História When paths cross ... - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Hermione Granger, Personagens Originais, Tom Riddle Jr.
Tags Tomione
Exibições 84
Palavras 720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Saga
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Capitulo pequeno mais de coração.

Capítulo 3 - The date...


Fanfic / Fanfiction When paths cross ... - Capítulo 3 - The date...

Dormi tranquilamente em minha cama macia, no dia seguinte iria com minha família- Charles, Margot, Gorete, Greta (descobri o nome da outra gêmea! IPI-IPI-URRA!) e Alissa/Ginny- para comprar materiais para Hogwarts.

No dia seguinte acordei bem cedo com Libby me chamando, pedi para ela preparar um banho quente com essência de baunilha e rosas. Sentia-me feliz naquele dia.

Assim que sai da banheira com meu robe de seda negra, fui ao closet e vi que só tinha roupas de vovó. Peguei minha varinha-um fio de cabelo de veela e sangue de dragão, feita de carvalho, 22 cm- e transfigurei algumas em um cropped cinza e uma calça preta colada, também fiz um dos vários saltos virar um coturno preto. Prendi o cabelo em dois rabinhos de cavalo, fiz olhos de gato e passei um batom rosa claro. Arranjei tudo com magia.

-Libby, por favor, me leve até meus pais. –pedi a elfo. Aparatamos na entrada da mansão onde meus pais e minhas irmãs me esperavam.

-Que vestimenta é essa, Jane?-perguntou Charles meu pai.

-Papai, a mamãe não é estilista? Pois bem, resolvi me aventurar no mundo da moda. –disse doce.

-Mais assim você está parecendo uma carta de baralho. –disse ele sério, carta de baralho é algo semelhante à vadia.

-Que isso Charles, olhe como fala com minha filha.- defendeu-me mamãe. –Querida estás linda, realmente deslumbrante,  queria eu ter a ideia de um look tão futurístico.

-Obrigada, mamãe. –sorri para ela.

Papai não ousava desafiar mamãe, pensava que poderia perder a bela mulher de cabelos castanhos escuros com reflexos loiros e olhos verdes.

Aparatamos no beco diagonal, e encontramos Alissa/Ginny na farmácia, onde compramos kits para poções do terceiro ano-Gót e Gee compraram kits para o segundo ano-, passamos no Olivaras também aonde chegamos se nossas varinhas estavam em perfeitas condições, e depois na Madame Malkins, onde compramos os uniformes que com certeza não usaria. Papai e mamãe foram ao Empório das Corujas junto com Alissa, as gêmeas e eu, bem nós íamos a Floreiros e Borrões comprar livros, eu compraria os de Alissa também.

Tinha separado todos os livros que precisaríamos Gót e Gee tinham ido pagar eles, E eu? Bem eu fui passando pelas estantes vendo livros interessantes, vi um sobre magia Elemental, peguei esse, vi outro sobre magia sem varinha, peguei esse também, vi um bem interessante sobre telecinese, mais esse estava bem alto e eu era baixinha demais.

Estiquei-me mais não conseguia pega-lo, e tipo eu queria muito, muito esse livro.

-Ei quer ajuda?-perguntou um menino bonito.

-Quero, pega esse livro ali em cima pra mim?-disse apontando ao livro que eu queria, com facilidade ele o pegou.

-Aqui.

-Obrigada. –disse sorrindo.

-Tom Riddle, prazer. –ele se apresentou. –Seu nome?-não consegui responder.

-Mestiço imundo saia de perto de minha irmã!-gritou Greta saindo dos quintos. - Ela não é para seu bico!

-Greta! Olha boca, seja educada. –disse nervosa. –Sangue não é tudo nessa vida garota.

Percebi que minha família era preconceituosa, e só consegui pensar em como eles reagiriam se soubesse que há pouco tempo atrás eu pensava ser uma sangue ruim. Provavelmente surtariam.

-Desculpe, Jay. Não sei oque deu em mim. Peço mil desculpas. –ela disse cínica. –Você tem razão não devo me rebaixar ao nível dele. Não devo me estressar com a escória. - seus olhos se iluminaram, os de Riddle ganharam uma coloração vermelha. –Não tenho medo de olhos vermelhos, convive com eles minha vida toda. Mais isso não te interessa, seu imundo.- ela o empurrou ele caiu, e eu? Só fiz um oh com os lábios e por fim ela saiu triunfante.

Estendi a mão para ele, e ele a segurou, o ajudei a levantar.

-Desculpe. –disse sem graça. –Ela não costuma ser assim.

-Não é culpa sua.

-Jay vem logo! Deixe esse imundo ai e vamos tomar sorvete na Florian. Papai está chamando e têm presentes lindos presentes. - gritou Gee.

-Tenho que ir. – disse saindo apressada.

Cheguei ao lado de fora, e encontrei com Gee e Gót. Juntas fomos a Florian, tomar sorvete. No fim do dia acabei ganhando uma coruja-da-igreja que chamei de Zafryna.

~*~

Hoje era o grande dia finalmente reveria Hogwarts, e desfrutaria novamente de seus encantos. Meu banho hoje foi com essência de narcisos, vesti um vestido bonito-novamente transfigurado por mim- vermelho e florido com vários detalhes

 

 

 

 


Notas Finais


Favoritem e comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...