História Where there is love - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jikook, Namjin, Taekook, Vhope, Vkook, Yoonseok
Visualizações 17
Palavras 2.485
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura :-*

Capítulo 6 - ..Segunda-Feira do inferno..


Fanfic / Fanfiction Where there is love - Capítulo 6 - ..Segunda-Feira do inferno..

Infelizmente já chegou segunda, hoje é dia de ver a cara dos otários na escola...

 

Acordo faço minhas higienes pessoais, desço e vou pra cozinha tomar café, aparentemente parece que eu estou sozinho, e que não tem ninguém em casa...

 

- Silêncio, amo silêncio -suspiro 

 

- Como você ama o Silêncio ??!, Essa paz toda me dá agunia -Nanjoom entra na cozinha falando e me dando um susto

 

- Huum, Bom Dia -reviro os olhos 

 

- J-Hope me disse que você é um assassino -para na minha frente

 

- Sim eu sou, e você também é -encaro Nam

 

- Sim eu sou -da risada 

 

- Todos que matam tem um motivo, ninguém mata sem um motivo específico.. Então qual é seu motivo ? -encaro Nam mais o mesmo desvia o olhar pro teto 

- Eu geralmente mato mulheres -da um sorriso


 

- mais por que mulheres ?? 

 

- porque eu não posso me apaixonar -arqueia uma sombrancelha 

 

- por que não ?? Tem medo do amor ?? -eu não queria ter perguntado isso, mais minha curiosidade falou mais alto 

 

- Não eu não tenho medo dele, mais ele já me feriu muito, então eu mato quem eu amo, é tão gostoso ouvir o grito, e sentir o sangue da pessoa amada em suas mãos, é tão prazeroso matar o amor, antes dele simplesmente morrer..-da sorriso mostrando as suas covinhas 

- Nossa legal -chego mais perto dele, mais o mesmo se afasta de mim

 

- Ah sim é muito legal, e você matou por ciúmes ?? -abaixa a cabeça

 

- Talvez sim -reviro os olhos, Eu odeio quando falam que eu matei alguém por ciúmes..

 

- Huum, então porque matou casais pelas ruas? Tinha ciúmes dos casais também -da risada

 

- Não, matar é um vício se você não saber  controlar esse vício, você vai querer matar mais e mais..-falo sarcástico 

 

- Verdade -da as costas- Eu vou sair tabom

 

- Hey, cadê Hope -coloco uma mão no ombro dele

 

- eu não sei, ele disse que ia sair e mandou te avisar que não tem horário pra voltar pra casa -tira minha mão de seu ombro e sai andando

 

Tomei café e fui pro meu quarto termina de me arrumar, assim que termino pego a mochila e vou pro colégio...

- Força Tae, apenas força -sussurro pra mim mesmo, antes de entrar no colégio..

 

Assim que entro, vejo um garoto todo vestido de preto sentado num canto sozinho, mais nem me importei, deve ser algum otário tentando chamar atenção...

Vou pra sala, e entro, todos que estavam na sala me encara, por um segundo eu senti um frio percorrer pelo o meu corpo, eram poucas pessoas que estavam na sala, mais esse pouco já me fazia sentir medo de tudo...


- OIEEEEEEEE - Yoongi para na minha frente gritando...


- Oi -olho pra sala toda apreucura de um lugar pra sentar...


- como foi o seu final de semana ?, Como vai a vida ?, Tá pronto pras  três aulas da bruxa hoje ? -continuo parado na frente dele. Eu to tentando fazer amizade com o menino mais acho que não tá dando muito certo...


-foi um bosta, minha vida é uma bosta, e como assim três aulas daquela vagabunda ?..-olho pro loiro que estava em minha frente 


- agente tem três aulas, a terceira é prova, você poderia se sentar lá atrás -aponta pro lugar 


- tá bom -vou pro lugar onde o loiro avia me mostrado


" Não vou te matar Taehyung, eu vou te machucar de uma maneira muito forte, você acabou com a minha vida, e eu vou acabar com a sua, sabe qual é o primeiro passo ?.. Não né... O primeiro passo é mostrar pra todos que você é louco é perturbado.. "a voz de Clara passa pela a minha cabeça...

 

- VAI PRO INFERNO -bato na mesa fazendo todos da sala olharem pra mim e Yoongi se afasta...


A aula já avia começado, estava todos na sala, a professora entrou já me encarando, ela me olhava com um olhar de raiva, de ódio...

 

- Alunos hoje temos um aluno novo, e quero que vocês respeitem esse garoto pois a mãe dele é uma pessoa muito importante -a professora falava com aquela voz fina orrivel dela- Entre, e seja bem vindo a turma...


Nesse momento todos olham pra porta surpreso, o garoto tava vestido todo de preto, ele usava uma máscara preta e um boné que também era preto, simplesmente não dava pra ver a rosto do menino...


- Se apresente pra sala -a professora passa a mão pelas costas do menino e o mesmo, segura a mão dela..


- Não, eu não vou me apresentar, não sou obrigado a nada, e ninguém manda em mim - o garoto fala rouco 

 

A sala toda olhava pra ele, a cara da professora já tava vermelha de raiva, mas ela respeitaria o moleque pois a mãe dele é "importante"...

 

- A aula é em dupla, TAEHYUNG VOCÊ VAI FAZER SOZINHO -da um sorriso de mal


- Não me importo, eu sou sozinho,  minha vida é resumida em solidão, se eu ficar sozinho nessa aula não vai fazer diferença nenhuma -encaro ela 


- Não, você não vai ficar sozinho, eu vou me sentar com você..-o garoto me olha de cima a baixo

 

- Eu não quero me sentar com você -olho nos fundos dos olhos do garoto e o mesmo da risada

 

- Eu não perguntei se você quer ou não, você vai sentar comigo SIM


- Você não manda em mim -vou na direção do menino e pulo no pescoço dele

 

- TAEHYUNG -ouço alguém chamar a minha atenção, mais nem ligo

 


 

- poxa Taehyung, você não lembra de mim ? -sussurro no meu ouvido

 

 Saio de cima dele e vou pro meu lugar, o garoto veio atrás de mim arrastando uma mesa e uma cadeira para se sentar ao meu lado, a professora começou a dar aula, eu fiquei em silêncio ouvindo música enquanto o garoto me observava...

 

- Taehyung cadê seu livro ? -me olha com cara de brava 

 

- sei lá -olho pro teto 

 

- sai da minha aula agora -ela aponta pra porta

 

- tabom -me levanto e saio rindo, quando chego perto da porta mostro o dedo do meio pra professora e saio

 

Assim que sai da sala, fui pro banheiro, pois lá era o lugar mais vazio e calmo, entro dentro do banheiro e tiro um estilete do bolso, eu tô com uma vontade enorme de me cortar, des do dia que eu fui morar na casa de Hope eu nunca mais tinha usado minha bebê, começo a me cortar, de tantas vezes que eu fiz isso, não sinto mais dor, e sim um prazer enorme por eu mesmo poder ver meu próprio sangue escorrendo pela minha pele.... Uns meninos entram dentro do banheiro, eu me arrepio e fico encolhido num canto do banheiro, guardei o estilete no bolso e fiquei ali em silêncio por alguns minutos...

 

Um silêncio invadiu o local e isso significava que os meninos tinham ido embora, me levantei e fui sair do banheiro, assim que saio vejo um menino na minha frente, o mesmo olhou pra minha cara

 E me deu soco bem forte no meu rosto, eu comecei a ver tudo girando tudo estava ficando embaçado e cai no chão, e pelo o barulho o menino tinha corrido, sinto alguém vindo em minha direção, eu me levanto e tento correr, mais como eu estava  praticamente cego, eu não consegui ver pra onde estava indo e acabei batendo a cabeça na parede e caindo no chão, a pessoa veio em minha direção e me pegou no colo, eu tentei ver quem era, mais a única coisa que eu via era manchas borradas, a pessoa me levava pra algum lugar, assim que chegamos ele me coloco numa cama ou talvez seja uma maca, e eu senti uma agulha entrando em minha pele e um líquido sendo distribuído dentro de mim e desmaio..

Tenho que admitir aquela sensação da agulha entrando foi tão gostoso..


Acordo meio assustado, olho pra um lado e para o outro e vejo que eu estava na enfermaria do colégio, me levanto da maca e vou em direção ao espelho assim que me olho, consigo ver uma mancha roxa enorme no meu rosto, saio andando em direção ao corredor..


Passo pelo corredor todos me olhavam espantados outros riam de mim, por onde eu passava ficava em silêncio, e eu conseguia apenas ouvir 
* coitado dele *
* ele merecia mais *
 * porque não mataram ele logo * 

Eu parei e comecei a olhar em volta, todas aquelas pessoas falando de mim..


- O que aconteceu com você ? - Namjoon entra na minha frente olhando pra mancha roxa


- O que você ta fazendo aqui ?? 


- Hope consegui um trabalho pra mim de segurança aqui neste colégio, e o que aconteceu com você ?-tenta por a mão no meu rosto mais eu me afasto 

-me bateram -abaixo a cabeça e sinto lágrimas decerem pelo o meu rosto 

 

- Quem te bateu ? -levanta o meu rosto 

 

- EU NÃO SEI -grito 

 

eu estava chorando na frente de todos, eu estou me sentindo um fracassado, mais eu sou um né, como eu só percebi isso agora !?..

 

Olho pra frente e vejo alguém sangrando vindo em minha direção, o garoto tava com a mão na barriga, a blusa era branca então dava pra ver claramente que estava sangrando..


- por favor me desculpe, me desculpe por favor, eu não quero morrer, não deixa ele me matar, eu não quero morrer -o garoto se ajoelha em minha frente fazendo eu me assustar 


- O que você fez Tae -Nam arregala os olhos


- E-eu na-não fiz nada -olho pro garoto que estava em minha frente


- Então quem fez isso? -ele aponta pro garoto 

 

- Eu não sei, quem fez isso com você ? -me abaixo para ficar mais perto do menino

 

 - Eu não sei -começou a chorar, e eu me levantei, ele abraçou minha perna mais eu chutei o garoto pra que me soltasse


- O que fizeram com você ? 


- Eu tinha batido em você, quando estava correndo ouvi um "psiu" eu parei pra ver quem era, assim que eu parei me deram um soco muito forte no meu nariz, eu cai no chão e desmaiei, depois acordei na sala de informática, ouvi alguém  dizer "não meche com o Taehyung", logo em seguida sentir uma dor imensa invadir meu corpo, quando fui ver eu estava sangrando -tira a mão de cima do ferimento.. 

 

- o loko bicho -Nam fala enquanto olhava a faca enfiada na barriga do menino


" Mate ele, você é uma assassino e assassinos matam, mate ele Taehyung" uma voz grossa e passa pela a minha cabeça


- Você me bateu -passo a mão por cima da faca cheia de sangue

- Taehyung-Nam passa a mão no meu cabelo 


Chego perto do ouvido do menino e sussurro -Agora é a minha vez de te bater, diga adeus pra sua vida 

Seguro na faca que já estava enfiada em sua barriga, e começo a girar ela dentro dele, logo em seguida eu tiro a faca de dentro dele e enfio em seu rosto, retiro a faca e enfio em seu olho, girei a faca dentro do olho dele , o garoto gritava, todos do colégio estavam olhando assustados..


- TAEHYUNG -Nam me puxa pra traz, e eu jogo a faca no rosto do menino fazendo o mesmo cai que nem pedra no chão


- VOCÊ MATOU MEU NAMORADO -uma menina grita e vem na minha direção correndo, eu pego o meu estilete que estava no meu bolso, assim que a menina pula em cima de mim eu me solto de Nam  e passo o estilete no pescoço dela cortando-o, fazendo um pouco de sangue espirrar no rosto de Nam..


- Uau -Nam olha surpreso   pra menina caída no chão 


- Ops -começo a dar risada 

 

Todos que estavam a minha volta, começaram a entrar em desespero, começaram a correr de um lado para o outro e gritavam por socorro..

 

Eu me levanto, e saio andando, abro o portão da escola e saio, saio andando sem rumo, minhas roupas todas manchadas de sangue minhas mão estavam cheia de sangue, estava chovendo lá fora, a chuva caia em minha roupa, molhando ela e fazendo gostas avermelhadas caírem sobre o chão, paro e me sento no chão e fico olhando pro nada...

- PORQUE EU SOU ASSIM, EU ME ODEIO, EU DEVIA MORRER, PORQUE EU TO VIVO, porque eu -começo a chorar


 

- eu preciso morrer, meu lugar não é aqui na terra, meu lugar é no inferno, junto com demônios iguais a mim -sussurro pra mim mesmo

 

Me levanto e começo a andar, só que dessa vez a caminho pra casa, chego em casa, e Hope não avia chegado ainda, subo pro meu quarto pego umas roupas e vou tomar banho, entro no chuveiro e começo a chorar, choro sem parar, choro como se fosse o último dia da minha vida, choro como um bebê

 

- EU SÓ QUERIA TER PAZ, SERÁ QUE É TÃO DIFÍCIL ASSIM, NA ONDE EU VOU ENCONTRAR A PAZ !?, TALVEZ ENCONTRO ELA NUM CAIXÃO ? -saio do chuveiro me seco e vou pro meu quarto, abro a gaveta e pego alguns comprimidos calmantes, peguei vários e engoli de uma vez só, me joguei na cama, eu sei que os remédios não adiantaria em nada, mais de certa forma eles me dão coragem...

- Olá 

Olho pra traz e vejo um garoto todo de preto, era o mesmo garoto do colégio..

- O que como você entrou aqui ?? -eu me lembro de ter trancado a porta, como ele entrou!?

- Você devia colocar uma porta anti magia -da risada


- que ??, Quem é você? 


- nossa Taehyung eu tô tão chateado por você não lembra de mim 


- eu, não te conheço -tanto chegar mais perto

 Mais o mesmo, coloca a mão na frente, fazendo sinal de PARE, eu tentei me locomover, mais meu pés não se mexiam, olho pro chão e percebo que eu não tô não chão, eu tô flutuando, Mas como ele conseguiu fazer isso ?!


- Agora lembra de mim ? -suspira 


- NÃO, não pode ser, você morreu !! -Sussurro- VOCÊ TA MORTO


- Poxa, Tae -abaixo a mão, fazendo eu cair no chão


- QUEM É VOCÊ? -grito 

O garoto apontou pro chão, eu olho e lá estava escrito alguma coisa, parecia ser o nome dele...
 Mais não pode ser ele tinha morrido, eu vi ele morrer na minha frente, eu ouvi os médicos dizerem que ele estava morto, mais se ele está morto, o que ele está fazendo na minha frente, eu não tô ficando louco, ou talvez estou ?!

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado..!
Até o próximo capítulo..
Beijinhos na bundinha de vo6 ^_^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...