História When there's love - Capítulo 35


Escrita por: ~ e ~alwaysallyson

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Norminah, Vercy
Exibições 348
Palavras 2.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Como prometido mais um capitulo para vocês.

NOTAS FINAIS!

Capítulo 35 - Café da manhã em familia?


Fanfic / Fanfiction When there's love - Capítulo 35 - Café da manhã em familia?

 

Pov Lauren

 

- E então, quando posso voltar? - Perguntei a Simon assim que entramos em sua sala.

- Bom Lauren, sabe que se precisar de mais tempo, não há problema. - Ele respondeu. - Mas se estiver decidida a retornar, na próxima semana você poderá voltar a ocupar seu cargo.

- Não será necessário mais tempo, as férias dos meus filhos acabaram hoje e minha esposa trabalha, o que eu tinha pendente no Brasil foi resolvido então não vejo motivos para não retornar. - Falei e ele assentiu.

Fiquei mais algum tempo conversando sobre o que houve no tempo em que fiquei fora, Simon me deixou a par dos pacientes dos quais eu terminaria o tratamento, e a fila de espera que havia aumentado consideravelmente. Mas com o tempo tudo iria se ajeitando.

Depois da conversa fui buscar Camila na sala de Normani e a levei para almoçar.

- Hoje vou me encontrar com Lucy, faz muito tempo que não a vejo. - Falei e Camila desviou a atenção de seu suco.

- Ela me ligou esses dias me cobrando sobre não levarmos Olívia para vê-la e realmente nós estamos em falta com ela. - Camila falou e eu concordei.

- Vou chamá-la para jantar em casa qualquer dia desses, Olívia precisa conviver mais com a Lucy, afinal nem parecem madrinha e afilhada.

- Faça isso. - Camila falou e terminou seu suco, alegando precisar ir para a empresa.

Já passava das 01:00pm quando a deixei na empresa. Fui até a casa de Lucy, como havíamos combinado ontem, Vero não estaria lá e seria mais fácil para conversarmos.

Cheguei e toquei a campainha de sua casa, e logo Lucy veio abrir a porta.

- Lauren, entra. Como está? - Ela perguntou sorrindo.

- Ah eu estou ótima Lucy. - Respondi a abraçando e depois entrando em sua casa.

- E então que bons ventos a trazem aqui?

- A Lucy você me conhece bem. Eu quero pedir Camila em casamento. - Falei de uma vez e ela arregalou os olhos.

- Você o que? - Perguntou para ter certeza.

- Eu quero pedir a Camila em casamento Lucy, nós estamos reatando, mas quero fazer as coisas certas.

- Lauren eu estou tão feliz por vocês, de verdade. Eu sempre soube que vocês nasceram uma para outra. Mas então, em que posso te ajudar?

- Eu não sei exatamente como fazer isso. - Falei e suspirei.

- Qual é Lauren você já fez isso antes.

- Mas era diferente, as circunstâncias eram diferentes, eu a pedi em casamento no campus da faculdade.

- Sim eu lembro, Camila queria te matar ao mesmo tempo que chorava.

- Eu queria fazer algo na presença dos meus filhos, quero que eles façam parte disso.

- Ah eu tenho a ideia perfeita. - Lucy falou e começou a me contar sua ideia.

Era algo absolutamente simples, meus filhos estariam presente e tenho certeza que Camila vai adorar.

Sai da casa de Lucy já próximo do horário de buscar as crianças, aproveitaria e contaria tudo para eles.

- Hey crianças. - Falei assim que eles entraram no carro e Olívia me olhou com cara de desgosto enquanto Lorenzo ria.

- Mãe, eu não sou criança. - Olívia falou fazendo biquinho e eu apertei sua bochecha a deixando ainda mais brava.

- Você é meu bebe filha, vai dizer que não?

- Não, eu não sou bebê mãe.

- A vou ter que ter outra princesinha então, por que a minha não quer mais o posto. - Falei e olhei a tempo de ver sua carranca.

- Essa não é uma possibilidade, você não vai ter outra filha mãe.

- Cuidado com a ciumenta. - Lorenzo falou e levou um tapa.

- Olívia! - A repreendi. - Já falei sobre essa sua mania de bater no seu irmão, a cada vez que bater nele, eu vou bater em você. – Falei seriamente, ela precisava perder essa mania de bater no irmão.

- Desculpa. - Murmurou para o irmão que nem se importou com o tapa.

- Bom eu quero falar uma coisa para vocês, mas precisam guardar segredo. - Falei e obtive a atenção dos dois.

- O que mãe? - Lorenzo perguntou curioso.

- Vou pedir a mama de vocês em casamento. - Falei e olhei para Olívia que tinha um sorriso surpreso mais feliz nos lábios, e para Lorenzo que estava do mesmo jeito.

- Ah essa eu quero ver. - Olívia falou.

- Pois prepare a câmera, por que ela vai se surpreender.

- Espera nós vamos estar juntos? - Lorenzo perguntou.

- Claro, vocês são as pessoas mais importantes na minha vida, precisam estar presentes nesse momento.

Os dois sorriam abertamente, estavam felizes por participar desse momento especial de nossas vidas. Contei a eles a ideia da Lucy, e eles simplesmente adoraram. Fomos buscar Camila e passamos o caminho todo planejando, e com ajuda dos meus filhos prepararia tudo para amanhã. Eu só precisava dar um jeito de sair para ir ao shopping. Combinei com Olívia de pedir para comprar um livro de última hora, que ela precisaria para amanhã, e deu tudo certo.

Depois do jantar, Olívia pediu o livro e eu dei uma bronca por deixar tudo para a última hora, e acho que saímos bem convincentes. Com ajuda de Lorenzo conseguimos um anel de pérola que Camila usava no dedo anelar e agora eu precisava contar com a sorte e conseguir um anel de noivado a pronta entrega.

 

 

Pov Camila

 

 

- Oi mama. - Olívia falou assim que entrou em minha sala.

- Oi princesa, já deu a hora?

- Na verdade estamos a 20 minutos te esperando, a mamãe mandou eu vir te chamar. - Falou e eu ri, Lauren impaciente.

- Bom já estava arrumando tudo mesmo, o que ficar eu ajeito amanhã.

- Então vamos, estou com fome. - Olívia falou me fazendo rir.

As pessoas comem para viver, já Olívia vive para comer. Fomos até o carro que estava em frente ao prédio e entrei ao lado de Lauren. Não demoramos muito para chegar em casa.

Pedimos comida, afinal nem eu e nem Lauren estávamos afim de cozinhar nada. Comemos em meio a risadas e conversas animadas. As crianças voltaram com tudo no colégio e essa semana já teriam provas, e só agora Olívia lembrou que precisaria comprar um livro.

- Mãe, agora que lembrei, eu preciso de um livro. - Olívia falou para Lauren.

- Não pode ser amanhã? - Lauren perguntou já ficando sem paciência.

- Não mãe, preciso para poder fazer a prova.

- Olívia Jauregui, eu sinceramente espero que essa seja a última vez que você deixe as coisas para última hora, estudos são prioridade, eu já disse e não vou repetir uma terceira vez. Anda vamos logo no shopping comprar o bendito livro. - Lauren falou brava e minha filha estava encolhida na cadeira.

- Lauren, vai no shopping essa hora? - Perguntei.

- Vou fazer o que? Não posso deixar ela sem o livro. Você vai Lorenzo?

- Não mãe, vou ficar. Estou um pouco cansado.

Olívia logo voltou com a bolsa de Lauren e as chaves do carro, para irem ao shopping.

- Vocês voltam para dormir aqui?

- Sim, nos espere. Não vamos demorar. - Lauren falou já perto da porta.

Elas foram para o shopping e eu resolvi limpar a mesa, lavei a louça e guardei tudo antes de tomar um banho relaxante.

Já fazia cerca de uma hora e meia que Lauren havia saído com Olívia, eu já estava a ponto de ligar para ela quando a porta da sala se abriu.

Olívia entrou com uma sacola da livraria em mãos e foi direto para o quarto, alegando querer tomar um banho.

Lauren também foi tomar banho para irmos deitar.

- Nossa eu estou quebrada. - Lauren falou se jogando em minha cama.

- Aí nem me fale, amanhã você poderia fazer aquele cappuccino que fazia para mim a 12 anos atrás. - Pedi e ela concordou.

- O que você pede chorando que eu não faço sorrindo? - Falou e me abraçou por trás cheirando minha nuca.

A sensação de dormir com a Lauren era maravilhosa, e eu sabia que quando ela voltasse para seu apartamento seria a primeira coisa que eu sentiria falta.

Não demoramos muito para cair no sono, estávamos realmente cansadas.

Acordei por volta das 09:00am com Lauren beijando meu rosto e pescoço.

- Desse jeito vai ser muito difícil sair da cama. - Falei envolvendo seu pescoço e trazendo-a para mais perto.

- Levanta amor, preparei um cappuccino maravilhoso, e as crianças estão te esperando para tomar café. - Lauren falou me puxando pelas mãos para que eu sentasse na cama.

- Hum, café da manhã em família? Amei, já estou indo só preciso de um banho rápido.

- Não amor, banho só depois do café, vamos por que vai esfriar tudo.

- Tá bom, vamos. - Falei por fim, Lauren parecia extremamente ansiosa

A mesa estava linda, repleta de frutas, sucos e pães. Lauren fez panqueca com creme de leite batido, ela sabe que eu não gosto de xarope. E no meu habitual lugar estava a minha xícara favorita cheia com um cappuccino maravilhoso que só Lauren sabia fazer.

Dei um beijo em cada um dos meus filhos e me sentei para comer.

- Nossa nunca dormi tão bem. - Comentei recebendo a atenção de todos.

- Impossível dormir mal na sua cama. Ela é a melhor. – Lauren comentou.

- É verdade mama, sua cama e ótima, mas pelo visto perdi ela para a mamãe. - Olívia falou rindo.

- Perdeu mesmo, não vai conseguir tirar ela de lá. - Falei tomando mais um gole do meu cappuccino.

Os três me olhavam com expectativa sempre que eu pegava a xícara e levava a boca.

- O que está havendo? Vocês estão estranhos.

- Não é nada mama, só estamos felizes por tomarmos café em família. - Lorenzo falou.

Não comentei mais sobre as reações deles, apenas continuei tomando meu cappuccino que estava realmente delicioso. O tempo passou e os dons culinários de Lauren só melhoraram.

Quando terminei meu cappuccino eu estaquei no lugar, meus olhos marejaram instantaneamente ao ver aquela caligrafia perfeita, feita com algum tipo de caneta permanente no fundo da minha xícara preferida.

Olhei para Lauren e ela sorria docemente, e meus filhos também estavam com um sorriso bobo nos lábios ansiosos por alguma resposta.

"Quer casar comigo? "

Era o que estava escrito no fundo da minha xícara. Foi um pedido simples, mas que me deixou extremamente feliz. Eu estava sendo pedida em casamento, no aconchego da minha casa e na presença dos meus filhos, pela mulher da minha vida. O que mais eu poderia pedir?

Lauren me olhava com expectativa, assim como as crianças. E diante da minha falta de palavras, Lauren se levantou de sua cadeira e veio até mim, ela se ajoelhou em minha frente, e só então notei em suas mãos uma caixinha de veludo, ela abriu revelando um lindo solitário de ouro branco e 60 pontos de diamantes, igual ao que vi quando sai com Olivia.

- Camz, desde que te conheci tive a certeza de que você surgira para ser a mulher da minha vida, para a minha vida toda. A única e eterna, a mais amada dentre todas as outras do mundo, aquela a quem eu deveria dedicar todo o meu carinho e atenção. O tempo passou, as coisas não saíram como planejamos. Foram 12 anos sem contato algum, mas eu voltei e o tempo que ficamos separadas apenas reforçou a minha primeira opinião, pois você foi se mostrando, cada dia mais, a criatura mais doce e bela que Deus colocou na face da terra.

Antes de voltar para cá, eu apenas sobrevivia, mas após te encontrar em frente à escola das crianças eu passei a viver, por que naquele momento eu percebi que precisava estar viva para ter você de volta, e para ser para meus filhos a mãe que eles merecem.

Você me proporciona tudo o que eu poderia desejar encontrar em um ser humano, pois me dá carinho, conforto, atenção e tranquilidade e por último e não menos importante, me deu as joias mais raras, que são nossos filhos.

Por causa do seu amor e sua dedicação eu me esforço e tento me superar a cada dia, e será assim enquanto eu tiver você e nossos filhos ao meu lado.

O seu amor me transformou, e hoje faz com que eu entenda o mundo e as perspectivas futuras sob uma nova ótica, uma ótica que privilegia os esforços cooperados e o desejo de conquistar para, depois, dividir. Dividir com você, desfrutar com você o resultado das boas colheitas.

Espero que esse momento lhe traga alegria, como também me trará a maior alegria do mundo se eu tiver uma resposta positiva.

Você aceita se casar comigo? - Ela falou com olhos marejados.

- É claro que eu aceito meu amor. - Falei me jogando em seus braços, a beijando apaixonadamente, era como se naquele momento não existisse nada, não existisse ninguém. Lauren era definitivamente a única mulher que eu queria ao meu lado, como minha companheira, confidente. Como minha esposa. Nosso momento foi quebrado por Olivia e Lorenzo.

- ECAAAAA. - Olhei e vi meus filhos com cara de nojo.

- Desculpem. - Falei envergonhada.

- Vou ser obrigado a presenciar esses beijos pela casa? Por que estou seriamente pensando em ir para casa da vovó, isso é constrangedor. - Lorenzo fazia um drama digno de Oscar.

- Será que a dinda tem um lugar para mim na casa dela? - Olívia perguntou e eu gargalhei, e então meus filhos vieram nos abraçar.

- Estou muito feliz por vocês. – Lorenzo falou nos abraçando.

- Eu também, vocês merecem ser muito felizes, são as melhores mães do mundo. – Olivia falou se juntando ao abraço.

Depois de muita emoção de minha parte e de Lauren também, ela mandou os dois se arrumarem para o colégio. Mesmo sendo dia de comemoração ela não permitiu que eles matassem aula.

Foram para o banho mesmo reclamando, e nós também. Lauren colocou uma roupa qualquer apenas para levar as crianças e me deixar no hospital.

Mesmo eu dizendo que podia ir com meu carro, Lauren sempre fez questão de me levar e buscar, mesmo na época do colégio e faculdade ela fazia questão, e confesso que eu amava esse lado dela.

Quando estávamos todos prontos Lauren deixou as crianças no colégio e depois de me deixar na frente da empresa, foi para seu apartamento, arrumar o que ela devia ter arrumado ontem.


Notas Finais


Hallo babies, como estão?
Bom como prometido está ai o capitulo prometido.
Amanhã tem o que é postado normalmente toda sexta-feira, e depois eu volto na segunda para dar inicio a maratona de 5 capítulos, sendo um por dia. Então segunda terá o nosso 1/5.
Espero que gostem, e para quem ficou curioso, esse é o anel de noivado que Lauren deu a Camila: http://www.vivara.com.br/produto/solitario-ouro-branco-e-60-pontos-de-diamantes/AN00049848

Até amanhã e comentem muito para deixar essa autora feliz <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...