História What makes you smile? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Yoonmin
Exibições 156
Palavras 759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ AMORES!
Aqui é a Tia Rain, mas me chamem de Tia Sun Lee! Espero que gostem!
Boa leitura!

Capítulo 1 - Happy New Year! Or not.


Ano novo. Época em que toda a família se reúne no último dia do ano para celebrarem a passagem do mesmo. Época em que os champanhes e cidras são abertos.  Época em que todos ficam acordados até tarde. 

Bom, acho que você entendeu que estamos no ano novo. Obrigado pela compreensão.

Dando continuidade ao assunto, estamos celebrando o ano novo aqui na minha casa. Tios e tias distantes vieram para cá e trouxeram seus filhos, minha avó está aqui também e todos estão vestidos de branco.

Aí está uma coisa que eu nunca entendi no ano novo. Todo o mundo se veste de branco, dizem que é para terem paz no ano que irá vir. Mas merda nenhuma acontece, só tem todo o caos do governo e ninguém move um dedo para resolver, só ficam parados reclamando.

Mas que merda.

Que falta de educação a minha, não? Meu nome é Min Yoongi, tenho 20 anos e... acho que só, porque a minha vida é tão merda que não tem nada de interessante para falar dela.

Mas... Por que a sua vida é tão merda?

Simples. Meu irmão morreu em um acidente de moto, minha mãe está hospitalizada por conta de um câncer filho da puta e a minha família é tão tradicional, tão tradicional, que acham que a única forma de amor é entre um homem e uma mulher.

Agora, adivinhem quem sente atração pelo sexo que o seu? Acertou, eu mesmo, o trouxa.

Só a minha avó sabe, e ela me apoia.

Pelo menos uma coisa boa nessa vida, obrigado senhor.

Agora voltando ao ano novo. Todos estão olhando o relógio e fazendo a contagem regressiva.

5...

4...

3...

2...

1!

Feliz ano novo!

Só sei que vai ser mais ano de merda para mim.

Champanhes estão sendo abertos, fazendo as rolhas voarem para longe e parte da bebida ser derramada.

Me poupe, não preciso ver isso.

Me levanto do sofá que estou sentado e vou até a varanda da casa de meu pai.

Mas um detalhe. Eu moro sozinho e não vejo a hora de voltar para casa.

Já na varanda, sinto o vento frio do inverno entrar em contato com o meu rosto. Os flocos de neve estão caindo, fazendo os telhados das casas ficarem com uma camada branca. 

Paisagem perfeita para uma foto, pena que não trouxe a minha câmera.

Sinto passos atrás de mim e vejo a minha avó do meu lado.

-O que está fazendo, meu neto?- pergunta ela

-Pensando, ahjumma. - eu disse

-No que, meu filho?

-Na vida.

-Sente saudade dele?

-De quem ahjumma?

-De Woozi.

Neste momento meus olhos se enchem de lágrimas. Não sou uma pessoa que chora com facilidade, mas meu irmão era uma muito importante para mim.

-Sim ahjumma, sinto muita falta dele... - falo em um sussurro.

-Não fique assim meu neto. Todos nós vamos morrer um dia, e você de uma forma ou outra vai ter que lidar com isso. Agora ele está em um lugar melhor, com pessoas melhores. 

Falando isso, ela me abraça. Sinto o seu cheiro, ele tem cheiro de flores, típico perfume antigo. Esse cheiro me traz boas lembranças.

Me permito chorar no seu ombro. Amo a minha avó, ela me conforta nos momentos mais difíceis, sempre me confortou.

Me solto de seu abraço e digo que já vou embora. Ela assente e diz um pequeno "Feliz ano novo" para mim.

Me despeço de todos presente e saio da casa. Como a minha casa era perto da casa do meu pai, eu vou andando.

Na porta de minha casa, encontro uma carta. Na sua frente estava escrito:

Para: Min Yoongi

De: ?

Entro na casa e abro porta. M sento no sofá e abro a carta. Nela continha os seguintes dizeres:

 

Olá. Se eu tiver acertado o endereço e você for Min Yoongi, continue lendo esta carta.

Estou aqui para lhe falar que quero que você me encontre no café mais próximo de sua casa, acho que sabe qual é.

Não se arrependerá, eu acho.

Me encontre ás 10 horas.

 

Você só pode estar de brincadeira. Eu não vou nem a pau. Vai que é uma pegadinha?

Mas também pode ser que não. 

Que merda cara.

Mas que diferença vai fazer mesmo? Minha vida já está perdida mesmo. Sair para um café com um desconhecido não vai fazer diferença nenhuma.

Pode me chamar de bipolar, mas eu vou nesse café.

Pensando nisso, tomo meu banho, visto meu pijama e vou para cama dormir, ainda pensando no "encontro" que irei ter amanhã.


Notas Finais


ANNYEONG! Como vão? Acho que estão bem.
Gostaram? Odiaram? Deem suas opiniões!
Amem a senhora Min! Melhor avó do mundo!
Obrigada por lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...