História Who are the real Monsters? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay, Irmãos, Londres, Monstros, Morte, Sangue, Universidade
Exibições 5
Palavras 1.074
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shonen-Ai, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem.
Sejam bem vindos, vocês que estão lendo esta história!
Eu já postei uma história aqui, mas era uma fic Cellps, bem diferente dessa. (aliás, se alguém aí já me conhece por causa da fic, desculpa por não postar mais, minhas ideias morreram, mas eu vou voltar assim que recuperar o arquivo com a história)
Maaaaaaaaas, voltando ao presente, eu resolvi colocar essa história que eu já tinha começado a escrever aqui, porque minhas férias tão começando e eu vou precisar me ocupar.
Não sei se vai ficar muito bom, mas vou me esforçar bastante.
Espero que gostem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!:D

Ps.: A imagem é da biblioteca da "Queen Mary University of London", não é oficialmente a da fic, mas eu achei bonita.
Pss.: Todas as imagens são do Google ou Pinterest.

Capítulo 1 - Primeiro dia e colegas estranhos


Fanfic / Fanfiction Who are the real Monsters? - Capítulo 1 - Primeiro dia e colegas estranhos

Eu me levantei cedo naquele dia.

Era o primeiro dia de aula na faculdade, e não podia me atrasar de jeito nenhum. Tomei meu banho, coloquei uma roupa… normal (o mais ajeitado possível, pra não passar vergonha) e fiz um café bem rápido. Meu tio ainda estava dormindo, e não ia poder me dar carona, então tive que sair correndo para pegar o ônibus.

Como era cedo, tudo ainda estava meio vazio, as lojas ainda fechadas e havia poucos carros. O dia estava nublado e as ruas molhadas, devido à chuva do dia anterior.
––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––

Eu ainda não me acostumei com o clima de Londres, já que vim para me mudei faz poucas semanas. Durante o trajeto, confiro minha mochila para ver se não esqueci nada, e fico observando a paisagem cinzenta e linda da cidade.

Chegando ao campus, trato de descobrir onde fica minha sala, e resolvo dar uma volta, já que ainda é cedo e as aulas só começam daqui uma hora. Começo a andar e chego a conclusão de que este lugar é enorme, e eu provavelmente vou me perder. Acabo por encontrar um prédio enorme, com uma grande escada e umas estátuas de mármore. As duas grandes portas estão abertas, e eu resolvo entrar.

É uma biblioteca. Uma enorme e antiga biblioteca, cheia de livros e com alguns estudantes lendo e fazendo trabalhos. Eu começo a andar por entre as prateleiras, que possuem uma diversidade de livros, literários, didáticos e muito mais.

– Tá perdido? – ouço uma voz ao meu lado – são LIVROS. Pra ler. Coisa antiga sabe? – eu me viro e dou de cara com um garoto muito bonito, com cabelos loiros e olhos verdes.

– O que? Não eu… sei o que são livros.

– Sério? Não pareceu…

– Só tô meio impressionado. Nunca vi uma biblioteca tão grande.

– Ah, entendi – ele sorri e estende a mão – seja bem-vindo, calouro! Meu nome é John, sou do último ano.

– Prazer… me chamo Mathew…

– Johnny!!! – uma voz de garota nos interrompe, e John se vira, encarando uma garota de cabelos ruivos e olhos também verdes. Ela é muito bonita – já achou o livro?

– Ah, é… o livro… Desculpe Mary, eu me distraí. Já conheceu o novato?

– Se distraiu? – ela o encara com uma expressão séria, e ele fala algo em seu ouvido que não consigo entender, mas ela me olha por uns segundos e se vira para ele novamente – Não, sem chance!

– Por quê? É uma ótima ideia.

– Você quer discutir isso agora? Estamos com pressa. – ela o puxa pelo braço para fora.

–Tchau novato! – ele grita já na porta.

Eu fico lá, parado que nem um idiota, sem entender muito bem o que aconteceu. Espero que os outros alunos sejam mais… normais?

Resolvo ir para a minha sala, já que as aulas vão começar logo. Entro na sala, que está quase vazia e procuro um lugar mais ao fundo, pra não chamar muita atenção. Depois de uns minutos, um garoto de cabelos pretos se senta ao meu lado, ele usa uma jaqueta vermelha e fones de ouvido, não parece com o tipo de aluno que eu esperava ver.

– Oi! Tudo bem? – ele pergunta sorrindo.

– Ah… oi…

– Humm – ele me examina – você é do tipo quieto, né? Eu sempre me dou bem com os quietos! Me chamo Thomas!

– Prazer – eu estendo a mão – Sou Mathew.

– Nooossa – ele aperta minha mão meio espantado – os ingleses são mesmo super educados. Achei que fosse exagero…

– Você… não é daqui?

– Ah, não! Eu vim dos States! Direto de Nova York! – esse garoto sorri demais.

– Sério? – ele assente – Mas… por que veio estudar aqui?

– Eu não achei que fossem me aceitar, mas não custava tentar… quero ser um caçador, mas o único jeito de vir pra cá era pela universidade, então…

– Não existem caçadores na América?

– Tecnicamente, sim, mas lá não tem quase nada. A ação de verdade está aqui. Eu quero ser um herói!

Antes que eu possa fazer mais perguntas, o professor entra na sala e temos que parar de conversar. Ele fala um pouco sobre si, e como vai ser o ano, e todos se apresentam e falam o porquê de estar no curso. Como é o primeiro dia, não tem muita coisa, apenas conhecemos as salas e os professore.

No intervalo fui com Thomas até a lanchonete, já que pelo visto, somos melhores amigos agora. Ele disse que não tinha muitos amigos onde morava, já que todos o achavam meio estranho, e eu meio que entendi o motivo. Mas fora a ideia besta de ser caçador, ele é bem legal. Eu não sou muito extrovertido mesmo, então acho que vai ser legal ter um amigo aqui.

Quando as aulas acabaram, eu voltei pra casa e Thomas ficou pelo campus, já que ele vai viver nos dormitórios. Comecei a andar pela rua, indo para o centro, na direção do café em que trabalho (pra ajudar meu tio com as despesas).

– Hei! Calouro! – alguém me chama. Me viro e vejo John – caramba! Você anda rápido!

– Ahmm... Oi.

– Oi, eu… queria falar com você, já que àquela hora não deu. Consegui despistar a minha irmã um pouco, então tenho um tempo livre.

– Ok, o que quer conversar? – eu volto a andar, com ele do meu lado.

– Ué, só conversar, sobre qualquer coisa. Te achei interessante, e queria te conhecer.

– Sério mesmo?

– Claro! Por que a desconfiança?

– Sei lá. Nem eu me acho interessante, então…

– Nossa, que baixa autoestima! – eu rio – que curso você tá fazendo?

– Jornalismo. E você?

– Artes plásticas.

– Que legal. Eu queria ser um pintor quando era criança… mas não sei desenhar nem uma árvore direito.

– Haha. Bom, eu quase não conseguia fazer minhas redações pro colégio, então acho que estamos quites.

– Acho que sim… você é bem legal, sabia?

– É… as garotas sempre dizem isso…

– Metido! Não foi o que quis dizer.

– E o que foi então?

– Por que me achou interessante?

– Gostei da sua camiseta – eu olho pra ela, nem notei quando peguei. É uma do Pink Floyd, exclusiva de um show que eu fui durante ensino médio. Antes que eu fale alguma coisa, ele pega o celular e olha para a tela – foi mal calouro, a Mary me achou. Tenho que ir.

Ele atravessa a rua correndo e vira uma esquina, sumindo da minha vista. Sigo para o café, que agora não esta tão longe. Não entendi direito qual é a desse cara, mas acho que tô começando a ir com a cara dele.


Notas Finais


Entãããããããããããããããããããããão...
(sim, eu gosto de exagerar nas letras)
Ta meio curto, mas é só uma intro, por que eu queria muito postar, então ficou assim, mas os outros vão ser maiores (juro!><)
Vou tentar postar com uma certa frequência, tipo 3 ou 4 por semana (juro! pt2)
Se alguém ai for fã, da uma olhada na fic cellps "Um amor complicado" (tem 2 temp.)
Podem me bater se eu parar de postar, dar dicas e comentar ideias!!=D
Bjosssssssssssssssssssss!
Fiquem com o Batman (pq o Batman é foda)!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...