História When I saw you - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Exibições 14
Palavras 883
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ecchi, Harem, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura e desculpe os erros

Capítulo 1 - First time


Fanfic / Fanfiction When I saw you - Capítulo 1 - First time

Quando foi que a conheci mesmo? Acho que foi no ano passado, não na verdade ano retrasado ou talvez a cinco anos atrás? Droga, não consigo lembrar agora, eu sei que a conheci, isso é tão vago quanto quando a conheci, ela estava lá, logico que estava se não, não teria a conhecido. O que importa? O que eu quero falar? Droga de memória, poderia colaborar comigo uma vez só?        

Há sim, foi ai que eu ferrei com minha vida, mas não estou arrependida de ter conhecido ela, longe disso na verdade anos luz disso, enfim eu a conheci em meu aniversário, Seus cabelos pretos um tanto escabelados, blusa cinza com uma jaqueta de couro por cima e seu Jens preto rasgado com um coturno militar, era assim que ela estava um tanto rebelde com seus headphones vermelho, ela estava lá tão quieta sentada sozinha em uma mesa da cafeteria, me surpreendi quando ela puxou um livro de sua mochila.

Há claro já ia esquecendo, eu não trabalho em uma cafeteria nem conheço algum funcionário, apenas me senti muito só em meu aniversário e decidi dar uma volta por a cidade, foi assim que conheci a cafeteria que tem o melhor Mocaccino do mundo e a vi pôr a primeira vez.

Voltando para ela, no caso para como a conheci. Ela estava lendo seu livro tão concentrada, tinha horas que franzia a testa mordia o lábio inferior, até que notou que estava sendo observada, sim eu a observava sem nem perceber que fazia isso percebi quando era tarde demais e ela me encarava com aquele par de olhos verdes.

Limitei-me a um pequeno sorriso como quem pede desculpa, olhei para seu livro tentando disfarça que o que tanto olhava era a capa do mesmo, ela continuo a me encarar por alguns minutos, fechou o livro olhando sua capa e então sorriu trazendo de volta suas esmeradas de encontro com meus olhos castanhos, naquele momento nem parecia que estávamos em um café, nem que havia mesas a nos distanciar, foi assim que eu senti tudo aquilo.

Se você acha que levantei daquela mesa e fui até ela desculpe desapontar, mas não, eu acabei meu Mocaccino e fui até o caixa, notei ela me olhar no momento em que passei por sua mesa, tinha duas ou três pessoas na minha frente fazendo seus pedidos, olhei disfarçadamente pra onde ela estava e a vi guardar o livro, a vi levantar e por sua mochila nas costas e a atendente chamando minha atenção, pedi um doce que agora não estou lembrando qual para viagem, é eu iria comemorar meu aniversário comendo sozinha dentro de meu apartamento.

 Já era de noite, a cidade movimentada como sempre, e eu aqui a olhar pôr a janela rezando pra que chova e ter uma desculpa para dar aos meus pais, por eles não acharem fotos minhas por suas timeline bebendo e comemorando meu aniversário com amigos que nem tenho.

Você deve estar achando que sou uma velha, é talvez eu seja velha de mais pra minha idade, e qual é minha idade? A última vez que contei eu estava com vinte, e bom isso já faz um tempo, então vamos deixar na sua imaginação.

Voltemos para meu tão animado aniversario, onde pôr fim decidi ir tomar um banho quente, por um vestido preto de renda com uma saia um pouco a cima do joelho, saltos na mesma cor do vestido, deixei meus cabelos em ondas, ha uma maquiagem que devo admitir que deixou um tanto quanto sexy, e lá estava eu, saindo sem rumo mais uma vez no dia, segui o fluxo de gente e parei em frente a uma casa noturna que parecia estar cheia. Estava sem paciência pra filas, andei até a entrada vip, onde um careca alto e musculoso me olhou dos pés a cabeça e sorriu de forma galante, falou algumas coisas idiotas que eu sorri como se estivesse de fato prestando atenção, e por fim entrei naquele bendito lugar, olhei para as pessoas que estavam na área vip, fui até o bar pedi meu whisky duplo e puro bebi mais algumas doses antes de deixar meu outro eu, a Karla, marcar esse aniversario.

Acordo no outro dia com uma dor de cabeça tremenda, olho pros lados e não estou em casa, perfeito Karla você me levou pra onde dessa vez?

Levanto da cama com o corpo dolorido, ok eu estou nua, e o que é isso mordidas por meu corpo? Não isso é arranhão, pera achei que estava na casa do careca musculoso, ele arranha ou foi alguma posição que fez isso?

Ouso barulho de passos, procuro minhas roupas, a porta abre e a garota de do café entra, eu não acredito em que meus olhos vem, ela paralisa me encarando nua, vira-se de costas pedindo desculpas.

– oh meu deus! Desculpa, eu estava... não sabia... droga desculpa –   E foi assim que eu a vi a segunda vez.

Vi uma garota magra cabelos pretos e longos entrar por a porta, ainda aberta, rindo de sua amiga que saio vermelha do quarto

– olá Karlita, dormiu bem? – se aproximou colando nossos lábios – desculpe por minha amiga e colega de quarto – sorrio e eu a beijei, sem falar nada apenas a beijei e parei em sua cama mais uma vez



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...