História When we were 18 - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Exibições 8
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - I love L.A.


Fanfic / Fanfiction When we were 18 - Capítulo 15 - I love L.A.

-Eu já disse para você parar de encher o saco Harry. –Disse enchendo mais um copo de bebida. –Eu não estou bêbada. Ainda. Vai aproveitar a festa, pegar alguém, sei lá.

-Eu já disse que não quero pegar ninguém. –Falou ele tirando o copo da minha mão. –Eu só quero que você pare de beber.

Eu já estava ficando um pouco irritada com aquela situação. Afinal, eu não tinha mais 18 anos e não precisava mais de Harry ficasse cuidando de mim como, bem, como se ele fosse meu namorado.

Eu havia ficado longe dele durante 4 longos anos, eu aprendi a me virar sozinha, ia para as festas com as minhas amigas que bom, não eram as pessoas mais responsáveis do mundo e ainda estou aqui, não estou?

-Eu fico grata pela preocupação, de verdade. –Falei tentando me virar. Opa, talvez um pouquinho bêbada. –Mas eu estou bem. Vá aproveitar, e me deixe aproveitar também.

Nisso eu sai pela festa, olhei para trás para ver se Harry estava vindo atrás de mim, mas ele só ficou lá parado no mesmo lugar, me olhando com frieza.

Encontrei Niall dançando com um grupo e fui até lá falar com ele.

-E aí loirinho! –Disse abraçando ele. –Está curtindo a festa?

-Está animal. –Falou ele me levando para o meio da roda. –Pessoal, quero apresentar para vocês a Hanna Parker, não se metam com essa garota, ou vocês vão sair com o coração partido, assim como todo mundo!

-Olá Hanna. –Todos do grupo de Niall falaram, aparentemente bêbados demais para pensar em uma frase mais complexa.

Bom, não estava me sentindo confortável ali, então fui para o bar e sentei na primeira cadeira vaga que encontrei.

-Por favor, uma vodka com gelo. –Disse pra o garçom enquanto colocava minha bolsa no balcão e apoiava minha cabeça sobre ela.

-Dia difícil? –Perguntou a voz de um homem do meu lado.

-Mês difícil. –Respondi sem tirar a cabeça da bolsa.

-Prazer, sou Douglas Booth. –Enquanto ele dizia essas palavras eu levantei minha cabeça. Afinal, eu já tinha visto Lola e tudo mais.

-Prazer, sou Hanna. –Disse esticando minha mão.

-Então Lola, você quer contar o que aconteceu para você acabar a noite aqui numa poltrona de bar falando com um desconhecido?

-Primeiramente a noite só começou. –Eu disse rindo. –Não que eu te deva uma explicação, mas já que você perguntou e eu não tenho mais ninguém para falar. Bom, há quatro anos atrás eu vim estudar num colégio interno, dai tá conheci um pessoal muito gente boa, um deles namorava a minha colega de quarto, então eles viviam lá. Dai eu comecei a namorar um deles, dai namoramos durante um seis meses, tudo maravilhoso, tudo perfeito. Dai um dia eu chego no Starbucks do campus e vejo ele beijando outra. Peguei minhas coisas, voltei pra Los Angeles e agora, quatro anos depois de tudo isso, eu voltei pra Londres e bem, estou trabalhando como estilista da banda deles e estou morando com o meu ex namorado. E ainda não consegui esquecer ele. Só isso mesmo.

Douglas ficou me encarando por um tempo.

-Um pouco pior do que eu imaginava. –Eu olhei com os olhos arregalados para ele. –Calma, eu estou brincando.

Eu ri.

-Eu acho que deveria falar algo para ajudar. –Disse ele. –Mas eu não sei o que falar. Sinto muito.

-Tudo bem. –Disse rindo. –Não precisa falar nada, eu só precisava falar isso para alguém mesmo.

-Vamos dançar. –Falou ele levantando e me levando para a pista de dança.  

Quando me dei por conta estava dançando alegremente com Douglas, fazia tempo que eu não ficava tão feliz. Eu não conseguia parar de rir, e a cada nova música que tocava eu ficava cada vez mais empolgada .

-Eu nunca conheci uma pessoa que dance tão bem quanto você Hanna. –Falou Douglas me puxando para perto dele.

-Você também não dança nada mal. –Falei chegando ainda mais perto dele.

Então nos beijamos. No começo foi um beijo leve, mas começamos a acompanhar a música, que ficava cada vez mais intensa.

-Vamos para outro lugar. –Disse ele sussurrando em meu ouvido.

Eu concordei.

-Só me deixa avisar o Niall. Me espere na porta.

Demorei apenas um minuto para achar Niall, pois o mesmo estava em cima de uma mesa cantando Work da Rihanna.

-Niall, desce dai. –Falei gritando. –Preciso falar com você.

Ele desceu.

-O que foi Hanna. –Disse ele brincando com o meu cabelo. –Hanna me lembra banana, você sabia Hanna?

-Niall, o quanto você bebeu?

-Talvez um copo, dois copos, três copos, quatro copos.

-Não sei por que ainda pergunto. –Disse revirando os olhos. –Eu não vou para casa, não me esperem para ir embora. Estou com Douglas Booth, ok?

-Espera. –Disse Niall confuso. –Ele não é Lola?

Eu ri dele.

Tchau Niall. –Dei um beijinho em seu rosto. –Volte de taxi.

Fui em direção à porta de saída, onde Douglas me esperava.

-Pronta? –Perguntou ele.

-Prontíssima. –Abrimos a porta e logo o vento gelado de Londres passou cortando pelas minhas pernas nuas. Não consegui disfarçar.

-Sinto muito, mas não tenho nenhum casaco aqui. –Disse ele me abraçando por trás. –Acho que não iria ficar legal um salva vidas usando moletom.

Fiquei na ponta dos pés e o beijei.

-Fico feliz que você não esteja usando nenhum casaco.

Um BMW M2 estacionou ao nosso lado e o motorista entregou a chave a Douglas.

-Volte sempre Sr. Booth. –Disse o homem.

-Depois de hoje por ter certeza de que voltarei. –Falou ele piscando para mim.

Entramos no carro e nunca me senti tão feliz por estar no quentinho. Aquela fantasia de mulher maravilha poderia ser maravilhosa, mas não era aconchegante.

Douglas acelerou e disparamos pelas ruas desertas de Londres.

                       

                                                                            ...

-Ai meu deus. –Disse enquanto ele beijava todo o meu pescoço descendo cada vez mais até meus seios. –Se você parar agora, eu juro que te mato.

-Pode ter certeza de que eu não vou parar tão cedo. –Ele me pegou no colo e me colou na cama.

Douglas tirou sua camisa e eu tirei minha fantasia.

Enquanto ele olhava meu corpo nu ele disse.

-Eu com certeza amo Los Angeles.

                                                                        ...

-Você acabou comigo Hanna Parker. –Falou ele deitando do meu lado com a respiração cansada.

-Eu sei. –Disse rindo e dando um beijinho em sua boca.

Então eu deitei em seus braços e dormi. 


Notas Finais


Eita Hanna


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...