História What should i do? ㅡ Long Imagine 24K - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K
Personagens ByungHo, Cory, DaeIl, Kisu, Personagens Originais, SeokJun, SungOh
Tags 24k, 24k Imagine, Imagine Cute, Imagine Hot, Kpop
Exibições 70
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - 8 | Ignora, esquece tudo


ㅡ NÃO TÁ ME OUVINDO? SAI JA DAQUI. - porquê isto esta acontecendo comigo? 

ㅡ S/N NÃO ME FAÇA PERDER A PACIÊNCIA. - ele gritava, bastante alto, se aproximando de mim, eu estava nervosa, tremendo. 

ㅡ Ou o quê? vai bater nela é? - Hui se mete na minha frente empurrando Jinhong. 

ㅡ Hui não se mete, isto é entre mim e ela? - Jinhong atira Hui para o chão e me empurra. 

Eu via Yanim no canto da sala rindo, zoando cmg por me ver chorar. 

ㅡ Como tu foi capaz sua otária, já não chegou a última vez? - ele se aproximava de mim, ele estava repleto de raiva. 

ㅡ A..ahn? - eu mal conseguia falar, eu queria poder me defender. 

ㅡ Para de se fazer de sonsa, outro video, supostamente meu, vazou no site da escola, PUBLICADO POR VOCÊ! - oi? eu passei o tempo todo com Hongseob e na festa, como isto é possivel. 

Eu via os meninos todos preocupados, já chegando perto de Jinhong caso ele tentasse alguma coisa. 

ㅡ E..Eu achava que você era diferente, durante 16 anos acreditei em você, para descobrir que tu não passa de uma otária. - ele falou baixo, derramando uma pequena lágrima que acabou por morrer na boca dele, eu só não entendia nada... 

Ele saiu, saiu e agarrou Yanim. 

ㅡ Ei amor, para de chorar. Ele é um idiota, para por favor. - Jeunguk se agarrou a mim, me abracou tão forte. Eu agarrei-me a ele, eu precisava de apoio agora, eu estou perdida, sem entender nada do que se passa. 

ㅡ E-Eu juro que não fui eu, eu não fiz nada. - eu falava olhando para o resto dos meninos, eles estavam tristes também. 

ㅡ É verdade, ela passou a tarde toda comigo. - Hongseob se chega á frente, com tudo isto até tinha esquecido do que aconteceu com ele. 

Eu subi as escadas correndo, eu não queria mais saber se era a minha festa ou não, eu só queria me trancar. Mas quando entrei no quarto eu pude ver tudo remexido, tudo no chão, algum deles tinha vindo aqui, e concerteza aposto na Yanim. 

Eu só conseguia pensar no Jinhong, em tudo o que foi destruido, mas ainda assim eu não entendo o "16 anos". Eu realmente achava que a nossa relação estava a avançar, como qualquer outra cá em casa, mas afinal me enganei, e o pior de tudo é que eu não fiz nada. 

SeokJune P.O.V

Aquele idiota, como ele poderia tratar assim a S/N? A maneira que ele atacou ela, o jeito grosseiro de falar dele, me deu raiva, muita. E o pior é que eu não me consegui mexer para a defender, eu fui inutil, como sempre. 

Todos os convidados sairam, deixando as melhoras a S/N, eles entenderam tudo. Graças a deus a mãe da S/N já tinha saido, pois estava cansada. Eu decidi, depois dos meninos se deitarem ou ficarem a ver um filme, ir até ao quarto dela, eu precisava de a ver. 

Subi as escadas e logo abri a porta do quarto, lentamente para ela não acordar. O rosto angelical dela era tão lindo, me aproximei e puxei o cobertor para cima a tapando, ela mesmo dormindo sorria. Beijei a sua testa e sai. 

Um dia tu saberá o quanto aquilo que eu sinto por ti é verdadeiro. 

S/N P.O.V

Sábado. 

Boa, adoro sábados, amigo da solidão. 

Me levantei, estava-me sentinto bem, ignorando tudo do dia anterior. Fui até ao banheiro, e adivinha? MAIS UM PAPEL UEEEEE

Não vou mentir não, adoro. 

Peguei, mas ele estava em branco, tá ne, que util. Pus ele de lado so lavatório e começei lavando os dentes, abri a torneira para lavar e sem querer o papel cai dento do lavatório. 

Bem papel molhado é mais util ainda. 

Quando eu fui para pegar o papel, eu entendi que tinha umas letras escritas, mãe tenho medo. 

"Gostava de te poder contar

Então conta né migo, para de viadagem - eu pensava alto. 

Guardei junto dos outros e fui me vestir, vesti uma calça azul com um moletom verde tropa por cima, e calçei meus vans.

Desci para tomar o café da manhã e já todos estavam fazendo o barulho das vacas locas. Até que pelúcias voam pelo ar, "jeunguk".

Cory estava fazendo panquecas, e Hui estava sentado mexendo no celular, decidi me sentar ao seu lado. 

ㅡ Olha, me desculpa por ontem, eu espero que ele não tenha magoado você. - eu falava olhando Hui, a cara de concentradinho dele era tão fofa, se desvia disso S/N osh. 

ㅡ Acha? não. Eu só espero é que você também não se tenha magoado. - ele fala pousando o celular e olhando para mim. 

ㅡ Eu estou bem, eu acho. - eu sorri. 

ㅡ Mas sabe o que te ia por melhor? - ele pergunta abrindo um sorriso um tanto lindo. 

Acenti. 

ㅡ Um passeio, se prepara que a gente sai ás 4:00. - ele fala alto, e todos olhando. 

ㅡ TU ACABOU DE LHE DIZER A SURPRESA? - pude ouvir Byungoh gritando, soltem a fera. 

ㅡ Eu te adoro, mas me adoro mais. - Hui sai correndo dali que nem Flash enquanto Byungoh comeca correndo atrás dele. 

Cory começa rindo e eu também, estas crianças são tão idiotas meu deus. 

ㅡ É verdade? estamos indo num passeio? - eu falei meio que entusiasmada para Cory. 

ㅡ Não. - ele me responde frio. ㅡ Na verdade estamos indo passar um tempo fora, na casa de bosque de meus pais. - ele da uma risada me zoando. 

ㅡ EU NÃO ACREDITOOOOOO, eu te amo eu te amo eu te amo eu te amo eu te amo eu te amo. - agarro ele pela cintura o apertando fazendo ele tossir um pouco, eu estava feliz. 

ㅡ Quantos dias? - eu pergunto olhando ele. 

ㅡ 2 semanas. 

Assim que ele falou eu corri pelas escadas indo fazer as malas. Eu peguei um montão de roupa, porque eu posso. 

Eu já estivera na casa de bosque do Cory, era tranquilo lá, e além disso até piscina tinha. 

Começei pegando meus fatos de banho, roupas esportivas e confortaveis, era no meio do mato, não iria ter lá o Obama né. 

ㅡ Posso? - Ouvi do outro lado da porta. ㅡ Claro. - respondi. 

ㅡ Eu queria saber, como tu estás. - Daeil se aproxima se sentando na ponta da cama. 

ㅡ  Eu estou bem, esquecendo isso, ignorando tudo. - ele sorri feito bobo enquanto eu falo. ㅡ Ei! do que você tá rindo? 

ㅡ Nada, é que, você é tão fofa. - ele abre um sorriso. Contribuo. 

Ele sai do quarto dizendo que vai fazer as malas também, as vezes ele consegue ser normal, ou tentar né. 

Ao me virar para trás para pegar um casaco, vejo um papel na cama, não pode, era Daeil mesmo? 

Pego o papel, coro ao ler a pequena frase. 

"O quanto o teu sorriso me faz feliz" 

Foi mesmo o Daeil? era ele que andava pondo esses papeis aqui? meu deus, eu nâo acredito, ele é um dos que sou mais afastada, mas agora quero mudar isso, até porque isto que ele tá fazendo é muito fofo. 

Finalmente tinha arrumado minhas coisas, essa viagem ninguém pode estragar, vou poder relaxar e esquecer de tudo, espero eu. 

"O futuro é um destino cheio de surpresas" .... 


Notas Finais


Já sei já sei, demorei pakas para postar, mas é que eu tenho andado em tempo de prova, começei usando óculos, e não é uma mudança facil, eu peço desculpa mesmo gente.
Mas voltei, e como está quase vindo feria de natal, vou ter mais tempo para postar, a verdadeira história começa agora.

Vos amooo <33 Comentem vossos twitters para eu seguir, juro que não stalkeio, só um pouquinho sjksks


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...