História While I'm still here - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Visualizações 69
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Vim rápido para postar mais um capítulo para vocês. Não sei quando irei postar o próximo, mas prometo tentar não demorar muito

Tentem ignorar os possíveis erros w boa leitura ☺☺

Capítulo 2 - Lembranças calorosas


Fanfic / Fanfiction While I'm still here - Capítulo 2 - Lembranças calorosas

Acordo com o som alto do despertador incomodando meus ouvidos, despertando-me de mais um pesadelo do qual tenho tido frequentemente desde aquele fatídico dia. Eu havia voltado aquela noite através do sonho e revivido todos os piores momentos que havia passado naquele dia.

Tenho dificuldade em levantar da cama pelo simples fato de ter esquecido a janela aberta e estar entrando um vento gelado capaz de arrepiar até os menores pelos do meu corpo. Assim que consigo realizar tal feito com bastante dificuldade, caminho em direção a janela para fazer o trabalho que eu deveria ter feito noite passada, mas que não fiz por que minha tia me convenceu a fazer algo tão estúpido quanto ir ao festival de dia dos namorados que havia começado nessa semana do dia doze de junho e que só terminaria no final do mesmo.

Assim que fecho a janela vou em direção ao banheiro que fica do outro lado do quarto para fazer minha higiene pessoal e descer para tomar café em companhia de minha tia que já deveria ter posto o café na mesa, afinal ela sempre fora pontual. Assim que entro no banheiro começo a me despir e entro no pequeno box que se encontrava dentro do mesmo para poder tomar um banho e tentar levar os resquícios de mais um pesadelo que tem me artomentado por muitos anos. Era sempre assim, todos os dias da minha vida eu voltava a ter lembranças daquela noite e sempre acordava e ia tomar um banho para ver se a água lavasse qualquer sujeira que eu achava que se materializava através dos meus pesadelos e me impreguinavam até estar completamente tomada pelo odor daquele liquido vermelho do qual eu me lembrava.

Logo depois de me sentir limpa o suficiente eu deixo o box e me enrolo numa toalha qualquer que havia pendurada num dos batentes do banheiro. Caminho em direção ao espelho onde se encontrava uma pia para poder escovar os dentes e me deparo com minha imagem refletida no mesmo e percebo o quanto eu havia mudado. Meu cabelo louro que antes era curto, agora se encontrava até minha fina cintura; meus seios que antes eram pequenos, agora estavam maiores marcando o fino pano da toalha que cobria meu corpo.

Não havia mudado só o meu corpo, mas também minha personalidade e minha maneira de agir. Antes era uma garota inocente que achava que o mundo fosse algo maravilhoso do qual poderia viver sem ter nenhum tipo de preocupação e nenhum tipo de problemas na vida. Afinal sempre fui uma garota que teve tudo do bom e do melhor, feliz com minha vida e minha inocência, sem ao menos me dar conta que tudo em apenas uma noite poderia desmoronar sobre as mãos de uma única pessoa da qual eu nem sei o rosto. Nunca achamos que tais coisas irão acontecer conosco, até que precisamos passar pelas mesma para poder enfim acreditar que tudo é a mais pura verdade e não uma simples ilusão. Como eu queria que fosse apenas uma ilusão.

Saio de meus pensamentos ao me dar conta que ainda estou parada diante do espelho fitando minha imagem que antes era de uma menina alegre e que agora passou a ser de uma garota triste e melancólica que não tinha mais nada para preencher o vazio em que era sua vida. Bem era isso que eu pensava, até minha mente acabar formulando uma lembrança da qual passou a ser difícil de voltar a relembrar.

                           ⚛

Era mais um dia normal para qualquer um que acordasse e se deparasse com o azul celeste do céu, mas não para aquelas três doces crianças que já se encontravam eufóricas e ansiosas por mais um nascer do sol. Afinal de contas cada dia era um novo dia para passarem em companhia uns dos outros e poderem brincar e se divertirem o máximo que pudessem sem ao menos se importarem com o tempo, que para aquelas três crianças essa simples palavra nem sequer deveria existir, não quando estavam juntos. Pois não existia nada quando ficavam juntos, nem mesmo o tempo para os incomodar.

- Ei Natsu, que tão se fossemos juntos para o próximo evento de games que ira acontecer na próxima semana? - perguntou o menino com os fios louros para o garoto rosado que se encontrava entretido vendo a pequena menina brincar com o pequeno filhote de gato que tinha uma pelagem estranha de um tom azul claro.

Estava tão distraido vendo a menina brincar com a pequena bolinha de pelos azuis denominado Happy, que nem sequer ouviu o que o outro havia lhe dito, mas saiu de seus devaneios assim que ouviu a voz do motivo de sua distração.

- Há não onii chan, assim não vale, pois vocês sabem que eu não gosto desses tipos de coisas de meninos! - exclamou a pequena menina com um biquinho nos lábios e a cara emburrada, que na opinião dos outros dois era a coisa mais fofa que já haviam visto no mundo. Afinal de contas a pequena Lucy era considerada fofa por todas as pessoas que viviam naquela ilustre mansão da qual os três se encontravam no enorme jardim que havia na mesma.

- Ora maninha eu havia me esquecido disso, mas deixa eu e o Natsu irmos para esse evento que eu prometo da próxima vez leva-lá para onde você quiser. Palavra de Sting Heartfilia. - disse o louro com um olhar de determinação e um grande sorriso nos lábios. A garotinha assim que ouviu essas palavras saídas da boca do irmão abriu um enorme sorriso que acabou derretendo o coraçãozinho de um pequeno rosado que se encontrava assistindo o dialogo dos dois irmão que não tinha nem se quer se pronunciado sobre o mesmo. - Esta bem oni chan, assim eu deixo vocês irem. - voltou a dizer a pequena.

- Não se preocupe Lucy, pois nesses eventos vendem aqueles ursos e lanternas que brilham no escuro que você tanto gosta! - exclamou o rosado na esperança de que a menina fosse querer ir ao evento, pois adoraria ter não só a companhia do melhor amigo, mas também da sua irmã que era sua melhor amiga também. Achava que os três nunca deveriam se separar em hipótese alguma, nem para irem ao um simples evento de games.

Tal como o rosado queria. Os olhinhos da pequena começaram a brilhar e logo começou a gritar de que queria ir para esse evento que antes achava sem graça por pensar que só havia coisas bobas de meninos. Ficou feliz por constatar o contrário, e é claro que o irmão não se opôs, pois adorava a companhia da pequena que junto do melhor amigo não havia coisa melhor.

                           ⚛

Terminou de ter aqueles pensamentos de como fez o irmão e o melhor amigo comprarem todo tipo de lanternas diferentes e os mais variados tipos de ursos do qual se pegou direcionando o olhar para um em especial que se encontrava em cima de sua cama do qual havia ganhado do rosado aquele dia, mas que acabou o levando quando resolveu ir embora tentando fugir daquilo que a atormentava naquela cidade. Havia acabado de se dar contar que deixou algo muito importante para trás, algo que sempre fazia os seus dias serem mais felizes e mais brilhantes. O seu irmão do qual ainda tentava falar consigo mesmo ela o tendo ignorado por tanto tempo, e aquele que sempre fazia dos seus dias os mais felizes e radiantes, aquele doce garoto com seu grande sorriso brilhante que julgava ser capaz de iluminar o mundo e espantar as mais terríveis sombras que nele existiam. Foi com esse pensamento que resolveu tomar uma decisão.

Decisão essa que abriria grandes feridas e a botaria de frente com o desconhecido, mas que também a traria sua antiga felicidade e abriria seu coração para um antigo sentimento.


Notas Finais


Espero q tenham gostado desse capítulo, n sei se ficou grande ou pequeno de mas, isso vai pelo critério de vcs 😊

Qualquer duvida é só vir me perguntar que tentarei esclarecer todas ❤

Beijinhos 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...