História What Is Your Desire, Hyung? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags Got7, Jackbum, Lucifer, Markyeom
Visualizações 34
Palavras 1.631
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Chegueeeeei to preparada pra atacaaaar

Último capítulo da fic MAS tem uma surpresa pra vocês nas notas finais

e queria dizer que O DIÁRIO DO YUG E DO MARK ESTÃO ACOMPANHANDO ESSA FIC É UMA HONRA MTO OBRIGADA E ESPERO QUE VCS GOSTEM 💚💚💚

obrugada day unnie pela capa e por panfletar pra eles 💚

Capítulo 5 - Fim?


Fanfic / Fanfiction What Is Your Desire, Hyung? - Capítulo 5 - Fim?

 

Yugyeom fechou os olhos e se afastou do seu hyung paralisado e inconsciente à sua frente. 

- O que raios você quer? - disse sem nem olhar para trás.

- Você sabe o por quê estou aqui. - disse o garoto de cabelos negros, corpo magro porém definido e de lábios carnudos.

- Seu pai já enchia muito o saco do meu, agora você vai ficar no meu pé também, Kunpimook? - lá estava o anjo Kunpimook, feito com traços tailandeses pelo seu próprio pai, Miguel, o arcanjo.

Os filhos dos anjos não eram de sangue e sim esculpidos e instruídos a proteger, lutar e guiar as pessoas. Já Yugyeom surgiu do caso que seu pai, Lúcifer, teve com uma policial há décadas atrás e por isso possuía tanto apresso pelos humanos.

- O combinado foi rompido. Logo você, o melhor estrategista em jogos, perdeu um por algo tão tolo quanto um humano.

- Você limpe essa boca santa antes de falar sobre ele - disse Yug cerrando os dentes

- Você sabe que é verdade e sabe que ele vai ter que pagar o preço agora.

- Você não...não está querendo... - Yugyeom começou a sentir um desespero dentro de si, sabia o que estava por vir. Tanto os anjos tanto os demônios como ele eram justos. Tudo o que faziam tinha um propósito e sempre era a consequência dos atos das pessoas: os anjos dos atos bons e os demônios dos atos maus.

- Você está até sentindo dor por ele. Não sabia que o Grande Kim Yugyeom iria perder tão facilmente suas defesas para um mortal - Kunpimook não alterava sua voz nem suas feições. Parecia uma escultura.

- Me puna ao invés de punir ele. Fui eu que contei, ele não tem nada a ver com isso - Yugyeom se aproximou do anjo 

- Yugyeom. Você não se responsabilizou pelos seus atos. Demos a você a chance que tanto queria e você a arruinou e a única coisa que pedimos era para não ser descoberto. Você falhou. Já deixou de punir alguém só pelo fato da pessoa pedir para você não punir ela? - com os olhos fixos no chão, negou com a cabeça - Então sabe como as coisas funcionam.

- Por favor - o mais novo tinha lágrimas nos olhos agora mas não entendia de onde elas vinham, só sentia seu coração apertar e algo que nunca havia sentido.

 

Medo.

 

Kunpimook vacilou ao encarar os olhos marejados do outro. Sabia que o Amor existia, mas não sabia como funcionava e uma parte de si invejou o mais novo por descobrir e sentir, mesmo que tão recente. Ou eles achavam que era recente. Seu Pai havia comentado sobre isso poder acontecer e já havia instruído o moreno nas atitudes e ações que deviria tomar caso o loiro e o avermelhado se encontrassem. E sabia que seu Pai sabia de coisas demais, talvez seja por isso que Ele pediu rigorosamente aquilo.

 

 

Para ser o anjo da guarda de Mark.

 

 

- Sinto muito. Se isso te deixa mais tranquilo, você também terá a sua punição.

- Eu faço qualquer coisa para vocês deixarem ele em paz - ele estava praticamente implorando. Kunpimook não esperava nenhuma dessas ações dele.

- Você sabe que isso não adianta. Levarei Mark comigo. Sua punição é, além de ficar longe dele, você deverá escolher como ele morrerá. Ele irá para o céu e será treinado como anjo estrategista em batalha.

- Escuta aqui - disse meio fraco apontando o dedo ao anjo - Eu não sei como sei isso, mas sei que Mark não quer ser um anjo quando morrer, tão pouco saber como é o céu ou o inferno. Ele quer voltar a ser o que acredita que era e voltar para onde acredita ter vindo: ser uma estrela e brilhar no céu, até o dia em que cairá novamente na Terra e viverá mais uma....vida...- Pôs a mão na lateral da cabeça que repentinamente começou a doer como se algo quisesse se fazer presente em sua cabeça.

- Tudo bem. Mas você ainda escolherá a morte dele e ficará as próximas vidas dele sem ao menos olhá-lo.

Aquilo pesou de tal forma no coração de Yugyeom que ele não conseguiu se manter de pé, caindo de joelhos e apoiando as duas mãos no chão.

- Não há outra maneira?

- Não.

Se levantou fraco e não contendo as lágrimas que caiam pelos seus olhos. Se colocou de frente ao mais velho que possuía a feição congelada num sorriso, olhos brilhantes de apaixonado e isso fez seu coração apertar ainda mais, sentindo-se sufocado.

 

- You are my desire, hyung- selou levemente os lábios do mais velho.

 

Kunpimook deixou uma única lágrima escorrer pelo seu olho direito, mas não mudou a postura. O acordo havia sido quebrado e Yugyeom teria que cumprir com a pena que havia sido combinado.

 

Ele perderia o que mais desejava caso descumprisse o combinado

 

Jamais iria imaginar que Mark Yien Tuan iria se tornar seu único e maior desejo. Se soubesse disso, jamais teria o o conhecido e desejado, assim o mais velho poderia seguir sua vida.

 

 

O que Yugyeom não sabia era que aquilo que sentia já havia deixado de ser desejo, mas agora era tarde demais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após mais um dia de sucesso no trabalho, Mark ainda continua se sentindo vazio, como se tivesse esquecendo de algo. Parou na calçada olhando o céu. Será que havia deixado alguma coisa no trabalho? 

Frustrado, seguiu direto para a padaria, onde sabia que seu amigo Youngjae estaria esperando, já que era rotina todos os dias depois do trabalho passar lá e experimentar algo novo que o quase mini assistente de chef havia criado. Entrou e logo se sentou no seu lugar habitual, distraído olhando para as bebidas do cardápio, esperando o mais novo aparecer.

“Que merda isso não passa. O que será que eu esqueci? Algum aniversário? Não, Jackson faz aniversário daqui alguns meses só. Meus documentos estão aqui, trabalhos da faculdade em ordem... Por que essa falta de algo que nem sei o que é está doendo? Por que eu to me sentindo horrível com essa frustração?” Há semanas ele sentia falta de algo e a cada dia mais isso se intensificava. A cada vez que tentava descobrir, sentia o desespero começar a crescer. E era o que estava acontecendo naquele momento: havia começado a suar e nem notou o garçom ao seu lado, esperando ele parar de encarar assustado para o cardápio.

O mais novo pigarreou, chamando atenção de Mark para um garoto alto, de avental, cabelos acizentados como um céu nublado e uma pintinha abaixo do olho. 

 

Por um segundo, sentiu como se achasse o que estava procurando.

 

- What is your desire, hyung? - perguntou Kim Yugyeom, sorrindo levemente ao ver o olhar perdido de Mark começar a se encontrar 

- E-eu...eu...nós nos conhecemos?

- Não sei, por que? - Yugyeom se sentia como da primeira vez que havia conhecido Mark, porém não era só desejo que sentia agora. Havia algo a mais.

- Porque eu tinha perdido algo que não me lembro, e eu acho que acabei de encontrar. - disse Mark sério e com os olhos brilhando ao ver o mais novo a sua frente. Não entendia o por quê, mas ao olhar aquele desconhecido à sua frente, foi como se uma paz se instalasse no seu interior.

- Há coisas que perdemos durante a vida, jogos que somos bons e jogos que nem sabíamos que estávamos jogando. Meu caso foi o segundo. Perdi um jogo e tenho que cumprir com o combinado. - desabafou 

- Que combinado? - um frio no estômago de Mark fazia com que tremesse levemente de ansiedade pelas palavras do outro. Porém Yugyeom sorriu e desviou o olhar para a prancheta à sua mão e logo depois para o céu afora.

- Qual é o seu desejo, hyung? - voltou a encarar os olhos castanhos de Mark como se aquele fosse o fio que o prendesse à terra. E era. Havia perdido um jogo, então devia a Mark um desejo.

 

 

- Você. - Sem controlar a própria boca, Mark disse extasiado com o mar de sentimentos que começou a brotar em seu coração, sem ao menos parar pra tentar entender daquilo. Só sentia que já havia perdido tempo demais.

 

Yugyeom sorriu e avançou sobre os lábios do mais velho num selar demorado e profundo. Passou uma das mãos pelo rosto dele e sorriu.

 

- Você também é meu desejo, hyung. - e sorriu, sentindo-se mais vivo do que nunca.

 

 

Nenhum raio, nenhum tremor. Nada havia acontecido com o contato dos dois. Como bem foi dito, sorte no jogo, azar no amor. 

 

Yugyeom sabia dos riscos que corria ao abandonar aquele jogo, porém se já não temia nada quando era imortal, agora, após abandonar o jogo do Céu vs Inferno, ele tinha Mark e temia menos ainda.

 

Mark não sabia, mas nada, nem no Céu, nem na Terra, tão pouco no Inferno, poderia ficar no caminho deles. Yugyeom estava certo disso.

 

 

Sabia que seu velho amigo estaria cuidando deles agora. 

 

 

Abrira mão de ser imortal, ao mesmo tempo que fora decidido que ele e Mark poderiam continuar a se encontrar, assim como nas vidas anteriores, nas próximas, seja onde eles estiverem. Mark morreria naquela com 33 anos, dormindo serenamente e se tornaria um anjo guerreiro depois, até resolver reencarnar.

Enquanto Yugyeom voltaria a cada encarnação durante 50 anos com alguma deficiência, como punição pelo seu acordo quebrado.

 

Mas ele prometeu. Prometeu que naquela vida do mais novo iria proteger ele e seu amado mesmo que isso lhe custasse punições divinas. 

 

Ele os protegeria.

 

“Promete cuidar de nós?” perguntara Yugyeom com lágrimas nos olhos

 

 

“Eu prometo.”

 

 

 

 

Kunpimook nunca quebrava uma promessa.

 

 

 

 

 


Notas Finais


E FIMMM

Obrigada a quem acompanhou e apoiou a história, sério isso é muito importante pra mim!!

Mas aqui vai uma surpresa: Essa história é o passado de Mark e Yugyeom numa outra história onde eles são personagens secundários: Recem Falecido Im Jaebum! Escrito pela minha vidoca 💚

RECOMENDO MUITO tipo mesmo

Então se quiserem saber mais sobre o que houve depois, aqui está o link:

Recém-Falecido Im Jaebum
https://spiritfanfics.com/historia/recem-falecido-im-jaebum-9699216

VOTEM NO GOT7 NO MAMA A💚

Fighting 💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...