História What Is Love? - Yoonseok (Hibrido) [REVISÃO] - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 219
Palavras 3.070
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shounen, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Rélou Pipou que eu amooooo <3 Tudo bom com vocês, huh? Comigo está melhorando >.<
Queria agradecer novamente pelas pessoinhas que me ajudaram a "não me sentir culpada" pela morte de minha amiga, eu realmente não sei como agradecer vocês (e o fato de eu não ter respondido é que eu estava ocupada chorando, obrigada)! Porque, foi bom saber que vocês se preocuparam <3
Agora... Sobre o seqsu que vai rolar ai embaixo... ufaieufaofa... Eu não sei o que vão achar e devo dizer que não tenho experiência escrevendo isso, mas acho (ACHO) que ficou até bom ^^
Eu opinei por escrever-lo na narrativa (terceira pessoa) acho que fica mais detalhado!
Tipo, tentei detalhar cada momentinho e seguir o que vocês me pediram <3
Amo vocês meus Pipou's <3

(Frases com um asterisco no final não são de minha autoria)
(Começo meio bad para não perder o meu lema)

Capítulo 16 - D é c i m o S e x t o


~ Duas semanas depois ~

De dois dias ‘pra cá Hoseok vem reclamando de uma dor em sua barriguinha. No começo eu havia pensado que era dor de barriga, porque o mesmo comeu muitos doces.

Encarei o bichano deitado ao meu lado, agradeço a Deus por Hoseok estar dormindo. O relógio ao lado da cabeceira marca cinco e pouco da manhã e eu não faço a mínima idéia de porque estou acordado. Acariciei a cabeça do pequeno e sua orelhinha esquerda mexeu em sinal de aprovação ao carinho. Olhando assim, Hoseok consegue ser perfeito até nos mínimos detalhes. Seus cabelos transtornados o deixam tão perfeito. Poderia ficar horas olhando apenas esse rostinho. Ele também me dá uma leve impressão de que cresceu, antes tinha características de uma criança de seis anos, agora eu posso lhe dar sete ou oito.

Posso ser frio, rabugento, insuportável e todas as palavras de que Taehyung se dirige a mim diariamente, mas no fundo eu tenho meus sentimentos, e apenas tenho medo de machucá-los – assim machucando a mim – novamente. Mas olhando para essa coisinha na minha frente, eu posso tocar-lo, e no caso eu não machucaria a mim se tentasse algo, eu o machucaria. Hoseok é como uma pétala de uma grande e bonita tulipa, por mais linda que ela seja um dia ela vai secar, um dia ela vai morrer; o processo pode demorar meses, mas se você arrancá-la do caule acontecerá mais rápido, em menos de um dia você poderá presenciar suas pétalas caindo.

Deixei um selar sobre sua cabeça e vou para a suíte. Sinto-me tonto. Sinto-me enjoado. Estou suando frio. Vou desmaiar. Minha pressão caiu... Sempre assim, do nada. Olho-me no espelho, pálpebras baixas. Meus olhos não querem obedecer meus comandos. Filho, toda vez que isso acontecer com você, quero que lave o rosto e beba uma água ou coma algo. Lavo meu rosto, respiro fundo e encaro-me por algum tempo no espelho, estou péssimo. Respira fundo... Sentei-me na cama novamente, a única coisa que preciso é um pouco de comida e algo para beber... Se eu levantar eu vou cair. Droga! Jogo-me no travesseiro e assusto Hoseok.

- Suga hyung ‘tá bem?

- Como é que você está amor? – me virei para Hoseok que me encarava com os olhos pesados. – A barriga parou de doer? – recebi um aceno negativo como resposta.

- Não... – apertou a virilha. – Hobi está sentindo muita dor Suga hyung, faz parar!

Minha respiração estava ficando desacertada e o suor começou a aumentar.

- Como amor? Q-quer remédio? – acariciei seus cabelos.

- Hobi quer Suga hyung... – sorriu aproveitando a meiguice que lhe era dada.

- Eu já vou pegar... – respirei fundo levantando-me da cama. Posso fazer isso, ele precisa de mim. – Eu volto logo...

- Tem certeza que Suga hyung ‘tá bem?

- Estou amor...

Tenho que me demonstrar bem, não quero que ele me ajude quando está precisando de mim. Apoiei-me nas paredes até conseguir chegar à cozinha, havia deixado o remédio sobre a mesa ontem, só que ele não está mais lá.

- Merda... – cambaleei até a cadeira.

Minha visão estava ficando embaçada aos poucos.

- Quer ajuda Suga hyung? – observei o gatinho vir em minha direção.

- Ho-Hoseok?

- Hum?

- Chame o Taehyung...

- Por que quer chamar o TaeTae? Suga hyung não ‘tá bem?

- Seok, o chame...

- Mas... – observei o mesmo olhar para os lados a procura de algo. Correu até o armário onde estava um copinho de bico do mesmo. – Quer aguinha Suga hyung?

- Por favor, Seok...

- Calma Suga hyung. – reparei na sua calda negra arrastando pelo chão enquanto se dirigia até o filtro. – Hobi não alcança. – sorri mesmo que estivesse prestes a desmaiar.

- Pequeno... Chame o Taehyung.

Ouvi passos rápidos no corredor e encarei a porta, Seok correu para a mesma.

- Suga hyung ‘tá aqui TaeTae. – a figura do mais velho foi clara, seus cabelos totalmente bagunçados e sua carinha de sono.

- Hyung?

- Estou bem Taehyung. – dei um sorriso para o menino. – Pega aquele remédio de dor no estômago ‘pra Seok.

- Hyung tem certeza que está bem?

- Aqui sua aguinha Suga hyung.

- Ele não bebe com o bico Hobi. – Tae pegou o copo tirando o bico sem muito esforço.

- Dá ‘pro Hobi, TaeTae. Aqui está sua aguinha Suga hyung. – sorri pegando o copinho de Hoseok e bebendo alguns goles.

Olhei para Hoseok, suas mãozinhas estavam repousadas sobre a virilha. Ainda está doendo, ele não quer demonstrar.

- Tae, por favor, dê o remédio ‘pro Hoseok.

- Vem hyung, eu vou te levar para seu quarto.

- Primeiro dê o remédio.

- Min Yoongi, vem! – seu braço cercou minha cintura me levantando da dura madeira da cadeira. – Eu vou dar o remédio depois que você estiver deitado hyung.

- Mas Tae eu quero cuidar dele...

- Eu cuido dele hyung, você precisa descansar.

. . .

Acordei com o sol atravessando as fretas da persiana. Levantei e percebi o silencio que se encontrava no local. Onde está Hoseok? Meu relógio marcava 10h08min e minha tontura enfim havia passado. Saí do quarto e segui para a sala de estar, o silêncio permanecia exceto a voz de Hoseok.

- Seok? – o chamei fazendo o mesmo se assustar.

- Ah, olá Suga hyung.

- Onde estão os outros?

- Hobi não sabe Suga hyung. – sorriu.

- O que é este papel?

- O TaeTae que escreveu, ele disse que era para o Suga hyung ler quando acordasse. – sorriu novamente e balançou o pedaço de folha.

- Me deixa ver.

- Espere Suga hyung, Hobi quer ler... – observei o pequeno arrumar o papel e se ajeitar na almofada do sofá. – Mais Hobi não sebe ler... – sussurrou. – Suga hyung, tem a letra E, U, U, A, E, O, I, O, O, A, A, A que monte de “as” Suga hyung E, A, E, O, O, O, A, E, O, A, E, O, A...

- Ok Hoseok, entendi. – me sentei ao seu lado e peguei o papel. – Taehyung somente lhe ensinou as vogais?

- TaeTae ensinou ‘pro Hobi as letras AEIOU.

- Vou te ensinar as outras, você quer aprender?

- Hobi quer, Hobi quer.

- Espere deixa somente eu ler...

Eu e Halmeoni fomos à casa de uma amiga dela e como sabe voltaremos tarde. Omma foi trabalhar e Hobi insistiu em ficar com você. Então... cuida dele! E se cuida.

Taehyung;

- Ok... Vamos lá ao quarto pegar um caderno. – peguei o gatinho nos braços e voltei para o cubículo. – Vou te ensinar mais cinco letrinhas...

- As letrinhas são fáceis Suga hyung?

- São sim amor, são sim...

. . .

Estávamos sentados na sala e Hoseok estava com um lápis negro na mão direita escrevendo a letra G.

- Suga hyung, Hobi acertou?

- Acertou amor! – bati palmas fazendo o híbrido rir meio forçado.

Fazia cerca de uns dez minutos que Hobi falava que a dor estava voltando e com certeza já estava forte. Acho que isso não é dor de estomago ou dor na barriga...

- Seok? – o pequeno me encarou e se sentou em meu colo. – Ainda está doendo? – fez um aceno positivo.

- Faz a dor parar Suga hyung, faz parar! – subiu mais para cima sentando-se sobre meu intimo. – Hobi sente muita dor aqui Suga hyung. – pousou as mãos sobre a virilha fazendo feição de dor. Ajeitou-se sobre meu intimo como se estivesse o massageando com as nádegas.

- S-Seok... – sussurrei arrastado.

- Faz parar Suga hyung, faz parar! – pegou uma leve birra fazendo movimentos de sobe e desce. Jung Hoseok é inocente acredite nisso.

- Eu faço parar... – reprimi minhas palavras.

Machos não entram no cio, certo?

Peguei Hoseok no colo e fui para meu quarto o colocando sobre a cama.

- Seok... Eu preciso que você tire a roupa...

NARRADOR

Hoseok fez assim como Yoongi ordenou se despiu por completo, não sabia o que Yoongi iria fazer, mas faria tudo para que aquela maldita dor parasse.

Observou Min tirar a blusa e tirar a calça moletom que cobria suas pernas deixando apenas sua Box vermelha.

As bochechas de Hoseok ficaram ruborizadas – mais do que já são – e ele pôs a encobrir seu rosto por trás das mãos fazendo com que Yoongi risse de nervoso.

Hoseok nu.

Yoongi quase despido.

Hoseok avermelhado.

Yoongi nervoso.

Puta merda... Min pensou mais de duas vezes em mandar Hoseok vestir logo essas roupas e dar algum antibiótico e falar que vai passar – assim como fez nesses dias. Yoongi respirou fundo e caminhou até Hoseok descobrindo seu rosto e sorrindo para o mesmo.

- Você vai ter que fazer tudo o que eu mandar, ok?

- Hobi vai fazer tudo o que o Suga hyung mandar.

Yoongi respirou fundo novamente e lembrou que não tinha um lubrificante no local, e ele não queria machucar Hoseok.

- Abre a boquinha... – assim Hobi fez. Yoongi levantou o dedo indicador e logo depois o dedo médio os mostrando para Hoseok. – Você vai chupar esses dedos como se fossem dois pirulitos.

- Pirulito? Hobi quer um pirulito!

- Hoseok! Depois eu compro agora faça o que eu pedi...

O menor segurou a mão branca de Yoongi colocando tais dedos dentro de sua pequena boquinha. Min observava as reações de Hoseok enquanto sua língua passava no meio dos dedos e depois os circulando.

- Agora você vai ter que deitar e abrir as perninhas ‘pro Suga hyung.

Hoseok fez. E com o sorriso mais lindo do mundo.

- Vai doer amor... Mais vai melhorar... Vai ficar bom...

Yoongi por um momento esqueceu que Hoseok já havia passado por isso, mas de uma forma violenta – e sem sua autorização. Min não queria que o menor pensasse que ele estava fazendo como o tal Jimin fez... Ele queria que Hoseok entendesse que não é apenas uma transa – como era com Jimin – e sim uma demonstração de que Yoongi faria de tudo para que Hoseok não sofresse.

Min penetrou o maior dedo no interior de Hoseok fazendo o gatinho gemer manhoso e reclamar. O hibrido levantou a cabeça e encarou Yoongi com os olhos marejados.

- Suga hyung é igual o Minmin? – disse choroso.

Yoongi se sentiu um inútil ao ouvir aquelas palavras.

- Não Hoseok. Se você quiser parar aqui, nós paramos imediatamente. – sim, ele pararia, mas se fosse agir pelo lado sexual foderia Hoseok de um jeito nunca visto antes, sua ereção latejava que chegava a doer. – Você quer parar?

- Suga hyung vai fazer igual o Minmin?

- Eu não vou fazer nada que você não queira.

-Suga hyung vai ser carinhoso com o Hobi?

- Vou amor...

O dedo de Yoongi continuava no interior de Hoseok, mas assim que o menor assentiu como quem dizia “eu confio em você” Min depositou mais um dedo começando a fazer o movimento vai e vem enquanto Hoseok gemia arrastado.

Pra um gatinho de sete anos – como Yoongi o descreve – Hoseok possui um membro intimo bem grande, e ainda mais agora, com uma puta de uma ereção.

Yoongi observou o pequeno a sua frente, essa cena nunca passou por sua mente: Jung Hoseok gemendo manhoso enquanto ele penetrava apenas dois dedos dentro do mesmo.

Os movimentos foram aumentando e os gemidos de Hoseok começaram a ser cada vez mais autos. Yoongi por um momento cessou os movimentos e acenou negativamente para Hoseok que fez um biquinho de choro.

- Preciso que você faça uma coisa. – o maior sorriu malicioso.

- O que Suga Hyung? – perguntou no menor se levantando e encarando as mãos de Yoongi que desciam por sua barriga totalmente branca e ia de encontro a sua Box puxando a mesma para baixo fazendo com que o seu membro saltasse para fora.

- Preciso que você me alivie.

Parecia que Hoseok sabia exatamente o que precisava fazer. Encarou o membro ereto de Yoongi passando o dedo sobre o pré-gozo que já escorria pelo mesmo.

- Minmin mandava o Hobi fazer isso... – o pequeno escorregou a mão pelo intimo de Yoongi que gemeu. – Depois isso... – Hoseok entreabriu a boca passando a língua pela glande de Yoongi em movimentos circulares.

Havia um grande problema: Hoseok sabia exatamente o que estava fazendo. Pela visão de Yoongi Hoseok sempre foi um gatinho totalmente inocente.

Min observou a boca de Hoseok deslizar por todo seu membro o fazendo gemer alto, não se importando se os vizinhos reclamariam Yoongi só queria sentir o prazer que lhe era dado.

- A-ah Seok... – o mesmo praticamente gritou. Hobi mantinha a boca no membro de Yoongi e o que não cabia na mesma o pequeno masturbava.

O jeito como os olhos se encontravam era como uma chave fazendo “click” após cair no chão, o tom ruborizado das bochechas de Hoseok eram encantadores, o olhar do felino era provocativo e totalmente insano.

- Hobi está fazendo direitinho Suga hyung? – o felino perguntou sorrindo. Nem parece que estão quase transando.

- Está amor...

Yoongi sabia que se continuasse naquele ritmo logo ele gozaria. Hoseok era bom no que fazia, talvez por ter um passado por trás de seu sorriso.

- Seok-ah... – Yoongi retirou a boca de Hoseok de seu membro fazendo-o encarar confuso.

- O que houve Suga hyung? Hobi não fez direitinho? – perguntou o gatinho ainda com feição indecisa.

- Eu preciso fazer outra coisa com você... – Hoseok o encarou estático. – Não... Não vai ser igual o Jimin fazia... Vai ser com carinho e com todo o meu amor envolvido.

- O Hobi precisa deitar?

- Faça o que achar melhor.

Min observou Hoseok se virar de costas para ele ficando de quatro enquanto sua calda balançava da direita para a esquerda. O felino empinou o traseiro assim que sentiu o contato do pênis de Yoongi com sua entrada, Min descia e subia seu membro sobre a entrada rosada antes de penetrar o pequeno.

O membro de Yoongi deslizou para dentro de Hoseok com uma facilidade imensa fazendo o mesmo gemer de dor, nessa parte ele não foi piedoso, começou a dar leves estocados antes mesmo do menor se acostumar a ter aquilo dentro de si pela primeira vez.

- Su-Suga hyung, está d-doendo...

Yoongi cessou os movimentos e esperou Seok dar um sinal de que estava tudo bem. Rebolando aos leves o gatinho dizia que sim.

O esverdeado não iria foder Hoseok de todos os jeitos possíveis, ele iria amar Hoseok de todos os jeitos impossíveis.

As estocadas de Min começaram a ser mais fortes atingindo o ponto fraco de Hoseok e isso fazia com que o gatinho gemesse mais manhosamente.  Yoongi começou a deixar selares pelas costas e traseiro de Hoseok, sua pele era bem bronzeada – pelo menos mais que a do mais velho – e Yoongi adoraria deixar sua marca ali.

O membro de Hoseok que até agora estava sem atenção alguma começou a ser masturbado por Yoongi. E meu Deus, que sensação.

Yoongi sentia um misto de sentimentos, pela primeira vez ele não estava apenas transando, ele estava amando. Ele não seria violento como fez com Taehyung no dia em que estavam bêbados, seria carinhoso e totalmente atencioso com Hoseok.

- Su-Suga hyung... – Hoseok sussurrou arrastado antes de chegar ao seu ápice e se desfazer na mão esquerda de Yoongi.

As estocadas de Min ficaram lentas e totalmente insanas aquilo seria uma coisa para se recordar não para o momento – seria completamente para a vida. Yoongi tirou seu membro de Hoseok e se sentou na cama, o menor engatinha até Yoongi sentando-se novamente sobre o membro do mesmo – que por sinal continuava excitado – fazendo movimentos leves, Yoongi sabia como enlouquecer qualquer um mais Hoseok o ultrapassou. Algumas estocadas a mais e Yoongi se desfez no interior de Jung. Retirou seu membro de dentro do menor e o sentou na cama.

Observou o rosto – ainda – ruborizado de Hoseok e sorriu. Seus olhinhos semicerrados e sua boca avermelhada e entreaberta, não resistiu, Yoongi necessita sentir o gosto daquela boca. Os lábios se encontraram em um simples selar, que se transformou em um beijo mais intenso e apaixonado. As línguas se conheciam e exploravam a boca um do outro. Seria o primeiro beijo de Hoseok? Min estava hipnotizado pelo beijo de Hoseok, era uma sensação incrível.

Sorriram.

Yoongi amou ter Hoseok em seus braços em um abraço após o beijo, ele não viu mais tinha certeza de que o menor estava ainda mais vermelho.

Yoongi sabia que o amor poderia ser colocado em movimentos rapidamente, mas o verdadeiro amor precisa de tempo para se transformar em algo mais forte e duradouro*. Pois, apesar de todas as diferenças, tinham algo importante em comum: eram loucos um pelo outro.

- Suga hyung... Hobi pode... Fazer novamente? – o rosto de Hoseok continuava enfiado na curva de seu pescoço e sua voz saia abafada.

- O que?

- O beijinho... – sussurrou afastando o rosto e encarando o desbotado.

Yoongi sorriu ladino. Poderiam fazer isso quantas vezes ele quisesse. Levantou o queixo de Hoseok e novamente beijou aqueles lábios.

- Precisamos de um banho...

- Hobi e Suga hyung vão banhar juntos?

- Por que não, né? – Yoongi refletiu por míseros segundos se Hoseok ia conseguir andar. – Vamos Hoseok, levante e caminhe. – pode até estar amando, mas nunca perderá seu lado travesso.

- Tá, Hobi vai andar... – respirou fundo e se levantou, caindo logo em seguida de rosto no colchão com lençóis transtornados e o que Yoongi fez? Riu. – Hobi acha que não consegue. – o som saiu totalmente abafado.

- Ai... – Min pousou a mão sobre a barriga que doía de tanto rir. – Eu te amo tanto...

- O que o Suga hyung disse? – Hobi continuava com a cabeça enfiada meio aos lençóis desajeitados.

Yoongi queria dizer tantas palavras naquele momento... Mas não tinha coragem. Quem sabe em alguns dias?

- Eu disse que... Te amo...

Hoseok levantou a cabeça demonstrando o ponto fraco do Yoongi, seu sorriso.

- Suga hyung vai proteger e amar o Hobi sempre?

- Sim... – sorriu. – Afinal, esse é o papel do príncipe encantado.

- Mas Hobi não é nenhuma princesinha indefesa. – fez cara brava.

- Mas com certeza é meu príncipe medroso. – apertou as bochechas de Hoseok que gargalhou como uma criança. – Eu te amo.

Yoongi sorriu mais uma vez antes de juntar seus lábios ao do menor novamente. Eles podiam não e conhecer bem, mas diante de pouco tempo que Yoongi ficou junto a Hoseok, ele havia descoberto o suficiente para saber que poderia amá-lo para sempre*. 


Notas Finais


Posso colocar vocês dentro de um potinho eviriuane(apelido estranho... Amei... Meu inglês é muito bom, eu sei)?

Aqui eu não sei o que dizer...

MENTIRA

Você sabia que se a Terra fosse plana seria difícil andar para locais próximos a borda porque a gravidade nos puxaria para o centro; as sete bilhões e não sei quantas pessoas veriam as mesmas estrelas; terremotos não existiriam; o clima mudaria drasticamente e os raios utra-violentos nos matariam?

É, pois é.

E é com isso que encerro minha participação nesse capitulo.

EU TE AMO VOCÊS >.<

Fim :P (Eu sou um amor e espero não ter desapontado ninguém)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...