História Where it all began - Kim Taehyung - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Amigos, Amor, Bangtan Boys (bts), Colegial, Drama, Escolar, Festa, Fluffy, Hentai, J-hope, Kim Taehyung, Love, Revelaçoes, Romance, Sexo
Visualizações 28
Palavras 1.816
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Fluffy, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OOIS, meus pudins. Bom, vim trazer pra vocês essa nova história. A história não será só no diário, entendeu? É só uma fase.
A capa da fanfic ficou ruim, mas prometo que daqui pra frente as coisas serão melhores. Uma ótima Leitura.

Capítulo 1 - Apenas o começo


- Omma, por que dói tanto aqui? - Falo. Coloco a mão sobre o peito - Isso vai passar, omma? Fala que vai, por favor.

- Oh minha querida, o que aconteceu? Sim, isso vai passar sim. Mas diga para mim, o que aconteceu pra esse coraçãozinho estar à doer ?- Ela se abaixa, passa a mão sobre os meus compridos cabelos e me olha atentamente.

- Omma, ele foi embora e agora eu vou ficar sem nenhum amigo.

- Quem foi embora, querida?

- O Tae mãe, ele foi embora. Eu pedi pra ele me levar, mas ele disse que o appa dele não deixava. Ele também disse que, quando eu crescesse, ele estaria aqui novamente. Mas omma, eu ainda tenho nove anos e ele dez. - Faço o número nove com os dedinhos. Abraço a minha omma e choro. 

- Não chore, Jiyo. Um dia ele volta - Ela retribui o abraço, me apertando forte e massageia a minha cabeça.

- Mas vai demorar...


Três anos depois

Meu querido diario, por enquanto eu vou escrever em você. Vou resumir o que aconteceu comigo ultimamente. Meu aniversário de doze anos. Por que ele não volta? Já se passaram três anos já, aish. Aconteceram tantas coisas ruins e boas. Eu comecei a ir pra a escola que eu tanto queria estudar, mas nenhuma menina queria ser a minha Amiga. Eu fiz um Amigo. Parece estranho, mas o apelido dele é J-Hope e ele é bem extrovertido. Ele me ajuda em matemática e ele não para quieto. E eu vou mostrar como começamos a ser amigos. 

Intervalo

Eu estava sentada sobre o banco, próximo a uma árvore linda. Eu estava admirando a linda árvore. Eu não tinha percebido, mas um menino corria sobre a minha direção.

- Hey, cuidado com a Bo - Ele para de falar por um momento. Sinto uma leve pancada sobre a minha cabeça.

- Ai - Solto um pequeno grunido. Coloco a mão sobre a minha cabeça e sinto um pequeno galo.

- Você se machucou? - Ele me olha preocupado.

- Minha cabeça dói e parece que vai fazer uma galo enorme, ai - Digo.

- Deixa eu Vê - O mesmo diz. Sinto suas mãos sobre a minha cabeça, mas logo foram tiradas - Credo, isso vai ficar feio. Vem, vou te levar até a enfermeira - Ele não esperou eu dizer alguma coisa, ele simplesmente me puxou até uma sala próxima. A enfermeira mandou eu sentar sobre a maca. Assim fiz. Ela falou algumas coisas pra mim e mandou eu ficar descansando um pouco. 

Algumas horas depois

- Olha, desculpas. Eu estava jogando bola e sem querer chutei ela em sua Direção. -O tal menino diz.

- Ah sim, sem querer. Você não viu que tinha gente ali? - Eu estava perdendo a minha paciência.

- Eu disse que foi sem Querer, aish. Meu nome é Jung Hoseok, mas o povo me chama de J-Hope. Não quero ficar brigado com você.

- Mas por que não? - Encaro.

- Porque te achei fofa - Coro. Olho para o Hoseok e vejo que ele também estava vermelho.

- E-E Obrigado.. H-hoseok. O meu nome é Jiyeong - Fecho os olhos por um momento.

- De nada - Ouço ele ficar em silêncio. Sinto seus braço em volta de mim - Vamos ser amigos? Eu gosto de Amigos  -Retribou o abraço e abro os olhos. 

- Claro, mas promete nunca me deixar? -  Digo um pouco desconfiada.

- Eu prometo - Ele estende o dedinho esperando para eu fazer o mesmo. Levanto o meu dedinho e unu os Dois. Hoseok abre um sorriso. - Seremos amigos para sempre, Jiyeong. 

E assim foi um começo de uma nova amizade. 


Quatro anos depois

Bom, voltei a usar você novamente. Hoje foi o meu aniversário de dezesseis anos. J-hope veio me buscar para um passeio, foi muito legal e tals... E quando eu voltei tive uma festa surpresa da minha Omma, Appa e parentes nossos. Mas quando acabou tudo, eu chorei muito no meu quarto. Eu sinto falta do Taehyung e já tentei achar um jeito de se comunicar com ele, mas eu não achei nenhum jeito. Eu sinto que ele me deixou, que ele me esqueceu. J-Hope já sabê sobre ele e tenta me alegrar até então. 

Uma semana depois

Hoje foi o pior dia da minha vida. Eu voltei da escola e recebi a notícia que meu appa havia morrido em um acidente. Minha Omma não passou o dia em casa, queria poder ajuda. E eu sinto que eu vou desmonorar um dia. Eu não vou usar mais esse diário, isso faz me fazer muito mal quando eu relelo. Isso será um Adeus Diário. - Coloco o meu diário em uma caixa e quardo-o em cima do guarda-roupa - Você será útil um dia. -Digo por fim.

     Dias atuais 

Acordo com o meu despertador tocando.

- Acorda, Jiyeong - Escuto minha Omma gritar da sala, mas eu já havia acordado à dois minutos atrás.

- Já acordei. - Digo um pouco alto - Omma, você por acaso sabê onde está o meu uniforme? Eu coloquei sobre a cadeira, mas não estou vendo - Digo. Minha mãe fica em silêncio por alguns minutos, mas logo escuto a mesma gritar da sala.

- O seu uniforme já está no banheiro.

Bom, já que ela disse isso. Levanto-me um pouco tonta, mas logo me seguro na primeira coisa que vejo. Caminho ao banheiro em passos lentos e adentro o mesmo. Faço as minhas higiene e saio já vestida do banheiro. Calço os meus sapatos e me olho no espelho. É, aparentemente, eu mudei quase nada. Ainda estou com os meus lisos cabelos pretos, com aquela franjinha. Meu olhos estão os mesmos castanhos de sempre. Eu até que sou um pouco gordinha, mas nada fora do peso, eu até que sou alta, com os meus 1,67 de altura. Está Agradável. Procuro o meu celular sobre a cama, avisto o mesmo em cima da estante. Vejo as horas. Aigoo, falta poucos minutos. Escuto a Campainha tocar, deduzo que seja o J-Hope. Pego a minha mochila que estava na cadeira próxima e desço as escada correndos.

- O que eu falei, Jiyeong? Nada de correr. - Levo uma leve bronca dá minha omma, mas logo peço desculpas e digo oi ao Hoseok.

- Vai sair sem comer, querida? - Minha omma se pronúncia.

- Eu como lá, Omma. Nós já vamos, beijos. - Saio de casa e empurro o Hoseok para fora.

- Aigoo Jiyo - J-Hope faz uma careta estranha de choro. Rio. - Mas eai, animada para voltas aulas? 

- Hum. Estou super animada  - Faço uma cara de desanimada

- Não parece, Jiyo. Se anime vamos, se anime - Hoseok começa a fazer uma dança estranha na minha frente. Rio.

- Para J-hope. É melhor nós irmos logo para o Colégio - Digo. Saio da porta de casa e começo a caminhar em direção ao ponto de ônibus próximo.

- Me espera, menina apressada - Hoseok corre. Logo vimos um ônibus que ia em Direção ao colégio, adentramos o mesmo. Sentei-me na janela e comecei a pensar nas coisas inúteis que vinham acontecendo ultimamente. Primeiro, minha mãe não é mais a mesma, ela anda estranha de uns anos pra cá, isso tudo depois que meu appa faleceu, aish. Segundo, eu não vou mais esperar Taehyung voltar, eu cansei e isso me machuca cada dia mais. Terceiro, minha vida está muito parada, aish. É a mesma rotina de sempre, espero que depois das férias isso mude. 

- Ei, chegamos - Sou cutucada por um ser. Olho para ver quem era esse Indivíduo. Ah, é só o Hoseok. Levanto-me do acento e saímos do ônibus. Entramos no colégio e sou parada por J-Hope.

- Preparada? - Nego com a cabeça - Aish Jiyo. Venha, vou te mostrar uns amigos meus. Você precisa de amigos, mas não me troca, viu.

- Tá bom, senhor cheio dos amigos. - Sou puxada, Hoseok e sua mania de me puxar pros cantos alheios. Quando percebo, vendo que estou em uma mini rodida, no canto do corredor do colégio. Nem conheço ninguém aqui, e agora? Tem um menino ao lado esquerdo do J-Hope, Meu Deus. Ao lado direito tem um baixinho, ele é pouca coisa maior que eu. 

- Gente, essa é a Jiyo. - Hoseok se pronúncia.

- Então essa é a famosa, Lee Jiyeong. Prazer, docinho - O tal menino baixinho diz. Ele segura minha mão, beija a mesma e manda uma piscadinha. Gente do céu, menino audacioso.

- Jimin, eu vou arrancar esse seu colega Ai - Hoseok diz. Ele faz uma cara super brava, mas ao mesmo tempo foi fofo.

- Ai credo, Hoseokão  - Sugiro que seja Jimin, solta uma risada. - Com que eu vou procriar assim? Ai eu fico sem filhinhos. - Jimin pisca para J-Hope. J-Hope está quase pulando no mesmo. Hoseokão? Vou notar isso na minha lista de apelidos estranho, hihi. Mas dá onde saiu esse Hoseokão? Preciso saber urgentemente, assim posso zualo pelas suas ações diarias. Mas enfim, o que será que deu nele, para ele estar assim? Que estranho uma atitude dessa do Hoseok, mas acho que deve ser só um ciúmes besta de amigos.- COF COF Ciúmes Cof Cof. - Jimin tosse falsamente e olha para mim. Eu e o garoto alto se olhamos e rimos.

- Quer morrer cedo, querido colega baixinho - J-Hope ameça Jimin. 

- Claro que não, querido Hyung - Essa frase foi tão sínica. 

- Então cala boca - J-Hope Diz por fim.

- Dá pra vocês ficarem quietos? Queria me apresentar pro garoto, mas vocês não calam a boca - Nesse momento os dois se calaram - Obrigado. Bom, me chamo Jiyeong, e é isso. - Olho para o garoto alto.

- Brava você. Bem, me chamo Namjoon, mas pode me chamar de Nam.- Nam bagunça meus cabelos de leve.

Sinal para irmos pra sala toca

- Vamos Jiyo, vamos para sala. - J-Hope me puxa, nem conseguir dizer tchau para os meninos. Chegando na sala. Adentramos a mesma e nós sentamos nos lugares de sempre. Eu na janela e Hoseok na minha frente.

- Aigoo Hoseok. Nem falei boa aula pros meninos. 

- Não Precisava, não vamso ver eles só agora e temos o intervalo ainda - Ele se vira para trás, mas logo volta à olhar pra frente.

- Chato - Cochicho.

- Eu vou fingir que não ouvir isso. - Ele disse um pouco alto e acabou chamando atenção de alguns estudantes na sala.

- Olha ali, o casalzinho dos bestas voltou. -Droga. Esse menino sempre implica Comigo, ou melhor, com a gente.

- Por que você não cala essa sua boca, hein? - Hoseok vira em direção ao JungKook, o menino gostoso e mais chato da escola. Ah, ele é chato, mas é gostoso sim. Não vou mentir. Saio dos meus devaneios e percebo que eles estão quase se socando.

- Todo mundo sentado, por favor - Ufa, fomos salvos pelo professor. Todos se sentaram em seus devidos lugares. - Bom, temos um aluno novo. Entre por favor.


Notas Finais


Gente, eu vou alternar entre Hoseok e J-Hope. Os capítulos serão postados de Sábado, terça e quinta ( Ou se já estiver feito... Eu posto antes)
Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...