História Wherever You Are - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Seonyeondan, Bts, Hoseok, J-hope, Jimin, Jungkook, Kim Namjoon, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 236
Palavras 1.566
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello~
Olha a atrasada line aqui~
Atrasei mais que o esperado akshahs
Me desculpem

Boa leitura 💛

Capítulo 26 - Capítulo 25


Fanfic / Fanfiction Wherever You Are - Capítulo 26 - Capítulo 25

Acordo com a claridade vinda de uma fresta da janela em meu rosto, abro os olhos e percebo que estou sozinha na cama, estou sozinha no quarto. Uma dor de cabeça me invade e lembro do que aconteceu na noite passada. Me pergunto se foi um sonho, porém a dor de cabeça diz que não, pois só sinto dor de cabeça quando choro até dormir e foi o que fiz ontem, esfrego os olhos tentando tirar o resto de sono que ainda permanece no corpo, tiro o edredom de cima do corpo e viro de bruços sem vontade de levantar.

Escondo o rosto entre os braços estendidos sobre o travesseiro, me sinto mal novamente por falar tudo a Namjoon e com vergonha de chorar na frente dele, nunca fui de chorar na frente de ninguém pois geralmente as pessoas não entendem os meus porquês. Me pergunto se ele ficou chateado e saiu do quarto no meio da noite, tento lembrar se disse algo a mais que o deixou mais chateado, mas nada vem a mente.

Finalmente levanto da cama devagar e sento na beirada encarando minhas coxas, onde ainda tem algumas cicatrizes. Lembro do que disse a Namjoon, aquilo não foi nem o começo a história e lembro que não disse o motivo dos cortes.

Quando tive meus problemas com depressão, eu me julgava por tudo, me odiava por qualquer coisa. Na época eu tinha 17 anos, passei por coisas que não desejo a ninguém, estive em um relacionamento abusivo que só piorou meu estado mental, sentimental e físico. Não fui em médico algum, meus pais não se importavam comigo, viram os cortes e cicatrizes diversas vezes e nunca fizeram absolutamente nada, isso só fez com que eu me sentisse cada vez mais sozinha e odiada. Também nunca disse nada a meus amigos, escondia os cortes a todo custo, mesmo que para isso tivesse que passar calor no verão com um moletom grosso, sabia que se eles soubessem tudo que falariam seria “sua louca" e depois iriam esquecer, me olhar torto as vezes, nem sequer iriam considerar perguntar os motivos, perguntar se eu estava bem ou se precisava de algo.

Por algum milagre consegui superar tudo sozinha, chegou um dia que cansei de ser ignorada por todos e por mim mesma, decidi parar de abaixar a cabeça pra qualquer coisa.

Foi aí que entrei no “mundo do kpop”, sempre fui de assistir animes, já sabia mais ou menos dos estilos musicais asiáticos. Sempre vi pessoas falando sobre BTS em contas de animes no Facebook, falando que quem escutava as músicas não parava mais. Então lá fui eu, bancar a diferentona e provar que não sou todo mundo, porém me enganei. Amei as músicas, os meninos, cada vez mais me vi aprofundada naquele mundo que só me fazia bem.

Vi vídeos e li matérias sobre a história de cada um, sobre como tinham orgulho de ser quem eram, de correr atrás dos sonhos sem desistir. Isso me motivou de forma surpreendente e então decidi ser eu mesma e falar o que eu penso, sem me importar se iria agradar alguém ou não. Terminei o namoro, me afastei de algumas amizades idiotas, me aproximei de pessoas que estão comigo até hoje e me apoiaram quando souberam por tudo o que passei. Parei com os cortes, passei a usar roupas que me agradavam, ignorando os olhares curiosos que eram direcionados a minhas coxas, meus pais viram novamente, minha família inteira viu, mas quem ligou? Ninguém, e eu não me importei também.

Entrei em um estado em que minha auto-estima raramente caía, quando me sentia mal apenas deixava rolar, pois sabia que iria passar e não era nada demais, assistia vídeos dos meninos e várias vezes chorei e sorri ao mesmo tempo. Passei a ser mais feliz, eu era mais eu, e ainda sou. De todos os vídeos e de todas as histórias lidas, o principal sempre foi Kim Namjoon, ele sempre me motivou e me ajudou a superar problemas que não valiam minha dor. Sempre me fez bem sem nem saber disso e eu o amo com todas as minhas forças por isso.

Ouço a porta ser aberta lentamente e meus olhos se encontram com os de Namjoon, sua expressão não muda quando entra no quarto e fecha a porta atrás de si, o observo vindo em minha direção até sentar na outra cama de frente pra mim.

— Você está bem? – sua pergunta me surpreende, não esperava isso, esperava uma bronca ou até mesmo que perguntasse o porquê, mas não isso.

Ninguém nunca me pergunta isso e é algo que considero importante, pois só a pergunta já basta pra mostrar que a pessoa se importa comigo e perceber isso me deixa feliz. Namjoon está claramente mostrando que se importa comigo e nos conhecemos a tão pouco tempo, o olhando agora vejo seu semblante que transborda preocupação. Mais uma vez fico feliz por ser Army, por escolher essa família, por escolher Kim Namjoon como a pessoa que me dá exemplo e inspiração, também fico feliz por tudo que passei até aqui, sinto que se não fosse tais coisas eu não estaria aqui nesse exato momento.

— Sim. – respondo finalmente, sorrindo, e sinto uma enorme vontade de abraçá-lo novamente, estou tão feliz que sinto vontade de chorar.

— Ei, não chora! O que houve? – não percebi as lágrimas caindo até ele passar o dedo pelo meu rosto impedindo que uma das lágrimas complete seu caminho por meu rosto, sorrio em meio ao choro.

— É que eu tô feliz. – digo é começo a rir fraco e chorar ao mesmo tempo, Nam me olha confuso e ri também, o que faz com que suas covinhas apareçam.

Por impulso coloco minhas mãos em seu rosto, acariciando aquele furinhos fofos, dou uma risada fraca, mas dessa vez sem choro, não resisti e pressiono suas bochechas, fazendo com que sua boca fique mais fofa e me deixe com vontade de morder aquele biquinho que se formou

— Você é muito fofo, oppa! – digo na esperança que apenas isso aplaque minha vontade de o morder, sim eu tenho tendência a agressividade quando se trata de coisas ou pessoas fofas demais e Namjoon é uma dessas pessoas. Ele franze a testa e abaixa a cabeça rindo, o que me faz soltar suas bochechas.

— Falando desse jeito você que é fofa aqui. – diz de repente me fazendo corar e agora sou eu quem abaixa a cabeça rindo sem jeito. – Olha aí, tá corada viu, que fofa! – diz apontando pra mim e rindo.

— Aish, para. – digo rindo quando ele bagunça meu cabelo já bagunçado.

— Vem, vamos tomar café, Jin-hyung mandou eu vir te chamar mas no fim só fiquei enrolando. – levanta puxando minha mão, tento arrumar um pouco meu cabelo antes de chegarmos até a cozinha, mas é difícil fazê-lo com apenas uma mão, já que a outra está sendo segurada por Namjoon.

— Pensei que não iriam vir, estavam se pegando no quarto? – Jin pergunta quando chegamos até a cozinha e nos vê de mãos dadas, o que me faz corar mais uma vez.

— Vou ao banheiro. – digo rapidamente, soltando a mão de Nam é praticamente correndo até o banheiro.

— Tá louco Jin? Deixou a menina com vergonha, a gente só tava conversando. – o ouço dizer e logo depois ouço uma risada antes de entrar no banheiro, me olho no espelho e não tenho dúvidas de que se ficasse na cozinha por mais um segundo me transformaria em um tomate.

Lavo o rosto e quando termino coloco as mãos nas bochechas me encarando um tanto assustada por causa do que Jin disse, aquilo ronda minha cabeça como um corvo sobrevoa sobre a carcaça de um animal morto.

Tudo bem que eu fiquei com vontade de beijar Nam ontem a noite, mas ninguém precisa saber desse fato. Respiro fundo tentando manter o controle sobre meus batimentos cardíacos, faço minhas higienes calmamente e saio do banheiro mais controlada. Sigo até a cozinha e mais uma vez vejo a maravilhosa cena dos meninos sentados à mesa tomando seu café de manhã como uma família.

— S/n, posso perguntar uma coisa pra você? – Jimin pede assim que me junto a eles na mesa.

— Pode. – digo simplista.

— Por que você está com a blusa do Namjoon-hyung? – pergunta e eu paro imadiatamente, olhando pra baixo e vendo a enorme blusa cinza meio amassada, ela bate mais ou menos na metade da minha coxa, levanto o olhar e fico intercalando entre Jimin e Rap Mon.

— Ela acordou no meio da noite e quis tomar banho, mas não tinha outra blusa, então dei essa pra ela dormir. – Nam fala tão rápido que me pergunto se os meninos entenderam, mas agradeço mesmo assim já que tal fato não me passou pela cabeça e eu não sabia o que dizer. Jimin me olha como se quisesse saber se é verdade é eu sustento a resposta com um menear de cabeça rápido.

— Hum, banho no meio da noite, tá. – diz meio desconfiado, fico envergonhada novamente por sua desconfiança e por pensar no que pode ter passado em sua mente.

— Vamos comer logo. – Yoongi desvia do assunto meio mal humorado e eu o agradeço mentalmente.

Fico aliaviada por não insistirem no assunto e começo a comer, lembrando que ontem além de dormir sem tomar banho também não comi nada.


Notas Finais


Sinto que os capítulos estão ficando cada vez maiores aksjajsh
Vamo deixar assim né? Nada de cortar capítulo no meio. Sz

Gente, preciso dizer que quase perdi esse capítulo inteiroooo eu quase morri vcs não tem noção.
Sempre deixo o rascunho salvo no wattpad antes de postar né daí eu tava escrevendo o capítulo desde as nove horas na manhã, sim eu estava escrevendo na escola ajshaj
Só parei de escrever pra comer e tomar banho. Daí quando voltei do banho fui voltar a escrever e cadê o capítulo? T-T
Fiquei com tanta raiva que quase chorei. Mas daí achei o capítulo perdido lá na outra fic que eu parei de escrever ahsuahs vai saber né, mistérios do wattpad...

Sobre esse capítulo: apesar de tudo tô amando forte ajshaj

É isso aí. Votem, compartilhem... Te Amo vocês 💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...