História What happened after all ...... - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Frisk, Mettaton, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel
Tags Renovação
Exibições 20
Palavras 2.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ficou um pouco grande mas espero que gostem
Desculpe meus erros de escrita!

Capítulo 6 - Undertale


Fanfic / Fanfiction What happened after all ...... - Capítulo 6 - Undertale

Eu acordei com uma sensação incrivelmente estranha. Como se isso já tivesse acontecido antes. Hupm, isso deve ser só coisa da minha cabeça. Eu acordei com o sol alaranjado batendo no meu rosto como um afago gentil de uma mãe. Imediatamente me veio Toriel a cabeça, algo estranho relacionado a ela, mas novamente deixei para lá. Resolvi dar uma passada na casa dela para ver como tudo estava, dar um OI. Bom, eu fiquei caminhando alegremente pela rua, então parei em frente a casa dela, na hora que eu fui tocar na maçaneta, meu senso de perigo apitou, como se eu não pudesse entrar ou ver o que estava acontecendo ali dentro de forma alguma. Eu me afastei da porta bem devagar.

---- Bem, acho que eu posso falar com ela depois.

Eu fui para a casa de Papyrus, e ele me recebeu falando normalmente:

---- Oh, bom dia Frisk. Acordou cedo hoje.

---- É, acho que alguma coisa estranha aconteceu ontem, eu não sei. Eu estou sentindo que um perigo constante está me cercando.

---- Sugiro que você vá ver Undyne, ela é boa com essa coisa de perigo.

---- É mesmo! Não esqueça de preparar a roupa que você vai usar para a festa de casamento delas, okay?

---- Ah é claro, já estava me esquecendo.

---- E não se esqueça de avisar seu irmão, ele sempre é um cabeça de vento para essas coisas.

Eu acenei com a mão e fui em direção a casa de Alphys e Undyne.

 

Sans

Eu levei um tipo de flash na minha mente, onde eu estava? O que eu estava fazendo? Espera eu estou na casa da Toriel, com a Toriel. Estávamos transando, mas como isso aconteceu? Ela olhou com uma cara preocupada e perguntou:

---- Sans, querido. Tudo bem?

---- Uh, claro. Só me perdi nos meus pensamentos um pouco. Eu tenho que ir agora Tori, deve estar nesse momento queimando a casa até os OSSOS! Além disso estou sentindo meu senso de perigo apitar hoje, acho melhor ir dar uma olhada.

Ela soltou uma gargalhada espalhafatosa, eu me levantei do chão.

---- Vá ver a Undyne, você sabe ela é boa com essa coisa de perigo.

---- É mesmo.

Eu acenei com a mão e fui em direção a casa de Undyne e Alphys.

 

Frisk

Eu cheguei a casa das duas, e Undyne me recebeu cheia de energia como sempre. Eu comecei a falar sobre o que eu estava sentindo, ela anotou tudo em um pequeno bloquinho impacientemente, ela não gostava muito de escrever. Ela me disse que ia dar uma olhada em que estava acontecendo, eu normalmente concordei com a cabeça e fui em direção ao subterrâneo, eu gostava de ir observar a neve e as cachoeiras. Junto com os cogumelos e flores fluorescentes, era uma linda paisagem.

Sans

Eu cheguei a casa delas e bati a porta, ela me recebeu com uma energia que só me deixou com mais preguiça.

---- Então Sans, o que aconteceu?!

---- Eu não estou me localizando muito bem, eu apareci de repente hoje em um lugar. Então estou sentindo como se tivesse um senso de perigo apitando. Isso é meio estranho para mim.

Undyne me olhou surpresa, com uma cara quase que sarcástica ou desacreditada.

---- O que foi?

---- Ela acabou de passar e dizer a mesma coisa. Sans, creio que a solução é passear por perto da nave e das cachoeiras.

---- Que?! Como ass-

---- RAPIDO!

Ela me empurrou com força apenas falando para eu ir logo de qualquer forma. Meu Deus, por que está todo mundo tão estranho hoje? Bem, mas já que ela falou em neve, eu posso aproveitar para passar no grillby’s. No caminho, eu encontrei Frisk brincando com um cachorro felpudo, então aproveitei para chama-la para ir junto comigo.

---- Então Frisk, como esta o seu dia hoje?

---- Sinceramente, está muito estranho, sinto como se tudo estivesse fora do lugar.

---- Estamos no mesmo barco se o seu dia também está assim...

Conversamos alegremente até que chegamos no grillby’s, resolvi pregar uma pegadinha clássica da almofada de PUM. Ela caiu direitinho e ficou rindo sem graça com o rosto meio ruborizado. Eu resolvi fazer os pedidos.

---- Sans, eu vou querer, hum, um pedaço de torta.

---- Para mim só ketchup.

Enquanto estávamos perdidos nos próprios pensamentos, Frisk quebrou o gelo e falou:

---- Como foi o trabalho hoje?

---- Ah foi osso, estava tão frio. Eu estava congelando até os ossos!

Ela começou a rir descontroladamente com uma risada contagiante, eu inconscientemente corei quando vi seu rosto rubros de tanto rir, e dei umas risadinhas sem graça. Ela chorou de tanto rir, e estava limpando as lagrimas dos olhos.

---- Hey kiddo, oque você acha de irmos olhar as pedras mais tarde hein?

 

 

Frisk

Ele me perguntou enquanto continuava limpando as lagrimas de tanto rir.

---- Hehehe Claro.

Um pouco depois nos levantamos e fomos até o lugar almejado. Andamos por uma bela trila deslumbrante. Eu avistei um telescópio, e corri para usa-lo.

---- Sans,olhe que legal aquele telescópio!

---- Ei criança, espera!

Eu não dei ouvidos a ele e dei uma olhada, mas eu só via um borrão vermelho.

---- Sans, acho que esta quebrado...

---- É claro quebrado....

Ele evitou olhar nos meus olhos, não entendi o motivo, então só dei uma risada sem graça em resposta. Ficamos o dia todo falando sobre como a neve caia, ele apreciava aquilo tanto quanto eu. O dia da festa de aniversário de casamento chegou, e eu estava devidamente vestida com um vestido azul turquesa em degrade, eu o escolhi por que alguma coisa nele me lembrava uma sensação tão estranha de deja-vu, fui no carro do Papyrus como era muito apertado o banco de trás tive que ir no colo do Sans, ele por algum motivo ficou ligeiramente preocupado, mas ele estava sendo muito bobo. Conversamos a viagem inteira sobre bobagens quaisquer. Chegamos lá, foi uma festa linda, me pediram para eu fazer um discurso, e acabei chorando de felicidade no meio e dando um abraço arrasador em Undyne e Alphys.

A festa tinha acabado e eu dancei todas as musicas com o Papyrus e o Sans, eles dançavam tão engraçado que eu acebei imitando seus paços malucos. Fomos para a praia e eu havia esquecido completamente de um biquíni, para a minha surpresa Sans havia lembrado, Papyrus tentou fazer uma brincadeira besta de me levar para a parte funda da agua, eu dei um tapa grande em sua cabeça e falei:

---- Droga Papyrus você tem demência?

---- Calma, desculpa, quase que deixo você cair.

Eu fiz uma cara de brava e olhei para Sans, que me olhava fixamente. Eu retribui o olhar e ele desviou como se nada tivesse acontecido. Cheguei mais perto dele e ele ficou corando e corando, eu ri da sena cômica e ele ficou sem graça e em seguida com raiva. Ele usou os poderes dele e me fez sair do chão.

---- Sans, seu idiota, me solta agoraaaaaa!

---- Hum claro.

Ele me largou, só nessa hora eu percebi que estava muito alto e gritei novamente:

---- NÃO SOLTA, NÃO SOLTA!!

Ele correu e me pegou em seus braços fazendo cara de galã.

---- Fala que me ama e eu te solto.

---- Não!

Ele me olhou de forma sarcartica e me ameaçou jogar na agua.

---- EU TE AMO SANS!

Eu gritei aquilo tão alto que todo mundo me olhou com uma cara desacreditada, enquanto Papyrus estava quase quebrando os ossos de tanto rir enquanto fazia uma cara do tipo: ( ͡° ͜ʖ ͡°). Eu olhei para ele com uma cara de bosta e lutei para descer dos braços dele morrendo de raiva e muito vermelha. Eu corri dali quase chorando de constrangimento, eu senti que fiquei andando na estrada fria por muito tempo, então do nada Sans apareceu. E segurou meu pulso, nesse momento eu tive uma forte dor de cabeça, e me vieram flashbacks, tantos deles. Frio, medo, tristeza, dor, amor.

---- Sans!

Eu dei um abraço nele como se não visse ele a séculos, ele olhou para mim e afirmou com a cabeça, ele havia lembrado de tudo também.

----É criança, nós estamos em uma enrascada.

----Eu sei. Mas eu estou tão feliz, tão feliz por você e o Papyrus estarem bem.

Eu apertei o abraço, e ele segurou os meus braços com um sorriso no rosto.

---- Só agora...

---- Só agora o que?

----Eu posso te beijar?

Olhei para ele com uma cara vermelha e sem pensar duas vezes o beijei, segurou o meu corpo para mais perto de si. E ficamos assim por um tempo até nos afastarmos por falta de ar.

---- Eu te amo tanto, não posso deixar aquilo acontecer de novo.

---- Eu não quero que aconteça.

Por fim ele decidiu terminar com a Toriel antes que ela desse qualquer ideia de casamento, ela aceitou de forma triste mas sem grandes chiliques. Sans vinha todos os dias a minha casa, assistíamos filmes, fazíamos jogos, conversávamos sobre o que acontecia de estranho nesse mundo, era tudo tão perfeito, bem era.

Sans

Mais um dia eu fui até a casa da Frisk, dessa vez eu havia levado um presente especial, um cachorro. Ela adorava animais, eu cheguei lá e quando ela viu  o cachorro, me deu um abraço tão apertado que senti que meus pulmões iriam falhar. Nó jantamos e ela ficou brincando alegremente com o cachorro. Eu fui até o banheiro e voltei pensando que já faziam dois anos que nós estávamos namorando, ela estava agora nos seus dezoito anos de idade. Como o tempo tinha passado..... Eu cheguei a sala e ela estava caída no chão, o cachorro estava ao seu lado lambendo seu rosto. Isso me pegou de surpresa, eu imediatamente a peguei no colo e me transportei para o hospital. Ela ficou fazendo alguns exames ainda desacordada, fiquei ao menos cinco horas esperando. O médico me chamou e falou que eu e a Frisk iriamos precisar ficar calmos. Então entramos no seu quarto e deu um sorrido doente para mim. Sentei ao seu lado e segurei sua mão, quando o médico começou a falar.

---- Senhorita Frisk, eu sinto muito informa-lhes de forma tão fria. Mas a senhorita esta com uma doença muito grave.

---- Doença?---- Perguntei com os olhos arregalados

---- Sim, a senhorita esta com um câncer terminal no estomago, uma semana. É o seu tempo. Eu deixarei vocês para que possam conversar.

Ela lançou uma expressão pesarosa para nós, e saiu da sala. Eu olhei para o seu rosto, e ela sorriu novamente para mim.

Frisk

Eu comecei a tossir muito, muito mesmo. Segurei um pano contra a minha boca, e vi que eu estava tossindo sangue. Vi que Sans me encarava.

---- Então kiddo, eu espe—

Suas palavras foram interrompidas por lagrimas que nasciam em seus olhos, eu não pude evitar e comecei a chorar também, ele apertou ainda mais minha mão, e isso só aumentou a onda de tristeza que surgia entre nós. Ele estava tirando algo do bolso, quando eu vi meu coração doeu como nunca havia doído antes.

---- Eu ia te pedir.

---- É claro que eu iria aceitar.

Eu não conseguiria morrer em paz sabendo que ele iria continuar se agarrando a minha imagem, então tomei uma decisão definitiva.

---- Sans, eu te amo, e não consigo aguentar a possibilidade de você ficar assim para o resto da eternidade. Eu não consigo, mas se eu fazer um reset, eu não vou vir para essa realidade, eu vou viajar por vários universos até chegar aqui novamente, eu não sei nem se algum dia eu vou voltar para esse universo, é uma coisa tão arriscada. Eu.... eu não quero te perder de novo.... Então, faça.

Ele me deu um abraço apertado e começou novamente a chorar.

Eu fiz o símbolo com a mão e antes de apertar o botão, não tirei da minha cabeça a imagem do anel que ele havia tirado do bolso minutos antes.

----------------------------------CONTINUA----------------------------------

 

 

 

                                                           


Notas Finais


Demorou um pouco mas espero que tenham gostado.
Kissus <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...