História Wherever You Will Go - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Bela e a Fera
Tags Drama, Romance
Visualizações 3
Palavras 1.159
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Leiam nas notas finais <3

Capítulo 6 - Capitulo 6: Wherever You Will Go


Jeon quando chegou no apartamento onde estavam, viu que Lucy havia ido embora. 

Então ele pegou um táxi e foi direto para o aeroporto, ligando repetidamente para Lucy, mas não havia resposta! 

 

Quando chegou em seu apartamento, Lucy também não estava. Ligou novamente, mas continuou sem resposta. 

Foi então que recebeu uma ligação,- ele não reconheceu o número, então atendeu. Ao atender, era a voz de uma mulher, que dizia: 

Jeon Park? Aqui é Elizabeth. Eu não sabia para quem ligar, então achei o celular dela, e vi que havia muitas chamadas sua, então o liguei. -Jeon diz: Mas quem fala? Como assim achou o celular de Lucy? 
Eu achei junto a ela, quando ela... estava deitada no chão. 
Como assim deitada no chão? 
Por favor, venha ao hospital, acho que terá melhor resposta! 

Jeon então foi correndo para o hospital. Chegando lá a mulher que havia ligado o recebeu. Ele perguntou desesperado: 

Onde Lucy está?? O que aconteceu com ela? Por que você está com o celular dela? 

Chegou o médico responsável por Lucy: 

Calma senhor! Você é parente de Lucy? 
Sim, eu sou o noivo dela! O que aconteceu? 

O médico então o levou até sua sala:

Lucy sofreu um acidente de carro, suas condições não são boas. Fizemos exames nela, e meio a esses exames... foi constado que ela está grávida. - Jeon o olha com os olhos arregalados, deixando algumas lágrimas escorrer por seu rosto:
Grávida?? 
Sim! Mas por conta do acidente... infelizmente ela perdeu o bebê. - Jeon se vira para a parede e começa a chorar, soluçando. 
Nós fizemos outros exames, ela teve uma hemorragia cerebral, ela bateu a cabeça com muita força no chão, então não te dou muita esperança. Se ela acordar, vai ser um milagre, mas provavelmente não se lembrará de nada. 

 

Jeon estava indignado com o que ouvia. Pensava em tudo o que havia dito a ela, e se culpava. 

Ficou sentado o tempo todo ali, esperando dar o horário de visita. 

Então finalmente entra no quarto onde Lucy estava. 

 

Ela estava com um pano branco em sua cabeça, por conta do acidente, tinha uns cortes em seu rosto. Seu rosto estava meio roxo, parecia estar inchado. Seus braços e pernas com alguns curativos. 

 

Jeon entra pausadamente na sala, chorando. Sentia suas lágrimas escorrendo por seu rosto. Não desviava seus olhos dela. Se sentou em uma cadeira que havia ao lado, segurou suas mãos, é tudo que podia falar era pedir perdão 

Me perdoa meu amor, isso é tudo culpa minha. Se não tivesse descontado minha raiva em você, dito aquelas coisas horríveis, estaríamos juntos agora, sorrindo. Por favor acorde, não me deixe aqui, preciso de você, quero te ver sorrindo novamente, você é meu tudo. Por favor, acorde. - ele apoiou seu rosto nas mãos de Lucy, acariciando-as.

 

Lucy não acordava por dois dias. Jeon não saia de perto dela, nem por um segundo. 

 

Jeon estava no quarto com Lucy, segurando suas mãos. Foi então que sentiu seus dedos se moverem. Ele a olhou e viu que seus olhos estavam entre abertos. Jeon gritou o médico. 

Vai ficar tudo bem meu amor, eu estou aqui. Me perdoa por ter feito você chorar. - Disse Jeon chorando.

Lucy levanta suas mãos passando no rosto de Jeon. Ela olha diretamente nos olhos de Jeon, deixando uma lágrima escorrer de seus olhos, fazendo pouco esforço para falar: 

E-eu não tenho nada em que te perdoar. N-não foi sua culpa. Não se culpe por isso.- Lucy falava enxugando as lágrimas que escorriam do rosto de Jeon. - Eu Te Amo, desculpa por não ter dito isso mais vezes. - Ela o puxa cuidadosamente para perto de seu rosto e selam seus lábios com um beijo inocente de amor, molhado por lágrimas. 

 

Ela solta suas mãos de Jeon, caindo lentamente na cama. Foi então que Jeon abriu seus olhos completamente inchados de tanto chorar, quando ouviu o aparelho apitar. 

Jeon apoia sua testa na de Lucy, soluçando, não acreditando que aquilo acabara de acontecer. 

Os médicos chegaram tirando Jeon dali. Ele esperou do lado de fora, acertou tudo para o enterro. 

 

No outro dia

 

No enterro de Lucy, foram a prima de Jeon e seu amigo. Os mesmo de despediram, e Jeon continuou ali. A tarde estava fria, uma brisa gelada tomava conta daquele dia. 

Quando ele voltou para seu apartamento, se deitou em sua cama e abraçou o travesseiro, na qual tinha o cheiro dos cabelos de Lucy, então começou a chorar. Se levantou e foi até a sala, e se lembrou que foi ali que deram seu primeiro beijo. Cada canto daquele apartamento tinha uma lembrança de Lucy. Ele a via descendo as escadas sorrindo como sempre, e sorria também, sempre com lágrimas escorrendo em seu rosto.

Foi então que se lembrou do quarto em que Lucy estava preparando para dar de presente a ele. 

Ele vai até o quartinho, quando abre a porta, se depara com inúmeras fotografias nas paredes. Lucy o havia preenchido com muitas fotografias, era seu presente para ele. 

Então ele começa a olhar as fotos e se lembrar de cada momento com Lucy, até que vê uma carta numa mesinha que ali tinha. Lucy havia escrito no dia em que eles brigaram. Ele pega a carta e sai do apartamento, e vai até aquela praia que Lucy tanto amava.

Na carta dizia:

"Meu amor, eu sei o quanto difícil foi você saber dessa notícia, eu não liguei muito de você ter descontando em mim, mas suas palavras foram severas comigo. Mas mesmo assim te perdôo. Não há razão para que fiquemos brigados. Não consigo viver sem você. Você é tudo o que tenho, onde eu posso me apoiar sempre. Por isso não se preocupe, nada disso é sua culpa, quero te apoiar nesse momento, sei que precisa de mim. Eu Te amo! Mesmo nunca ter dito isso, você sabe o que sinto por você! Eu Te Amo e sempre vou te amar, aonde quer que eu esteja"

Jeon leu tudo aquilo não podendo suportar a dor que estava sentindo em seu peito. 

Sentia suas lágrimas escorrer pelo rosto. Ele olhou em direção ao mar e disse respondendo a carta: 

Amor, mesmo você dizendo que não foi minha culpa, eu vou continuar te pedindo perdão. Ainda sinto uma culpa em mim, mas depois dessa carta, eu só quero ter lembranças maravilhosas de você, dos momentos que passamos juntos. Eu disse tantas e tantas vezes que te amava, mesmo você não me dizendo de volta, sabia que me amava. Agora que estou sem você, recebo dois Eu Te Amo, mas você não está aqui para eu te abraçar. Eu Te Amo tanto, mas tanto, que pensei que não suportaria viver aqui sem você. Mas decidi viver para manter suas memória vivas. Você foi é vai continuar sendo tudo pra mim. E onde quer que você vá (Wherever You Will Go) sempre estarei com você. Eu Te Amo Lucy! 

 


Notas Finais


Desculpem pela demora, pois tive alguns probleminhas ;**
Espero que gostem! Esse foi o último capítulo. <3

Obrigada por lerem <3

Beijos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...