História Where have you been? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias NCT U
Personagens Jaehyun, Taeyong
Tags Jaeyong
Exibições 39
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura. s2

Capítulo 2 - Quase Lá


Fanfic / Fanfiction Where have you been? - Capítulo 2 - Quase Lá

 

A luz refletiu em meus olhos me fazendo acordar,olhei ao redor e vi Ten dormindo no sofá. Ele dormia tão bonito que fiquei com o coração partido de acordá-lo.Tomei um banho rápido e deixei um bilhete em cima da mesa de centro "Estou na cafeteria que frequentávamos nos tempos da escola,ela mudou um pouco de design,mas acho que você irá reconhecê-la,enfim,se acordar,me encontre lá."   A princípio fiquei com um pouco de receio de ele não conseguir me achar,então voltei para dentro de casa e sem fazer barulho marquei meu número em seu celular,fiquei mais calmo e saí.

 A caminho da cafeteria pude observar alguns casais e fiquei imaginando como seria amar alguém e ser correspondido,esse pensamento me levou até o rapaz do Coffee Lovers* pensei em voltar para casa,mas eu,de um modo estranho senti uma enorme necessidade de vê-lo,então continuei em frente,a medida que eu me aproximava,sentia meu coração acelerar,eu nem sabia se ele ia estar lá. ''Coragem Tae,coragem",pensei comigo mesmo.

Finalmente cheguei,fiquei com a cabeça apoiada na porta de vidro pensando se entrava ou não,de repente senti a porta abrindo e o peso do meu corpo me puxando para baixo,eu estava prestes a cair quando senti meu rosto em algo macio,olhei para cima e o vi me encarando sorridente,eu havia enfiado a cara em seu estômago e suas mãos seguravam meus braços (Obrigado,que bela maneira de impedir alguém de cair de cara no chão). Me afastei rapidamente de seus braços o empurrando e senti meu rosto esquentar.

 _ O-Obrigado.

Sem problemas. - Ele sorriu simpático e voltou ao balcão. - Macchiatto?

- Si-sim e um expresso,por favor. - Tentei sorrir da forma mais convincente possível,como ele sabia?

- Com prazer. - Aquelas covinhas eram tão...ADORÁVEIS!

Eu estava perdido naquela estrutura corporal maravilhosa quando senti meu celular vibrar,era o Ten dizendo que estava a caminho;Assim que o mesmo chegou se juntou a mim na mesa sem que eu percebesse.

- Precisa de um guardanapo? - Me assustei com sua chegada de supetão e caí da cadeira em um grito.

- AISH! Pra quê chegar desse jeito? - Ten arregalou os olhos ao me ouvir gritar e logo começou a rir ao me ver corar quando o atendente nos olhou assustado.

- Shhh! Faça silêncio,hyung. - Este falou num sussurro irritante ainda rindo da minha situação. Eu ia bater nele,mas por sorte nossos cafés chegaram primeiro.  - Que fofo hyung,você comprou café expresso pra miiim! - E fez um coração acima da cabeça com os braços.

- Pega esse café e vamos logo embora daqui. - Falei emburrado o puxando pela manga da blusa. Agradeci ao atendente,cuja o nome eu ainda não sabia e isso estava me deixando um tanto frustrado. Eu estava mesmo me apaixonando tão rapidamente por aquele rosto desconhecido?

Assim que o soltei,já do lado de fora,Ten bufou frustrado "Aish,hyung,se declara logo! Já sei! Eu faço isso por você",o mesmo já estava indo na direção oposta quando eu o puxei pelo capuz da blusa e dei um tapa no topo de sua cabeça "VOCÊ ENLOUQUECEU? Eu nem o conheço!"  Sua única reação foi erguer as mãos em rendição e rir da minha cara.

Aish,esse garoto voltou pra me infernizar! 

- Tae hyung! Olha aquele cachorro!! Olha! Olha! - Olhei empolgado,mas não vi nada,me voltei para ele:

- Ten,não há nenhu...- Olhei em volta e o vi já na porta da cafeteria. - Ahh,cadela!

Entrei as pressas e vi o atendente me encarando com o rosto corado,olhei para o lado e aquela peste estava próxima ao mesmo. Fixei meu olhar em seus olhos "Ten,o que você fez?" Ele apenas sorriu e saiu da lojinha me deixando a sós com o garoto bonito. Tudo o que eu queria era uma manhã fria e calma de inverno,mas com aquela peste por perto é difícil ter sossego.

Fiquei um tempo parado no mesmo lugar sem saber o que dizer,até que o outro cortou o silêncio.

- Taeyong,certo? Meu nome é Jaehyun,mas meus amigos me chamam de Casper - Era compreensível que seu apelido fosse "gasparzinho",ele era realmente branco,mas o que mais me chamou atenção foi seu nome.

- Você tem um belo nome. É um prazer te conhecer,Jaehyun. - Sorrimos simpáticos e nos cumprimentamos com um aperto de mãos. Sua pele era tão macia,mas acabei por decidir que seria melhor ir para casa antes que eu pudesse dizer alguma coisa estranha,então tratei de me despedir depois de cinco minutos de conversa. - Enfim,foi um prazer te conhecer,mas eu realmente preciso ir embora. Até mais,casper. - O mesmo sorriu ao me ouvir chamá-lo pelo apelido.

Eu já estava de pé quando o senti segurar minha mão. O encarei surpreso.

- O que houve,Jaehyun? - Eu adorava aquele nome,e adorava repeti-lo.

- Ér,você vai voltar amanhã? - Tenho quase certeza de que o vi corar.

- Claro,eu adoro o café daqui...E,além do mais,nós não tivemos muito tempo para conversar - Será que é porque você é um covarde Taeyong? Acertou na mosca!. - Sorri,tentando parecer calmo,mesmo diante daquele sorriso abençoado por alguma divindade de Deus.

- Ótimo,amanhã estarei te esperando! - Casper era um bom apelido,mas acho que Jae é bem melhor. Então,Jae me sorriu e eu retribui o gesto logo deixando o lugar com uma calma enorme no coração e um sorriso largo nos lábios. Dei de cara com um Ten debochado me encarando.

- Vai voltar amanhã,Taetae? - Me lembrei de sua atitude de poucos minutos atrás.

- É HOJE QUE EU COMO PIRANHA NO JANTAR! - Assim que o mesmo me ouviu dizer essas palavras,gargalhou e saiu correndo,fui atrás dele determinado a esfregar sua cara no asfalto - É BOM VOCÊ NÃO PARAR AGORA!

De repente,o gosto de infância voltou a minha mente e sorri nostálgico,sem parar de correr. Me lembrei de quando brincávamos de pega-pega e passávamos a o dia inteiro juntos,Ten sempre foi como um irmão mais novo para mim e eu o amava por isso,temos as mais lindas memórias juntos e não acho que vamos parar por aqui,esse amigo é realmente valioso. 


Notas Finais


* Nome da cafeteria


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...