, Magnus percebe que tem os cílios de Jace.

Que doce. Ele espera que um ou ambos os seus bebês tenham os cílios de Alec.

"Sim, não há problema, amor", assegura Alec, automaticamente embalando o bebê contra ele, como por instinto.

Magnus entra na cozinha para que ele não desmaie ali mesmo no meio da sala de estar. Ele tira quatro pratos e uma emoção atravessa ele enquanto ele percebe que é assim que será quando os seus bebês com Alec chegarem aqui; Quatro de tudo. O pensamento é tão bom que Magnus respira, mantendo-se firme.

Estas lágrimas felizes vão ser um problema. Há tantos momentos em que Magnus não quer nada além de chorar de felicidade absoluta. É melhor do que tristeza, é claro, mas seriamente. Isso está começando a ser um pouco ridículo.

Ele limpa abruptamente suas bochechas e, em seguida, procede para preparar as crianças seus lanches. Ele sabe que Simon e Isabelle são fãs de comida saudável, então ele coloca fatias de frutas em seus pratos, juntamente com alguns pedaços de queijo em cubos. Magnus é um grande fã de queijo em cubos, desde que ele engravidou.

Ele coloca em sua boca e mastiga-o com prazer enquanto volta para a sala de estar. Ele entrega os meninos seus pratos e depois coloca o de Alec na frente dele, curvando-se ao lado dele no sofá.

"Há espaço suficiente para mim?" Magnus sussurra, olhando para o marido.

"Claro que existe", murmura Alec, pressionando um beijo na testa. Seu braço serpenteia em torno da cintura de Magnus e descansa em sua protuberância, que está ficando cada vez maior e maior. Ainda não é enorme, mas já é maior do que era há algumas semanas.

"Você está tendo um bebê como papai e mamãe?" Sean perguntou com entusiasmo.

Magnus assente com a cabeça, observando o quão inquisitivo são os dois. "Sim, nós com certeza estamos. Vamos ter gêmeos, assim como você e seu irmão".

"Isso é legal", murmura Samuel, oferecendo um sorriso timido em direção a Magnus.

"Eu também penso assim", Magnus concorda. Ele olha para ver que Alec está focado em Celine, que tem os olhos abertos e está olhando para Alec. Alec está falando bebê com ela antes que ele comece a jogar um jogo de peek-a-boo com ela, observando enquanto ela explode em rir e aplaude suas mãos pequenas.

Magnus não pode se controlar. Ele tira o telefone do bolso e tira uma foto rápida de Alec com Celine, pegando-o no meio do peek-a-boo enquanto Celine continua a rir. É adorável. Magnus está se sentindo incrível agora, e ele lembrou pela milionésima vez naquela noite que seus próprios filhos terão tanta sorte em ter Alec como pai.

Uma vez que as crianças são levadas para o hospital e são apenas os dois, abraçados na cama, Magnus diz a Alec que ele não pode esperar para dar-lhe filhos e que ele vai ser o melhor pai de todos os tempos.

Eles ficam abraçados para o que se sente horas até Magnus ter que se separar, cansado de uma longa noite e com necessidade desesperada de dormir.

Ele adormece quase assim que sua cabeça bate no travesseiro.

***


Notas Finais


Aíi vai outro capítulo! Gente, o jogo que o Alec estava jogando com a Celine, é aquele jogo onde você cobre seus olhos e finge que não está mais lá e daí você tira as mãos dos olhos e diz que voltou. Eu não sei como fala em português, sinto muito.
Eu adorei o Samuel e o Sean, quem mais? E o Sean admira muito o Alec! Eu adorei a ideia que o Simon nomeasse seus filhos com os nomes que o Magnus costumava chamá-lo.
PS: Alguém assiste Teen Choice Awards? Eu queria saber quando vai passar na televisão.
Comentários são bem-vindos!! :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...