História What do you feel? - Camren - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camren, Vercy
Exibições 107
Palavras 1.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Orange, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa Leitura..

Capítulo 7 - Tio Oliver


19 DE MARÇO

POV LAUREN

 - Você tem certeza que isso é uma boa ideia? – pergunto enquanto Camila e eu caminhamos em direção a casa dela.
              - Claro. Eles vão adorar te conhecer.
             - Mas.. Não pode ser outro dia? E não pode ser em outra hora que não seja o almoço? O que eles vão pensar de mim? Vão achar que sou uma faminta que só vim para comer... – começo a me desesperar, mas Camila me interrompe.
               - Calma Lauren. – ela diz rindo – Você apenas vai conhecer meus pais. Não tem nada de mais nisso. Nós somos amigas, algum dia você iria ter que conhece-los. – ela diz quando chegamos em frente a porta de sua casa. – Pronta?
               - Faria alguma diferença se eu dissesse que não?
            - Nenhuma. – ela diz sorrindo de um jeito lindo que só ela consegue, colocando a língua entre os dentes e franzindo o nariz.

 Eu respiro fundo e Camila abre a porta entrando na casa comigo logo atrás.

 - Mãe? Pai?
            - Na cozinha. – uma voz feminina gritou, provavelmente a mãe dela.

 Quando cheguei no cômodo avistei um homem sentado na mesa lendo um jornal enquanto uma mulher arrumava a mesa, logo um ser pequeno se agarra na perna de Camila.

 - Kaki! Eu estava com saudade – a criança diz já no colo da Camila.
          - Mas não faz nem três horas que eu tinha saído de casa, Sofi. – a latina diz rindo enquanto a pequena a abraça pelo pescoço – Sofia. Você lembra que eu falei que traria uma amiga minha pra você conhecer? – a pequena assentiu com a cabeça – Então. Essa é a Lauren. – ela diz apontando pra mim.
              - Oi Lauren. – Sofi diz simpática.
              - Oi Sofia. – digo sorrindo.
            - Então você é a famosa Lauren. Minha filha não para de falar em você. – o homem pronuncia deixando o jornal de lado. – Prazer meu nome é Alejandro. Sou o pai de Camila.
              - O prazer é todo meu senhor Alejandro. Sua filha também fala muito do senhor, o senhor é como se fosse um super-herói pra ela.
              - Não não não. Não me chame de senhor. Eu me sinto velho com uma jovem como você me chamando de senhor.
              - Desculpe. Não queria... – falo sem jeito, mas sou interrompida pela mulher que toca o meu ombro.
             - Calma menina. Nada de formalidades aqui ok? Sinta-se em casa. – ela diz me abraçando – Eu sou a mãe de Camila, Sinuhe, mas pode me chamar de Sinu.
               - Senta Lauren. – Camila disse sentada apontando para a cadeira ao lado dela.

 Todos nos sentamos e comemos. A tarde com os Cabello’s foi maravilhosa, nós assistimos um filme de terror e depois Camila e eu levamos Sofia para passear no parque. Resumindo, foi um dos melhores dias da minha vida, eu já me sentia como se fossem minha família, eles me trataram super bem, mesmo eu sendo uma estranha. Já era de noite quando voltei para casa, onde encontrei meus pais me esperando na sala.

 - Onde a senhorita estava, Lauren? – minha mãe estava com uma voz brava.
            - Boa noite pra senhora também. – eu disse colocando as chaves do carro na mesinha e indo retirar os meus sapatos – Que eu me lembre, eu avisei pra senhora que iria passar o dia com a família de Camila.
         - Lauren, seu pai e eu precisamos conversar com você. – eu olhei para eles e notei meu pai com o olhar em algum canto da sala, provavelmente, seja o que for isso, não era do agrado dele.
            - Pode falar. – falei preocupada e me sentei ao lado deles no sofá.
              - Sabe o seu tio Oliver? – minha mãe falou.
              - Sei. – meu tio é um grande empresário em New Yourk, ele é muito rico, e nem liga para a família.
             - Então. Ele tem um filho chamado Troy. Troy tem 18 anos, é um jovem muito educado, e lindo. Seu tio... pediu para... – minha mãe e meu pai trocaram olhares – Para que fossemos mês que vem para a casa dele, ele quer apresentar o Troy para você.
              - Ata. Okay. – dei de ombros e me levantei.
              - Você não entendeu né? – meu pai falou também ficando em pé.
              - Entendeu o que?
             - Seu tio nunca convida ninguém da família para ir para a casa dele. Aí do nada ele decide te apresentar ao filho dele. Eu e sua mãe achamos que ele quer força-los a ... formarem um casal.
          - Ele o quê? – perguntei indignada – Mas... Ele nem me conhece. Eu nunca vi o filho dele na minha vida, como vou namorar com alguém que nem conheço? Ele não pode fazer isso. -  soltei tudo de uma vez.
            - Pior que pode minha filha. Ele é muito poderoso. Namorar com o filho dele faria nossa empresa sair da falência. Isso ajudaria muito nossa família. Quem sabe até uma reaproximação entre irmãos. Por favor, Lauren. Pense bem nisso, por mim, pela sua mãe e seus irmão. Pensa no quanto isso faria bem pra nós. Não quero te forçar a nada, só peço que pense nessa possibilidade. – ele disse fazendo uma caricia na minha mão – Agora, vá dormir. Já está ficando tarde e amanhã você tem aula. – meus pais se levantaram – Boa noite minha filha. – meu pai disse dando um beijo em minha testa antes de sair pelo corredor.

 O que tinha acabado de acontecer? Eu não acredito que seria obrigada a aceitar algo tão nojento desse jeito. Uma das coisas que eu mais odeio nesse mundo é falsidade, e agora eu teria que fingir gostar de alguém só para ajudar minha família. Não consigo acreditar que meu pai concordou com isso. Corri para o quarto já chorando, liguei o chuveiro na agua mais fria e entrei lá em baixo. Depois de duas horas eu sai do chuveiro, coloquei meu pijama, e quando fui dormir percebi que a Camila havia me mandado uma mensagem.

Mensagem On

 [Camz – 22:40] Laur?
             [Camz – 22:43] Dormiu?
             [Eu – 22:44] Oi meu amor... não dormi não. Estava no banho :) .
             [Camz – 22:45] Ata. Eu vou dormir então.
             [Camz – 22:45] Boa noite Lo <3 .
             [Eu – 22:46] Boa noite Camz <3 . Dorme com Deus, e até amanhã.
             [Camz – 22:46] Até amanhã...

Mensagem Off

 Camila é o ser mais fofo do mundo. Às vezes eu tenho vontade de coloca-la em um potinho onde ninguém poderá machuca-la, ela é muito frágil para esse mundo. Ela é meu amorzinho, meu bebê. E não importa o que aconteça, eu cuidarei dela para sempre.


Notas Finais


Espero que tenham gostado....

XOXO - J


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...