História When there's love - Capítulo 33


Escrita por: ~ e ~alwaysallyson

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Norminah, Vercy
Exibições 303
Palavras 2.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


MAIS UM CAPITULO POR QUE SOU LEGAL

Capítulo 33 - Vocês jogaram valendo dinheiro?


Fanfic / Fanfiction When there's love - Capítulo 33 - Vocês jogaram valendo dinheiro?

Pov Lauren

 

 

- Todos prontos? – Perguntei assim que voltei do quarto.

- Acho que sim. – Camila falou vindo atrás.

- Cadê Olivia? – Perguntei a Lorenzo, quando notei que ele estava sozinho na sala.

- Deve estar falando com a Beatrice, é a única coisa que sabe fazer. – Respondeu sem tirar os olhos da TV.

- OLIVIA? – Chamei mais alto.

- Oi mãe, estava escovando os dentes. – Falou olhando para o celular e sorrindo.

- Então vamos? – Camila perguntou e todos assentimos e fomos em direção a porta.

- Mãe? – Olivia chamou e me virei em sua direção, estava com aquela cara de quem queria algo.

- Pede logo. – Falei rindo e ela riu também.

- A Bea pode ir com a gente? Ela vai estar sozinha hoje, as mães dela vão a um almoço de negócios. - Falou com biquinho.

- Primeiramente quem é Bea? 

- Minha amiga mãe. - Ela respondeu.

- E por que eu não a conheço? - Sim, eu gostava de saber com quem Olívia andava.

- Ah mãe ela é do colégio. - Falou impaciente. - Ela pode ou não?

- A não sei não Olívia, eu nem conheço ela. 

- Por favor mãe? - Insistiu.

- Ah melhor não filha.

- Mama, pede para mamãe deixar a Bea ir? - Pediu fazendo manha para Camila, e eu sabia que ela não diria não.

- Lauren, o que custa só vamos no shopping. - Camila falou e eu acabei cedendo.

- Tá bom Olívia, avisa que vamos passar lá para pega-la.

- Ótima ela já está pronta.

- Como assim já está pronta, já estava planejando isso? - Olhei seriamente para ela. - E se eu dissesse não? 

- Ah mãe eu sabia que a senhora ia deixar, e para de brigar comigo por tudo. - Falou irritada.

- Tudo bem vamos. - Falei por fim trancando a porta enquanto eles iam até o elevador.

Fomos até o meu carro no estacionamento subsolo e fomos para a casa da amiga de Olívia. Ela morava em um condomínio próximo ao meu, conversei com suas mães, sim a garota tinha duas mães, acho que por esse motivo ela se deu bem com Olívia.

Combinei de trazê-la a noite, e fomos em direção ao shopping. Olívia queria comprar o shopping inteiro como sempre, mas dessa vez Camila foi firme e disse não, ela não compraria uma agulha. Depois de passear pelas lojas, resolvemos almoçar para depois irmos direto ao salão de jogos, já que eles desistiram do cinema. 

- Olívia e a Bea parecem ser bem amigas não? - Comentei com Camila.

- Ai Lauren, eu que pensei que era a lerda desse relacionamento. - Falou e eu a encarei.

- Como assim? - Perguntei ainda sem entender.

- Nada amor, esquece. - Falou me abraçando de lado e assim seguimos.

Fomos à praça de alimentação e foi como sempre aquela briga, Olívia querendo comer lanche e Camila dizendo não. Conversei com ela, afinal Olívia estava a algum tempo sem comer besteiras, e ela acabou deixando, mesmo contrariada.

Depois de comer fomos ao espaço de jogos que havia no shopping, as crianças se divertiram muito, e eu fiquei o salário de um mês de trabalho mais pobre. Camila como sempre brigando comigo por eu soltar meu cartão na mão das crianças, principalmente de Lorenzo, para jogarem à vontade, a verdade é que as coisas nem eram tão caras assim, e eu não conseguia dizer não para o meu filho. Tudo bem que eu também me diverti um pouquinho. Camila era o oposto, sabia ser pé firme com Lorenzo, mas bastava Olívia pedir uma roupa nova que ela fazia questão de levá-la para comprar, o que já havia causado algumas brigas tolas entre nós, afinal se eu falo não ela não deve passar por cima, mas confesso que às vezes eu acabo fazendo isso também. Nosso fim de tarde e início de noite foi maravilhoso, Bea era uma garota extremamente educada e divertida. Mas assim como Olívia tinha o pavio curto, não era muito difícil tirá-la do sério e receber uma resposta atravessada. Ainda fomos jantar em uma pizzaria para meu desgosto, e perto das 08:00pm deixamos Bea em casa, com a promessa de sairmos mais vezes juntos. 

As crianças estavam exaustas, e rapidinho cairiam no sono, isso significa que eu aproveitaria a noite com minha latina.

 

 

Pov Camila 

 

 

Era extremamente engraçado ver Lauren jogando com Lorenzo. Ela era competitiva ao extremo, era como se aquilo tivesse valendo alguma coisa.

- Mãe não precisa mover o corpo, só o volante. - Lorenzo falava rindo, enquanto Lauren jogava um jogo de corrida.

- Eu sou a melhor motorista de NY, por que eu não consigo manter esse maldito carro na pista sem bater? - Lauren falava indignada ao se levantar.

- Pelas minhas contas, são 4x1. Passa as 50 pratas mamãe? - Lorenzo falou depositando todo cinismo na última palavra.

Lauren pegou sua bolsa e de dentro da carteira tirou uma nota de 50 dólares entregando a Lorenzo.

- Espera, vocês jogaram valendo dinheiro? Eu não acredito nisso, Lorenzo Cabello Jauregui, volta aqui agora e devolve esse dinheiro para sua mãe.

- Mas mama, eu ganhei. - Ele protestou.

- Lorenzo vou contar até 3. - Bastou isso para o garoto voltar e entregar a nota de 50 dólares para a mãe e me olhar de cara feia, Lauren o abraçou de lado chamando para ir jogar qualquer outra coisa.

- Lauren Michelle Jauregui Morgado, eu não quero saber de você apostando, nem com eles e nem com ninguém. - Falei seriamente. - Depois vamos conversar sobre isso.

- Tudo bem mamãe. - Ela respondeu fazendo graça e piscando antes de sair. Lauren não leva nada a sério.

Os dois foram jogar um jogo qualquer, e uma certeza eu tinha, Lauren daria os 50 dólares para ele, ela não quebrava promessas e sempre gostou de honrar as dívidas.

Lauren parecia mais moleque que Lorenzo, quem a via parada trajando uma calça jeans escura, um scarpin, com uma de suas habituais blusas de manga longa com detalhes em renda, e aquele ray-ban no topo da cabeça e o olhar sério como estava quando chegamos, não diria que era a mesma mulher que agora se encontrava descalça, carregando os sapatos nas mãos, cabelo preso em um coque frouxo totalmente bagunçado correndo como um moleque e brincando com Lorenzo.

Apesar desses doze anos longe, eu sabia que Lauren era a melhor mãe do mundo, dedicada, cuidadosa e zelosa. Apesar de ter perdido boa parte da infância de Olívia, sei que ela se arrepende e tenta compensar tudo com essa superproteção. Ela errou, mas se deu conta do erro a tempo de repara-lo, e quem nessa vida não erra, não é mesmo? 

Deixei Lauren se divertindo com Lorenzo e fui atrás de Olívia que havia sumido com Beatrice. As duas andavam bem grudadas ultimamente, Olívia sempre falava com ela por mensagens e ligações a noite, nem no nome do tal Chris ela tocava mais. Tenho a leve impressão de que Olívia estava descobrindo algo novo dentro dela, e eu precisava conversar com ela sobre isso.

Rodei o salão e as encontrei em um banquinho afastado, Beatrice estava sentada e Olívia ao seu lado com a cabeça apoiada em seu ombro, assim que me viu saltou do lugar e me olhou assustada.

- Calma filha, sou eu. Tá tudo bem? - Perguntei me sentando ao lado de Bea, oposto ao que me minha filha se encontrava.

- Tá sim, só estou um pouco cansada e com fome. - Olívia respondeu.

- Vamos chamar a mamãe para ir jantar e depois nós vamos para casa e você pode dormir.

- Tá bom, Bea vai jantar com a gente tudo bem? - Perguntou insegura.

- Claro, jantamos e depois levamos ela para casa. - Sorri para ela, dei um beijo em sua testa e sai atras de Lauren.

Olivia precisava saber que eu era além de sua mãe, uma amiga com quem ela poderia contar a qualquer momento. Ela já me contava sobre a vida dela, sobre o dia e sobre várias coisas que acontecem com ela, já conversou até mesmo sobre meninos, e que a Lauren não saiba disso, mas quanto a Bea ela não falava nada, na verdade conhecemos ela pessoalmente hoje, Lauren pelo visto nem por nome conhecia a garota.

- Lauren, a Olívia está com fome e cansada, vamos levar eles para jantar? - Falei assim que a encontrei comprando mais fichas de jogos.

- A vamos ficar mais um pouco. - Lorenzo pediu e eu neguei.

- Sua irmã está cansada, outro dia voltamos e você joga mais. 

- ARGH! Da próxima vez podemos deixar ela em casa né? - Ele falou e Lauren o olhou indignada.

- Que tal se eu deixar você em casa da próxima vez. - Lauren falou e eu dei risada da cara que ela fez, eu tinha plena consciência de que ele só estava implicando.

- Tudo bem vamos, amanhã quero dormir o dia inteiro. Último dia de férias. - Ele falou entregando o cartão de débito a Lauren.

- Quando você estiver devendo até suas calcinhas no banco, não venha reclamar. Já disse para não dar o cartão nas mãos deles.

- Camila para eles gastarem todo meu dinheiro, eles teriam que ficar pelo menos uns 5 anos jogando direto sem sair daqui e nem assim dariam conta. Deixa de ser implicante, eles são crianças.

- Não Lauren eles não são crianças, eles já completaram 15 anos e precisam saber que dinheiro não nasce em árvore, graças a Deus temos dinheiro suficiente para dar tudo do bom e do melhor, mas nós trabalhamos para conseguir tudo isso e eles precisam aprender o verdadeiro valor do dinheiro.

- Tudo bem Camz, não vamos brigar por isso novamente. A gente estava tão bem. Vamos conversar com eles amanhã e estabelecer algumas regras, o que acha? - Falou me abraçando.

- Tudo bem, melhor assim. Eles estão muito mal-acostumados, se eu digo que não eles pedem para você por que sabem que você vai deixar e vice-versa, isso tem que acabar. 

- Tudo bem amor, agora vamos levá-los para jantar e preciso levar a Bea para casa. - Falou por fim e fomos atras dos 3, que estavam planejando o que queriam comer.

- E então o que vai ser? - Perguntei chegando ao lado deles com Lauren, agora devidamente calçada e com os cabelos soltos.

- PIZZA. - Falaram os três juntos com toda animação.

- Pizza, legal. Tudo bem vamos lá. - Lauren falou, mas eu sabia que ela não tinha gostado da ideia.

Fomos até um Pizza Hut, e pedimos 2 pizzas. Lauren mal comeu, já eu e as crianças nos acabamos, e logo levamos Bea e fomos para casa.

- Bea é uma menina muito educada, é o tipo de garota que eu adoraria ter como nora viu Lorenzo? - Lauren falou e eu gargalhei, vendo Olívia ficar vermelha. É ali tinha coisa.

- Quem sabe logo menos ela se torne sua nora mãe? - Ele respondeu e Olívia o fuzilou com os olhos.

- Está de olho na loirinha campeão? 

- Eu? Eu mesmo não mãe. - Falou e Lauren me olhou confusa.

- Vamos mudar de assunto? - Falei e Olívia me deu um sorriso aliviada, e murmurou um obrigado.

Resolvemos mudar de assunto e falamos sobre a viagem, Lorenzo falava animado sobre as aulas de português e Lauren parecia orgulhosa. Ela ficou extremamente feliz quando ele manifestou a vontade de aprender a língua materna dela, e fez questão de procurar a professora e pagar pelas aulas.

Chegamos em casa em questão de minutos, e as crianças foram cada um para um banheiro tomar banho e eu fui para o quarto de Lauren.

- Laur? Preciso de um pijama, os meus estão sujos. - Falei assim que ela entrou no quarto.

- Pega qualquer um aí no guarda-roupa. 

- Não gosto de mexer nas coisas dos outros. 

- Não é os outros, sou eu. - Ela me olhou. - E se fossemos casadas, seu guarda-roupa seria separado? 

- Não Lauren, não seria. - Respondi.

- Então vá se acostumando. Pode pegar o que quiser e vamos tomar um banho. - Eu sorri diante das suas palavras. Eu não sabia como ficaríamos, se voltaríamos a morar juntas como uma verdadeira família, mas uma coisa era certa, eu queria Lauren em minha vida definitivamente.


Notas Finais


Essa Lauren é lerda em? Olivia ta a anos luz na frente dela kkkkkkkkkkkkk
O que estão achando do casal Camren com os filhos?
Sejam sinceros.
E o que acham de uma maratona na próxima semana? 5 capítulos, 1 por dia e o oficial de sexta-feira eu posto no sábado.
Talvez eu solte mais um hoje para deixar vocês querendo saber mais do final dessa historia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...