História When there's love - Capítulo 15


Escrita por: ~ e ~alwaysallyson

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Norminah, Vercy
Exibições 571
Palavras 1.566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


"Construa, e eles virão. É preciso fazer diferente para fazer a diferença. Grandes aventuras pedem companhia."

NOTAS FINAIS!!!!

Capítulo 15 - Você esta muito velha para isso?


Fanfic / Fanfiction When there's love - Capítulo 15 - Você esta muito velha para isso?

POV Camila 

 

 

Depois que Lauren me deixou no trabalho, fui para minha sala. Teria uma reunião e não poderia nem pensar em não comparecer afinal Dinah livrou minha cara indo para Miami onde abriríamos uma filial.

A reunião foi um tanto enfadonha, as mesmas ideias banais de sempre, nada inovador. 

Eu estava farta dessa equipe, mas não poderia reclamar, afinal eu estava da mesma forma, sem ideias e sem criatividade desde a chegada de Lauren.

Não posso negar que ela está mexendo com minha cabeça de uma forma que nunca havia mexido.

Mas ela parecia tão distante, era como se para ela, estar comigo ou não, não fizesse a mínima diferença para ela.

Resolvi deixar esses pensamentos de lado, e pensar nesse bendito comercial de carro.

A empresa estava lançando uma espécie de caminhonete, era alta, um modelo 4x4 com tração nas 4 rodas, daquelas que passavam por qualquer obstáculo sem problemas, o único problema no momento era a ideia para o comercial que não vinha a minha cabeça.

Estava distraída, quando ouvi alguém bater na porta, apenas mandei que entrasse, pois, para passar direto por minha secretária, só poderia ser algum funcionário, já que os mesmos tinham acesso direto a mim e Dinah. Esse era um diferencial na nossa empresa, os funcionários tinham a liberdade de falar conosco a qualquer momento que estivéssemos livres de qualquer compromisso.

- Camila, eu estava pensando em umas ideias para o comercial do carro. Falei com o pessoal da criação e eles adoraram.

- Ual, pelo menos uma boa notícia Marielle, sente-se e me conte o que você tem em mente.

- Pensei em colocar o carro em algum lugar pedregoso, passando por "obstáculos" como várias depressões na estrada de terra, passando pela água e podemos incrementar algumas coisas a mais por esse trajeto que o carro passaria, e ideias não vão faltar, você sabe como o pessoal da criação tem várias ideias boas, eles apenas têm certo receio de expor as ideias para você.

- Receio esse que eu não entendo, os contratei exatamente por que sei da capacidade de cada um. E sobre a sua ideia eu realmente adorei. Me faça um esboço do que você imagina, ferramentas para isso não faltam aqui. Dinah chega hoje a noite de Miami e amanhã marcamos uma reunião para decidirmos. 

- Tudo bem, vou pedir para o pessoal providenciar o material e vamos dar início, amanhã na parte da manhã tudo estará pronto para reunião.

- Perfeito, e obrigada Marielle, se não fossem vocês eu provavelmente perderia esse contrato, afinal eu não estou conseguindo desenvolver nada.

- Que isso Camila, estamos aqui para isso. - Falou por fim e se retirou e eu respirei aliviada. 

A ideia dela era incrível para o tipo de carro que eles lançariam, eu acho que não pensaria em algo tão genial. Acho que eu estava reclamando de barriga cheia, reclamava da equipe, mas eles são ótimos profissionais senão eles não estariam trabalhando aqui, afinal Dinah era critica nesse quesito, sinto que estava deixando minha vida pessoal e meu estado emocional interferir na vida profissional.

Continuei trabalhando, almocei no restaurante da frente do prédio mesmo e voltei a trabalhar. Passei pela criação e o pessoal estava realmente empenhado. No final da tarde voltei para minha sala e Sandra me avisou que Dinah estava na linha.

Ligação On

- Mila? Estou saindo daqui agora, e estou exausta.

- Nossa Dinah eu imagino, e obrigada por me livrar a cara.

- O que você não pede chorando que eu não faço sorrindo? 

- Aí eu preciso tanto conversar com você, aconteceu tanta coisa que você nem sabe.

- Eu estou chegando hoje à noite, amanhã tiramos a manhã para conversar.

- Ah temos uma reunião amanhã pela manhã.

- Então conversamos durante um almoço que você vai pagar.

- Ok combinado Dinah. - Falei e sorri. Dinah era de fato a melhor amiga que alguém poderia ter.

- Estão chamando meu voo, preciso ir. 

- Até amanhã Dinah. - falei e ela encerrou a ligação.

Ligação Off

 

Olhei para meu computador e constatei que estava atrasada para pegar Lorenzo, teria que ir de taxi, afinal meu carro só voltaria da revisão em três dias.

Quando estava saindo recebi uma mensagem de Lauren dizendo que pegou as crianças e deixaria Lorenzo em casa.

Então sai sem pressa, o porteiro me vendo sair pela porta da frente, tratou de chamar um táxi. Afinal eu só saia pela frente quando estava sem carro.

Assim que o taxi chegou eu entrei e fui para casa.

 

 

POV Lauren

 

 

- Chegamos campeão. - Falei para Lorenzo.

- Valeu mãe, vocês não querem entrar? 

- Vai mãe, só um pouquinho. - Olivia pediu.

- Só até sua mama chegar, eu estou cansada e minha folga de amanhã foi cancelada.

- Tá bom, vamos jogar vídeo game mãe? Ou está em uma idade avançada para isso? - Lorenzo falou fazendo graça.

- Está me chamando de velha? Você não tem noção do perigo? Pois vou mostrar a vocês que eu sou melhor que os dois juntos.

- Essa eu quero ver. - Olívia disse rindo.

Me sentei no meio dos dois, e não foi novidade que levei uma surra dos pirralhos. 

Jogamos por cerca de 40 minutos até Camila chegar.

- Vocês estão roubando, isso não é justo.

- Ah mãe, a senhora que não sabe perder. - Lorenzo dizia enquanto eu tentava tomar o controle de sua mão.

- Anda me dá esse controle que eu vou te mostrar como sei jogar.

- MAS QUE BAGUNÇA É ESSA NO MEU SOFÁ? - Camila gritou, olhei para ela e a mesma estava me encarando com a mão na cintura enquanto eu estava tentando pegar o controle da mão do meu filho.

- Eu estava jogando com as crianças, mas eles roubaram Camz.

- Ah claro, ela que é idosa e não leva mais jeito para coisa. - Lorenzo falou e Camila caiu na gargalhada.

- Mama não ria, por que a mamãe pelo menos consegue tocar a bola para o outro jogador. - Olívia saiu em minha defesa e Camila fez um bico gigante, que se meus filhos não tivessem ali eu teria corrido e beijado.

- Tudo bem, brincadeiras à parte. Agora precisamos ir embora. - Falei para Olívia.

- Ah mãe vamos ficar mais. - Minha filha pediu.

- Não eu disse que era só até sua mama chegar, agora nós vamos e desmancha esse bico já.

- Tá bom. Vamos, tchau mama. – Nos despedimos de Lorenzo e fomos em direção ao carro.

Camila nos acompanhou até a porta, nos despedimos e ali ela permaneceu até que entrássemos no carro e eu saísse com o mesmo. 

Em casa eu fiz uma macarronada rápida para Olívia jantar pois eu estava sem fome, e ela continuou emburrada. Eu entendia o fato de ela querer passar mais tempo com o irmão e a mãe, mas eu também sentia falta dela em casa quando ela ficava lá, e eu precisava descansar. 

Fui deitar e deixei ela na sala assistindo algum filme que não me interessei em saber qual era, estava cansada demais para isso.

Acordei no dia seguinte e senti falta da minha filha ao meu lado.

" Será que ela dormiu na sala de novo? " - me perguntei mentalmente.

Ao passar pelo quarto de hóspedes percebi que ela dormia lá.

Sabia que era pura birra, essa menina conseguia ser pior que eu e Camila juntas quando queria.

A acordei para tomar banho, e mandei ela ir se arrumar, e ela apenas resmungou que tomaria banho na casa da Camila e se arrumaria lá.

Como na maioria dos dias eu entrava às 08:00 no trabalho, eu deixava Olívia na casa de Camila e ela os deixava no colégio, exceto quando ela tinha aulas de dança.

Tomei meu banho e me troquei, hoje optei por um vestido social é um sapato de salto branco. 

Quando havia terminado de me arrumar fui até a cozinha e Olívia não estava lá, ainda permanecia deitada.

- Levanta Olívia, eu não posso me atrasar. 

- Eu já vou. - Respondeu sem me olhar.

- O que está acontecendo com você? 

- Nada mãe, nada!

- Você está esquecendo quem eu sou? Fala direito comigo e levanta agora.

Ela nada falou, apenas levantou e foi para meu quarto pegar seu uniforme do colégio e foi escovar os dentes.

Não quis tomar café, apenas sentou no sofá e ficou me esperando.

Eu não sabia o que estava acontecendo com Olívia, ela não era uma pessoa hostil e grossa, ainda mais comigo.

O caminho até a casa de Camila foi em total silêncio. 

Quando chegamos Olívia apenas abriu a porta e nem sequer se despediu. Desci atrás dela, pois algo estava errado.

- Olívia? Não vai se despedir de mim? 

- Desculpa mãe. - Ela falou e me abraçou apertado.

- Quando eu chegar vamos conversar tudo bem? 

- Tá bom, agora posso entrar? Quero dormir mais um pouco.

- Tudo bem.

Ela foi em direção à porta e não me surpreendi ao vê-la pegando o molho de chaves em sua mochila e abrir a porta. 

Ela realmente já era de casa.

Esperei que ela entrasse e fui para o trabalho, hoje eu sairia mais cedo, aproveitaria para conversar com Camila. Seja lá o que estivesse acontecendo com essa menina, a Camila devia saber.

 


Notas Finais


Como estão?
Como prometido está ai mais um capitulo para vocês, talvez vocês não entendam um pouco direito (momento Inês Brasil) os motivos da Olivia estar sendo "rude" e "malcriada" com a Lauren, mas vai ficar claro no próximo capitulo.
É isso, espero que gostem.
Até a próxima semana <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...