História Where is Wonderland? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 40
Palavras 731
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Os devaneios de Alice


Fanfic / Fanfiction Where is Wonderland? - Capítulo 3 - Os devaneios de Alice


RELATORIO DO(A) PACIENTE: AlLICE KINGSLEIGH 

2 DIAS SEM MEDICAMENTO

A PACIENTE NÃO APRESENTOU NENHUMA ANOMALIA NO SEU COMPORTAMENTO
ESTA AGINDO PACIFICAMENTE E PROSSEGUE COM  COLABORAÇÃO AO TRATAMENTO
NÃO APRESENTA  RISCOS PSICOLOGICOS 

NECESSIDADE ELETROCHOQUE: NÃO. 
NECESSIDADE LOBOTOMIA: NÃO.
NECESSIDADE DE ISOLAMENTO  NÃO.

                                                                                PROGRESSO: 10%

Pov Alice
Escutei aquela voz novamente e algum outro devaneio que tive, mas dessa vez, soava ofegante e dizia 
"Eu estou atrasado, estou atrasado para
Um evento muito importante.
Não há tempo para dizer Olá, adeus,
Eu estou atrasado, estou atrasado"
Onde ele estaria indo? Oh, ele disse que era um evento importante, então provalvelmente deve estar indo ao encontro de um rei!
 Eu não me importo de perder horas do meu dia tendo esses devaneios, afinal, sãos os unicos momentos em que sinto que posso ser eu mesma é o unico momento em que não preciso fingir ser alguem que não sou só para ser aceita, pois no mundo da minha cabeça, todos são
um pouco iguais á mim então nem me preucupo com "como devo agir" ou " Dizer apenas o que faz sentido" pois nesse mundo perfeito da
minha cabeça, ninguem faz sentido, mas ao mesmo tempo tudo faz um grade sentido.
Fico observando como as pessoas agem, é como um fluxo tedioso de mesmice, todos iguais , seguindo propositos cliches e sem emoção 
escondidos atras de máscaras fúteis e sem nenhuma cor. Levam uma vida cinza  monótona. Sim,tenho dó dessas pessoa, sinceramente, acho uma perda de tempo viver para ser um personagem cliche. Eu olho para o mundo e vejo coisas lindas como a neve e a pequena cachoeira que fica perto de casa, mas quando olho para a sociedade, vejo...robos.
- Alice, esta na hora de sua sessao com o Doutor John - a enfermeira disse entrando no quarto - Venha, vamos.
Apenas me levantei fui até seu consultorio em silencio, tenho que manter as aparencias, tenho que parecer "normal", mas como vou fujir disso
estando hipnotizada? Vou ter controle no que quero ou não falar? Vou conseguir mentir?.
 Me dei conta que ja estava em frente ao seu consultorio 
-Entre logo -  a enfermeira disse me empurrando. Não dei bola para ela, bati na porta e esperei o Doutor me responder.
- Entre por favor.
- Boa tarde, Doutor John.
- Boa tarde Ali -  ele me fitava - Bom, vamos direto ao que interessa, por favor deite-se naquele sofá - ele me apontou para onde eu deveira ir
- Estou com medo Doutor.
- Entendo seu medo, mas fique tranquila, tudo vai dar certo se voce cooperar.
 Ele me fez algumas perguntar e logo depois pediu para que eu relaxasse, como seu eu estivesse prestes á dormir. Cheguei em um ponto de transe que apenas escutava sua voz e não via nada.
- Então Alice, pode me contar sobre o país das maravilhas? Como é la?
- É um lugar muito bonito, cheio de cor. É muito curioso, de fato, mas é realmente muito bonito.
- Certo, e voce tem ido para lá ultimamente?
- Não -  senti um aperto no coração.
- E por que voc não vai mais la? - pensei um pouco, e me dei conta que eu estava perfeitamente conciente, eu posso falar o que eu quiser, posso mentir para ele.
- Porque não é real, é algo que criei. Tudo só esta na minha cabeça.
- É otimo que reconheça isso.
" ALICE, VOLTE POR FAVOR"
Essa voz agora não, eu estou em uma situação critica. Notei que uma porta pequena estava se aproximando de mim e a voz que eu escutava estava vindo de lá. Eu quero muito entrar, mas se eu fizer isso, nunca vou conseguir sair desse sanatório. De repente comecei a correr o mais longe possivel da porta e quanto mais eu corria, mais parecia que eu estava caindo.
- 3... - Preciso voltar ao normal - ...2... 1. Alice acorde. - Abri meus olhos bem devargar e percebi que estava no consultorio novamente
- Doutor John, desculpe, eu acho que acabei cochilando.
- Não se preucupe, isso é bem comum -Ele anotava algo no seu caderno, e não estava com uma cara muito boa - Bem, por hoje é isso, pode voltar para seu 
quarto.
Acho que fiz algo errado, ele não me parece contente, tenho que me esforçar mais e não posso desperdiçar essa chance. FAREI O QUE FOR PRECISO!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...