História Whistle - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Rosé
Tags Black Pink, Loucos, Manicómio
Exibições 26
Palavras 628
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Suspense, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello pessoinhas!
Estou aqui com mais uma fic, acho q me empolguei com isso..
Sem mais enrolação, boa leitura, bjs de morango e até as NFs <3

Capítulo 1 - One Shot


Whistle

Eu estava novamente dormindo, quando acordo com a gritaria de sempre naquele local. Eu não aguentava mais tudo aquilo. Eu não tinha feito nada, eu não era louca, e não tinha feito nada errado. Eu ainda não me apresentei certo? Meu nome é Lalisa, tenho 16 anos e estou presa em um hospital psiquiátrico. Eu fui dada como louca sem nenhum motivo real, mas acredito que eu não seja como os outros. Pensei que não podiam internar pessoas menores de 18, mas descobri que em Seul é a partir de 16. Voltando, eu estava ali dentro daquele pequeno e escuro quarto, com aquele pequeno filete de luz passando pelas grades do quarto. Definitivamente, não aguentava mais ter que fingir que tomava os remédios. Eu conversava diariamente com Jennie, Roseanne e Jisoo, que eram como eu. As vozes altas invadiram provavelmente o local inteiro, alarmando a todos de que estava na hora.

Cada setor daquele lugar era dividido em 4 quartos. O meu setor era com as garotas. Fomos até a sala do cubo em meio aquele mundo de gente.

- Não consigo ficar nem mais 1 segundo! Está ficando impossível! – afirma Rosé, cansada.

- E se fugirmos agora? – Jennie fala com seu típico sorriso de quem estava aprontando.

- Tem certeza, Jen? Não é a primeira vez que tentamos isso... – eu disse desconfiada, devido as nossas tentativas excessivas de sair daqui.

- Vamos tentar de novo! Não temos motivos para estarmos aqui! Agora vamos, por favor!! – Jisoo pede.

- OKAY! NÓS VAMOS! – gritei, me rendendo finalmente.

Jennie vai até uma das janelas, que tinha as grades soltas. Ela as arranca e nos chama, em um sinal com a cabeça. Eu faço cara de que não vai prestar, mas vou até lá e pulo a mesma, depois de todas outras. Vamos para o mato correndo, e nos escondemos em uma pequena casa no meio do nada. Entramos lá dentro e vimos que era uma casa abandonada, mas mobilhada e com água e energia. Estranhamos um pouco, então saímos, imaginando que fosse para lá que os fugitivos iam.

Vamos até uma loja de roupas que sempre íamos e compramos algumas coisas. Estávamos saindo, quando vemos um dos funcionários. Andamos até o lado de fora e depois até a casa de Roseanne. Passamos dias lá, por um tempo muito longo, mas esses dias mais se pareciam minutos.

Um dia qualquer, nós 4 andávamos pela rua, quando vejo as outras sumirem, e de repente um breu toma minha visão.

------------------------------------------------------------------

Acordo em um lugar que nunca tinha visto, era um quarto vazio, e as 3 estavam ao meu lado. Eu estava com os braços presos em uma cadeira, e então vejo alguém se aproximar. Essa pessoa tinha um sorriso psicopata estampado no rosto e em mãos, uma faca e uma arma.

- E então, quem vai primeiro? – ele diz rindo, sua voz era grossa e assustadora. – Não vão dizer? Eu escolho... você! – ele aponta para Rosé, que deixa algumas lágrimas caírem.

O homem se aproxima dela e da um tiro em seu coração, matando-a instantaneamente.

- A próxima vai ser... A morena! – ele chega perto da Jen e da uma facada em sua barriga e uma em sua garganta, matando-a também.

- Faltam vocês duas. – Ele vai até a Jisoo e dá um tiro em sua cabeça e depois vem até mim. – Tchau loirinha... – ele diz rindo e apenas ouço um estrondo e um apagão na visão.

-----------------------------------------------------------------------------

- MEU DEUS!

Acordo na cama do manicômio com o coração em disparado. Levanto da cama e vou até o quarto de Roseanne. A mesma parecia estar no mesmo estado que eu, e então fomos ao quarto das outras, encontrando-as exatamente como nós duas.

- Foi apenas um sonho? – Dissemos ao mesmo tempo.


Notas Finais


Então gente, espero que tenham gostado, qualquer erro me avisem, bjs de morango e obrigada por ter lido <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...