História What is Love? - Capítulo 15


Escrita por: ~ e ~MajuSeok

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Red Velvet
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Joy, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Seungri, Suga, T.O.P, V
Tags Drama, Hentai, Imagine, Novela, Romance, Yaoi
Exibições 40
Palavras 742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI MEUS AMORES! VOLTAMOS!

Capítulo 15 - Capítulo Cartoze


O que seria uma infância ruim para você? Bem, JaeYoung conhecia bem como era. Ter seus pais mortos foi o começo de muitas tristezas para família Min. JaeYoung, por sua vez, não teve mais infância desde que foi abandonado até pelo seus tios. YoonGi tornara seu inimigo sem razão. Ele não tinha culpa. Seus tios, quando receberam a presença da assistente social, não pensaram nem duas vezes antes de pedir apenas a adoção do YoonGi, o mais novo.

 

 JaeYoung se sentia tão traído, mesmo tão novo, tinha noção que fora rejeitado... Por seus tios que sempre diziam amá-lo. Sua infância se tornou um inferno oficialmente desde que chegara ao orfanato e fora recebido da pior forma possível. Sempre sofrera nas mãos de todos do orfanato. Muitas vezes, até mesmo dos funcionários e ajudantes. Ele não merecia isso... Apenas tinha oito anos.

 

*

 

 - Você acha que necessita disso, Seungri? – Perguntou SeungHyun.

 

 Seungri, em procura de palavras, apenas sorriu e pegou na mão do outro, acariciando-a.

 

- Calma, Seung, apenas irei fazer uma visitinha para meu irmão, nada de mais – disse sorrindo, afastando-se do outro apenas para olhá-lo melhor.

 

- Eu te conheço muito bem para saber que não é só uma visitinha... Você irá aprontar algo – disse confiante. – Se você acha que isso mudará algo, está completamente errado. Indico-te ficar aqui comigo e deixar isso para trás.

 

- Não seja bobo. Não acha que eu não sei que isso é só uma cena de ciúmes? – Disse, vendo o semblante do mais alto expressar confusão. – Só por que eu irei encontrar minha ex-mulher... Talvez. Não se preocupe, T.O.P, não vou para cama com ela. – Se afastou e, antes de sair, sussurrou para si: - A não ser que ela não queira.

 

*

 

 Ele mudou seu nome, seu sobrenome; achara que era muito peso aquele sobrenome. Que ele não merecia carregar aquele sobrenome. Diante de várias discussões, acabou vencendo seu amigo e ganhando o consentimento dele sobre a viagem. Não que ele precise.

 

 A viagem não foi nada cansativa. Talvez o desejo de ver o irmão era tão grande que não sentia nada, apenas ansiedade. Chegando a Seul, sorria para o nada.

 

- Estou de volta Seul! E agora para fazer a diferença... Minha diferença!

 

 Quando chegou ao hotel, direcionou-se até o seu quarto e deitou-se na cama. – Depois de tomar um banho relaxante.

 

 

 

 A manhã se iniciava e Seungri já se encontrava pronto para enfrentar a fúria de seu irmão.

 

 Era final de semana, ele já sabia onde se encontrava a casa de seu irmão. Direcionou-se até lá, chegando tocou a campainha e, completamente ansioso, apertava a manga de sua roupa.

 

- Quem deseja? – Disse a voz no interfone.

 

- Ah, olá, sou Seungri e quero falar com o YoonGi. Acredito que essa seja a casa dele, se não me deram o endereço errado.

 

- Não, já estou indo. Só um minuto.

 

 Ansiosamente, Seungri observava a rua deserta com um sorriso no rosto, até que a porta foi aberta e seu sorriso, lentamente, foi desaparecendo do seu rosto.

 

- Me desculpe, mas quem é você?

 

 Seungri, com muito esforço, deu um pequeno e singelo sorriso.

 

- Não se lembra de mim, irmãozinho? – YoonGi arqueou a sobrancelha, sem compreender o que estava acontecendo. – Será que o orfanato me fez tão mal assim?

 

- J-JaeYoung? – Perguntou mandando embora o pequeno minuto de silêncio.

 

- YoonGi, irmãozinho, não tenho a capacidade de continuar com aquele nome. Não depois de tudo aquilo – mordeu o lábio inferior.

 

 O encontro dos irmãos não poderia ser tão inconseqüente e temida como aquela. Eles se olhavam com receio, raiva, desprezo...

 

- Não irá me convidar para entrar? – Perguntou Seungri.

 

- Só se não quebrar a minha casa – falou já dando um pequeno espaço para que desse para Seungri entrar.

 

 Quando entrou, Seungri virou-se para o irmão, o cumprimentou com um aperto de mão e antes de falar, deu um sorriso ladino.

 

- Tenho muitas coisas para quebrar, YoonGi. Acredite, sua casa é minha última opção.

 

 Quando entraram, Seungri adiantou-se e sentou-se no grande sofá.

 

- Sabe, penso em ficar um tempo aqui... Na sua casa – disse olhando o irmão. – Espero que eu não atrapalhe você e sua mulher. Mas, sério, a família em primeiro lugar. – Suspirou pesado e começou a encarar o chão e, antes de dizer essas palavras, que fizeram seus olhos umedecerem, ele pigarreou para conter-se e completou: - Nossa família sempre levou muito sério isso, não é mesmo?

 


Notas Finais


Seungri vai fazer o inferno; vai dar a louca!
(S/N) tá fudidinha. Literalmente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...