História What is Art? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Itachi Uchiha, Kakuzu, Kisame Hoshigaki, Konan, Nagato, Naruto Uzumaki, Obito Uchiha (Tobi), Pain, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Zetsu
Tags Akatsuki, Art, Deidara, Fanfic, Gaara, Hidan, Itachi, Itasasu, Kakuzu, Kisame, Konan, Naruto, Pain, Sakura, Sasodei, Sasori, School, Tobi, Yaoi, Zetsu
Visualizações 77
Palavras 1.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction What is Art? - Capítulo 1 - Capítulo 1

POV Deidara 

"Merda", resmunguei ao ouvir meu despertador tocar. Detestava acordar cedo. Mesmo que hoje fosse um dia importante, não via motivo para terem comprado uma passagem as 8:15 da manhã, me fazendo acordar as 7h.

Levantei e fui ao banheiro fazer minha higiene, ao voltar para o quarto olhei em volta e me bateu um misto de melancolia com ansiedade. Ele estava todo vazio, tinha apenas os móveis, uma mala perto da porta e uma mochila pendurada na maçaneta. Era hoje que eu me mudava para Londres, finalmente iria sair do Japão e começar minha vida como artista. A faculdade era o primeiro passo para eu mostrar ao mundo que a arte era momentânea, algo a se apreciar em um momento e no outro... "bum" passou.

Desci as escadas de casa encontrando meus pais e minha irmã tomando o café da manhã.

- Ohayo - falei sentando a mesa e servindo-me de uma xícara de chá.

- Ohayōgozaimasu -  responderam em coro.

- Dei? - Chamou-me Katori, minha irmã mais nova, que estava sentada ao meu lado na mesa - Achas que quando torna-se um artista famoso e cheio da grana, irei poder morar contigo na Europa? - Perguntou fazendo um biquinho.

Ri-me daquela cena fofa que ela estava a fazer e lhe afaguei os cabelos.

- Tu ainda tens 15 anos Katori, és menor de idade, não poderia ir simplesmente morar comigo. E aliás nem sabemos se serei assim tão famoso.

- Claro que será!! Tuas obras são maravilhosas, apenas um tolo não vê isto. - Exclamou 

- Ok, ok. Agora toma teu café depressa se quiseres me levar ao aeroporto. - Disse e ela quase engasgou ao tomar teu chá tão rápido para poder ir comigo.

- Deidara, tens certeza que está pronto para isso? - questionou minha mãe pela milésima vez.

- Sim mãe, já lhe prometi que não ireis me envolver nem com drogas, nem com outros garotos e nem com nada que possa interferir em minha carreira.  - Sim, eu era gay. Toda minha família sabia e respeitavam minha opção sexual, minha mãe no entanto havia se tornado três vezes mais superprotetora. Acho que no pensamento dela eu havia me tornado uma garota a qual o coração não pode ser ferido.

Após tomarmos café desci a minha mala e a coloquei no carro, ficando apenas com a mochila que tinha itens mais pessoais e importantes como escova de dente, eletrônicos, documentos e dinheiro.

Ao chegarmos no aeroporto começamos a nos despedir pois já era 7:58. Minha mãe chorava, me abraçava e repetia mil vezes para eu ficar longe de "garotos problema". Meu pai me deu um abraço apertado e um boa sorte com um sorriso gentil nos lábios. Ao chegar na vez de Katori percebi que a mesma segurava as lágrimas e olhava para baixo.

- Chorar não é sinal de fraqueza sabia? Mostra que somos seres humanos.  - Disse a abraçando de maneira que a fizesse ficar com a cabeça no meu peito.

- Não é justo eu estás a chorar quando tu estás a ir em busca da tua felicidade Dei, mas é que me dói tanto e me da tanta saudades em pensar em ficar sem ti. - Ela disse entre soluços. 

- Nas férias tu vai me visitar, pode ser? Por favor não chores pirralha - Disse já chorando também 

- Okay, mas nas férias terás que me aguentar. - ela disse com os olhos vermelhos e um sorriso carinhoso nos lábios.

- Amo-te, ok? - disse a afastando um pouco

- Também amo-te Dei, mas agora vá antes que eu te sequestre - disse acenando.

QUEBRA DE TEMPO

Ao chegar em Londres já era 20h e eu estava exausto do voo, chequei o endereço da casa compartilhada onde ficaria e chamei um taxi. 

Ao chegar no local paguei e sai do carro, fiquei a analisar a residência. Ela era realmente grande e bonita (N/A: foto da mídia do capítulo). Toquei a campainha e um moreno, alto, de cabelos realmente cumpridos e de olhos negros me atendeu com um sorriso de canto nos lábios.

- Oi, estava a tua espera. Deve ser o Deidara, sim? - ele me perguntou em um tom amigável e calmo, assenti com a cabeça o olhando. - Sou o Itachi, dono da casa. 

- Tecnicamente és apenas a pessoa responsável Nii-san, a casa é do pai e da mãe. Tu apenas toma conta para eles e mora aqui também. - Disse a cópia do Itachi, só que menor e com o cabelo mais curto e espetado atrás. - Prazer, sou o Sasuke. 

- Prazer, Deidara. - o estendi a mão e o mesmo a apertou com um sorriso sapeca aos lábios, que me fez desviar o olhar.

- Foda-se Suke, responsável, dono, da tudo na mesma merda. Não devias estás a preparar teu material? O que vieste fazer aqui além de me atrapalhar com o novato? - Disse Itachi ligeiramente irritado.

- Não me chames de Suke, fuinha, e vim te ajudar a mostrar a casa ué. - Respondeu Sasuke com olhar inocente.

Itachi olhou para Sasuke com um olhar de reprovação e Sasuke o retribuiu com um sorriso... malicioso? Acho que não. Sasuke o retribuiu com um sorriso torto, o que fez Itachi bufar.

- Olha podem os dois me apresentar a casa, assim fica até mais rápido. Estou podre de sono e necessito urgente de uma cama. - Sorri para os dois morenos extremamente lindos a minha frente, que me retribuíram o sorriso. 

Itachi e Sasuke me mostraram a casa e eu havia acertado, ela era realmente grande. Porém os quartos eram compartilhados, algo que me deixou um pouco desconfortável, porém quando estávamos eu e minha irmã a escolher o local onde eu iria ficar, ela insistiu que fosse assim e disse que seria mais fácil de eu fazer amigos. Tsc, como pude me deixar levar na ideia de Katori. 

Esbarramos com algumas pessoas pelo caminho e fui apresentado a elas rapidamente. O primeiro foi Hidan, um albino de olhos roxos que parecia ser muito tagarela e imperativo, tinha cara de quem adorava curtir com a cara dos outros, mas para compensar, era gostoso para caralho. O segundo foi Kakuzu, colega de quarto de Hidan. Ele parecia ser mais na dele, tinha cabelos lisos e castanhos até o ombro, era alto e bem largo, aquele cara dava uns 3 de mim. Pele bronzeada e os braços todos tatuados. Pareciam ambos serem bem gente boa.

Ao chegar no quarto, Itachi me disse que o meu parceiro estaria fora está noite e que eu poderia descansar sossegado. Neguei a carona que ele me ofereceu para as aulas do dia seguinte e disse que pegaria um taxi, pois tinha algumas coisas para resolver antes. 

Após Itachi fechar a porta eu troquei de roupa, colocando uma calça de moletom cinza e ficando sem blusa, me joguei na cama, adormecendo logo em seguida.

 


Notas Finais


Ahhhhhhhh espero que tenham gostado do primeiro capítulo e comentem o que acharam. É a primeira fic que eu escrevo e vou lhes confessar que estou ligeiramente nervosa ahshaha mas acho que vai correr tudo bem. Não esqueçam de votar e comentem bastanteeee.

All the love, Julie <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...