História When I grow up -S.Coups (Seungcheol) - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Personagens Originais, Seungcheol "S.Coups", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Coups, Scoups, Seungcheol
Exibições 123
Palavras 1.899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei povo <3
Desculpem os erros e boa leitura <3

Capítulo 21 - Trouble doesn't make me weak!


Fanfic / Fanfiction When I grow up -S.Coups (Seungcheol) - Capítulo 21 - Trouble doesn't make me weak!

(Seu nome)'s POV

Fiz o que Cheol disse, contatei meu pai no dia seguinte sobre o ocorrido e ele ficou completamente surpreso ao saber que ela não estava mais na cadeia

Pai: mas meu bem, a sentença dela era de 20 anos e alguns meses... ela não pode ter saído de lá

Vc: então das duas, uma: ou ela foi liberada, sabe deus porque, ou ela fugiu...

Pai: mais provável ela ter fugido, não é? -afirmo- não responda essas mensagens, deixe ela acreditar em qualquer coisa, menos que vc está vendo 

Vc: eu estou pensando em trocar de número... -ele afirma- mas pai... ela sabe onde eu moro... e se ela vier mesmo atrás de mim? 

Pai: venha morar comigo por um tempo... e então o único lugar que ela poderá te achar será a rádio que ela está proibida de entrar -afirmo contente, não tinha pensado nisso- avise seu namorado e pegue umas roupas pra ficar lá em casa até isso passar

Vc: tudo bem, farei isso -sorrio- obrigada, pai

Pai: fico tão feliz que vc ainda me chama de pai... mesmo depois de  tudo o que passamos

Vc: pai, foi vc quem me criou, vc que colocou comida na minha boca e me amou durante todos esses anos, é meu dever te chamar de pai e eu me orgulho por isso -ele sorri e me abraça

Pai: obrigada, meu bem... -ele me olha nos olhos- tem algo que eu preciso te contar 

Vc: está namorando? -ele me olha quase espantado

Pai: como sabe? -o olho surpresa

Vc: vc está mesmo? -ele afirma envergonhado

Pai: acha muito ruim?

Vc: claro que não, pai!! isso é ótimo -ele sorri aliviado- e também não é como se vc estivesse acabado, não é? ainda é jovem e precisa curtir sua vida

Pai: que bom que me entende, meu bem... achei que vc teria um surto -rio

Vc: se fosse há alguns anos atrás eu teria mesmo, mas não se preocupe, se ela te faz bem, está aprovado

Pai: obrigado, querida -sorrio e afirmo- bem, vamos? vou te levar pra sua casa e vc se apronta pra ir ficar comigo, ok? -afirmo pegando meu celular pra ligar pro Coups

 

Ligação ON

S.Coups: ne, jagiya!

Vc: Cheol, eu estou arrumando minha mala e estou indo passar uns dias na casa do meu pai, ok? 

S.Coups: recebeu mais ameaças? -suspiro afirmando- aish se essa mulher aparecer na minha frente eu mato ela! 

Vc: está tudo bem, amor, vamos resolver isso logo, logo 

S.Coups: assim espero, meu bem, me mande o endereço por mensagem, sim? quero passar um tempo com vc hoje, posso? 

Vc: ne, oppa, vou mandar, espere um pouco

S.Coups: tudo bem, sem problemas, apenas espero que seu pai não se incomode com os barulhos que faremos 

Vc: vc não presta, Seungcheol!

S.Coups: nunca disse que prestava -ele ri- eu te amo, ok? 

Vc: também te amo, yeobo, até mais tarde 

S.Coups: até, jagiya

Ligação OFF

Pai: vai me dizer que ele vem pra cá mais tarde?

Vc: ele pode? -ele afirma

Pai: Li Lan também vem, se vc permitir -afirmo sorrindo

Vc: ela é de outra nacionalidade? -ele afirma

Pai: ela é chinesa meu bem... vcs vão gostar uma da outra, ela é tudo o que eu gosto em uma mulher, gentil, educada e o melhor -o olho- cozinha deliciosamente bem -rio alto

Vc: está namorando porque ela cozinha bem? que feio pai! -rio e ele acaba por rir também

Pai: vc sabe que as pessoas me conquistam pelo estômago e com ela foi amor à primeira mordida -solto uma gargalhada e ele apenas ri

Vc: fico feliz que esteja tão feliz e de barriga cheia assim, pai -ele sorri

 [...]

S.Coups: amor, eu estou há quase um mês sem... por favor? hum? só hoje? 

Vc: eu não to com cabeça, amor, eu não vou conseguir

S.Coups: eu sei que vc está fragilizada e tudo mais, mas vc também vai relaxar se fizermos... -ele me abraça por trás e beija meu pescoço- prometo que faremos bem quietinhos, seu pai não vai nem desconfiar, amor

Vc: não sei não, Cheol... e olha só, não é pq estou com problemas que estou fragilizada, ok? eu não estou, me sinto apenas preocupada com tudo isso 

S.Coups: mas está estressada e eu posso te ajudar a desestressar -ele passa as mãos pelo meu corpo já tentando levantar minha camiseta

Vc: me deixe tomar banho antes então, ok? -ele me olha desconfiado, mas me solta

S.Coups: sabe que eu não vou te obrigar a nada -ele diz meio triste meio decepcionado

Vc: volto logo, ok? -ele afirma e então eu tomo um banho rápido

Ele merecia aquilo, eu sei que sim... E sei bem que ele não aguenta muito tempo sem sexo, o que me faz pensar que ele pode me trair novamente apenas porque não teve o que quis em casa. Eu também queria aquilo, mas sentia que não era a oportunidade certa, não sabia ao certo se fazer isso hoje e justo na casa do meu pai era o certo. Coloco apenas minha lingerie preta simples e saio do banheiro. O vejo dormindo, estranho, poi toda vez que ele queria ele tentava até não poder mais...

Vc: Cheol? -o chamo, vai que ele ainda estava acordado

S.Coups: hm? -ele resmunga entre os travesseiros

Vc: vc não me esperou -digo em um tom manhoso e triste ao mesmo tempo

S.Coups: eu não estou me sentindo muito bem agora, jagiya -ele me olha e percebo que ele realmente estava pálido e com uma feição abatida, meio doente

Vc: o que vc está sentindo? 

S.Coups: frio... dor de cabeça, estou tendo calafrios e minhas pernas estão tremendo -então eu me sento ao seu lado e coloco minha mão em sua testa, ele estava realmente muito quente e suava frio

Vc: amor, isso é febre! vc se esforçou demais hoje, não foi? -ele me olha culpado e eu afago seus cabelos- se deite, ok? vou pegar um remédio e uma sopa quentinha pra vc, não se cubra muito, faz mal

S.Coups: obrigado, amor -ele sorri de canto e se ajeita meio sentado na cama, coloco uma das camisetas dele que eu trouxe por conta e vou até a cozinha, encontrando meu pai e a namorada

Pai: ah oi filha -ele sorri e ela me olha com o sorriso mais simpático que eu já vi- essa é Li Lan, Lili, minha filha 

Li Lan: é um prazer -ela faz uma breve reverência e eu retribuo

Vc: o prazer é meu, unnie -sorrio e olho pro meu pai- pai, o Cheol tá com febre... vc tem remédio? -ele afirma mexendo no armário

Li Lan: viu querido, eu disse que sopa era uma boa ideia -eles riem e eu sorrio

Vc: nem acredito que vc está fazendo sopa -digo aliviada e ela sorri já colocando um pouco numa tigela

Pai: aqui meu bem -ele me entrega o comprimido e eu pego um pouco de água junto

Li Lan: mas ele só vai melhorar se conseguir suar, meu bem -ela me aconselha- vc tem que fazê-lo suar 

Vc: e como eu vou fazer isso? -pergunto confusa e eles riem alto

Pai: aigo, continua tão inocente -ele diz e então eu entendo e coro imediatamente- desculpe querida, eu não podia perder a piada 

Li Lan:  mas vai funcionar, se fizer -ela sorri e eu afirm

Vc: bem, obrigada, gente, boa noite

Pai: precisando é só chamar -afirmo e vou pro quarto o vendo tremer

Vc: aigo, amor, está aqui o remédio -ele me olha e eu coloco o remédio em sua boca e ele toma a água

S.Coups: obrigado jagiya -afirmo- com quem estava conversando?

Vc: com a namorada do meu pai -ele me olha surpreso- pois é, ele me contou hoje também... e vc vai ficar mais surpreso ainda com o que ele disseram que vai fazer vc melhorar 

S.Coups: eu tenho que suar -ele diz o óbvio

Vc: eles falaram que era pra eu te fazer suar... -abaixo o olhar- vc sabe como -ele ri alto

S.Coups: seu pai é o melhor, jagi -ele ri- mas eu não consigo mexer muito minhas pernas, então sem festinha pra mim hoje

Vc: se vc me deixar comandar sem reclamar, eu posso fazer sozinha... -sugiro e os olhos dele brilham

S.Coups: vc quer transar comigo? é isso mesmo? 

Vc: claro que quero, Cheol! se eu não gostasse de estar com vc, eu não te daria brechas às vezes -sorrio maliciosa

S.Coups: vc deveria me mostrar mais esse seu lado... -ele sorri e eu me coloco em seu colo com uma perna de cada lado

Vc: talvez eu mostre -o beijo e ele já tira minha camiseta e abre meu sutiã- está desesperado, Cheol? -ele sorri

S.Coups: estou duro desde que cheguei, quero aproveitar o prazer que vc me proporciona -ele desliza as alças do meu sutiã o retirando, enquanto eu começo a brincar com o cós da sua calça de moletom, já que ele já estava sem camisa

Vc: espero que eu te proporcione tudo o que deseja, amor -volto a beijá-lo rebolando um pouco em seu membro o fazendo soltar uns gemidos contido e baixos

S.Coups: apenas faça o que quiser -ele sorri e me ajuda a retirar sua calça e sua boxer junto- viu só como era mesmo para fazermos amor hoje? -rio

Vc: já disse que vc não presta? -ele ri

S.Coups: muitas vezes -ele aperta minha bunda- e espero que continue falando -ele beija meu pescoço e eu me arrepio- eu não trouxe camisinha 

Vc: por hoje passa... estou tomando anticoncepcional, amor -ele sorri e afirma- mas da próxima sem desculpas -ele afirma novamente e eu retiro minha calcinha o posicionando em minha entrada- espero que isso funcione 

S.Coups: com o remédio, com certeza vai funcionar -ele pressiona meu quadril pra baixo, me penetrando por completo, enquanto eu sentia cada centímetro dele em mim

Vc: aw amor -gemo e ele dá um tapa em minha bunda como resposta

S.Coups: não gema alto, esqueceu? -faço um bico e afirmo

Vc: desculpe -ele sorri e me beija enquanto eu começava com os movimentos lentos e fundos 

S.Coups: vc sabe me torturar -ele contém um gemido e aperta mais minha cintura- mas vai mais rápido, por favor, amor... eu... eu vou gozar logo, posso sentir

Vc: e vc quer gozar logo? -pergunto em um sussurro em seu ouvido, o fazendo gemer em resposta

S.Coups: eu não vou conseguir segurar, eu queria tanto isso -ele diz manhoso

Vc: vou lembrar de não te deixar sem sexo por tanto tempo -digo indo o amis rápido que eu podia sentindo seus dedos em meu clitóris me estimulando

S.Coups: ouvimos um amém? -ele ri e eu dou um leve tapa em seu braço

[...]

No dia seguinte acordo com o despertador tocando, olho pro Coups e ele dormia profundamente, resolvi deixá-lo dormir enquanto me arrumava, mas não deu certo, assim que eu levantei ele me olhou

S.Coups: já está na hora? -afirmo

Vc: está melhor? -ele afirma

S.Coups: obrigado, ontem foi maravilhoso -ele sorri e eu coro- não fique envergonhada, jagi, eu gosto quando age daquele jeito -ele faz carinho em meu rosto

Vc: vou tentar me acostumar com isso -ele sorri

S.Coups: vc fica tão fofa envergonhada -mostro a língua pra ele em vou indo pro banheiro

Vc: nos vemos no café -digo e entro pro banho


Notas Finais


E por hoje foi só pessoal! Espero que gostem <3
Até logo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...