História Whatta Man - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~JoyMito

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Personagens Originais
Tags J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Taehyung, Yoongi
Visualizações 307
Palavras 1.625
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, coisas lindas!
Mais um capítulo fresquinho de WM. Agradecemos muitão pelos comentários e favoritos que já recebemos, okay? Vocês são tops! szsz

Espero que gostem! Boa leitura.

Capítulo 2 - Kook fugido, pão moreno e Jung Hoseok.


Fanfic / Fanfiction Whatta Man - Capítulo 2 - Kook fugido, pão moreno e Jung Hoseok.

Capítulo 2

 

“Se não gosta, senta e chora, mas saí de casa pra causar...”.

Cheguei – Ludmilla

 

Dois Dias depois.

Termino de calçar meu sapato, pego minha mochila e desço as escadas indo em direção à cozinha. Penso em como será meu primeiro dia de aula depois das férias, estou meio ansiosa, principalmente por causa do novo diretor que pela foto que vi é um homem e tanto.

Chego à cozinha e meus pais e Jungkook já estão se servindo, me sento ao lado de meu irmão e faço o mesmo.

— Bom dia.  – Falo e eles me devolvem.

Nossa mesa de café sempre é movimentada com conversas bem aleatórias. Hoje Jungkook não para de falar sobre a garota que seu amigo Jimin lhe apresentou, é claro que eu fechei a cara pra isso, pô gente eu shippo Naykook, desculpa. Eu falei sobre os boatos a respeito do diretor e omma logo disse que só acredita vendo. Meu pai já não estava com a gente quando falei sobre isso, então ele nem opinou.

Termino de comer, subo rapidamente para escovar meus dentes e fazer minha maquiagem. Estou terminando quando Jungkook entra no meu quarto.

— Pra que tudo isso na cara Hana? – Ele pergunta com a mão apoiada no portal da porta.

— Eu hein, não passei nada de demais. – Falo dando de ombros.

— Vamos. – Chama e logo deu a volta para sair do quarto, eu fui em seguida.

Desço as escadas, me despeço de minha omma, Jungkook pega minha mochila e saímos de casa. Entro no carro do meu irmão e logo ele dá partida.

— Põe uma música aí. – Fala e pego meu celular conectando no bluetooth. Vasculho minha lista de músicas até achar uma legal.

E assim é nosso percurso até o meu colégio.

[…]

O movimento dos alunos é grande, vários grupinhos espalhados e a pessoas conversam animadas colocando o papo em dia. Kook para o carro, pego minha mochila e abro a porta já botando o pé para fora, mas ele me puxa.

— Tá esquecendo nada não? – Ele diz sério e semicerro os olhos, até que me lembro.

Me inclino e deposito um beijo em sua bochecha.

— Presta atenção na aula hein, não em outras coisas.

— Ah oppa, para né. Olha lá as meninas. – Digo e aceno para elas e as mesmas retribuem.

— Sai logo Hana. – Jungkook me empurra apressado.

Aish, Jungkook!

— Antes que a Nayeon chegue aqui, aigoo Hana anda logo! – Ele falta me chutar para fora do carro e gargalho alto do seu desespero.

Antes mesmo que Nayeon e Joohyun chegassem perto de mim, Jungkook já tinha acelerado e saindo dali rapidamente.

— Que pressa. – Nayeon fala.

— Tá rindo do que? – Joohyun pergunta, mas acaba rindo também sem ter um motivo.

— Do Jungkook fugindo da Nay. – Respondo e ela revira os olhos.

— Já disse que seu irmão é um idiota? Ele ainda vai correr atrás de mim, anota aí.

— Do jeito que ele tá eu não sei não. – Comento receosa.

— Olhem ali. – Joo faz sinal com a cabeça e olhamos na direção.

— O Yoon... Nossa ele tá moreno, socorro como é possível ele ficar ainda mais bonito? – Digo o analisando de longe e já meio alterada.

— Onde? Quê? Cadê aquele pão? Moreno? – Nay fala olhando ao redor totalmente perdida, e seguro sua cabeça tentando mostrá-la onde Yoongi estava.

— Ah, Jungkook que me desculpe, mas acho que fui atingida, socorro. – Ela põe a mão no peito e faz uma careta.

— Olha aquele sorriso, aquela cara de... Nada. – Joohyun suspira e gargalhamos.

Realmente, Yoongi na maioria das vezes não tem nenhuma expressão definida, e sempre está com sua cara de cu charmosa.

Ouvimos o sinal tocar e reviso os olhos.

Aish, porque ele tem que ser do segundo ano? – Questiono, mas nenhuma me responde, apenas seguindo caminho.

Entramos no colégio e vamos em direção a nossa sala.

Nos direcionamos para o canto da sala de aula e nos sentamos, os alunos já conhecidos começam a entrar e se acomodarem em suas carteiras. Todos se cumprimentam e logo a professora entra na sala.

— Preparados para voltarem à rotina? – A senhora questiona com um leve sorriso no rosto e alguns alunos ao fundo resmungam. Ela se vira e começa a escrever no quadro negro.

— Licença professora.

— Atrasado de novo senhor Kim? E no primeiro dia? – Ela bufa e o garoto dá um sorrisinho fofo.

— Dois minutos, professora, meu recorde. – Ela revira os olhos sobre os óculos, Taehyung entra e vai direto para o fundo da sala se juntando aos seus amigos.

— Eu não aguento isso, eu posso ficar o resto da minha vida apreciando a beleza desse ser humano. – Joohyun sussurra.

— Menos Oh Joohyun. – Falo pra ela e a professora se vira começando a dar sua aula.

[…]

Depois de apenas duas aulas a coordenadora entra em nossa sala.

— Quando o sinal tocar peço que cada um de vocês se dirija ao auditório, por favor. – Ela diz ríspida.

— Será a apresentação? – A professora pergunta.

— Sim. – A coordenadora responde seca e logo sai da sala.

Eu, Joohyun, e Nayeon nos entre olhamos e damos um sorriso malicioso.

— Acho que nunca fiquei tão animada pra conhecer alguém. – Joo fala passando as mãos pelos seus cabelos.

— Vamos ver se é ele mesmo. – Dou um sorrisinho e conto os minutos até ouvir o sinal tocar.

Saímos da sala e todos os alunos do colégio seguem para adentrar o auditório.

Joohyun corre na frente de todos e dou um grito nela.

— Guarda nosso lugar! – Ela faz um sinal de ok e a perco do meu campo de visão no meio da multidão.

Assim que entramos no auditório procuro Joohyun, a morena está praticamente debruçada em cima de três cadeiras na segunda fileira.

Isso que é guardar lugar.

Andamos em sua direção e nos sentamos. A coordenadora aparece em cima do pequeno palco e pega um microfone.

— Bom, não sei se já do conhecimento de vocês, mas com certeza devem ter ouvido boatos que o nosso antigo diretor não está mais conosco... Não, ele não morreu, e o motivo da sua saída também não vem ao caso.

— Todo mundo já sabe que ele roubou dinheiro, anda logo! – Nayeon grita me fazendo arregalar os olhos e ouço alguns risinhos.

A coordenadora olha sério em nossa direção e bufa. Ela resolve lindamente ignorar isso e continua o pequeno discurso.

— De hoje em diante, quem será o novo diretor é uma pessoa muito competente, apesar da idade, e tenho certeza que vocês estarão em ótimas mãos.

— Nas mãos, na cama, em qualquer lugar dona. – Solto baixo e Joohyun dá um tapa de leve no meu braço, rimos.

— Quero que vocês recebam o novo diretor Jung Hoseok. – A mulher anuncia e todos começaram a aplaudir. Depois de alguns segundos vemos o tal Jung Hoseok subir no palco.

Minhas mãos param no ar e minha boca forma um "O". Joohyun e Nayeon me olham com os olhos arregalados, realmente é o cara da foto. Ouvimos alguns bochichos, principalmente femininos e sorrisinhos envergonhados de algumas alunas.

Tudo com fogo.

— Que deus grego. – Joo sussurra.

Que pão. – Nay fala ainda olhando para Hoseok que agora está no palco e sorri.

Queria estar viva pra dizer que estou morta, que arcada dentária é essa!

Que homão da porra! – Solto fazendo a atenção das meninas virem para mim.

— O que? – Joo e Nay questionam juntas.

— Tá xingando o cara?

— Credo, porque todo mundo pensa que tô falando palavrão quando falo português? Aprendi isso no Brasil, me disseram que é um homem muito bonito, gostoso. – Explico.

— Ah, realmente, ótima definição para Jun... O que? – Nay faz uma careta.

— Jung Hoseok. – Respondo a lerda.

— Ela decorou. – Nay me dá um tampa de leve.

— Quero decorar tudo dele querida, olha aquilo. – Suspiro ao olhar para o diretor.

Hoseok acena e se posiciona em frente ao microfone.

— Bom dia a todos. Como já sabem, ficarei a frente desta instituição durante algum tempo até que outro diretor definitivo seja realocado ao cargo. Posso estar aqui durante pouco tempo, mas aviso desde agora que nada passará em branco. – Até essa parte ele estava sério, mas então um sorriso surge em seus lábios e a fala continua. — Tenham um ótimo segundo semestre e estejam atentos, pois eu estarei.

Ele acena com a cabeça e se afasta do microfone. A coordenadora volta a ele e nos libera para voltar às salas.

— Eu preciso falar com esse homem. – Digo por alto quando todos começam a sair.

— Hã, como assim? – Joo me questiona.

— Sei lá, fazer qualquer coisa pra ter que ir falar com ele. – Respondo e elas me olham confusa. — Tive uma ideia! – Exclamo e as duas me olham fixo.

— Que ideia? – Nay pergunta.

— Desculpa Joohyun. – Me levanto e agarro os cabelos dela com força, ela me olha confusa, mas logo começa a balançar sua cabeça conforme eu indico com minhas mãos.

SUA RIDÍCULA, VOCÊ PENSA QUE É QUEM PRA FALAR COMIGO ASSIM? QUEM VOCÊ PENSA QUE É HEIN? – Grito no meio de todos e Joohyun grita segurando minhas mãos que puxam seus cabelos sem força nenhuma. Nay me olha com a maior cara de:

“Que caralhos você está fazendo?"

Continuo minha encenação, mas não tive que demorar muito, pelo canto dos meus olhos pude ver alguns garotos vindo em nossa direção para separar a suposta briga. Antes que eles chegassem sinto uma mão grande segurar meu pulso esquerdo e puxar devagar minhas mãos dos cabelos de Joohyun me fazendo parar. Olho para trás e me deparo com meu belo diretor.

— Na minha sala agora. – Ele diz sério e sereno, como se aquilo fosse nada, faço uma expressão de raiva para continuar no papel e me afasto um pouco.

Por dentro estou pulando de alegria e com esse ser tão próximo de mim preciso dizer mais uma vez:

QUE HOMAO DA PORRA!


Notas Finais


EITA COROI!
askfjhakl surtei com esse final querendo já saber o que vai rolar no próximo kkkk.

1: Uso do itálico em falas que quero destacar, palavras coreanas/honoríficos e em expressões BR pq eles não usam, mas a gente põe na fic kkkk.

E então? Gostaram? Logo, voltamos! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...