História When She Smiles - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Depois das Onze, Lucas "Luba" Feuerschütte
Tags Dd11 Thabie
Visualizações 138
Palavras 615
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, FemmeSlash, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, sério. Esse cap é inteiramente hot. Então quem não gosta, please não leia, ok?

E pra quem gosta... boa leitura! Kkkk

Tem música! ☺️ “Cor de Marte” da AnaVitória

Capítulo 13 - Tuas digitais


Fanfic / Fanfiction When She Smiles - Capítulo 13 - Tuas digitais

 

(POV Gabie) 

 

Eu esperei tanto por aquele momento, que tê-la ali, em meus braços, ativava cada nervo do meu corpo. 

Eu desejava muito aquela mulher. Ela era tão linda e o melhor de tudo, era tão minha. 

Estamos nos beijando na cama, ajoelhadas de frente uma pra outra, quando senti que a mão dela se movimentou da minha cintura pra minha nuca, com as mãos por entre meus cabelos ela jogou minha cabeça pra trás e concentrou seus beijos no meu pescoço. 

Cada centímetro do meu corpo se arrepiou com aquele toque.

 

-Thalita...  - Eu sussurrei. 

 

-O que? - ela falou sem parar de me beijar.

 

-Se você não parar com isso, eu não vou me controlar. - eu falei tentando fazer com que ela olhasse pra mim.

 

- E quem disse que eu quero que você se controle? - ela respondeu sorrindo pra mim de um jeito safado. 

 

Eu lembrei de quando ela me viu de lingerie, ali estava novamente aquele desejo em seus olhos. Então aquele era o sinal que eu precisava. 

 

Eu voltei a beija-lá, e comecei a tirar a blusa dela, ela logo tirou a minha também, me concentrei em beijar seu pescoço, e desci até seu colo, segurei aquele corpo leve e a deitei na cama. 

Ela já estava com a respiração rápida, e me olhava mordendo o canto da boca. 

Com calma eu abri o zíper da calça dela, fiquei surpresa porque em nenhum momento ela ficou com vergonha. 

Ela estava ali, completamente entregue ao nosso momento, e agora completamente nua. 

Putz, como era linda! 

 

-Porque você ainda está vestida? - ela me perguntou. 

 

Eu sorri e tirei a calça também. 

Voltei a beija-lá, porém agora minha mão passeava por todo seu corpo. 

Desci meus beijos até seus seios, e a ouvi dar um pequeno gemido. 

Era delicioso de ouvir. 

Eu beijei cada centímetro do corpo dela, e ela ficava cada vez mais ofegante.

Quando eu abri suas pernas, ela já estava me implorando para toca-lá em seu sexo. 

Mas ao invés disso eu comecei a beija-lá por dentro da coxa, beijos lentos que iam e vinham. 

 

-Isso é tortura, você sabe né? - ela falou com a  voz baixa. 

 

Eu apenas sorri. Eu não estava com pressa. Tínhamos à noite toda para ficar ali. 

 

Subi novamente até sua boca e a beijei. 

Enquanto isso acariciava seus seios com a outra mão, ela gemia durante o beijo e tentava me tocar também. 

Eu a olhei, sorri e segurei seus braços pro alto. 

 

-Não se mexe. - eu falei.  Olhando bem nos olhos dela, e então minha boca encontrou seu sexo. 

Eu ouvi que o gemido aumentou, comecei a chupa-lá com vontade e o gemido dela estava me excitando também. 

Ela rebolava pra mim e eu senti que ela começava a puxar os lençóis da cama. 

Ela sussurrava meu nome sem força nenhuma, e aquela era a melhor coisa que eu podia ouvir. 

Então eu a penetrei com os meus dedos e ela gritou, aquele grito foi um incentivo pra que eu fosse cada vez mais rápido. 

Eu a segurei em meus braços enquanto a penetrava e pude sentir o exato momento em que todo seu corpo estremeceu,  ela gritou o meu nome e logo depois relaxou em meus braços. 

 

Ela estava tão linda com a respiração ofegante, os olhos fechados o corpo mole deitada sobre mim. Então eu selei aquele momento com um beijo em seus lábios. 

 

-Eu te amo... - eu sussurrei. 

 

Encaixei meu corpo ao dela, e deitei na cama. 

E logo depois percebi que ela pegou no sono. 

Parecia tão inocente assim. 

Dava vontade de proteger pra sempre. 

Minha menina. Minha mulher. Meu amor. Minha Thalita... 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero mesmo que tenham gostado, aguardo a opinião de vocês nos caps!

Lembrando que eu AMO saber o que estão achando! Kkk

Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...