História Wherever You Are (Namjoon) - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bangtan Seonyeondan, Bts, Kim Namjoon, Namjoon
Exibições 110
Palavras 1.108
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee 💛

★Atenção aqui★
Eu disse que hoje encerraria a "votação" do horário da postagem da fic né? É. Então o horário que foi mais votado foi 19:30, portanto esse vai ser o horário fixo de todos os dias até o fim da fic (começando amanhã). Quero avisar também que posso atrasar uns minutos aqui por que antes de postar eu reviso o capítulo mais uma vez, e também eu posto o capítulo no wattpad antes de postar aqui na spirit. Só isso mesmo. S2

Aliás, coloquem o colete. Sério.
Boa leitura~

Capítulo 26 - Cap. 24


Fanfic / Fanfiction Wherever You Are (Namjoon) - Capítulo 26 - Cap. 24

Pera. Quê? Beijar? Não. Não. Não. Vai com calma. Ele é teu bias e já basta estar abraçada com ele, na cama.

"Droga, o que eu tô pensando?" – pergunto a mim mesma em pensando. O que está acontecendo comigo?

Ele é só meu bias e possivelmente a pessoa que eu mais admiro e respeito nesse mundo. Não é pra tanto. Não posso nem sequer querer beijar ele.

Tá que eu já imaginei isso inúmeras vezes, já escrevi imagines no Twitter sobre isso e até mais que isso. Tive um sonho erótico com ele! Mas querer beijar assim na vida real? Isso é normal? Será que todo mundo que encontra o bias sente isso?

— Tudo bem? – Namjoon me tira dos meus pensamentos. O olho mas logo desvio o olhar, sinto meu coração acelerado e minha mão suando.

— Tô bem. – respondo automática. – "Droga para de pensar em beijar ele." – continuo dizendo a mim mesma.

Meus pensamentos estão me matando. Talvez eu esteja começando a surtar. Fico pensando em como seria tocar aqueles lábios carnudos, parecem ser macios e tenho vontade de provar dessa maciez. Suspiro.

— Já está com sono? – pergunta de novo.

— Ah, não. – como eu estaria com sono querendo beijar a pessoa que estou abraçada sabendo que não posso o fazer.

Tento afastar ao máximo os pensamentos sobre como seria beijar Kim Namjoon. Não posso pensar nisso, ele com toda certeza nunca pensaria nisso, aliás de onde eu tiro essas coisas? Tudo o que eu imagino nunca vai acontecer.

"Cai na real Sophia." – digo a mim mesma, ficando meio deprimida. Mas também tenho que entender que não é só por que eu tô abraçada com o bias que vou poder beijar também né. Deu chega de pensar nisso.

— Posso perguntar outra coisa? – quase levo um susto com a pergunta repentina.

— Pode. – murmuro em resposta.

— Isso pode parecer estranho e pode acabar por não ser nada, mas é algo que me deixou intrigado desde quando estávamos na sua casa ontem... – fico curiosa com o que ele tem a perguntar e o olho novamente, conseguindo não pensar em beijo. – Quando te levei no banheiro pra fazer o curativo no corte você disse que já estava acostumada com aquilo, o que quis dizer com isso?

Droga. Droga. Droga. Merda! Estava bom demais pra ser verdade. Por que eu sou tão boca aberta? Por que falei aquilo? Porra. Sempre tento não lembrar, mas eu sou a única que trás tudo à tona. Como vou explicar isso agora? Como vou explicar que estou acostumada com aquilo pelo simples fato de que eu me cortava? Como?! Caralho!

Fico o encarando. Não sei o que responder. Se eu disser ele vai me julgar. Com certeza. Eu não quero isso. Está tudo muito bom. Não quero destruir isso. Mas o que eu respondo? Nao quero mentir, mas também não quero falar tudo.

— A-ah, é-é que... – limpo a garganta ainda em dúvida do que responder. – Eu tô acostumada a me machucar. É isso.

Digo finalmente e dou um sorriso amarelo tentando parecer o mais convincente possível. Pelo menos não menti totalmente.

— Machucar? Como? – franze o senho e pergunta desconfiado, acho que não fui convincente. Porra ele é inteligente demais. Droga, será que vou ter que dizer a verdade? Me mexo desconfortável.

— Não quero que você me odeie. – digo num quase sussurro. Ele faz uma cara de desentendido. Desvio o olhar, abaixando a cabeça, encosto a testa em seu peito e fecho os olhos, sentindo um nó se formar em minha garganta. Droga.

— Por quê eu te odiaria? – pergunta sem entender.

Fico em silêncio, se eu tentar falar vou chorar com certeza. Respiro fundo tentando controlar a vontade de chorar.

— É que... Eu tive uns problemas... – respondo me esforçando ao máximo pra não pôr tudo pra fora ali mesmo. Respiro fundo de novo. Namjoon continua em silêncio. – "Coragem. Você consegue, duas semanas com o BTS uma hora isso iria acontecer." – penso.

Continuo alguns segundos, que pareceram horas, em silêncio. Respiro fundo mais uma vez, aspirando seu cheiro.

— Eu me cortava... – digo de uma vez, e o nó na garganta se forma novamente. Sinto o corpo de Namjoon ficar tenso, o sinto prender a respiração por alguns segundos. Fico mal por isso. Ele não deveria saber disso assim, desse jeito. Droga, por que sempre tenho que estragar tudo?

Sinto que vou chorar e agora não consigo evitar. Me levanto rapidamente tentando evitar que eu acabe chorando em seu colo. Mas antes que eu consiga sair de sua cama ele me impede, fazendo com que eu caia sentada na mesma. Ele senta na cama também, segura meu rosto me fazendo o olhar. Meus olhos se enchem de lágrimas, antes que alguma lágrima caia Namjoon me abraça. Eu o abraço de volta e acabo desabando, choro como se não houvesse amanhã, só tento controlar pra não chorar alto e acabar acordando os outros meninos.

— Me desculpa. – digo em meio a soluços.

— Shh, você não tem que se desculpar. – responde apertando o abraço.

Sinto que posso fazer tudo dentro desse abraço. Um abraço desajeitado, mas que conforta de forma inexplicável. Agora entendo por quê Jin diz que quando se sente mal o procura para abraçá-lo.

Namjoon se inclina levemente afastando o abraço e me faz deitar na cama de novo. Ele nos cobre com o edredom novamente e me envolve em seus braços. Ficamos assim por uns minutos, comigo chorando baixinho, desejo nunca sair desse abraço. Depois de um tempo em silêncio consigo parar de chorar um pouco, mas ainda estou soluçando.

Sinto sua mão pousar em meu cabelo, fazendo um cafuné. Gosto disso e enterro mais meu rosto em seu peito. Suspiro aspirando seu cheiro, o que me tranquiliza.

"Como tudo acabou desse jeito?" – questiono em pensamento.

É incrível como Namjoon me desperta inúmeros sentimentos. Me deixa feliz, eufórica, envergonhada, tranquila e o principal, me deixa bem. Sinto meu peito se aquecer mais uma vez e uma sensação de alegria repentina tomar conta de mim. Esqueço todos os problemas, esqueço do medo de ele me rejeitar pela automutilação, esqueço qualquer preocupação, esqueço absolutamente tudo e todos. Fico concentrada em nós dois, aqui, agora. Concentro em seu abraço, em seu cheiro, em seu carinho no meu cabelo.

— Obrigada, oppa. – digo baixinho, ele exita um pouco com a mão em meu cabelo, mas continua.

— Por quê? – pergunta, depositando um beijo no topo da minha cabeça. Dou um sorriso.

— Por ter me ajudado. Desde sempre. Mesmo quando você nem sabia que eu existia. Você estava lá quando eu precisei, mesmo não estando de verdade. Me despertou sorrisos em meio a lágrimas. Você me ajudou a superar os problemas. Me motivou e me fez ter vontade de viver. E eu te amo muito por isso.


Notas Finais


Capítulo bem cute e bem choravel pq sim

Ela disse que ama ele :')
My feels 💘
Tô bem sentimental com esse cap serião ;-;

Votem, compartilhem ~surtem~
Te amo vcs ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...