História Whisper of the Heart - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Naruhina, Saiino, Sasusaku, Shikatema
Exibições 70
Palavras 1.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu não consigo ficar sem escrever sasusakuzinho! É maior que eu!

Eu deveria estar escrevendo? Não, eu tenho que estudar para três provas, mas não, eu estou aqui escrevendo fic nova.

Sim, eu sei que eu tenho que postar as outras, mas fazer o que?

Espero que vocês gostem, serio, eu amei o clima dela.

Beijão <3

Capítulo 1 - Depois da meia noite


A noite estava agitada. Os bares e as casas de jogos estavam a mil, as músicas tocadas dentro das mesmas estavam sendo reproduzidas em um volume alto, por consequência, todos da cidade escutavam.

Em um desses bares, um moreno se encontrava bebendo com alguns amigos, apenas curtindo uma noite de sexta feira qualquer.

- Sasuke – O loiro, que não estava sóbrio devido à enorme quantidade de álcool ingerido, abraçou a pessoa em questão – Bebe mais um pouquinho!

O moreno nada disse, apenas suspirou e voltou a encarar o relógio, esperando que algo de bom acontecesse naquela noite. Algo que valesse a pena o mesmo ter aguentado o seu amigo beber descontroladamente. Entretanto, ele achava que a única coisa boa que aconteceria naquela noite seria o seu melhor amigo não entrar em coma alcoólico.

A medida que os ponteiros do relógio se passavam, mais o garoto sentia vontade de abandonar o loiro junto com a carrada de bêbados que estavam com ele naquela hora e ir para casa, dormir ou quem sabe ler um livro, até porque, a paciência de ouro do mesmo estava se esgotando cada vez mais.

- Sasuke! – Berrava o loiro bêbado – Que cara triste!

- É por ter que aguentar vocês – O moreno respondeu frio – Vou para casa!

- Mal-agradecido! – Resmungou – Eu te trago para um bar e você vai embora de meia noite? Isso é hora de ir para casa, Sasuke? Não! Isso é hora de beber mais!

O garoto não ousou responder, ele sabia que o amigo estava sob o efeito da bebida, então, iria apenas o ignorar, no dia seguinte, ele passaria na casa do mesmo e veria se o garoto não havia morrido por causa do álcool.

Com esse pensamento em mente, Sasuke levantou do banco que se encontrava em repouso, pagou a sua parte na conta e foi andando, para casa, tranquilamente.

Pelo caminho ele observava a paisagem a sua volta, por sempre ter sido um menino sonhador, ver toda a cidade iluminada pela luz da lua e a pela pouca iluminação provinda de lamparinas o deixava totalmente inspirado.

Tendo várias ideias e reflexões para suas crônicas, o jovem resolveu sentar-se em um banquinho de uma praça e escrever tudo o que lhe viesse à mente.

- Senhor – Uma voz feminina tirou sua linha de raciocino depois de muito tempo escrevendo em seu bloco de notas – Está tudo bem?

Ele passou a encarar a jovem antes de responder a pergunta da mesma. A garota tinha uma pele clara, seus cabelos eram rosas – uma cor um pouco incomum, mas não deixava de ser belo -, trajava um vestido vermelho colado em seu corpo belo, seus olhos eram verdes como esmeraldas, em resumo, a menina era linda, tão linda que havia feito o coração do moreno a desejar como esposa.

- Estou bem, porque a pergunta?

A garota lançou um sorriso para o mesmo e sentou-se ao seu lado.

- Eu achei que você estava bêbado ou algo assim, afinal, todas as pessoas que eu encontro pela madrugada da sexta para o sábado nas ruas nunca estão sóbrias.

- Então eu sou a primeira pessoa que a senhorita encontra sóbrio? – Ele riu para a menina – Devo me sentir honrado?

- Não sei ao certo como você deve se sentir – Ela ficou reflexiva – O que estava escrevendo?

- Bastante curiosa – O moreno riu – Nem sabe quem eu sou e já quer saber o que eu estava escrevendo!

- Então se apresente! – A garota respondeu sem pensar muito – Sou a Sakura, tenho dezoito anos, e ajudo meu pai no bar que ele administra, agora é a sua vez

- Sou o Sasuke, tenho vinte e seis anos e trabalho no jornal como cronista – A entregou o bloco de notas – Se quiser ler...

- Era o que eu queria!

A rosada lia o que o moreno havia escrito com um pouco de dificuldade devido à pouca claridade, mas mesmo assim, prestava atenção em cada detalhe. Já o garoto encarava as estrelas que ele conseguia ver no céu.

Quando a menina entregou o bloco de notas para o devido dono, ele esperava que a mesma comentasse sobre o que a mesma havia acabado de ler, mas a menina não disse nada, apenas o encarou.

Desconfortável com o olhar da garota, que o mesmo não conseguia decifrar, resolveu questionar:

- O que aconteceu?

- Estou esperando – Ela respondeu rápido  

- O que? – O menino voltou a questioná-la

- Você me informar o que vai acontecer e continuar a escrever a crônica – A menina disse em um tom sério, o que fez o garoto soltar uma risada nasalada

- Nem eu sei o que vai acontecer, senhorita Sakura, fora que esta tarde – Conferiu as horas em seu relógio de pulso – São quase uma da manhã, vou para casa.

- Entendo – A rosada se levantou do banco – Vou para a minha casa também

- Não quer que eu te leve? É perigoso ir só

- Digo o mesmo para você! – Ela riu fraco – Mas a sua companhia é bem-vinda, senhor Sasuke

- Então não se preocupe, eu a deixarei em casa

Ambos começaram a caminhar juntinhos, apreciando a paisagem, conversando sobre algumas besteiras do dia a dia que os mesmos vivenciaram, se conhecendo mais.

A casa que a rosada morava não era grande coisa. As paredes estavam pintadas de branco, o portão da frente estava velho e enferrujado, dava para ver que as luzes de dentro estavam acesas, por causa de uma janela um pouco quebrada.

Sakura sorriu um pouco envergonhada para o moreno, ela sabia o mesmo estava reparando no estado da casa que a mesma morava. A menina pensou em inventar alguma desculpa para morar naquele lugar por medo do mesmo não falar mais com ela, mas isso só pioraria as coisas, por isso resolveu ficar calada.

- Acho que é aqui que nos despedimos – O garoto beijou a sua mão – Quando eu posso te ver de novo?

A garota ficou com as bochechas levemente rosadas devido ao gesto e a pergunta que o menino a fizera. Sasuke também sentiu as bochechas queimarem, por achar que o seu questionamento foi rápido demais.

- Quando você quiser – A menina disse com a voz falhando – Isso se você realmente quiser – Disse um pouco mais baixo

- Claro que eu quero – Ele sorriu para a mesma – Nos vemos amanhã, então, boa noite, Sakura

- Boa noite, Sasuke

Dito isto a menina entrou em casa, com o coração mais acelerado do que o normal, as bochechas rosadas e com um sorriso lindo e apaixonado no rosto, a mesma emanava uma alegria contagiante. Ela mal podia esperar que chegasse amanhã. 


Notas Finais


Beijão <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...