História Wherever You Are - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Seonyeondan, Bts, Hoseok, J-hope, Jimin, Jungkook, Kim Namjoon, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 239
Palavras 1.736
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEEE
PRECISO DIZER QUE TO APAIXONADA POR ESSE CAPÍTULO (tô berrando por isso)
E PRECISO DIZER TAMBEM PRA COLOCAREM COLETE

BOA LEITURA MEUS AMORES ❤❤

Capítulo 27 - Capítulo 26


Fanfic / Fanfiction Wherever You Are - Capítulo 27 - Capítulo 26

Depois do café voltado para o quarto onde havia dormido, o qual descobri ser de Namjoon e Suga, me pergunto onde Yoongi formou pra me deixar na cama dele, sendo que no final nem dormi nela.

Pego meu celular sobre o criado mudo, o tirando do carregador e ligando, vendo as mensagens que minha mãe mandou e algumas notificações do Twitter. Respondo as mensagens mesmo sabendo que minha mãe não vai ver por provavelmente já estar dormindo, como não tenho outra roupa sou obrigada a pôr a que estava no dia anterior, lembrando que terei de voltar ao hotel, tomar outro banho e trocar de roupa novamente.

Como uma boa garota arrumo as camas e deixo o quarto organizado, mesmo não sendo meu, então volto para a sala, onde Yoongi está jogado no sofá parecendo completamente exausto.

— Oi. – digo me sentando no outro sofá.

— Oi. – o ouço responder sem o menor ponto de disposição.

— Você parece cansado. Não dormiu bem? – pergunto, me sentindo culpada por tê-lo tirado de sua cama.

— Quase isso, na verdade não dormi em casa. – diz se mexendo no sofá e soltando um grunhido que pareceu ser de dor, o vejo colocar a mão no quadril e deitar de bruços, ainda reclamando de dor.

— O que houve? – pergunto, minha mente não é muito boa para pensar em algo que as pessoas normais pensariam, tento afastar o pensamento que me ronda.

— N-nada, só tô com dor. – diz limpando a garganta.

— Dor porquê? – questiono, sinto vontade de rir por sua atitude de tentar fingir estar tudo bem, pois ele não está conseguindo.

— Nada, só veio essa dor no quadril do nada. – diz e percebo que Yoongi não quer falar o porque, resolvo deixar pra lá, porém sou paranóica e meus pensamentos não me permitem pensar algo normal. Quando uma pessoa fica com dor no quadril eu só sei de dois motivos pra isso: ou caiu, ou fez sexo anal. Meu lado colorido da força acaba falando alto demais, porém tento deixar pra lá pois é algo pouco provável. Confesso que no fundo quero que seja isso, seria legal se algum dos shipps que tanto amo no Bangtan ser real, sem perceber estou o olhando sugestivamente e com uma sorriso de lado, o que o faz me olhar curioso.

— Que foi?

— Yoongi, você está com dor no quadril pelo motivo que eu estou pensando? – tento não ser tão direta, mas a curiosidade é algo que não controlo, o vejo corar e isso me faz ter quase certeza, não consigo evitar uma risada escapar.

— Do que você está falando? N-não deve ser nada do que está pensando. – diz desviando o olhar.

— Só preciso dizer que se for o que estou pensando… Isso é muito legal. – digo ainda rindo e ele volta a me olhar com as sobrancelhas arqueadas, então continuo. – Foi com quem?

— O quê?! – pergunta me olhando incrédulo, começo a rir de novo por sua atitude. Então vejo Hoseok entrar na sala todo feliz, os dois se olham e Yoongi o fuzila com o olhar.

— Ai meu Deus. – digo colocando a mão na boca por não acreditar no que acabei concluindo, porém o sorriso no rosto não some e nem o riso. Yoongi esconde o rosto entre os braços no sofá e Hoseok me olha tentando entender o que está havendo.

— Que foi? – Hobi pergunta se direcionando a mim, então o mais baixo senta no sofá novamente deixando um ruído de dor escapar de sua boca, Hoseok o olha preocupado e senta ao seu lado. – Desculpa.

Parece que é mesmo o que estou pensando e uma enorme alegria toma conta de mim, então paro de rir e fico os olhando, sem dúvidas de que meus olhos estão brilhando.

— Hoseok cala a boca. – Yoongi diz tentando segurar o outro de falar algo a mais que deixe minhas dúvidas em zero.

— Mas é sério, desculpa. – Hobi continua.

— Não é disso que tô falando. – diz e olha pra mim como se dissesse do que ele está falando. Hoseok me olha, vendo como os estou admirando, então cora também e não evito um enorme sorriso brotar em meus lábios com a quase certeza.

— Essa aí parece mais inteligente que o Namjoon, sacou as coisas sem eu precisar falar nada. – Yoongi diz carrancudo e começo a rir baixo. Hobi arregala os olhos e fica intercalando o olhar entre mim e Suga, como se procurasse o que dizer.

— Ei, tudo bem, não tenho problemas com isso. – digo tentando tranquilizá-los por ter notado a preocupação de J-Hope.

— Olha, ninguém pode saber disso tá? Só o manager e os meninos sabem, se mais alguém souber vai dar muita merda. – Yoongi esclarece novamente, afirmo com a cabeça, embora esteja feliz por saber disso sei que é preocupante pois é algo muito sério, ainda mais por saber como é a sociedade coreana.

— Eu sei, podem ficar tranquilos que por mim ninguém vai saber disso. – digo sorrindo para tranquilizá-los novamente. – Isso é muito legal! – digo batendo palminhas e agora os dois acabam rindo comigo.

— Por que tá tão feliz? – Hobi pergunta.

— Não sei, eu fico feliz quando descubro algo assim, me identifico.

— Se identifica? – dessa vez é Yoongi quem pergunta e minha vez de corar levemente, porém não posso fugir agora.

— Eu sou bissexual. – digo sem desviar o olhar e os dois me encarando surpresos.

— Sério? – perguntam em uníssono e eu afirmo com a cabeça.

— Mas você ainda tá no armário? – Hoseok pergunta e seu jeito me faz rir enquanto Yoongi revira os olhos.

— Não, minha família sabe e meus amigos também, só não digo pra ninguém assim do nada, se me perguntarem eu falo se não eu nem toco no assunto. – respondo dando de ombros.

— Os dois balançam a cabeça afirmando, continuamos conversando por um tempo até resolvermos que tenho que ir ao hotel, dessa vez Hoseok quem me levou já que Yoongi não estava em condições.

Agora estou sozinha no hotel, Hoseok foi embora afirmando ter algumas coisas pra fazer, mas que logo voltaria para me levar de volta ao apartamento. O avisei que iria dormir um pouco e que provavelmente quando ele voltasse eu estaria dormindo e não escutaria a campainha, então falei com o recepcionista do hotel e dei uma chave extra pra ele.

Após isso tomei um banho mais demorado que o normal, troquei de roupa colocando um short confortável e uma blusa de regata cavada. É meu terceiro dia na Coréia e me sinto completamente em casa, fico feliz por já conseguir falar em coreano normalmente mesmo que ainda enrole em algumas palavras. Coloco música no celular antes de fechar os olhos e dormir abraçada ao travesseiro.

Acordo com fome, esqueci de almoçar, acho que Hoseok ainda não veio aqui. Me viro na cama com preguiça de levantar, desligo a música que ainda tocava no celular e finalmente me levanto seguindo até o banheiro.

Quando saio ouço um barulho de chave na porta e vou até lá para receber Hobi, porém fico surpresa por ver que quem abre a porta é Namjoon.

— Oi. – diz como se não fosse nada o fato de ele estar ali ao invés de Hoseok, tira os sapatos e entra.

— Oi, pensei que o Hobi iria vir. – digo indo em direção a sozinha tomar água e ouço Nam vir comigo.

— Ah, é ele disse que era pra mim vir. – diz simplista sentando na mesa enquanto enchi um copo d'água.

Ficamos nos olhando enquanto tomo a água e quase me afogo por seu olhar tão intenso. Terminando volto o copo para a pia e encosto na mesma, voltando a o olhar em silêncio por uns minutos, o que me deixa sem jeito por não ter assunto. Mas não sou a única que parece desconfortável, Namjoon se mexe na cadeira a cada minuto parecendo querer falar algo.

Então seu olhar para em minhas coxas, sigo o mesmo e acabo corando, meu short é curto o suficiente para ver todas as cicatrizes que sobraram da minha depressão. O olho sem jeito e ando até a porta do quarto na intenção de pegar outra coisa para vestir.

Porém sou impedida por Namjoon que segura meu pulso firme e me vira bruscamente, o que me faz quase cair, ele desliza uma das mãos por minha cintura causando um arrepio e a outra vai para meu rosto acariciando levemente. Fico surpresa e congelada pela aproximação repentina, Nam está perto demais, meu coração acelera e sem perceber já estou arfando, minhas pernas ficam bambas pela enésima vez desde que vim para a Coréia.

— A verdade é que fui eu quem pediu para vir no lugar do Hobi. – diz me deixando confusa, sua voz está baixa e rouca para que apenas eu escute, mesmo que não haja mais ninguém no local. – Eu queria te ver. – novamente sinto meu corpo estremecer, ele me puxa mais fazendo com que nossos corpos fiquem colados. Olho para seus lábios por impulso e depois noto que seus olhos também estão focados em minha boca, passo a língua umedecendo os lábios que ficaram secos de repente. Sinto meu coração acelerar cada vez mais e fico tonta com a sensação, me pergunto se estou de pé mesmo ou se é Namjoon quem me impede de cair.

Em segundos o vejo exitar então de continuar a aproximação, quando dou por mim nossos lábios estão colados em um beijo delicado, fico surpresa com a ação e me pergunto se devo o afastar, mas antes que meu pensamentos falem algo meu corpo já começa a agir, fecho os olhos sentindo seus lábios que agora não tenho certeza de que são extremamente macios, ele aperta minha cintura me causando um arrepio forte e eu finalmente me entrego ao beijo.

A sensação de ter seus lábios contra os meus é indescritível, com um pequeno comento Nam passa a mão que estava em meu rosto para minha nuca, aprofundando o beijo.

Coloco uma de minhas mãos em sua nuca também, mexendo em seu cabelo levemente. O sinto pedir passagem com a língua e antes que eu pense em algo já estou cedendo, logo nos vejo em um beijo carinhoso e lento.

Infelizmente o ar se faz necessário, com um selinho quebramos o beijo e ficamos nos encarando. Ambos estamos ofegantes e tenho certeza que estou corada já que sinto minha bochechas quentes. Me sinto entorpecida por seu ato inesperado e não consigo pensar em absolutamente nada, apenas em querer ter sua boca contra a minha novamente.


Notas Finais


AAAAAAAAAA

Eu to surtando com esse capítulooooo

AAAAAAAA YOONSEOK

AAAAAAAA ELES SE BEIJARAM FINALMENTE

EU TO COMPLETAMENTE APAIXONADA POR ESSE CAPÍTULO SOCORR

E ELA É BI AAAAAAAA

BERRANDO AQUI PQ N POSSO BERRAR DE VDD T-T

COMENTEM, COMPARTILHEM ~amem~ A FIC

TE AMO VOCÊS ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...