História When paths cross ... - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Hermione Granger, Personagens Originais, Tom Riddle Jr.
Tags Tomione
Exibições 61
Palavras 834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Saga
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oie galera!!

Capítulo 5 - Amortentia...


Fanfic / Fanfiction When paths cross ... - Capítulo 5 - Amortentia...

Uma semana depois...

A primeira semana de aulas fora normal, no dia tínhamos nove aulas, três com a slytherin, duas com a Griffindor, duas com a Huplepuff e duas onde as quatro casas estudavam juntas. Tinha dois períodos de poções com a Slytherin, depois um de transfiguração com a mesma e por fim um período vago antes do almoço.

Apressei-me a por meus coturnos pretos, uma regata branca com o desenho da Ravenclaw e uma jardineira de lavagem escura. Fiz um rabo de cavalo, olhos de gato e passei um gloss cereja.

Joguei a mochila nos ombros e sai apressada, triste por saber que só compartilharia essa aula com Draco chatoliuto Malfoy. Como estava entendiada demais com meus pensamento que acabei trombando com alguém ia cair que nem mamão maduro no chão, mais alguém me segurou.

-Que bom vê-la senhorita Jones. –disse a voz um pouco rouca por mim conhecida.

-Já lhe disse que é Jane. –resmunguei um pouco brava por cair que nem uma trouxa.

-Fica muito bonita brava, sabia? Com as bochechas rubras de irritação. - penso seriamente que fiquei mais vermelha que um tomate. Ele riu.

Irritei-me e muito, ninguém ria de mim. Ninguém. Pisei em se pé.

-Desculpe mais tenho uma aula pra frequentar. –disse séria.

-Você é louca!- ele exclamou com uma cara de dor.

-E você é chato a pacas. – retruquei entrando na sala.

Graças a meu bom Merlin, Coralina, a garota que conheci no trem- uma corvina- se sentou ao meu lado. Ela vestia algo transfigurado por mim.

-Vi você caindo nos braços do Riddle. - ela disse rindo.

-Ah, cale a boca, por favor!- exclamei muito nervosa.

Slughorn o homem baixinho e gordo entrou na sala com suas vestes marrons bombons.

-Caros alunos, gostaria de informar que pelo resto do mês trabalharam arduamente em uma poção para mim. –ele disse sorridente, ergui a mão. –Sim senhorita Jones?

-Que poção seria essa?

-A poção amortentia, mais conhecida?-ele perguntou a classe, levantei a mão mais Riddle o fez primeiro:

-A poção do amor, senhor professor...

-Seu principal ingrediente?-perguntou o professor novamente não levantei a mão.

-Pó de pérola. –disparei e encarei o Riddle triunfante.

-Efeito?- perguntou o velho.

-Causa a sensação do amor em quem a ingere. - eu e Riddle falamos juntos.

-Como podemos identifica-la?

-Pelo brilho perolado. –soltei.

-E a fumaça emitida por ela que sobe em espirais circulares. - Interrompeu-me Riddle,

-E pelo seu perfume característico para cada um que a cheira. –completei

-Meu Merlin parece que dois de meus alunos engoliram os livros desse ano.- disse Slughorn orgulhoso.- Como recompensa cinquenta postos para cada casa, alias como os dois se mostraram ter níveis de inteligências semelhantes que tal fazerem a poção juntos?

Indignei-me: - Passar um mês do lado dele? Sem chance.

-Não foi um pedido senhorita Jones. –declarou Slughorn.

-Injusto!-berrei.

-A vida não é justa senhorita Jones agora queira se sentar. - pediu o professor a contra gosto o fiz. Passei o resto da aula copiando os ingredientes da Amortentia, algo que eu já sabia.

A aula de transfiguração foi normal, tivemos que transformar um porco espinho em uma almofadinha para alfinetes algo que fiz maravilhosamente bem.

Aproveitei meu tempo livre para continuar a ler meu livro, sentei-me na sombra de um carvalho. Em paz e tranquilidade. Até um garoto vir até mim;

-Senhorita Jones?

-Sim?

-O Riddle lhe mandou isso.- ele me entregou um bilhete,

-Obrigada. –agradeci pegando o papel, o abri:

Senhorita Jones, por favor me encontre no ultimo corredor das masmorras, as nove em ponto para tratarmos do nosso dever.

P.S: Não se atrase!

T.M.R

Amassei o papel e joguei no chão. Só sabendo que desse encontro não sairia nada de bom.

Quando deu o horário do almoço caminhei tranquila até minha mesa, sentei ao lado de Lina:

-Hm vai fazer uma poçãozinha com Riddle, que sorte. –exclamou maliciosa.

-Sorte nada, está mais pra praga. –soltei pegando uma salada sete folhas.

-Oque? Quer dizer que você não acha ele bonito.

-Achar eu acho, mais beleza não é tudo. Caráter também conta.

-É pode ser mais ele ainda é um pão. –ela riu.

-Vou vê lo hoje nas masmorras para iniciarmos a poção.

-Oque? Você e ele no escurinho das masmorras?

-É. –corei um pouco.

-Meu Merlin você é enamorada por ele!-corei agora violentamente mais de raiva.

-Deus me livre e guarde!-exclamei chamando mais atenção do que queria-inclusive dele. –Vamos só fazer a poção que o maldito Slughorn pediu.

-Finjo que acredito. – soltou ela.

~*~

Já era oito e quinze quanto tomei banho, e vesti o vestido do meu pijama, meu robe de seda negra e coloquei minhas pantufas. Não fiz questão de estar maravilhosamente bem arrumada já que não era um encontro.

Sai do salão comunal, e fui até as masmorras exatamente no ultimo corredor. Não tinha ninguém. Olhei em volta e só vi paredes. Que raiva ele me deu um bolo.

-Ei poderia se compor melhor não acha?-disse a voz por mim já conhecida e por achada tão irritante.


Notas Finais


Até!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...