História When I look at you - Morrilla - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Mills, Ouat, Swan, Swanqueen
Visualizações 73
Palavras 2.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiê minhas Amorinhas lindas, demorei mas cheguei espero que gostem, e quero comentários amores.....

Capítulo 3 - Capítulo 2 - Ela


Fanfic / Fanfiction When I look at you - Morrilla - Capítulo 3 - Capítulo 2 - Ela

X

Zelena





A loirinha era bem mais nova que a gente mais isso não mudava os olhares que eu vi ela dando para a bunda da Lana, mas também ela tinha uma bela raba e não tinha como olhar  até eu olhava as vezes, logo chegamos em casa eu fui direto para cozinha e deixei as duas na sala, mas estava um silêncio perturbador até que Lana estava na cozinha.

- Porque veio aqui? Você tinha que fazer companhia para ela.

- Ela está quieta, deve estar sem jeito é só veio porque você insistiu .

- Lana, a garota não está tímida.

- Como sabe?

- Ela quase comeu sua bunda com os olhos. - Lana deu risada alto.

- Becca você não presta.

- Só falo a verdade querida a mulher maravilha gostou do que viu.

- Ela se machucou.

- Porque não vai lá no banheiro pega a maleta de primeiros socorros e ajuda a loirinha?

- Não precisa de ajuda ?

- Vai logo Lana. - Terminei de fazer as coisas e fui para o canto onde eu conseguia ver tudo.

Logo Lana estava na sala com a pequena maleta e eu fiquei olhando de longe a loira olha fixamente para Lana, ela não piscava e não tinha medo de manter contato visual, ela é Regina seria algo bom para ela relaxar e esquecer o pateta do Fredy, tá aí Lana precisa de uma lésbica novinha para aliviar a tensão, ela ficou ali cuidando dos ferimentos da loirinha com todo cuidado, resolvi ir para sala.

- Então Jennifer, o que você faz fora salvar mulher indefesas ? - Ela deu risada.

- Sou formada em cinema, mas gosto mesmo é de fotografia - Ela falou mostrando a câmera.

- O que fazia antes de salvar ela ?

- Sinceramente?

- Claro - Ela se levantou e pegou a câmera e veio me mostrar, ela me mostrou uma foto da Lana sorrindo - você tem um olho muito bom.

- Na verdade quando tem muita  beleza assim, qualquer foto fica bonita.  - Lana olhava curiosa então peguei a câmera e virei para ela,e a loirinha ficou vermelha.

- Estava tirando fotos minhas ?

- Se não fosse por isso, eu não teria conseguido salvar você.

- Hum , Eu vou tomar um banho e já volto. -  Lana se levantou me deixando sozinha com a loirinha, assim que eu tive certeza que Lana não estava ouvindo.

- Então Jennifer veio a passeio?

- Sim, vim na verdade para ficar na casa de um tio, mas mudei de ideia prefiro ficar sozinha em um hotel.

- Você gostou do que viu não é?

- Não entendi

- Lana, vi o jeito que olhava para ela e para o quadril dela. - A garota engasgou e sorriu sem jeito.

-Voce não é nada discreta não é?

- Vai me dizer que você é ? - falei dando risada - A kilometros  dava para ver você secando a bunda dela.

- Você é bem direta.

- Porque não deveria ser ? sou bem grandinha já, você também deveria ser não acha ?

- Acho que já te vi em algum lugar.

- Talvez

- Só não lembro onde.

- Talvez um pouco mais verde - Falei e me sentei ao lado dela é peguei no meu celular uma foto de Zelena e mostrei a ela.

- A claro a série dos contos de fadas, nossa que honra não.

- É um bom trabalho, mas vamos falar do seu interesse na bunda da Lana.

Fiquei nesse jogo de empurra empurra umas boas horas até que Regina finalmente voltou para sala numa roupa safada, ela percebeu os olhares da loira ou era muito ainda porque a garota não tirou os olhos das pernas as dela, eu tinha certeza absoluta de que Jennifer era do clubinho, me levantei e deixei as duas la, eu precisava fazer algumas ligações e garantir que o Fred não viria atrás de nós.

E eu também precisava fazer o de sempre, mandar algo para Meghan como sempre afinal eu nunca tinha coragem de assumir, mas foi aí que tive uma ideia, eu tinha um chip velho guardado, coloquei em meu celular e chamei ela afinal o que eu tinha a perder.

- Quem é?

- Te conheço muito mais do que pensa querida.

- Não converso com pessoas que não se apresentam.

- Sou sua admiradora.

- Resolveu sair das cartas ?

- Você é irresistível.

- A claro esqueci disso rsrs

- Na verdade eu queria fazer mais parte da sua vida lobinha.

- Quem é você afinal? Porque não se mostra ?

- Não posso

- Porque? O que tem de errado com você ?

- Acredite em mim, eu preferia ter ver é falar com você, mas tenho medo

- Porque?

- Sou mulher.

- Isso não é problema.

Fiquei horas falando com a Meghan, e me apaixonando cada vez mais por aquela vadia gostosa, que raiva que eu tinha dela por ter me apaixonado perdidamente.

X

Jennifer

A tal ruiva era bem incoveniente, ela estava me deixa do sem jeito, e envergonha, e claro que eu estava olhando a bunda dela, não tinha como não olhar, tudo bem que ela era linda em várias outras linhas, mas aquela me prendeu toda a atenção, logo a ruiva me deixou de lado e foi fazer sei lá o que é eu só olhava para as pernas da morena que eram lindas.

- ela te incomodou muito ?

- Não, na verdade não, ela só queria saber um pouco sobre mim. - eu estava sem graça já, eu não estava conseguindo evitar olhar para o corpo dela, eu já estava até sem graça tentava disfarçar mais a cada passo que ela dava eu seguia ela com os olhos, o que estava acontecendo comigo? Eu não viajei para isso, eu fui tirar fotos, e somente isso.

- Ela só quer agradecer por ter salvo a amiga dela.

- Eu vou embora - Me levantei do sofá na hora que ela estava sentada de frente para mim e eu reparei que ela estava sem sutiã, que seus seios estavam marcados na regata branca.

- mas já? porque não fica e janta com a gente?

- Preciso passar na casa de um parente só para avisar que cheguei.- Ela veio para perto de mim, e eu não pude não olhar seus seios e desejar e acabei sorrindo sem graça.

- Parece que está fugindo.

- Não é bem isso.

- Me passa seu telefone, podemos conversar e posso te indicar uns lugares bacanas para suas fotos - Ela falou pegando o celular da minha mão, e anotando o número dela, e eu estava ali de boa aberta como uma boa e idiota mulher atraída pela beleza de Lana, se ela era famosa quantas pessoas ela não devia ter aos pés dela, ela era absolutamente encantadora, e gostosa, mas não era só gostosa era gostosa pra caralho.

- Obrigada pela companhia - Segui andando para porta

- Não vai mesmo querer ficar pro café e para janta ? - Ela me perguntou e quando me virei para responder dei de cara com ela e nossos corpos estavam a milímetros, eu respirei fundo e tentei disfarçar, mas na hora de responder

- Eu...eu...eu...eu ... Tô sem fome - Eu gaguejei feito uma criança, ela devia achar que eu era uma idiota, ela me sorriu de uma forma que não sei explicar mas era cada vez mais encantadora.

- Tudo bem, adorei te conhecer

- Eu também

- Obrigada por me salvar.

- Magina - ela me levou até o elevador, e quando as portas estavam se fechando ela me deu xau e juro que ela estava com uma cara de safada que minhas pernas tremeram, sai daquele prédio o mais rápido possível que merda era aquela, fui caminhando eu precisava de vento, eu precisava relaxar, aquela mulher tinha me deixado nervosa, pelo jeito essa viagem vai ser diferente, vai ser melhor do que tudo que havia imaginado, pois se já começou com uma beldade daquela as coisa deveriam somente melhorar, meu celular vibrou e eu quase morri do coração e quando peguei era um áudio de um número desconhecido.

- Jennifer, acredito que Becca lhe assustou um pouco, peço desculpas por ela pois eu gostaria de ter sua companhia, queria saber mais de você, me despertou interesse, gosto de fazer amizades. - Escutei aquele áudio várias vezes até chegar em uma praça onde me sentei para responder ela.

- Lana, pequenos esbarrões acontecem com uma motivo.

- Então acredita em destino?

- Não, acredito que o destino somos nós que fazemos, os esbarrões  acontecem e nos é que decidimos o que fazer com cada um deles.

- Quantos anos você tem ?

- Vinte e sete

- Você tem uma visão interessante para uma jovem.

- Falando assim parece que sou uma criança.

- E não é ?

- Parece minha mãe falando, não sou criança.

- Sou treze anos mais velha que você, então para mim você é uma criança.

- Essa criança faz muita coisa que a deixaria imptevionada.

-  isso é um convite ? - Ela perguntou rindo com uma voz de safada.

- Depende, você aceitaria se fosse?

- aliás é Jennifer do que mesmo ? - Ela mudou de assunto sorrateiramente.

- Morrison

- Senhorita Morrison, sobrenome bonito

- obrigada, o que preciso fazer para fazer um convite e você aceitar Lana?

- Apenas fazer o convite. - eu não ia jogar fácil assim afinal eu não estava ali para isso.

- Alguns esbarraoes são maravilhosos, tenha uma boa noite Lana. - Falei e desliguei o celular pois me conhecendo como eu me conheço eu passaria a noite inteira conversando com ela, guardei o telefone na bolsa para garantir que eu não cairia em tentação pelo menos não hoje.

X

Lana

Nós estávamos conversando por áudio mais de repente ela sumiu, não estava online e nem recebia mais as coisas que eu enviava para ela, me sentei no sofá e me peguei sorrindo ao lembrar da cara da garota quando estávamos bem próximas quase coladas, eu sabia que meus seios estavam aparecendo só não sabia que ela ia ficar olhando tanto assim, fiquei sem graça mais não perdi a pose, fiquei ali pensando naquele pequeno momento de loucura em que eu quase morri e ela me salvou.

- Eu escutei bem esbarrão perfeito?

- Cala a boca Becca

- Agora virou papa anjo de garotinhas?

- Como você é incoveniente, eu não gosto de mulheres.

- Devia ter avisado isso para senhora maravilha, porque pelo que eu ouvi ela estava claramente flertando com você e da na cara que ela eh do clubinho OITB

- Clubinho do que ? - Falei sem entender aquela sigla.

- Orange Is The New Black - Continuei sem entender o que ela tava falando.

- o que é isso ? É de.comer ? - Falei rindo.

- Meu Deus Lana - Ela veio pro meu lado com o controle da tv- Vou te dar um intensivo de caminhoneira minha querida aí vai entender porque a jovem mulher maravilha faz parte do clubinho - ela se ajeitou no sofá e colocou no Net flix, ficamos por algumas horas vendo 4 temporadas de mulheres presidiárias com suas vidas e relações e muita mais muita tensão sexual.

- Tudo isso pra dizer que ela é lésbica?

- Olha você entendeu Lana

-Besta

-Vadia - Ela disse rindo e indo beber água.

- Eu acho que ela só quis ser simpática.

- Ela quer ser simpática com você igual eu quero ser simpática com a Meghan.

- Você não acha que está exagerando.?

- Lana se você visse como ela olhava essa sua bunda maravilhosa saberia do que estou falando. - ela disse enquanto me olhava com aquela cara dela de eu estou sempre certa.

- Ela estava olhando pra minha bunda ?

- Quem não olha ? - Ela disse rindo - Mas sério Lana, corta a loirinha porque ela vai se machucar, ainda mais se vocês trocaram telefones, isso para uma lésbica é quase o casamento já.

- Você não está exagerando.

- Nesse momento ela deve estar escolhendo no nome dos seus dois filhos do cachorro e do gato de vocês. - Ela falou e voltou a sentar do meu lado - diga a ela que você é totalmente hetero.

- ok farei isso amanhã -Ela me olhou com aquela cara de mãe - É sério farei amanhã de manhã Becca agora chega de agir como minha mãe e vamos continuar a ver os filmes na Netflix.


Notas Finais


...eu tô ansiosa pela opinião de vcs como sempre 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...