História What is the combination of red and blue? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroko no Basuke
Personagens Akashi Seijuro, Kuroko Tetsuya
Tags Akakuro, Cute, Romance
Exibições 65
Palavras 1.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello, povo! Desculpa a super demora, fim de ano é uma loucura.
O capítulo tinha sido terminado à tempos, porém como não gostei do resultado, tive que refazer, mas espero que gostem dessa versão <3
Muito obrigada por todos os favoritos e comentários, isso me motiva sempre a continuar escrevendo. Vocês são uns amores!
Boa leitura~ (E, novamente, agradecimentos especiais à menina Emy que sempre me dá uma força)

Capítulo 2 - O que eu não faço por ti, Tetsuya?


Tetsuya?                                                                 10:34

 

Está ocupado?                                                      10:49

 

Deve estar no treino, desculpe.                          12:52

 

Me contate assim que estiver livre.                    13:12

 

Kuroko Tetsuya, me responda.                          16:54

Ou precisarei pegar A tesoura?               

 

Irei ligar para sua casa, senhor Kuroko.           18:02

 

Tetsuya, acha que somente desligando           18:05

o aparelho consegue me impedir?

 

Argh, como esqueci que não consigo me       18:13

impor a você?

Viu o que causa em mim? Seria você              18:13

uma nova espécie de alzheimer?

 

Tetsuheimer parece um bom nome. Deveria    18:14

trocar seu nick?

 

Não mexe só com a memória, mas                    18:26

também a concentração.  

Sinta-se culpado pela bolada que Reo

recebeu.

 

Meu anjo, me responda, hm?                              18:41

 

Preciso de ti.                                                         19:26

 

Por que me ignoras, meu amor? Fiz algo do    19:28

seu desagrado?                        



 

Mordiscou o lábio inferior pensando se deveria responder o namorado ou deixá-lo sofrer mais um pouco. Não pense que Kuroko era uma má pessoa, longe disso, mas desta vez ele tinha um bom motivo para estar ignorando o ruivo. Ninguém mexia com seu milkshake!

 

                           19:30                     Akashi Seijuro, eu quem te pergunto. Como ousa?

Não me agrade enquanto tira meu milkshake por trás 

Seu traíra

 

      Releu a mensagem que acabara de enviar, perguntando-se internamente se estava sendo muito duro. Sabia que o ex-capitão estava ficando desesperado, mas oras, ninguém mandou fazer o que fez. Toda ação gera uma consequência, certo? E, mesmo que também estivesse sendo uma punição para si, afinal era horrível a sensação de ignorar seu ruivinho, era um mal necessário.

 

Receio não estar entendendo, explique-me          19:30

melhor, amor.

 

Tetsuya suspirou jogando-se para trás, sentindo o colchão macio aparar a queda. Controlando toda a raiva que sentia, repassou mentalmente uma espécie de mantra que sempre utilizava, relaxando o corpo e mente. Não, não dessa vez. Akashi Seijuro havia ultrapassado os limites! Como podia tirar um bem precioso de si e ainda ter a ousadia de o chamar de amor?

 

  19:32         Akashi, sabe, acordei atrasado hoje e como não deu tempo,

passei no Maji Burguer para comprar milkshake.

Mas então, adivinhe o que os funcionários me disseram :)

 

Não esperou nem ao menos a resposta, continuou a digitar fervorosamente, o cenho franzido e os olhos geralmente tão inexpressivos, agora expressando a raiva que sentia.

19:32         “Desculpe, senhor, mas não podemos lhe vender a essa hora.

Ordens de cima.”

19:33           Mas, Akashi Seijuro, consegue imaginar de quem

seriam essas ordens?

 

 

Creio que de alguém que realmente se preocupe      19:33

contigo, Tetsuya.

 

19:34        Oh, sério? Deve ser um ótimo pretendente, não é?

Desculpe, Akashi, acho que teremos que terminar então :)

 

Por mais que soubesse que ninguém ousava provocar o ruivo, adorava poder usufruir de tal ação. Na verdade, sentia uma profunda satisfação em ver o namorado simplesmente perder sua pose de imperador quando estava consigo, outra coisa que lhe fazia se sentir vitorioso era saber que nunca seria ameaçado com uma tesoura mesmo que o deixasse desesperado com uma possibilidade de término. Akashi tem o coração mole e nunca lhe machucaria, assim como Kuroko nunca machucaria seu amado imperador.

 

O que?       19:34

Tetsya não brinue com essas cojsas        19:34

 

Término nã é uma possibilidsde          19:34

 

Essa palabra nõ existe awui      19:35

 

Ei me reponda      19:35

 

KURKO TETSUYA      19:35


 

Um riso escapou pelos seus lábios, ver seu namorado, que sempre se gabava por ter uma escrita tão boa, errar as palavras era tão divertido. Não poderia esquecer de printar tudo aquilo e usar em uma situação futura.  

 

19:36            Minha mãe sempre diz que aqueles que nos querem bem,

são a melhor escolha

 

                                                                                 

Não acredito qu está assim por um milkshaje!!!       19:36


 

19:37        Hoje um milkshake, mas e amanhã?

 

Kuroko arqueou a sobrancelha assim que viu um áudio chegar, não durava mais do que cinco segundos e assim que carregou, conectou o fone ao celular para em seguida dar play e ouvir a voz do ruivo ecoar.

 

“Tetsuya, se... hoje não pode... tomar milkshake, amanhã pode... tomar até cem!”

 

- Oh, está vindo para cá, hm? - Falou consigo mesmo ao notar a voz ofegante do namorado. Um sorriso de canto surgiu em sua face.

19:39    Está vindo pra cá, Akashi-kun?

19:39    Não vai adiantar muito. A menos que…me confesse que

errou ao fazer com que não me vendessem meu milkshake

 

Ey nunca erro, Tetstya,       19:39

 

- Realmente não vai admitir, não é? - Suspirou, conhecendo o ruivo como conhecia, sabia que nunca faria tal coisa. Precisava confessar que achava aquilo adorável, quer dizer, o que Akashi fazia em troca de não confessar um erro. Gritar que era “um pudim fofo”, sair só com um pijama de ursinhos ou tomar quase um litro de sopa de ervilha eram melhores do que contradizer seu absolutismo. Oh, sabia o que o ex-capitão teria que fazer desta vez...Kuroko sorriu maldoso.

 

19:40      Sei-kun, o que acha de se vestir de um jeito bem bonitinho?

 

Nem pense em pjama de ursunhis de nvo, Tetsya   19:41

 

19:41    Já que tirou meu milkshak, por que não vira um? :)

19:41               É isso ou terei que recorrer à outros, afinal

eu preciso de um diariamente

19:42     Acho que Kise-kun não se importaria, não é? <3

 

Depois de enviar a mensagem, o sinal de que foi visualizado apareceu, porém não houve resposta. Espreguiçando-se, largou o celular no bolso do moletom e levantou-se da cama com certa preguiça. Alcançou algumas camisetas jogadas na poltrona e as colocou no armário, aproveitando e separando uma roupa quente.

- Não posso esquecer de ver se o celular tem bateria…- murmurou consigo mesmo enquanto pegava uma toalha e a muda de roupas que escolhera.   

 




 (ღ˘⌣˘ღ) ♫・

 




 

 

Avistou o grande letreiro da hamburgueria que frequentava, diminuindo a velocidade dos passos enquanto ajeitava o moletom negro que vestia. Olhou ao redor, procurando uma cabeleira ruiva e obtendo sucesso ao encontrar uma à poucos metros, cercada por crianças. Sentiu o celular tremer e ao pegá-lo, notou uma nova mensagem.

 

O que eu não faço por ti, Tetsuya?     20:44

 

Riu, ah, como riu. Até mesmo sentia as bochechas doerem pelo movimento, mas nada daquilo importava. Céus, Akashi Seijurou estava vestido de milkshake! Não se surpreendia em como o namorado conseguira a fantasia, conhecia o famoso sobrenome daquela família, e o que eles queriam, conseguiam em uma mísera ligação. De qualquer modo, estava adorando o quão engraçado a fantasia era, o corpo todo era parte dela, excluindo a cabeça e as mãos. Não só ele havia gostado, as crianças compartilhavam deste gosto, gritando e pedindo para tirar fotos com o “milkshake gigante”.


      Ah, Akashi seria um bom pai. Teria que lembrar ele de nunca se livrar dessa fantasia, futuramente iriam precisar. E, também, de que ninguém se mete no seu relacionamento com o milkshake. 


Notas Finais


Então, foi isso, espero que tenha ficado engraçadinho e consigam ver um pouco da relação dos dois <3
Obrigadinha!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...