História What makes you smile? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Seventeen
Tags Yoonmin
Visualizações 505
Palavras 1.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Sou eu , a Titia Sun Lee, que ataca novamente.
Vim deixar mais um capítulo para deliciar vocês!
Espero que gostem!<3

Capítulo 2 - Rain


Depois de uma boa noite de sono, me levanto, faço a higiene pessoal e como qualquer coisa. Não posso comer muito por causa do café com a pessoa desconhecida.

Ah, tem esse café. Puta que pariu.

Está tudo confere. Depois de me arrumar, verifico a hora em meu relógio e vejo que são 9:30. Falta meia hora para sair. Ajeito os meus cabelos, agora verdes, e penso.

Como eu vou saber quem é a pessoa que me chamou para ir a cafeteria?

Mas que merda, cara. A pessoa me chama para tomar um café, mas não me diz a sua aparência.

Que droga.

Ouço a campainha tocar. Quando abro a porta, outra carta está a minha espera.

Pego-a, fecho a porta e sento em meu sofá. Abro o envelope e leio a carta.

 

Desculpe! Na última carta esqueci de dizer a minha aparência!

Tenho cabelos alaranjados, feições "delicadas" (de acordo com os meus amigos) e estarei usando um suéter listrado.

Desculpe mais uma vez por ser inconveniente! 

Atenciosamente,

O cara que você vai encontrar ás 10:00

 

Deus. Se está me ouvindo, por favor me ajude.

Eu estou achando, que esta pessoa lê pensamentos.

Ou é só macumba mesmo.

Pelo menos a minha dúvida foi tirada.

E também descobri que a pessoa que eu encontrarei é um homem.

Legal cara, ninguém liga.

Olho para o relógio. 9:40. Melhor me apressar e ir logo para a cafeteria.

*****

Quando abro a porta da cafeteria, o sininho toca e um cheiro delicioso de café invade as minhas narinas. Faz quanto que não saio para tomar um café? Um século, eu acho.

Vasculho o local e encontro o maravilhoso ser até agora anônimo -Sintam o sarcasmo minha gente-. Ele estava sentado em uma mesa no canto do lugar. De acordo com as informações, acho que é ele.

Vou até a mesa que ele estava, me sento e pego uma das xícaras de café que estava sob ela. Dou um gole na mesma. 

Silêncio.

Que ódio.

Mas, para o bem da humanidade, ele começou a falar:

-Anh... Olá! Eu sou Park Jimin, prazer em conhece-lo! -Diz o indivíduo, agora denominado Park Jimin

-Olá, Park Jimin. Eu pensei que já me conhecesse, pois sabia o meu nome e o meu endereço, mas fico feliz por conhece-lo. Agora, por obséquio, poderia me informar por que diabos você me mandou uma carta pedindo para vir até essa cafeteria? -Eu digo

Nessas horas, não se pode perder a educação. Vai que ele é um estuprador? Nunca se sabe. Esse rostinho pode enganar fácil alguém.

Ele cora.

-É...  eu vim para te ajudar.

-No quê quer me ajudar exatamente? Se você for um psicólogo, posso me retirar imediatamente.

-Não, por favor, não vá. Eu estou aqui para te ajudar com a sua vida.

-O que tem a minha vida exatamente, Park Jimin?

-Por favor, me chame só de Jimin. Sua vida está muito ruim pelo visto, então eu vim te ajudar.

Ah, não. Eu não gosto, em hipótese nenhuma, que sintam pena de mim. Absolutamente não.

-A minha vida já está assim a muito tempo, eu não preciso da sua ajuda. -Digo, frio.

-Você precisa da minha ajuda sim, Yoongi.

-Não, eu não preciso. Só porque você sente pena de mim, não quer dizer que você precise me ajudar. Eu venho sofrido por tantos anos e ninguém veio me ajudar, e você, Park Jimin, ironicamente no primeiro dia do ano, veio me socorrer. Você acha que só porque é o começo do ano, pode me dar uma vida "nova"? Pois se você pensa isso, saiba que você não pode, me dar uma outra vida.

Tomo o último gole do meu café e saio do local, deixando o aroma do café, O som do sininho e Park Jimin para trás.

Ando até a minha casa, abro a porta e depois a fecho. Entro no meu banheiro e tomo um banho quente, para relaxar os nervos. O vapor da mesma  preenche todo o banheiro.

Banho tomado, roupa vestida. Agora estou comendo qualquer coisa que peguei no meu armário. Acho que depois disso, irei dormir.

Mas Yoongi, não está muito cedo para dormir?

Para mim não existe hora certa para dormir. Eu só durmo e pronto.

Assim que termino de comer, subo as escadas e vou para o meu quarto. Deito em minha cama e durmo facilmente, mas antes havia pensado na conversa em que eu tive na cafeteria.

*****

Acordo com o barulho da campainha lá embaixo. O barulho da chuva estava tão bom para dormir...

O barulho da campainha é incessante.

-JÁ VAI, INFERNO.

Desço as escadas e abro a porta e dou de cara com quem?

CL?

G-Dragon?

Super Junior?

Não, é só o idiota do Park Jimin.

Quando estava prestes a bater a porta em sua cara -coisa que eu sempre quis fazer, mas nunca tive a doce oportunidade-, ele diz:

-Por favor, deixe-me entrar -Ele diz

Ele estava tremendo de frio por causa da chuva que caía lá fora. Fiquei com tanta pena dele que dei espaço para ele entrar.

-Obrigado.

-Tanto faz.

Vejo que ele está tremendo de frio e digo para ele tomar um banho, disse também que deixaria uma roupa quente para ele.

Escolhi as mais largas, pois dá para se perceber que o físico dele é mais forte que o meu.

Ele sai do banheiro e senta do sofá, ao meu lado.

Mais silêncio, que inferno.

-Então... eu queria que você pensasse na minha proposta. -Ele diz

-Achei que a minha resposta havia sido bem clara. -Digo

-Yoongi, você sabe muito bem que precisa de ajuda.

-Não, eu não preciso de ajuda, muito menos da sua.

-Sim, você precisa. Ou vai dizer que o psicólogo foi nada?

Droga, ele é um verdadeiro stalkeador.

Meus olhos se enchem d'água.

-Isso não foi o que você veio discutir comigo.

-Isso foi o que vim discutir com você. Você quer ser ajudado, mas o seu orgulho não deixa. Por que não deixa eu ajudá-lo? Por que?

Aquilo me pegou de surpresa. Agora as lágrimas mornas escorrem pelo meu rosto.

-Porque eu já fui ajudado o suficiente. Todos ao meu redor sente pena de mim. Vejamos, meu irmão morreu, minha mãe está internada, com câncer, o que mais me falta? Nada, eu acho. Já que eu não preciso de mais nada mesmo, você não precisa me ajudar.

-Yoongi... Por favor, deixe-me ajudá-lo. Você precisa parar com isso. Só porque hoje está ruim, não significa que amanhã também será. Eu posso ajudá-lo. Então, por favor, deixe eu fazer isso por você.

Aquelas palavras me tocaram.

-Okay, eu deixo você me ajudar.

-Obrigado, então, Min Yoongi, o que te faz sorrir?

-Eu pense que você soubesse, já que você é o maior stalkeador do mundo, mas caso não saiba, nada me faz sorrir, já não sorrio faz anos.

-Esse é o ponto em que eu quero chegar. Você vai sorrir, eu vou te fazer sorrir novamente.


Notas Finais


ANNYEONG! E então... O que acharam do Capítulo? Gostaram? Odiaram? Deem as suas opiniões!

Yoongi é cuzão e Jimin é insistente.

Gostei do meu trabalho.

Obrigada!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...