História What makes you smile? - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Yoonmin
Exibições 45
Palavras 1.948
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA SÓ QUEM VOLTOU?
Eu mesma, Sun Lee Mello!

Desculpa.

Espero que curtam o capítulo!

Recomendo que ouçam a playlist da fic! Deixei o link no cap anterior!

Boa Laytura!

Capítulo 9 - Party! pt.2


Yoongi pov's

Já disse que odeio festas? Não? Pois digo agora.

Eu odeio festas.

Não é que eu odeie todos os tipos de festas, mas festas desse tipo eu realmente odeio.

Mas vocês se perguntam: "Que tipo festas que você odeia, Yoongi?"

Dessas em que todos ficam bêbados, dançando, cantando e transando em lugares públicos.

Pronto, falei.

Uns amigos de Jimin e CIA vieram e trouxeram todos os tipos de bebida. Desde coquetéis a uísque, de tequila a cerveja.

Pelo menos achei na geladeira do Hoseok refrigerante, água e suco.

Eu e Jimin resolvemos ficar sóbrios, ou seja, não ficar bêbados.

Nem Namjoon e Jin estavam sóbrios. Só T.O.P amante de cadeiras na causa.

Estavam todos dançando uma música animada, se não me engano se chama "Cake by the Ocean", da banda DNCE. Acho que é essa mesma.

-Hey, Yoongi! -Jimin grita ao meu lado por causa da música alta- Você quer ir embora?

Apesar de ele ter gritado em meu pé de ouvido, essa foi a melhor frase que eu já ouvi nesse dia todo. Obrigado senhor.

-Se quero? -Eu digo- Mas é claro que eu quero sair daqui!

-Então vamos!

E assim eu e Jimin saímos da festinha de Hoseok. 

E como sempre, Jimin me acompanhou até em casa, mas só que dessa vez ele estava sem moto, então fomos a pé mesmo. 

Vou ficar cansado facilmente, já 'tô vendo tudo. Essa vida de sedentário não é fácil.

Mas, para a felicidade das minhas pernas, chegamos em minha casa bem rápido. Olha só Deus se mostrando presente mais uma vez. Obrigado Senhor!

Como sempre, Jimin me deixa na porta de casa.

-Hey Jimin! -O mesmo que já estava indo embora se virou para mim novamente- Te vejo depois.

O mesmo abre um imenso sorriso. Encantador.

-Até, Yoongi! -Diz ele sorridente, e depois sai andando.

Entro em casa, -Mais conhecida com Home Sweet Home- vou ao banheiro tomo o meu banho e vou me deitar. Acho que esse dia foi bom afinal.

Taehyung pov's

A festa de aniversário de Hoseok está ótima, pelo menos para mim.

Pessoas bebendo até cair, dançando até as pernas ficarem bambas, beijando pessoas que nem sequer conhecem e transam pelos cantos.

Incrível. Típica festa de pessoas jovens.

O álcool que ingeri já está fazendo um pouco de efeito, mas não é como se eu fosse fazer coisas sem consciência de que eu estou as fazendo. Só estou um pouco bêbado.

Resolvo ir dançar um pouco.

Uma música animada e contagiante toca e então começo a dançar. Todos estão entretidos, dançando, se esfregando e se beijando. Então eu vejo uma coisa.

Ou melhor, a pessoa.

E a pessoa no caso é Hoseok.

Ele está dançando com toda a sua energia, sabia que ele dançava bem, mas não com a energia com qual ele estava dançando. Vou em sua direção.

Seus movimentos me prendem, me hipnotizam. Cada um feito com a mais pura perfeição. Seu rosto mostra o quanto está concentrado em sua dança. Essa energia que ele emanava era tão grande, que comecei a dançar ao seu lado.

A música que estava tocando termina e uma outra música começa, se não me engano se chama House of Memories, mas isso não importa. Quando a outra havia terminado, Hoseok havia aberto os olhos e me viu perto dele,  o mesmo se surpreendeu, mas quando a outra música começou, o mesmo começou a dançar novamente. Olhando fixamente para mim.

Seus movimentos iam ficando mais ousados de acordo com a batida da música. Mais lentos, mais rápidos. Iam prendendo cada vez mais a minha atenção.

Começo a dançar também. A dançar perto dele.

Estamos cada vez mais próximos, dançando conforme a batida da música. Sempre seguindo o ritmo. Nos complementávamos. Envolvidos pela batida da música.

Já estamos tão próximos que os nossos narizes roçam um no outro. Nos encaramos intensamente. A música e a tensão sexual nos envolvem neste exato momento.

Então nós nos beijamos. Um beijo quente, devido a temperatura dos nossos corpos. Um beijo que já devia ter sido compartilhado há um bom tempo.

Então o ar finalmente deve se fazer presente. Nós nos afastamos e nos olhamos. Um olhar intenso é compartilhado, com olhos nos olhos e a malícia se fazia presente agora.

Eu sei o que está acontecendo.

Ele quer mais. E eu também quero.

Então só vou deixar rolar.

Puxo o mesmo pela nuca para começarmos um novo beijo. Um beijo mais envolvente e mais quente.

Com mais luxúria.

Nossas línguas travam uma batalha por espaço. Elas se enroscavam e tentavam arranjar espaço. Nossas bocas se encaixavam perfeitamente, como se fossem peças de quebra cabeça.

Pego Hoseok no colo e o levo para o seu quarto. Abro a porta com certa dificuldade, pois estou com o mesmo no colo, mas consegui abri-la. E depois de uma vez aberta, já estava trancada.

Desço ele de meu colo e prenso o mesmo na porta. Camisetas são tiradas e jogadas longe. Ele começa a dar chupões em meu pescoços, deixando lá marcas vermelhas e arroxeadas. Sinto um formigamento em meu ventre. 

Pego Hoseok no colo novamente e o jogo na cama, para logo em seguida começar a brincar com os seus mamilos, deixando lá chupões e mordidas.

-T-Tae-hyung--ahh -Gemeu Hoseok.

Como se eu não estivesse louco o suficiente, ele começa a gemer mais. Ele está excitado. Meus toques mexem com ele de um jeito extraordinário. E eu estou amando isso. Amando deixar ele nesse estado. Deixar ele tão entregue a mim.

Subo até o seu pescoço e deixo lá beijos molhados, chupões e mordidas. Caprichando bem para que amanhã fique evidente as marcas em seu corpo.

Vou descendo até o seu tronco, deixando beijos, lambidas e mordidas. Desabotoo sua calça e abro o zíper. Abaixo suas calças sem pressa alguma. Vejo que com a lentidão, ele se sente desconfortável. Ele quer que eu acabe logo com isso. Mas eu não, eu quero aproveitar isso. Quero aproveitar cada segundo possível.

Com sua calça já tirada e jogada em qualquer lugar em seu quarto, dá para perceber a sua ereção e sua cueca melada de pré-gozo. Isso me faz ficar mais excitado do que eu estava antes.

Sinto suas mãos indo em direção a minha calça, desabotoando e abrindo o zíper da mesma. Ela a tira com rapidez. Já dá para notar que eu estou com uma puta ereção.

Hoseok inverte as posições, desse jeito ficando por cima de mim. Ele tira a minha cueca com certa rapidez e massageia o membro. Eu jogo a minha cabeça para trás, aproveitando a ação do outro.

-H-Hose-ok por favor, - Eu falo-  ande logo c-com isso.

-Andar logo c-com o quê? Eu não entendo o q-que quer dizer com isso, TaeTae. -Ele diz isso olhando profundamente em meus olhos, se fazendo de desentendido, enquanto ainda massageava o meu membro.

-Você s-sabe muito b-bem o que eu q-quero dizer c-com isso. -Eu falo em meio a gemidos- Eu quero que você me chupe. Agora.

E prontamente Hoseok coloca o meu membro em sua boca. Sua boca trabalha sem parar e faz tudo isso olhando para mim maliciosamente. Sua boca sobe e desce por toda a extensão do meu membro. Sem perceber, levo a minha mão até os seus cabelos, ditando a velocidade de seus movimentos. O som dos meus gemidos ecoam por todo o quarto. Pendo a minha cabeça para trás, e os gemidos não cessam.

Ele vai chupando com toda a vontade e energia que tem, sua boca sobe e desce no meu membro, tendo a velocidade ditada pela a minha mão. 

Meus gemidos se tornam mais constantes, eu estou preste a gozar.

-H-Hoseok, eu v-vou... Ah! -Eu falo entre gemidos.

Todo o meu líquido é despejado em sua boca, e o mesmo engole tudo com vontade. Ele passa a língua em seus lábios avermelhados para tirar o líquido que escorreu de sua boca.

Tão sexy.

O mesmo, que ainda estava por cima de mim, atacou os meus lábios com desejo, fazendo eu sentir o meu próprio gosto. Um beijo voraz foi compartilhado, cheio de malícia e luxúria.

Eu inverto as posições, ficando por cima dele. enquanto o nosso beijo ainda é compartilhado. Paro o nosso beijo para deixar mais algumas chupões em seu pescoço, evidentemente já marcado.

Vou descendo pelo seu tronco, admirando cada pedacinho de seu belo corpo. Até eu chego a sua boxer, com o membro já marcado ali, implorando para ser libertado. Mordo a ponta da boxer começo a tirá-la com lentidão, sem pressa nenhuma. Dá para notar a agonia de Hoseok, que agora se remexe, desconfortável. Mas como eu já disse, eu não estou com pressa alguma.

Quando finalmente tiro a sua boxer, Hoseok se sente mais aliviado. Mas está duro. E necessita que alguém o ajude. E esse alguém no caso sou eu.

-T-Tae, e-eu lhe i-imploro. -Ele diz, gemidos tomam conta da sua voz- T-Termine logo isso!

-O que quer que eu faça, hyung? -Eu falo, me fazendo de desentendido também, assim como ele fez antes.- Eu n-não te entendo.

-Aah! E-Eu q-quero que v-você me foda. Me f-foda com t-toda a f-força! -Ele diz já não tendo controle dos seus gemidos.

E assim todo o restinho de sanidade que me restava agora sumiu por completo.

-É assim que eu gosto de ouvir. -eu falo- Agora, chupe. -Eu estendo dois dedos para ele. O mesmo coloca em sua boca e começa a chupar os mesmos.

Enquanto isso, vou maltratando sua coxa com mordidas leves e lambidas, quando chego perto da virilha, vou maltratar a outra coxa.

Hoseok já está fora de si, se remexe de agonia. Ele quer ser fodido.

Tão entregue a mim.

Quando acho que já está bom o suficiente, tiro os meus dedos de sua boca. Levo eles até a sua entrada coloco um dedo. O mesmo geme de dor, mas logo em seguida se acostuma e começa a rebolar nele, então eu coloco o segundo dedo em sua entrada, fazendo movimentos de tesoura. Os gemidos de Hoseok ecoam por todo quarto.

Quando eu acho que já está bom, tiro os meus dedos da sua entrada. O mesmo geme em desaprovação. Mas eu aposto que ele sabe que o melhor vem agora. A minha parte favorita.

Penetro ele com lentidão, e eu sou recompensado com gemidos altos. 

Quando termino de penetrá-lo, o mesmo ainda geme de dor. Então para distraí-lo, resolvi lhe dar um beijo. E isso funciona, porque momentos depois, o mesmo começa a rebolar contra o meu quadril.

Paro de beijá-lo e começo a estocar o mesmo. Só se pode ouvir no quarto os nossos gemidos e o barulho dos nossos corpos úmidos se chocando.

De repente, Hoseok dá um gemido agudo. Eu sei o que isso se significa. Eu acertei a sua próstata. Começo a focar somente ali.

Minhas estocadas são fortes e precisas. Somente focando na sua próstata.

Os gemidos dele começam a ficar cada vez mais altos e constantes, até que ele dá um gemido extremamente agudo e arrastado, então ele goza, melando os nossos troncos com o seu líquido.

Mas quando ele fez isso, o seu interior se contraiu e eu gozei também.

Quando isso tudo acaba, saio de dentro dele e deito ao seu lado. Pego um cobertor e cubro os nossos corpos nus. Abraço ele por trás formando a clássica "conchinha".

Mesmo que amanhã eu acorde e me arrependa de ter feito isso, essa não vai deixar de ser a melhor noite que eu já tive em toda a minha vida.

-Eu te amo, Taehyung. -Diz um Hoseok sonolento.

-É Hobi, acho que agora tenho certeza que te amo. -Eu falo acariciando os seus cabelos.

Então ambos caímos no sono.


Notas Finais


CABOU MINHA GENTE LINDA
DESCULPA A DEMORA

Desculpa o lemon bosta, foi o meu primeiro. :P

Obrigada! Até breve!

P.S: No cap anterior tam o link da playlist da fic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...