História Where it all began Got7 - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 76
Palavras 6.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus bolinhos, vim avisar que atualizei o capítulo 35 pois tinha esquecido uma parte importante, me perdoem T-T
Enfim espero que gostem e boa leitura

Capítulo 36 - Capítulo-36 nova amizade e shopping Parte 1


Fanfic / Fanfiction Where it all began Got7 - Capítulo 36 - Capítulo-36 nova amizade e shopping Parte 1


Ming ue P.o.v



Jackson: hey kida vamos não chore_ limpava as lágrimas que escorriam pelo seu rosto. Eu e Jackson tentava a consolar mas estava difícil



Kida: Jackson eu não aguento mais sofrer assim_ falava entre soluços e o mesmo lhe deu um abraço, fazendo um leve carinho em sua cabeça_ acho que ele não me ama mais




Jackson: olha pra mim kida_ ele levanta o seu queixo e a olha nos olhos_ Bambam só está magoado, ele ainda te ama e muito, da pra perceber isso só espere o tempo dele, confie em mim_ele aperta sua mão e a mesma assenti. Em seguida hero entra no quarto com uma xícara de chá em mãos pra tentar acalma-la. Kida hesitava em pegar a xícara, porém acabou aceitando graças ao Jackson que a incentivava




Hero: ming preciso conversar com você agora_fala num tom sério e me puxa pra fora do quarto deixando Jackson e kida confusos_ ming eu preciso ir até esse garoto




Eu: vai falar o que pra ele e você também nem sabe aonde ele está_ eu o olho confusa e o mesmo solta um riso fraco.




Hero: quem disse que não sei_ ele coloca sua mão na cintura e empina o nariz_ minha filha sou muito bem informado, a danbi facilitou as coisas pra mim_fala e eu logo me assusto




Eu: perai a danbi contou tudo pra você?




Hero: na verdade não mana, eu li o diário dela_ ele dá um sorriso travesso e fazia uma dancinha ridícula





Eu: você é um fofoqueiro isso sim, não se lê diário de ninguém seu idiota_ eu batia em seus braços e o mesmo ria com isso





Hero: qual é ming eu fiquei curioso, e a dona danbi está apaixonada por esse garoto aí_ disse e eu arregalo os olhos desacreditada




Eu: e como você pode ter certeza que é esse garoto?_arqueio a sobrancelha e o olhava séria.




Hero: no diário dela está todas as caraterísticas dele, ela até desenhou o rosto dele na última folha_ fala como se fosse óbvio. Ele levanta o braço com o diário de danbi nas mãos_ leia você mesma_ eu hesitei em ler, pois não gosto de mexer nas coisas dos outros... Ah foda-se vou ler mesmo. Eu lia o seu diário e via que o hero tinha razão, vi o desenho na última folha e cada traço estava idêntico ao Bambam, danbi deveria valorizar o talento que tem. Até agora não estava acreditando que a minha irmã se apaixonou pelo Bambam.




Hero: pra quem disse que 'não se deve ler o diário das pessoas'_ imitou a minha voz e bati com o diário em seu braço_ pra falar a verdade até eu estou chocado_ negava com a cabeça e eu suspiro em frustração_ depois irei cumprir a minha missão, por enquanto eu irei esperar a poeira abaixar_ ele coloca as mãos no bolso e sai andando pelo corredor




Eu: hero o que pensa que vai fazer?_digo e o mesmo vira com um sorriso travesso nos lábios





Hero: espere e verá minha jovem_ ele da uma piscadinha e volta a andar me deixando curiosa.





Eu: HERO JAEJOONG ESPERO QUE NÃO FAÇA MERDA_ digo e escuto uma risada dele e vou pro quarto, vendo Jackson conversando com a kida_ amiga não esquece que é hoje que vamos voltar pra nossa velha rotina _digo e a mesma bufa em frustração.





Kida: não quero trabalhar hoje, não estou bem_ ela se deita novamente e logo puxo seu edredom.





eu: você não tem que querer, precisa trabalhar pra manter a faculdade e a casa, anda vamos logo_ a mesma se levanta com uma cara de choro_ ah aqui está a sua roupa pra poder ir trabalhar_ jogo uma sacola e a mesma me olha pasma.





Kida: quem foi que trouxe a minha roupa?_disse confusa





Eu: ah a yang trouxe as suas roupas_dou um sorriso largo e a mesma assenti_ Jackson pode sair, é que vamos nos arrumar pra ir trabalhar _ o mesmo assenti nos deixando sozinhas.





Jackson on P.o.v



Eu descia as escadas e vi danbi e micky mexendo no celular. Fui em direção da cozinha e logo danbi veio atrás de mim, com certeza queria algo.



Danbi: cunhado você conhece o Fernandinho?




Eu: claro que sim, ele é meu melhor amigo por que?_ arqueio a sobrancelha e olho pra cara da mesma esperando a resposta





Danbi: nada é que..._ ela fica corada e logo saquei tudo.






Jackson: pelo visto gosta dele, pode confiar em mim não irei falar nada pra ninguém_dou uma piscada e a mesma sorri com timidez. 






Danbi: ele gosta de outra garota não é?_comenta e eu dou um sorriso sem graça, não posso mentir pra ela e deixar a garota se iludir.






Jackson: ele gosta sim_respondo e ela começa a ficar triste dando um sorriso amarelo






Danbi: você sabe quem é?






Jackson: sei mais infelizmente não posso falar quem é






Danbi: por favor cunhado eu preciso muito saber disso_ela segura o meu braço e começava a me chacoalhar.




- Saber o que?_ming disse e a olhava sério e kida apenas observava tudo.




Kida on P.o.v



Ming olhava a danbi sério e eu não entendia o por que disso. Micky nos olhava com uma expressão divertida e até desligou o celular pra observar a conversa, que menino fofoqueiro.


Danbi: do Fernandinho ué_fala como se fosse óbvio e logo começo a pensar, pera ela está falando do Bambam ou é impressão minha




Eu: Fernandinho?_ respondi meia confusa e a mesma balança a cabeça, dando um meio sorriso.




Danbi: kida é o seu nome certo?_ eu concordo_ eu soube que você é amiga do Fernandinho e da song, você pode me ajudar?_ do nada me sobe uma raiva do caramba, não acredito que ela está falando do meu Bambam, essa ladra de marido. 




Eu: o que tu quer?




Danbi: queria saber de quem é a garota que o fernandinho gosta_ questiona.




Eu: ah eu sei quem é...





Danbi: você sabe?_ sorri largo_ conhece ela nona?






Eu: conheço sim, eu conheço muito bem ela_ digo em um tom de deboche.





Danbi: e ela é bonita?





Eu: não sei, você me acha bonita?





Danbi: ah sim, você é linda. Fiquei sabendo que já namorou o hero, ele tem bom gosto_ sorri.





Eu: obrigada, então você tem sua resposta_respondo sendo irônica com um sorriso debochado.






Danbi: como assim?_ continha um semblante confuso.





Eu: o fernandinho gosta de mim_ o sorriso dela logo se desmancha e fica toda sem graça. Micky solta um "iiiiihhhh lascou" ming o olha com reprovação fazendo com que o garoto ficasse quieto.






Danbi: ah... Eu... Não sabia_ fica sem graça. logo ela sobe as escadas correndo sem dizer mais nada.







Lisa P.o.v



Eu estava no trabalho junto com as meninas e a gente falava sobre Bambam e kida pois estamos preocupadas com os dois. Também comentamos sobre a conversa de kida e danbi.



Song: eu to tão preocupada com Bambam, ele foi pro quarto com uma cara nada boa, eu ia conversar com ele mas a teresa pediu pra deixar ele sozinho por um tempo_suspirou cansada.




Eu: não precisa ficar assim song, eu tenho fé que os dois vão se resolver e também ficar juntos_digo e ming concorda





Ming: sim... E que a danbi esqueça o Bambam de vez





Eu: pois é ming, danbi um dia encontrará a pessoa certa, mas primeiro ela tem que parar com esse fogo com o Bambam_ song dá uma leve risada com isso. Depois que terminamos o trabalho fomos direto pra faculdade e encontramos as meninas conversando com o gustavo e seu grupo.




Pietro: a kida qual é? me dê um sorrisinho_ ele se agacha na sua frente formando um sorriso em seu rosto.




Eu: eu não quero rir_sua feição se fecha novamente fazendo os meninos suspirarem derrotados.



Gustavo: você não tem que querer_ questionou.




Kida: ah eu não tenho?_ ela pega o seu taco que surgiu do nada e o mesmo fica quieto





Yang: se eu fosse o Gustavo ficaria quieto_se pronunciou.





Phanie: ah eu queria ver porrada_ disse decepcionada_ MAS VOCÊ NÃO TEM QUE QUERER KIDA, DA UM SORRISO PORRA





Song: para de gritar sua doida_ resmunga e tampava os ouvidos






matheus: ela tá acanhada desse jeito desde que chegou, aconteceu algo meninas?_perguntou.





Eu: ela ta brigada com o namorado apenas isso_digo e os meninos a deixa quieta.





Xxx: KIDAAAA SUA GALINHA DE DESPACHO_ a bela moça ia correndo até a mesma que a olhava desacreditada, seus cabelos longos e ondulados balançava contra o vento fazendo com que todos a olhasse boquiabertos, os meninos a olhava com cara de idiotas fazendo a gente rir pelos cantos. Kida esfregava os olhos não acreditando no que via_ ué não ficou feliz em me ver?_ perguntou fingindo está triste.





Kida: claro que fiquei sua louca_ ela se levanta e dá um longo abraço em sua amiga.






Xxx: to vendo sua "alegria"_ fala sendo irônica_ poxa senti tantas saudades de você amiga, pensei que nunca mais íamos nos ver_ ela novamente volta à abraçar a amiga animada.




Kida: o importante é que nos encontramos_ sorri_ aliás está fazendo faculdade de que?




Xxx: medicina _respondeu.





Kida: então você é da minha sala_ a garota começou a dar pulinhos de alegria, fazendo kida soltar uma risada baixa. A mesma percebe nossa presença e se apresenta





Xxx: meninas e meninos prazer, me chamo Thalia Hernandez e como podem perceber sou mexicana_ sorri docemente arrancando suspiros dos meninos_ era pra uma certa pessoa me apresentar pra vocês sabe_ela se vira pra kida com uma cara fechada







Pietro: gata você não é uma estrada com buraco mas é um pedaço de mau caminho sua li..._song o interrompe dando um soco em seu rosto e depois dá um sorriso amarelo como se nada tivesse acontecido






Song: o prazer é o nosso thalia. Não liga não, a gente sempre da um soco do amor nos meninos né pietro?_ o mesmo resmunga massageando seu rosto_ eu me chamo song mi Aguilar, também sou mexicana_ as duas se abraçaram animadamente. Assim todas nós se apresenta pra thalia e a mesma se enturma rapidinho. Ela parecia a fusão de kida e Phanie, pelo modo safado e também por ser muito cara de pau .




Thalia: oshe kida você está um pouco acanhada desde que cheguei, o que houve mulher?_ questiona preocupada.




Kida: sei lá, não to animada pra conversar_ deu de ombros.




Thalia: e por que não?_ a olha preocupada e kida sorri afastando-se da mexicana





Madu: por que ela ta brigada com a pessoa amada





Thalia: como é? PARA TUDO!! _ thalia a olhava incrédula_ amiga entenda, piranha não ama e muito menos chora_ o pessoal começa a dá risadas e kida sussurrava uns palavrões_ tem que parar de ser trouxa amiga. Amando a mesma pessoa ?_ olha a kida com reprovação_ assim não dá, tem que ser piranhona do amor, se um não quer parte pro próximo





Ming: pior que ele quer_ Ditou firme. Fazendo com que todos concorde





Thalia: ah para amiga, eu hein tira essa cara de velório e me dê um sorriso lindo_ kida sorri sem ânimo _ eu tive uma idéia brilhante gente_ estala os dedos fazendo todos prestarem atenção_ pra kida parar de ficar com essa cara e também pra todas nós nos conhecermos melhor, o que acham de ir pro shopping nesse sábado?_pergunta animada.




Eu: não é uma má idéia, concordo



Yang: eu também_sorriu doce




Jeremy: affz shopping? é sério mesmo?_ respondeu incrédulo




Gustavo: não tem lugar melhor não?_ bufa irritado.




Song: pra começo de conversa, ela não chamou nenhum de vocês homens, só pra deixar claro!_ respondeu como se fosse óbvio fazendo os meninos soltarem um "nossa que agressividade"





Phanie: se pagarem o lanche pra mim eu topo_ sorri travesso recebendo um pedala de madu




Ming: por mim tudo bem




Madu: eu topo se todos comerem salada junto comigo pra ficar fitness_ fala e todos a olham com cara de poker face





Thalia: iiih ficar fitness o que, o fluxo é comer até não aguentar mais. Quem come mato é vaca




Yang: então pode continuar comendo madu_com isso o pessoal começou a rir da cara de bunda da madu, coitada só se fode. Logo o sinal toca e cada um foi pras suas aulas. 












Song on P.o.v


Já faz uma semana que aconteceu aquele ocorrido com o Bambam. O mesmo anda deprimido e enfiado naquele quarto, Teresa já foi conversar com ele, mas parece que não adiantou muito, pois o mesmo continuava triste e as vezes ia pro quarto de música cantar algo. Decido ir até o seu quarto e vou abrindo a porta devagar encontrando o mesmo que estava de costas, olhando a paisagem do quintal na sacada.




Eu: bambamzinho_ ele se assusta e dá um sorriso ao me ver.




Bambam: oi song_ se vira e vai indo na minha direção, me dando um abraço apertado.




Eu: sabe... Eu sei que eu fiquei reclamando muito dá kida e tudo mais mas eu acho que ela ta muito arrependida e descobriu que realmente gosta de você_ vejo seu sorriso desmanchar e continuo a comentar_ perdoa ela mano... Ela se apaixonou mesmo por você.




Bambam: eu não quero falar disso song... Fala de outra coisa, mas da kidarian não_ suspirou cansado e eu balanço a cabeça.




Song: não... Não vamos mudar de assunto, você precisa entender. Eu consegui entender, com muita dificuldade mas consegui




Eu: song por favor para..._ questiona com um tom de voz desanimado.






Song: ah po você escutou a Teresa mas não quer me escutar?_ finjo ficar indignada e começo a fazer drama_ beleza... De boa... Amizade valeu falou_ cruzo os braços com uma feição fechada. 





Eu: não.... Pera aí, não faz isso não_ ele me olha preocupado e começava a me abraçar choramingando_ você é a minha best friend, não faz isso_ ele se ajoelha na minha frente com uma cara do gato de botas.




Eu: só com drama pra você me escutar mesmo_ ele se levanta e suspira cansado.




Bambam: olha eu tentei... Tentei o meu melhor mas ela parece que não liga. E cada vez que eu a rejeito eu me sinto péssimo, é muito difícil mas como você e sua irmã disse, eu deveria parar de tentar consquita-lá e começar a ignorar_ responde cabisbaixo.





Eu: mais bambam você conseguiu fera, ela ta maluca por você, mais maluca do que já é, tá ligado?_ dou um leve soco em seu braço, fazendo ele dá um meio sorriso_ você vai querer realmente manter essa pose e ficar ignorando ela? Não vou negar, ela tava merecendo por fazer você sofrer. Mas eu acho que ela já aprendeu a lição.




Bambam: mas eu não acredito, eu sei que ela gosta dele e não de mim, tá muito na cara... E sim, vou continuar ignorando ela, mesmo a amando muito... Quero esquecer, quero voltar logo pra Coréia pra minha vida de antigamente e parar de sofrer da maneira que estou sofrendo_ ele se senta sobre a cama passando as mãos nos cabelos de nervoso.





Eu: poxa eu não sei mais o que falar...





Bambam: eu sei que você estava tentando defender a sua amiga mas não adianta que não vou voltar a falar com ela como antes... Agradeço a você por tudo que você fez por mim, você é uma ótima amiga_ uma lágrima escorre pelo seu rosto e logo vou na sua dando um abraço apertado




Eu: ai Bambam para eu to sensível hoje homem_ ele da um sorriso fraco me fazendo sorri junto_ olha hoje eu irei no shopping com as meninas, agora eu tenho que ir pra minha casa pra se arrumar, qualquer coisa só me mandar mensagem ou ir falar com a Teresa okay_ ele concorda e deposito um beijo em sua testa e saio do quarto o deixando só.



Hero on P.o.v



Eu caminhava ao lado de Teresa até o quarto do Fernandinho, precisava conversar com ele, pois a kidarian realmente o ama. Como me sinto culpado por tudo isso, precisava acertar as coisas. Por mais que a kidarian esteja amando outro, eu irei ajudar e também aceitar que não teria mais chances, eu quero mais é ver a felicidade dela, pra mim isso já é tudo. Cheguei até a porta do quarto em que o mesmo estava. Teresa me deu permissão pra entrar e logo adentrei o local observando o garoto que estava sentado em sua cama, passando a mão no cabelo vagarosamente. Teresa finje uma tosse chamando sua atenção e logo ele levanta me olhando com uma expressão nada boa.




Fernandinho: o que ele está fazendo aqui_ me olhava incrédulo. Teresa chega perto dele, tentando acalma-lo.




Teresa: tenha calma meu amor, ele só veio conversar com você, agora os deixarei a vontade_ ela beija sua bochecha e sai do quarto nos deixando sozinhos





Bambam: avisando que se for pra falar da kidarian, eu prefiro que vá embora e me deixe em paz_ respondeu irritado.





Eu: eu vim falar dela mesma e quero que me escute com atenção_ comento mantendo a postura e o mesmo me encarava zangado_ escute bem o que irei falar, você acha mesmo que se kidarian não estivesse sofrendo eu ia perder meu tempo vindo aqui? Óbvio que não... Ela terminou tudo que tinha comigo pra ficar junto de você





Bambam: é mesmo é? Quando vocês dois se beijaram ela não tinha pensado nisso. E é uma pena que não me importo com nada que venha de você_ o tom de sua voz era firme e sério_ seja feliz com ela e apenas me deixe quieto.




Eu: sim era o que eu queria, mas se eu vim até aqui é por que realmente a kidarian está sofrendo e é por você. Você é a pessoa na qual ela ama e está lutando pra ter seu perdão, apenas dê uma chance à ela... Pra você ter noção, a ming disse que nem a amiga dela que ela não via a tempos não consiguiu tirar ela da depressão... Não consegue se animar pra sair e só vive falando de você ou chorando a noite por que não tem você do lado dela, ela realmente ta sofrendo, quer mesmo deixar a pessoa que você ama desse estado? Ta certo que ela te magoou mais... Já esta na hora de vocês dois conversarem... Ignorar só vai piorar a situação vai por mim_ ele suspira cansado e começava a andar de um lado pro outro nervoso





Bambam: vai embora, eu não quero ouvir mais nada, por favor me deixe sozinho_ lagrimas escorriam pelo seu rosto e eu suspiro derrotado.




Eu: bom pense bem com isso que eu falei_ me viro e vou saindo do quarto o deixando sozinho.









Ming on P.o.v



Procurava no meu armário vários vestidos e nada, estava ficando com raiva de tanto escolher. Suspiro derrotada e fico observando o chão sem saber o que fazer... Logo eu vejo um vestido que estava no meio da bagunça e fico super contente com isso. Depois que terminei de me vestir (foto do capítulo) coloquei meu arco de gatinho e assim Jackson entra no quarto, me olhando de em cima e baixo. Logo se senta em minha cama e continuava a me observar



Eu: como eu estou?_ me olhava no espelho admirada.




Jackson: não tem algo menos justo, cumprido e sem essa abertura no peito?_ele reclama e reviro os olhos.




Eu: aigo não está tão indecente assim_ respondi ainda olhando pro espelho.




Jackson: mas pra mim está_ eu olhava pra sua feição séria através do espelho_ podia vestir algo mais decente.



Eu: você é exagerado demais _ cruzo os meus braços e ele suspira frustado.




 Jackson: eu?_ fala apontando pra si_ não sou exagerado, exagero é esse seu vestido_ diz me olhando de cara fechada




Eu: affz o que deu em você? Aliás to me sentindo super bem com ele_ dou uma voltinha sorrindo de frente pro espelho. Ele não tirava os olhos de mim, parecia bravo




 Jackson: pois eu não gostei... Ainda mais que vai chamar atenção de bastante garoto com esse decote_ ele estava com ciúmes ou é impressão minha?




Eu: está com ciúmes wang?_ olho sapeca para o mesmo




Jackson: e se eu estiver?_ arqueou a sobrancelha.




Eu: aigo para com isso, é só um vestido_ dou de ombros e volto a olhar pro espelho 




Jackson: um vestido que chama atenção de garotos..._ olho para ele novamente e vejo que está bravo.




Eu: ah Jackson para com isso, eu vou só com as meninas_digo e o mesmo não responde nada_ jackson? _ o chamo novamente e ele continuava em silêncio com a cabeça abaixada_ oppa não fique bravo comigo_ vou caminhando em sua direção devagar e me sento em seu colo com cautela. Dou um sorriso de canto ao perceber os seus olhos castanhos presos a mim_ oppa preciso muito desse vestido, só dessa vez _ falo com uma voz fofa e ele olha pra outro lugar com uma cara fechada_ hein oppa não fique bravo comigo_ beijo a sua bochecha devagar fazendo ele entrelaçar seu braço na minha cintura




 

Jackson: para!_ a voz dele está baixa e rouca, o que a tornava quase inaudível_ não me provoque _ ele volta a me encarar e vai se aproximando devagar do meu pescoço, sinto seu hálito quente bater no mesmo _ se você soubesse o que estou planejando fazer com você e esse vestido, se manteria bem distante de mim _disse rouco perto do meu ouvido e logo me encara. Eu me levanto rapidamente de seu colo e o mesmo me puxa de volta, fazendo com o que seu rosto fique bem próximo e sua boca milímetros da minha. Ele olhava para os meus lábios e depois meus olhos, encontrando com os meus. Apertando fortemente a minha cintura, me deixando com muita vergonha. Logo ele para com o ato ficando sem graça e suspira fitando outro lugar com um certo nervosismo.




Eu: ei oppa o que houve? Aconteceu algo hoje pra está de mau humor




Jackson: não_ continuava encarando o chão.




Eu: então por que está desse jeito?_ pergunto e o mesmo me deixa no vácuo_ aigo ainda está irritado?_ faço um biquinho fofo e ele me encara com um semblante sério. Eu passo a minha mão devagar em seu peitoral ainda coberto fazendo ele suspirar_ hein oppa, por favorzinho, não fique bravo comigo poxa, é só um vestido_ envolvo meus braços em seu pescoço e em seguida enchia sua bochechas de beijinhos, fazendo ele da uma risada nasal_ hein Jackson oppa!




Jackson: tá... desta vez passa _ele dá um longo suspiro e passa as mãos em seu cabelo. Eu me levanto de seu colo e beijo o topo de sua testa. Num gesto involuntário ele me puxa novamente pro seu colo me dando um abraço apertado, acariciando meu rosto com uma certa delicadeza depositando uma mexa de cabelo atrás da minha orelha _ quero que a mocinha chegue cedo, está ouvindo?_ ele diz segurando minhas bochechas, formando um peixinho, fazendo o mesmo beijar o biquinho.



Eu: Tudo bem oppa_ eu me levanto com um sorriso bobo nos lábios. O mesmo se levanta e sua mão ligeira bati no meu bumbum. Passo minha mão ali, reclamando.



Song on P.o.v



Enquanto eu me olhava no espelho, yorkshire me observava sem falar nada. Eu estava usando (foto do capítulo) e estava feliz com a minha escolha. Me sentia um pouco envergonhada de ver ele me encarando e decido perguntar



Eu: o que foi homem?




Yorkshire: nada, só estou admirando seu corpo_ mordia o lábio inferior e me olhava com uma cara totalmente maliciosa, fiquei com muita vergonha por isso.




Eu: pare de me olhar assim




Yorkshire: se eu parar de te olhar, minhas mãos e outra coisa vão te tocar, e então você não vai sair pra lugar nenhum_ ele se levanta e ia em minha direção bagunçando seu cabelo deixando-o extremamente irresistível. Ele chegava bem perto de mim fazendo com o que eu desse passos para trás, ele consegue segurar a minha mão e me puxa fazendo nossos corpos ficarem colados, chegando perto do meu ouvido_ você está incrivelmente linda nessa roupa_ sussurra bem baixinho e com uma voz doce me fazendo me derreter por inteiro e me deixando sem graça. Ele volta a me encarar e fazia um leve carinho em minhas bochechas, ter yorkshire tão próximo de mim era confortável mas também vinha com um sentimento de nervosismo. Eu fitei seus lábios rosados e sentia meu coração bater com força total, deus como eu queria beijar e morder aqueles lábios. Ele levanta meu queixo devagar e nossos olhos se encontram, seu olhar era de puro desejo e ele dá um sorriso de canto, se aproximando devagar do meu rosto, fazendo com que seus lábios se chocassem com os meus, era uma sensação maravilhosa. O beijo logo se aprofundou, nossas línguas batalhavam por espaço e comando. Yorkshire gemeu manhoso ao sentir minha boca se afastando da sua, mas rapidamente ele me puxou e voltou a me beijar de modo desejoso. Senti as minhas costas bater contra a parede e ele desceu os beijos pro meu pescoço, chupando e mordiscando. Era impossível não gemer com seus lábios macios em uma área tão sensível do meu corpo, o mesmo apertava as minhas coxas com força me fazendo arrepiar. Logo me dou conta sobre o que estávamos fazendo e decido fazer ele parar, se não ele ia passar dos limites




Eu: *corada* y-yorkshire p-pare preciso terminar de m-me a-arrumar_ ele para de beijar o meu ombro e me encara super envergonhado.




Yorkshire: d-desculpe, é que não consigo me controlar_ ele coça a nuca envergonhado e eu também fico, pois a gente nunca tinha se beijado dessa forma, ele sempre me dava selinhos demorados e não passava disso desde aquele acontecido_ vou deixar você se arrumar_ ele sai super apressado me deixando pensar sozinha na morte da bezerra, Peguei a minha maquiagem e voltava a me arrumar pensando no que tinha acontecido.







Lisa on P.o.v




Eu: ai caramba, ming e a song estão demorando muito_ eu olhava pro relógio que estava em meu pulso e a cada minuto que passava, ficava com muita raiva, pois queria logo entrar naquele shopping. Eu usava (foto do capitulo) junto de um salto alto preto. Yang usava um vestido super fofo (foto do capítulo) com um coturno marrom, Phanie e kida estava arrasando também, elas es usavam (foto do capítulo), as duas estavam de salto alto preto de camurça. madu e Thalia também não estava por fora, estavam divando( foto do capítulo). Avisto ming e song e dou graças a Deus por isso, pois não aguentava mais esperar aqui fora.



Phanie: demoraram hein, estavam fazendo o que?_pergunta irritada



Song: eu demorei por que estava me maquiando e a ming estava me esperando_ dá de ombros. 




Yang: song que vermelhão é esse no seu pescoço_ me olhava confusa e as meninas a olhavam com malícia. Principalmente a thalia.




Thalia: dando altos pegas no boy_ ela cutucava song que tentava disfarçar a sua vergonha.




Kida: aquele cachorrinho também é safado, pensei que fosse só o idiota do jeferson_ balança a cabeça _ QUE ISSO AMIGA, ARRUMOU UM BOY COM PEGADA_ falava gritando e todos olhavam pra nós com uma expressão confusa e alguns até ria. Song tentava disfarçar a vergonha e cobrir seu rosto.




Song: na próxima eu te dou um tapa se gritar desse jeito_ a olha com reprovação




Phanie: quer parar de falar alto, vou fingir que nem te conheço_ olhava para os lados envergonhada.




Eu: hey galera foco aqui, vinhemos pra nos diverti e animar a kida





Thalia: simmm, espero que tenha gatinhos no shopping_ olhava para todos os lados com uma expressão maliciosa.





Yang: e mesmo se tivesse não ia dá em nada_ disse fazendo todas concordarem. Adentramos o shopping animadas e Thalia já começava a observar os meninos.





Thalia: que garoto lindo, tá de parabéns hein, sua mãe caprichou na hora de te fazer_ ela assobia chamando atenção do grupo em que o menino estava, ele era muito lindo por sinal, loiro de olhos azuis e um pouco musculoso. Eu e as meninas ficamos com muita vergonha e o grupo do garoto nos olhava maliciosamente. Ela fez um sinal de "me liga" e o garoto deu uma piscadinha pra mesma.





Phanie: nossa ela tem mais coragem que eu, que isso jovem dorei bate aqui_ as duas deram toques de mãos e eu dou uma pequena risada com isso.




Eu: pra onde querem ir primeiro meninas?




Ming: tem um lugar de jogos e karaokê bem ali_ aponta pra lugar que estava cheio.




Madu: ali parece ser um ótimo lugar, parece ser divertido_ se pronunciou.




Eu: então kida o que achas?




Kida: por mim tudo bem_dá de ombros. Thalia se joga na mesma dando um longo abraço de urso. Nos guiamos até o local e tinha bastante criança gritando e alguns casais jogando juntos, fomos até o balcão e cada uma pagou o ingresso pra poderem jogar qualquer coisa. Yang correu até o jogo do guitar hero e observava tudo animada. madu foi ao seu encontro e as duas começaram a jogar juntas, madu cantava e yang tocava baixo. Phanie e ming decidiram procurar jogos de luta... Eu,thalia, kida e song ia pra parte de terror, ficamos indecisas com o que iriamos jogar, song deu a idéia de jogar silent Hill e assim começamos a jogar. Cada parte do jogo Thalia assustava kida que dava altos gritos, fazendo algumas pessoas olharem pra gente.




Thalia: cara você é muito medrosa, que vergonha miga_ fingia estar decepcionada fazendo eu e song dá risadas.




Kida: *gota* eu não sou medrosa, apenas estava alertando o boneco ali




Song: bela forma de alertar hein_ rir e logo consegue terminar o jogo_ sou pica, hã hã, sou pica_ fazia uma dancinha engraçada com os braços e dá um toque de mãos na Thalia que também consegue terminar o jogo. Depois eu consigo terminar e por último kida que suspira derrotada.




Kida: esse jogo tem um preconceito comigo só pode_ chuta o canto do jogo fazendo Thalia rir.




Eu: na verdade você que é ruim mesmo_digo soltando uma risada nasal e a mesma me lança um olhar furioso. Depois que todas nós nos divertimos nos jogos, decidimos ir lanchar já que Phanie vivia reclamando que estava com fome. Subimos a escada rolante e recebiamos cantadas até de mulheres, cada menino que descia thalia olhava pra bunda deles e murmurava um "oh lá em casa". Chegamos na praça de alimentação e só faltou a Phanie ter um Treco de tanta felicidade quando viu seu restaurante favorito. Adentramos no lugar e teve uma certa briga entre Phanie e kida pra sentar no canto da mesa. Eu como uma boa pessoa, acabei com a gracinha das duas sentando no canto da mesa.




Phanie: eu quero um x-bacon, com uma porção de batata fritas, um copão de refrigerante por favor, também quero esse outro hambúrguer, se puder me trás um bolo de chocolate de sobremesa e uma torta de frango, pode colocar tudo na conta da lisa, obrigado de nada_ ela dá uma piscada e o garçom sai pasmo da nossa mesa





Eu: eu nada, você trate de se virar pra pagar tudo_ bufo cansada e a mesma faz um bico de decepção 




Yang: Jesus pra onde isso tudo vai_ perguntava assustada




Thalia: isso aí Phanie, tem que comer como se não houvesse amanhã_ as duas estala os dedos uma pra outra e no final dão uma gargalhada.




Madu: credo, tem que comer coisas saudáveis, por isso eu pedi uma salada de frutas com um suco de laranja natural.





Thalia: blá... Não sei como você aguenta comer só isso, pra que fazer dieta? Tem que aproveitar do melhor desse mundão, a gente não vai ter a segunda vida, então aproveite e coma bastante_ respondeu.




Phanie: achei a minha alma gêmea_ finge chorar arrancando risadas de todas nós. Olhamos pra kida que estava quieta e observava o local cabisbaixa e também muito calada.






Song: kida dá um sorriso mulher, ta me dando agonia te ver assim_ balançava seu braço e a mesma não reagia.






Ming: ahhh kida trate de rir agora ou se não arranco seu pescocinho fora _ ela pega uma faca que estava na mesa fazendo a kida sorri forçado.





Kida: calma o menina agressiva.





Thalia: isso é falta de rola na sua vida jovem





Eu: ela já pegou várias rolas, porém ela só quer uma que está difícil de desbloquear no momento_ as meninas seguram o riso e kida me lança um olhar mortal




Kida: eu acho que sou uma heroína... A super trouxa





Eu: kida você sempre foi trouxa, mais olha ultimamente você está de parabéns_ batia palmas e a mesma me olhava incrédula






Thalia: realmente amiga, você disse que nunca ia se apaixonar e olha o que aconteceu, acabou se apaixonando pelo mais difícil.






Song: na verdade ele dava muita bola pra ela, ela que ficava com o fogo no rabo por causa do irmão gêmeo da ming e ainda falava pro boy que só gostava dele como amigo, e pra piorar falava que ele era o filhotinho dela




Yang: Ahh isso é verdade, eu ficava com pena dele





Kida: to tão triste que se cair shampoo no meu olho, quem chora é ele_ começa a choramingar e Thalia revira os olhos.






Thalia: para com o drama pelo amor de Deus, vou dá na sua cara se chorar por homem







Kida: se apaixona também amiga





Thalia: Deus me livre_ ela fazia um sinal da cruz com os dedos e depois se benzeu_ mais você também foi trouxa, agora que ele não quer mais, você fica correndo atrás dele que nem uma condenada, bem feito_ ela da um pelada em kida que resmungava uns palavrões.





Song: espero que com isso tenha tomado vergonha na cara





Todas-kida: concordo






Kida: eu hein, tudo calúnia_ logo o garçom chega com os pedidos e todas nós continuava à conversar animadamente. As vezes aparecia um garoto lindo e a gente observava os mesmos sendo discretas, bom pelo menos eu acho, já que thalia parecia a garota do exorcista quando parecia uns boys maravilhosos. Depois que terminamos de nos alimentar, decidimos dá um volta pelo shopping. Paramos em um lugar pra tomar sorvete e nos sentamos em um banco, um menino moreno que por sinal era muito gato, passa na nossa frente chamando a atenção de thalia




Thalia: nossa que gostoso_ murmura e o encarava com uma expressão maliciosa





Song: agora eu já entendi de onde a kida aprendeu a ter fogo na piriquita.





Kida: isso é uma calúnia.... UMA CALÚNIA_ disse colocando a mão sobre o peito fingindo indignação_ a gente só distribui amor pro próximo.





Song: e dá o cu pra todos virou forma de amar?






Kida: eu não dei isso e nem pretendo tá... Sou uma moça com o coração bom que sabe distribuir amor pro próximo




Song/ming: ATA_ disseram em coro, dando gargalhadas juntas




Thalia: isso aí amiga, tem que ser piranhona do amor.




Kida: só você me entende amiga_ as duas se abraçam e song dá um ralar de olhos.





Eu: não sei se dou risada ou sinto pena de vocês duas. Por isso não arrumam namorado





Kida: namoro é coisa séria, como sou engraçada, tô solteira_diz e todas nós batemos na testa, nunca vi uma desculpa tão esfarrapada como essa. Depois que terminamos de tomar sorvete, demos uma volta nas lojas, kida e Phanie não podia ver uma roupa em promoção que já queriam levar... Eu parecia uma mãe de tanto que dava bronca nelas e também por as coisas em ordem. Logo Decidimos ir embora, pois já estava ficando tarde.




Song on P.o.v



Já estávamos fora do shopping conversando animadamente, era bom ver a kida se distrair.



Kida: gente o que acham de ir embora comigo pro outro ponto, pegamos o ônibus de lá e chegamos rapidinho em casa o que acham?_diz e lisa a observa com o cenho franzido.




Lisa: bom eu vou pro mesmo ponto de sempre, já to acostumada a pegar o brt.




Thalia: bom se for pra soltar perto de casa, eu vou com a kida.





Ming: eu também_se pronunciou.





Phanie: não confio na kida o suficiente. Prefiro ir com a líder 




Madu/yang: também_disseram em coro.





Kida: credo quanta desconfiança com a minha pessoa, eu já fui várias vezes pra aquele ponto. Eu sou uma pessoa responsável tá_ finge indignação




Eu: olha pela primeira vez nessa vida, eu dou um voto de confiança na kida_ as meninas me olham assustadas e madu coloca a mão em minha testa.





Madu: você tá bem song? É você mesma? Devolve a minha amiga_ me chacoalhava_ meninas vem com a gente, é bom todo mundo ir junto.





Eu: affz quanto drama garota_dou um tapa em seu braço fazendo a rir_ e relaxa madu, a gente sabe se virar, aliás somos responsáveis




Lisa: vocês? Se virar? Ser responsáveis? Essa eu pago pra ver_ ela e as meninas começam a rir





Ming: aigo lisa, pra que tanta desconfiança





Lisa: porque eu conheço as amigas que eu tenho





Eu: vamos provar que somos responsáveis_ditei firme fazendo as meninas concordarem.





Madu: tem certeza que não querem ir com a gente? Olha essa é a última chance que tou dando pra vocês quatro, a gente sempre foi juntas pro brt.




Thalia: relaxa madu, estamos numa boa, capaz de chegarmos primeiro que você




Phanie: essa eu pago pra ver




Lisa/yang: eu também





Madu: tudo bem, já são 22:30, quando chegarem mandem mensagens e também boa sorte_ ela e as meninas acenaram já indo pro lado oposto





Kida: o mesmo pra vocês também_ logo nos despedimos e fomos em rumo ao ponto de ônibus.




Notas Finais


Espero que tenham gostado
Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...